Category Archives: Bombas de Água

Bombas LOWARA

Bombas LOWARA é um fabricante líder com uma ampla gama de equipamentos de controlo, bombas de superfície e bombas submersíveis, utilizadas para o transporte de água potável, fluxo de aquecimento e refrigeração, irrigação, abastecimento, pressurização em diferentes locais de consumo, como indústria, agricultura e construção.

 

O termo “Qualidade” e a sua evolução e significado na história são frequentemente tópicos de discussão: O que é a qualidade?

 

Existem muitas respostas: “ausência de defeitos, fazer algo à primeira, estar em conformidade com os requisitos,…”.

 

Mas o que significa Qualidade para a Lowara?

 

É um valor partilhado por toda a organização assegurando que as actividades da empresa são levadas a cabo por cada colaborador com a capacidade máxima das suas qualidades, e só desta forma o nível de satisfação ao cliente pode ser o máximo e tornar a Lowara e a Xylem Water Solutions lideres no seu segmento de mercado. Este conceito está reflectido que na organização que no exterior, reconhecendo o papel chave do nosso cliente. E com isto em mente, de forma a aumentar as oportunidades de diálogo com o nossos clientes, é possível ter um canal de comunicação directo, para isso basta fazer um click no endereço de e-mail da Lowara e Xylem Water Solutions Austria na parte dos Sistemas de Qualidade para qualquer assunto relacionado com Qualidade (Certificados, declarações de conformidade de produtos, etc…)

A Lowara e a Xylem Water Solutions não estão apenas cientes do valor dos seus colaboradores na organização, como resultado das suas capacidades individuais, mas estão também atentos em relação à demonstração de como estas capacidades intelectuais e e o empenho dos recursos da empresa são usados para realçar conceitos clássicos tais como melhoria contínua, quando aplicados às operações do dia-a-dia, assegurando que todos os processos são trabalhados de acordos com os requisitos mais elevados de eficácia e eficiência.

Levando em consideração estes conceitos, a Lowara e a Xylem Water Solutions reviram os seus processos de acordo com a norma UNI EN ISO 9001:2008, obtendo a renovação do certificado obtido em 2011, e obtido em primeiro lugar em 1993.

 

Gama de Bombas

 

e-HM Bomba horizontal multiestágio em aço inoxidável

lowara_e-hm

A nova e-HM é uma bomba moderna e robusta

 

As novidades são: Baixo custo de operação: Hidráulica de topo com a melhor eficiência, em conjunto com motores IE3, representam os custos de operação mais baixos do mercado. Intervalos de manutenção mais longos: Corpo da bomba com maior espessura, rolamentos de elevada qualidade e o uso de aço inoxidável, garantem um intervalo de manutenção mais longo. Baixo nível de ruído: Hidráulica de elevada eficiência, motor e maior espessura do corpo da bomba, reduzem ao máximo o ruído da bomba.

e-HM residencial: abastecimento fiável para edificios; para moradias e edificios de apartamentos até 10 andares.

A nova e-HM está disponível em diferentes versões:

– Apenas a bomba;
– Sistema On/ off com pressostato e depósito;
– Sistema a pressão semi constante com o controlador electrónico;
– Sistema a pressão constante com o variador de velocidade;

 

e-HM industrial: Gama alargada para várias aplicações industriais, incluindo lavagens, arrefecimento, tratamento de água e indústrias alimentares: – AISI 304 ou 316 – Electropolida – Versões compactas e de elevada eficiência – Vários opções de empanque mecânico e o-ring

Especificações Caudal: até 29 m³/h Pressão: até 160 m Tensão de alimentação: monofásica e trifásica, 50 e 60 Hz Potência: desde 0.30 kW até 5.50 kW Pressão máxima de operação: 16 bar Temperatura do liquido bombeado: desde -10 °C até 120 °C    

 

e-SV Multicelulares verticais em aço inoxidável

lowara_e-sv

Bomba de elevada robustez e tecnologicamente inovadora, capaz de satisfazer as exigências de uma ampla variedade de utilizadores. Estão disponíveis variadas tipologias de construção com capacidades nominais de 1-3-5-10-15-22-33-46-66-92-125 m³/h. Todos os modelos ≤ 1,5kW estão providos de motores standard IE3.

 

Novas características de construção:

vedante mecânico equilibrado, que pode ser substituído sem ter que desmontar a bomba (para 10-15-22SV>=5,5kW, 33-46-66-92-125SV) desmontagem fácil da camisa externa graças à configuração especial da sede do anel de vedação sistema flutuante para o alinhamento automático do anel de desgaste (tecnopolímero PPS com vidro, que pode resistir a líquidos quimicamente corrosivos, mecanicamente agressivos e com alta temperatura) impulso axial reduzido do impulsor de maneira a garantir uma duração superior dos rolamentos do motor (17.500 horas).

 

Casquilho intermédio em material resistente (carboneto de tungsténio/carboneto de silício) para uma duração superior e uma maior capacidade de resistir a aplicações pesadas, como a alimentação de caldeiras Por encomenda estão disponíveis as versões com vedante que pode resistir a temperaturas elevadas (180°C máx.), as versões com baixo NPSH, as versões para altas pressões (até 40 bar) e as versões passivadas e polidas electroliticamente.

 

As outras características próprias da e-SV incluem dispositivos de diagnóstico e monitorização, entre os quais o dispositivo de monitorização da vibração i-Alert™ e o sensor Dry Run. O i-Alert™ e o sensor Dry Run estão disponíveis como acessórios para todos os modelos.

 

Especificações

Caudal: até 160 m³/h Altura Manométrica: até 330 m Tensão de alimentação: monofásica e trifásica, 50 e 60 Hz Potência: de 0,37 kW até 55 kW Pressão maxima de operação: 40 bar Temperatura do líquido bombeado: de -30 °C até 120 °C

DOMO Submersíveis para águas residuais em aço inoxidável lowara_domo

As electrobombas série DOMO estão disponíveis com turbina duplo-canal ou vortex (DOMO VX). Desenhadas para bombear sólidos em suspensão até 50 mm de diâmetro (35 mm para DOMO 7 e DOMO 7VX). Quatro modelos estão disponíveis com potências de 0.55kW (0.75 HP) a 1.5 kW(2HP).

 

Especificações

Caudal: até 40 m³/h Altura Manométrica: até 14,5 m Alimentação: monofásica e trifásica 50 e 60 Hz Potência: de 0,55 kW até 1,50 kW Temperatura do liquido bombeado: até 35 °C Profundidade maxima de imersão: 5 m Passagem livre de sólidos: até 50 mm

Bombas submersíveis para águas residuais – Série 1300

lowara_1300_serie

Facilitamos a bombagem de águas residuais

A série 1300 da Lowara combina performance e qualidade num pacote economicamente interessante. A gama estandardizada torna a seleção mais fácil, podendo optar por uma bomba com impulsor vortex ou com um impulsor anti-bloqueio, tirando proveito do design otimizado e já com provas dadas que reduz os bloqueios enquanto mantém a eficiência. As bombas da série 1300 são ideais para águas residuais domésticas e pluviais em edifícios comerciais e residenciais. A gama é composta por cinco modelos com dois tipos de impulsores disponíveis; um impulsor anti-bloqueio com limpeza automática, possuindo uma excelente capacidade de lidar com sólidos e um impulsor vortex quando necessita de uma passagem de sólidos de grande dimensão.

 

Especificações

Caudal: até 1770 m³/h Altura manométrica: até 74 m Tensão de alimentação: Monofásica e trifásica 50 Hz Potências: desde 0,75 kW até 50 kW Temperatura do líquido bombado: até +40°C Submergência max: 20 m

 

Robustas Todos os componentes são feitos de materiais robustos para facilitar a manutenção e prolongar a vida útil.

 

Potentes O motor está especificamente desenhado para um funcionamento fiável em aplicações submersíveis. Pode funcionar continuamente sem sobreaquecer - um verdadeiro cavalo de batalha.

 

Duráveis Rolamentos reforçados e com vida útil prolongada, permitindo uma maior tranquilidade.

 

Amigas do ambiente O sistema de refrigeração utiliza o líquido bombeado para refrigerar a bomba; sem utilização de fluidos ambientalmente prejudiciais, tais como óleos.

 

Seguras e simples A entrada de cabos evita as fugas e a tensão dos mesmos.

 

Suaves O empanque mecânico duplo oferece fiabilidade adicional e protege contra fugas.

 

Flexíveis Estão disponíveis impulsores vortex e anti-bloqueio.

  GHV Centrais de pressurização com velocidade variável lowara_GHV_serie

As centrais de pressurização Lowara, série GHV, são completamente automáticas no fornecimento de água. Estão equipadas com 2-4 bombas de velocidade variável, um controlador Hydrovar por bomba, transdutores de pressão por bomba e quadro de alimentação, estando tudo montado numa estrutura fácil de instalar. O controlador Hydrovar é simples de programar, concebido para a máxima eficiência energética e está em condições de comunicar através do protocolo Modbus com a GTC.

 

A série GHV pode estar equipada com os seguintes modelos de bomba:

 

Bombas multiestágio verticais da série e-SV de 3 a 125

 

Especificações

Caudal: até 640 m³/h Altura Manométrica: até 160 m Potência: até 22 kW Pressão de operação máxima: 16 bar

  SCUBA Submersíveis monobloco de 5″ lowara_scuba

Electrobombas submersíveis monobloco, multiestágio. Adequadas para o abastecimento de água a partir de reservatórios, lagos, poços e riachos. O motor eléctrico está protegido por um vedante duplo com câmara de óleo.

Especificações Caudal: até 7,50 m³/h Altura Manométrica: até 80 m Alimentação: monofásica e trifásica 50 e 60 Hz Potência: de 0,55 kW até 1,10 kW Temperatura do liquido bombeado: até 40 °C Profundidade maxima de imersão: 20 m Passagem livre: até 2,5 mm

Bombas EBARA

Bombas EBARA a empresa
"Ampla contribuição para a sociedade, fornecendo tecnologias superiores e os melhores serviços possíveis relacionados com a água, ar e meio ambiente".

Bombas EBARA

Fundada em 1912 no Japão, a EBARA CORPORAÇÃO cresceu e tornou-se numa dos principais fabricantes mundiais de máquinas industriais, com base especialmente no seu equipamento para fluídos, com uma posição particularmente forte no sector das bombas e compressores, assim como outros produtos relacionados. Com as suas origens na construção de equipamentos hidráulicos, a empresa expandiu o seu mercado para área de engenharia ambiental, centrada em torno do tratamento de água, incinerador, e tecnologia de gaseificação, bem como no negócio de máquinas de precisão, que produz equipamentos de fabricação de semicondutores e outros equipamentos. A EBARA está constantemente a pensar no futuro e continua a perseguir o desenvolvimento de tecnologias e produtos de qualidade superior em todos os seus negócios, visando sempre suprir as necessidades dos seus clientes. Hoje a EBARA é composta por 77 subsidiárias (53 delas são subsidiárias consolidadas) e 11 empresas afiliadas, totalizando 14.695 colaboradores.
Em novembro de 2012 a EBARA celebrou o centenário da sua fundação, este foi o primeiro passo para novos desafios, e poder continuar a ser um grupo empresarial de extensa contribuição para a sociedade como um todo.

Ebara Serie 3

O Grupo EBARA opera globalmente em três segmentos de negócios: Sector de Equipamentos e Sistemas para Fluidos,  Sector de Engenharia Ambiental e Sector de Máquinas de Precisão, que, individualmente, supervisiona as empresas relevantes.

Sector de Equipamentos e Sistemas para Fluidos
Vendas e manutenção de bombas, ventiladores, compressores, turbinas, refrigeração e aquecimento, entre outros produtos. Engenharia, construção, operação e manutenção de centrais hidroeléctricas. Equipamentos ligados à energia nuclear.

Sector de Engenharia Ambiental
Engenharia, construção, operação e manutenção de equipamentos de melhoria ambiental, plantas de incineração, hidráulicas e rede de esgoto, e outros tipos de instalações e equipamentos. Fabricação e vendas de produtos químicos industriais.

Sector de Máquinas de Precisão
Vendas e manutenção de bombas de vácuo, sistemas de CMP, sistemas de revestimento e máquinas e equipamentos para a indústria de semicondutores.

Variadores de Velocidade VACON 100 FLOW

Os variadores VACON® são projectados para ter uma vida útil longa, desempenho superior e rendimento do processo ideal. Reduza emissões e aumente a eficiência por intermédio da inovação pioneira. Optimize a energia de forma inteligente com funcionalidades dedicadas a seu sector específico. Conecte-se rapidamente e programe com excepcional flexibilidade.

Todas estas possibilidades significam que os variadores VACON® formam a base robusta para optimização em ambientes rígidos. Seja no sector Naval e Offshore, Petróleo e Gás, Metais, Mineração e Minérios, Papel e Celulose, Energia Renovável ou outros sectores de serviço pesado, os variadores VACON® estão prontos para este desafio.

Ajuste o custo operacional total e reduza os gastos financeiros.

VACON® 100 FLOW

Vacon Flow 100

O VACON® 100 FLOW fornece funcionalidades dedicadas aos sistemas de bombagem. Ele melhora o controle de fluxo e economiza energia em aplicações de bombas e ventiladores até potências de 800 kW.


Módulos e Drives em painel
Todos as potências estão disponíveis como módulos single drive. A versão de drive em painel para as potências maiores contém uma ampla gama de opções configuráveis e um compartimento de controlo inovador para acesso seguro, sem abrir a porta do painel.


Controle de fluxo industrial dedicado
O VACON® 100 FLOW oferece funções de controle de fluxo específicas para aprimorar o desempenho de bombas e ventiladores e proteger condutas e equipamentos, garantindo uma operação fiável.


Operação de motores de alta eficiência
Selecione o motor mais eficiente para sua tarefa, com a possibilidade de operar as novas tecnologias de motor de alta eficiência, como motores de íman permanente e relutância síncrona, para uma melhor eficiência do sistema.


Faixas de potência
3 x 208-240V de 0.55-90kW
3 x 380-500V de 1.1-630kW
3 x 525-690V de 5.5-800kW


O VACON® 100 FLOW é um variador CA específico para melhorar o controle de fluxo e a economia de energia em aplicações de ventiladores e bombas industriais.

Os recursos especificamente projectados incluem soluções Multipump (Multibombas) e menus de selecção de aplicações. Eles melhoram o desempenho da bombas e protegem tubagens e equipamentos, garantindo um funcionamento fiável. O controlo padrão do PID usa um sensor para controlar a velocidade da bomba, em vez de um controlador externo. Isso ajuda o variador a reagir rapidamente às flutuações do instalação, para um controlo de processo preciso e uma economia de energia optimizada.

Descargas Eléctricas

Descargas Eléctricas, a inimiga dos motores submersíveis

Imagem que mostra a enorme energia proveniente dos raios

Imagem que mostra a enorme energia proveniente dos raios.

O raio é uma poderosa descarga electroestática natural acompanhada por uma emissão de luz e som (trovoada). É um fenómeno meteorológico consistente em descargas elétricas engendradas dentro de um condensador natural que se propagam através de um dielétrico (substância má condutora de eletricidade), neste caso o ar, que sob determinadas condições naturais facilita esta condução.

Ainda que na maioria dos casos seja assim, nem sempre os raios se transformam numa tempestade. Por exemplo, as erupções vulcânicas ou grandes incêndios, provocam uma importante fonte de calor atípica que ao subir no ar expõe-se a uma rápida condensação, iniciando assim um processo gerador de um raio (relâmpago).

Dados relevantes

Tensão entre nuvem e um objeto na terra: 1.000 a
1.000 milhões de Volts Intensidade de descarga:
5 a 300 milhões de Amperes
di/dt: 7,5 kA/s a 500 kA/s
Frequência: 1 kHz a 1 MHz
Tempo: 10 Microssegundos a 100 ms
Temperatura superior a: 27.000 ºC
Propagação do som do raio: 340 m/s
Propagação da luz do raio c = 300.000 km/s
Campo electroestático por metro de elevação sobre a superfície da terra: 10 kV

O motor submersível: uma vítima fácil

Sabe-se que uma descarga elétrica de um raio procura o caminho mais fácil em direção à terra. Um motor submersível está instalado no interior da camada de águas subterrâneas; uma terra perfeita. Por isso, se transforma numa vitima fácil para estas descargas.

É importante ter em conta que uma descarga elétrica não necessita necessariamente cair diretamente sobre o motor para provocar danos no mesmo. Frequentemente, uma descarga atmosférica nas proximidades afeta a linha de distribuição elétrica e é suficiente para gerar voltagens induzidas extremamente altas nos cabos até ao motor.

Tendo em conta que no ponto de descarga podemos chegar a ter milhões de volts e milhares de amperes, através da indução eletromagnética e em lugar de impacto e através da linha de transmissão, podemos encontrar uma corrente de pico transitória de dezenas de kV.

Imagem que mostra uma descarga elétrica numa cidade.

Imagem que mostra uma descarga elétrica numa cidade.

Uma falha por descarga pode acontecer inclusive num dia ensolarado.

A queda direta de um raio pode danificar permanentemente um motor num instante. Mas na realidade, na maioria das vezes não acontece assim. Quando uma descarga moderada ou indireta chega a um motor, esta deixa a sua “marca” – uma trajetória de carvão no isolamento do motor. À medida que as descargas subsequentes chegam ao motor, os picos de voltagem seguem essa mesma trajetória de carvão tornando-a maior. A qualquer momento, esta trajetória de carvão fica de tal forma grande que uma tensão de trabalho normal pode continuar a degradar o isolamento, até que um dia (inclusive ensolarado) a trajetória de carvão chega a um ponto que a tensão de trabalho normal provoca uma falha definitiva do motor.

Alguns mitos sobre descargas elétricas

A probabilidade de um motor sofrer uma descarga elétrica está sempre presente independentemente do tipo do motor, desenho ou sistema de lubrificação. As descargas podem ocorrer tanto em motores com lubrificação a óleo, como em solução aquosa. Da mesma forma, as descargas podem danificar tanto motores monofásicos como trifásicos. Também devemos estar cientes que, em função da magnitude da descarga elétrica e da corrente que a segue, o dano causado ao enrolamento e equipamentos elétricos pode não ser visível a olho nu.

 

Como é que uma sobrecarga elétrica afeta os motores submersíveis?

Um pico de tensão (sobrecarga) pode ser causado por uma descarga atmosférica ou uma alteração no fornecimento elétrico (mudanças nas redes de abastecimento, interrupções no serviço, restabelecimentos de energia,etc.). Em qualquer caso, esta sobrecarga "procura" sempre a terra para a sua descarga. Os estratos de água subterrânea (aquíferos) acabam por ser o melhor meio para a descarga. Neste caso, os equipamentos de bombagem submersível acabam por estar no caminho desses picos de tensão na busca da terra real. Isto é, a carcaça de um motor submersível colocado em águas subterrâneas transformasse num excelente caminho para a "descarga" da sobrecarga, causando uma diferença de potencial muito elevado entre a linha de alimentação (enrolamentos) e o exterior.

Motor 4” com supressor de picos incorporado e esquema do mesmo

Motor 4” com supressor de picos incorporado e esquema do mesmo.

Como reduzir a incidência de descargas num motor submersível?

Uma das formas mais efetivas para reduzir a incidência de descargas elétricas num motor submersível é através do uso de supressores de   picos. Estes dispositivos geram momentaneamente um arco elétrico internamente para derivar picos de tensão potencialmente destrutivos para a carcaça e/ou manto aquífero. Uma vez que reduzido este potencial para um nível normal, regressam a um estado de circuito aberto. Muitos anos de experiência mostram que estes supressores de picos reduzem em grande parte as falhas por sobretensão. No entanto, não são raras as vezes que os motores sofram danos por descargas elétricas diretas nas linhas ou quando estas excedam os limites de protecção intrínsecos dos materiais (naturalmente nunca poderão ser evitados 100% dos casos).

O uso apropriado dos supressores ajuda-nos em grande medida a reduzir as possibilidades de falha. No entanto, quando os supressores de pico não são adequadamente ligados, oferecem pouca ou nenhuma protecção. Para que um supressor seja o mais eficiente possível, é absolutamente necessário liga-lo à “terra do aquífero” (por exemplo, a carcaça do motor). Da mesma forma, pouca ou nenhuma protecção se obtêm quando o supressor se liga a uma vara de terra ou um “delta de terras”.

 

Diferentes opções de supressor de picos para instalações de motores submersíveis

 Supressor de picos integrado internamente nos motores: É opcional nos motores Franklin Electric de 4” monofásicos “3 wire” y PSC (motor standard com condensador permanente)

Supressor de picos trifásico: incluído no kit quando se solicita equipamento de protecção SubMonitorPremium.

Embora o motor deva estar sempre conectado eletricamente à terra por intermédio de um cabo adequado, em instalações existentes onde não se utiliza este cabo de terra desde o motor até ao   quadro de controlo ou arrancador, recomenda-se colocar um cabo desde a tubagem metálica de descarga do poço até ao supressor de picos. Os cabos para ligar a terra aos supressores devem ser de cobre tipo entrançado de igual ou maior calibre ao utilizado para la alimentação do motor. Ideal será   ligar o supressor a terra da alimentação elétrica (para além do tubo de descarga).

Supressor de picos trifásico. Medidor de isolamento. Danos em motor de 4” por raio elétrico.

Supressor de picos trifásico. Medidor de isolamento. Danos em motor de 4” por raio elétrico.

Procedimentos que nos ajudam a determinar se um motor foi danificado por uma descarga

Motor instalado em poço

Utilize um Multímetro para verificar a resistência ohmica dos enrolamentos do motor de acordo com manual de Aplicação, Instalação e Manutenção (AIM) da Franklin Electric. Depois, utilizando um Megger, verifique a resistência de isolamento entre cada uma das fases e a terra de acordo com as especificações do manual do motor.

Motor fora do poço

Verifique visualmente se o motor apresenta danos, como cabos ou conectores queimados ou frisado.

Inspecione também o interior dos quadros de comando ou arrancadores e procure o mesmo tipo de falhas. Pesquise por furos ou orifícios na superfície da carcaça do estator; especialmente junto à área onde se conecta o cabo do motor. Verifique se o veio do motor gira livremente, caso contrário provavelmente a camisa interna do estator deformou-se por sobre temperatura por causa da sobrecarga. Procure também qualquer mudança de cor (geralmente o aço inoxidável fica azul) na superfície da carcaça do motor. Volte a confirmar os dados da resistência do isolamento (com um Megger) e a resistência dos enrolamentos (com um Multímetro) de acordo com os valores indicados no manual AIM.

Esperamos que esta informação seja útil e o ajude a prevenir e identificar danos por sobretensões ou descargas elétricas.

Manual instalação motores submersíveis 4"

motores submersíveis

motores submersíveis

1 Directrizes
Os motores submersíveis da Franklin Electric são componentes de máquinas de acordo com a Directriz CE de „Máquinas“.

O motor só poderá ser ligado ou colocado a trabalhar depois de:
• Ter sido agrupado ou fazer parte integrante de uma máquina completa.
• Ter sido completamente cumpridas, as condições de protecção exigidas nas directrizes CE.
• Ter sido atestado através de uma declaração de conformidade.

 

2 Segurança
O motor submersível de 4" só poderá ser ligado ou colocado a trabalhar quando forem observadas as seguintes normas de segurança:

• Colocar o motor a trabalhar somente quando submerso em água (Fig.: 1 / Fig.: 2).

• Observar os limites de trabalho do motor e hidráulico.

• Controlar o sistema eléctrico e fusíveis antes do funcionamento (Fig.: 3)

• Proteger os pontos de risco eléctricos e mecânicos contra qualquer tipo de má utilização ou acesso.

• Permitir a saída do ar da conduta em toda a sua extensão antes de colocar o sistema a trabalhar para evitar contra-golpes no arranque.

• Colocar uma válvula de retenção no tubo de saída da bomba acima de 7 metros (Fig.: 4).

• Temperatura da água, com o motor abastecido de fábrica, não deverá ser inferior a -3 °C;  abastecido com água corrente, não abaixo de 0 °C (Fig.: 5).

• Temperatura máxima da água +30 °C. Operação em ambientes com temperaturas mais elevadas é possível apenas considerando-se a redução da potência (Fig.: 5).

• No caso de trabalhar com gerador:

o gerador deverá ser ligado sempre sem potência, ou seja:
- Arrancar: primeiro o gerador e depois o motor.
- Desligar: primeiro o motor e depois o gerador.

• Após o arranque medir:
- corrente de operação do motor em cada fase.
- tensão da rede com o motor em funcionamento.
- nível do líquido a ser transportado.

• Desligar o motor imediatamente quando:
- A corrente indicada na chapa de características for excedida.
- Forem medidas tolerâncias de tensão de mais de , 50Hz +6%/-10% ; 60Hz +/-10%, em relação a tensão nominal no motor (Fig.: 6)

- Existir o risco de funcionamento a seco.

motores submersíveis

 

3 Utilização apropriada
Os motores submersíveis da Franklin Electric só podem trabalhar apropriadamente no:

- Bombeamento de água potável (água de poços).
- Transporte de água (águas fluviais).
- Transporte de água (água agressiva apenas com motores de aço AISI 316).

• Operação em sistemas de aumento de pressão (sob-pressão).

• Operação em sistemas de lençóis freáticos.

• Profundidade de imersão máxima: 150 metros. Profundidades até 1000 metros apenas após consultar a Franklin Electric.

• No máximo 20 arranques por hora com tempo de liga/desliga de 60 segundos.

A utilização não apropriada de motores submersíveis da Franklin Electric para a utilização no transporte de ar ou meios explosivos é rigorosamente proibida.

Atenção
Para o arrefecimento necessário, favor consultar a instrução contida na etiqueta do motor. Caso a velocidade de arrefecimento não seja suficiente, utilizar uma camisa de arrefecimento.

 

4 Transporte e armazenamento

Atenção
O motor só poderá ser colocado em funcionamento por pessoal treinado e autorizado. Deixar
obrigatoriamente especialistas efectuarem as ligações eléctricas.

• Manter o motor armazenado na embalagem original até a hora da montagem.

• Não deixar o motor exposto a temperaturas superiores a +50 °C, caso contrário poderia haver perdas do líquido do motor (Fig.: 7).

• Temperatura de armazenamento com o motor originalmente abastecido na fábrica não deverá ser inferior a –15 °C; com abastecimento de água, evitar o risco de congelamento (Fig.: 8).

 

5 Ligar o cabo do motor

1. Remover as coberturas plásticas utilizadas para fechar orifícios do motor.

2. Eliminar humidade e impurezas da tomada e da ficha.

3. Aplicar um pouco de massa de silicone ou vaselina na parte de borracha da ficha (contactos da ficha não podem entrar em contacto com massa lubrificante).

 

Motores com ficha redonda:
4. Introduzir a ficha na tomada até que a rosca se torne visível (fig. 9 / 10).

5. Aparafusar a porca da capa de revestimento com uma chave de boca de 19 mm até que seja sentida resistência sensível – após este ponto, apertar mais 1/2 volta.

Atenção
O binário de aperto máximo da ficha é de 20 a 27 Nm. Caso a porca externa seja apertada em
excesso, a ficha apresentará posteriores vazamentos.

 

Motores com ficha plana:
4. Remover a tira de fixação do parafuso (fig. 23).

5. Inserir a ficha na tomada, enroscar o parafuso de fixação com uma chave T25 ou chave de fendas e apertar com um binário de 3,5 - 4,5 Nm. (fig.: 23/24).

6. Dispor o cabo do motor com um protector de cabos ao longo da bomba. Proteger o cabo do motor contra danos.

 

6 Prolongar o cabo do motor
O cabo fornecido pode ser prolongado no local da instalação do motor:

• Executar um conector de encaixe não-fixo com um cabo de encaixe da Franklin Electric e o kit para prolongamento de cabos 309 090 901 ou -902 com descarga de tracção.

• Proteger os pontos de ligação com manga retráctil, massa vedante ou guarnições de cabos prontas, para evitar a entrada de humidade (observar obrigatoriamente as instruções dos fabricantes).

• O cabo de prolongamento deverá ser autorizado para ser utilizado neste meio e para as temperaturas presentes no mesmo.

Nota
O instalador será o responsável pela selecção correcta e dimensionamento do cabo!

 

7 Montagem do motor e hidráulico
Estas instruções relacionam-se apenas ao motor. Observar impreterivelmente as instruções de montagem do fabricante da bomba!

1. Colocar o motor e o hidráulico em posição horizontal e plana (Fig.: 11).

2. Girar o veio do motor com a mão antes da montagem. O mesmo deverá girar livremente após ultrapassar a inércia.

3. Aplicar massa lubrificante a prova de água e isenta de ácidos nos dentes internos do acoplamento.

4. Retirar as porcas dos pinos do motor.

5. Acoplar o motor e o hidráulico entre si de tal modo que a passagem de cabos do hidráulico e a passagem do conector do motor fiquem paralelas entre si.

6. Se necessário, coloque anilhas elásticas nos pinos roscados e aperte transversalmente as porcas (max. 20Nm). Observe rigorosamente os binários de aperto do fabricante da unidade.

Atenção
Controlar a marcha livre axial e radial do veio do motor. Não poderá existir uma ligação rígida entre o motor e o hidráulico, caso contrário o motor e a bomba serão danificados quando começarem a funcionar.

7. Proteger o ponto de acoplamento contra contacto.

 

8 Ligação eléctrica
Observar os dados tanto da placa do motor quanto a folha de dados em anexo. Os seguintes exemplos de conexão relacionam-se apenas ao motor em si. Os mesmos não são recomendações para elementos de comando ligados anteriormente.

 

8.1 Fusíveis e disjuntor do motor

1. Considerar o uso de um interruptor de rede externo 1 (Fig.:12) para se poder desligar a electricidade do sistema a qualquer tempo.

2. Considerar o uso de fusíveis para cada fase individual (Fig.:13)

3. Considerar a aplicação de um disjuntor do motor na caixa eléctrica (Fig.: 14)

• Garantia nula sem protecção térmica.

• Protecção segundo EN 61947-4-1

• Disparo a 500% IN < 10 seg. (bimetal frio)

• Regulação com corrente de funcionamento (max. IN)

4. Considerar uma comutação de PARAGEM/EMERGÊNCIA.

8.2 Ligação à terra
Levar em consideração a potência do motor no dimensionamento da ligação a terra segundo IEC 364-5-54 e EN 60034-1.

• O motor deverá ser ligado a terra.

• Verificar que haja um bom contacto na ligação de condutor protector.

8.3 Protecção contra raios
Diversos modelos já dispõem de uma protecção contra tensões excessivas a partir de fábrica. Para todos os outros modelos, favor entrar em contacto com a Franklin Electric Europa GmbH.

8.4 Exemplos dos terminais
1. Conexão trifásica, ver (Fig. 15). Ligar o motor de tal forma que o sentido de rotação seja o mesmo do hidráulico. A conexão mostra a comutação normal com a rotação a direita e uma outra no sentido anti-horário.

2. Conexão de aço inoxidável especial com 2 fios (Fig.: 16)

3. Conexão de aço inoxidável especial com 3 fios (Fig.: 17)

4. Aço inoxidável especial PSC (Fig.: 18)

8.5 Operação com aparelho de arranque suave (SoftStarter)
• Ajustar o arranque suave para 55% da tensão nominal.

• Ajustar o tempo de aceleração e retardamento para no máximo 3 segundos.

• O aparelho de partida suave deverá ser conectado com um disjuntor após a aceleração.

• Observar obrigatoriamente as instruções do fabricante.

8.6 Operação com conversor de frequência
Para a operação com conversor de frequência, favor entrar em contacto com a Franklin Electric Europa GmbH.

 

9 Informações sobre o motor

Atenção
Desconectar o motor da rede eléctrica antes de qualquer tipo de manutenção de rede ou motor e evitar uma religação não intencional (fig. 22).

Para a localização e eliminação de falhas no sistema completo, observar obrigatoriamente as indicações dos fabricantes do motor e do hidráulico.

Nunca abrir o motor, pois o mesmo só pode ser montado e ajustado com ferramentas especiais. Não efectuar alterações ou modificações no motor e em suas conexões eléctricas.

Após conclusão dos trabalhos, conectar novamente todos dispositivos de segurança e protecção e examinar o funcionamento

9.1 Determinar a data de fabrico do motor
A data de fabrico do motor está impressa por cima / ao lado da placa:

plaqueta

9.2 Controlar / abastecer o enchimento do motor
Os motores submersíveis da Franklin Electric possuem uma lubrificação por água. Todos os motores foram enchidos de fábrica com o líquido de enchimento à base de água FES93, o que torna desnecessárias quaisquer intervenções antes da instalação. A perda de algumas gotas de líquido de enchimento não prejudica o funcionamento do motor, uma vez que o motor tem capacidade para se encher a ele próprio com água de nascente limpa após a instalação.
Em caso de suspeita de fugas maiores, deverá consultar-se a Franklin Electric Europa GmbH!
Não tente você próprio abrir o motor, uma vez o mesmo só poderá voltar a ser fechado e ajustado com ferramentas especiais!

9.3 Medição da resistência de isolamento
Efectuar sempre esta medição antes de o agregado montado já pronto ser submergido no local de utilização. O motor está em ordem quando a resistência de isolamento a 20 °C é de, pelo menos:

Resistência de isolamento mínima com cabo de extensão:
• para motor novo > 4 MΩ
• para motor usado > 1 MΩ

Resistência de isolamento minima sem cabo de extensão:
• para motor novo > 400 MΩ
• para motor usado > 20 MΩ

7-12

13-18

19-24

Manual instruções bomba submersível poço

Bomba Submersível Poço

Manual instruções bomba submersível poço

1. Recomendações

Antes de proceder à instalação, leia atentamente o conteúdo deste manual. Ele pretende fornecer toda a informação necessária para a instalação, uso e manutenção das bombas submersíveis de poço.

É importante que o utilizador leia este manual antes de usar a bomba.

Os danos provocados na electrobomba, pelo não cumprimento das indicações descritas a seguir, obrigam à perda da garantia.

Atenção: No momento da recepção da electrobomba, verifique se esta não sofreu danos durante o transporte. Neste caso, alerte-nos imediatamente.

2. Perigo - Risco de Choque

Não usa a bomba em lagoas, tanques ou piscinas quando as pessoas possam estar em contacto com a água.

Certifique-se de que a bomba se encontra desligada antes da instalação ou operações de manutenção.

A bomba deve ser ligada a uma boa ligação à terra, de acordo com a legislação.

Nunca usar cabo eléctrico de alimentação para levantar ou transportar a bomba.

Atenção: Se o cabo eléctrico da bomba estiver ou for danificado, por favor contacte o nosso agente antes de qualquer intervenção na bomba.

3. Condições de funcionamento

As bombas do tipo submersível de poço estão indicadas para:

Águas limpas com uma temperatura máxima de 35 ºC e um conteúdo máximo de areia de 60 gr/m3.

Diâmetro mínimo do furo (poço) de 125 mm.

Profundidade mínima de imersão de 200 mm.

Profundidade máxima de imersão de 7m.

Número máximo de arranques por hora de 20 intervalos regulares.

Atenção: Estas bombas não é adequada para bombear líquidos perigosos ou inflamáveis.

Desligue a bomba sempre que a transporte.

4. Instalação

montagem-poco

Atenção:

Nunca use o cabo eléctrico para suspender a bomba.

Nunca ligue a bomba em seco.

4.1 Instalação da bomba em repouso (tanques)

A bomba é pousada no fundo liso.

Esta instalação está indicada para tanques, mas quando estão presentes partículas de areia ou sedimentos é conveniente montar a bomba na superfície acima do fundo de forma a que o material abrasivo não seja levantado.

4.2 Instalação da bomba suspensa (furo ou poço)

A bomba deve ficar suspensa por uma corda de nylon ou uma corrente convenientemente presas à pega da bomba para a baixar, segurar e levantar.

Aperte bem as roscas para evitar que se solte durante o funcionamento.

Posicione a bomba a pelo menos 0,50 m do fundo do furo/poço para que a areia não seja levantada.

Fixar o cabo de alimentação ao tubo de descarga com fivelas em intervalos de 1 m. O cabo de alimentação não deve ser esticado, deve permitir alguma folga entre as fivelas para evitar o risco de esticão causado pela expansão do tubo durante o funcionamento.

Evitar o contacto do cabo com a parede do furo, para não o danificar.

Nota: Recomenda-se a instalação de uma válvula de retenção a 2 m da saída da bomba para evitar retorno da água e uma junção facilmente acessível para permitir uma remoção fácil da bomba nas operações de limpeza e manutenção.

Os modelos monofásicos vêm providos de um interruptor de bóia que controla o nível de água evitando que o nível do fluído que se está a bombear desça abaixo da grelha de aspiração.

Para os modelos trifásicos aconselha-se a instalação de um sistema de controlo de nível.

5. Ligações eléctricas

5.1 Atenção: A bomba deve ser ligada à terra antes de qualquer operação.

A ligação à terra é também útil para reduzir o risco de corrosão galvánica devido à acção electrolítica principalmente quando o tubo de descarga não é metálico.

5.2 Protecção c/ interruptor diferêncial (automático)

Atenção: É recomendado instalar um interruptor de alta sensibilidade (0,03A DIN VDE 0100T739) com protecção complementar contra descargas eléctricas em caso de uma ineficaz ligação à terra.

Certifique-se que a frequência e voltagem correspondem à indicada na bomba.

A ligação eléctrica deve ser feita com um interruptor multipolar ou outro dispositivo de corte que interrompe todos os condutores de alimentação da rede com uma distância mínima de abertura de contacto 3 mm.

5.3 Protecção Térmica

Atenção: Garantia nula sem protecção térmica

Considerar a aplicação de um disjuntor térmico, segundo EN 61947-4-1, disparo a 500% In< 10, regulação com corrente de funcionamento (max. In) ou outro digital equivalente.

6. Arranque

Atenção:

Nunca ligar a bomba em seco, nem mesmo por um curto período de tempo.

É necessário imergir a bomba a uma profundidade de pelo menos 200 mm

Não ligue a bomba com o passador completamente fechado.

Nunca retire a bomba da água enquanto estiver em funcionamento.

A correcta direcção de rotação produzirá uma pressão e caudal consideravelmente superiores.

A bomba deve funcionar dentro do seu desempenho médio e a corrente absorvida indicada na bomba não deve ser excedida. Se isto acontecer regula o caudal com o passador,

Efectuar sempre a medição de corrente após a instalação da bomba e confirmar que a corrente absorvida não ultrapassa a indicada na bomba.

7. Manutenção

Em condições de funcionamento normais a bomba não necessitará de manutenção.

Se a bomba for temporariamente usada com líquido sujos ou com água contendo cloro, passar a bomba por um jacto de água limpa logo após o uso, para remover qualquer depósito.

Se a bomba não for usada por muito tempo e não arrancar ou não puxar água, deve-se remover a bomba da água e verificar se está entupida por algum material estranho ou bloqueada por sedimentos, depósitos ou qualquer outra causa.

 

 

Bomba submersível KSB AMAREX para águas residuais

Bomba submersível para águas residuais KSB AMAREX

Bomba submersível KSB AMAREX para águas residuais

Principais aplicações:

  • Bombagem de águas residuais
  • Bombagem de águas pluviais
  • Tratamento de águas residuais
  • Tratamento de esgotos

ksb_amarex_corte

  1. Ligação fácil e segura - Cabo com ligação do tipo ficha, poralizada e reutilizável para garantir uma correcta instalação
  2. Grande corte nos custos energéticos - Graças à hidráulica optimizada que permite elevadas eficiências para fluídos contaminados.
  3. Amiga do ambiente - Óleo biodegradável, não tóxico, com aprovação alimentar.
  4. Absolutamente fiável e livre de entupimentos - devido à grande passagem livre de sólidos do impulsor vortex recuado F, à acção trituradora optimizada do impulsor S ou do novo impulsor monocanal aberto para melhores eficiências com acção de auto-limpeza.

Tipos de impulsores:

  • Tipo S (trituradora)
  • Tipo D (monocanal)
  • Tipo F (vortex)

tipo_impulsor

Dados técnicos:

  • Tamanhos: DN32 a DN100
  • Caudal máximo: 190 m3/h
  • Altura monométrica máxima: 49 m
  • Temperatura máxima: ATEX, 40ºC - STD, 55 ºC, por curtos períodos, 80 ºC
  • Velocidade máxima: 2900 rpm
  • Potência máxima: 4,2 kW

Falta de pressão. Bomba de fácil instalação.

Falta de pressão na rede de água, agora existe a bomba de pressão constante Grundfos SCALA2 é uma bomba que fornece pressão de água perfeita em todas as ocasiões. A bomba é composta por motor, depósito, sensor de pressão e válvula anti retorno, tudo numa unidade compacta que é fácil e rapidamente instalada. Com o seu controlo de bombeamento inteligente, a SCALA2 ajusta a sua performance de acordo com as situações e com o seu motor refrigerado a água oferece valores de ruído dos mais baixos do seu segmento. O resultado é o conforto máximo com um esforço mínimo.

falta de pressão

Kit de Testes SCALA2 Grundfos

scala2-02 scala2-03

 

 

 

 

 

 

 

 

Dimensionamento em segundos.
A selecção e dimensionamento nunca foram tão fáceis. A SCALA2 consegue abranger todas as necessidades de pressurização em edifícios residenciais, até 3 pisos e oito torneiras.

Principais características
- Pressão constante por variação de velocidade
- Controlo de bomba inteligente
- Motor magneto-permanente refrigerado por água
- Protecção contra funcionamento a seco
- Auto Ferrante
- Painel de controlo intuitivo
- Pronta a utilizar no exterior

 

Aplicações

A SCALA2 é a escolha perfeita para edifícios residenciais com até 3 pisos e 8 torneiras.

Pressurização a partir da rede: Aumenta a pressão da água abastecida pelas redes municipais.
Aumento da pressão de depósitos: Aumenta a pressão da água a partir de depósitos elevados, depósitos subterrâneos ou depósitos de águas pluviais.
Aumento da pressão de poços: Bombeia água apartir de uma profundidade de até 8 metros.

É a bomba perfeita tanto para instalações interiores como exteriores X4D e com tipo de revestimento 3(US).

exemplo-instalacao-01

exemplo-instalacaoscala2-g-02 scala2-corte

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Porquê a SCALA2?
- Pressão de água perfeita: Em as torneiras, sempre
- Acessível: Ótima relação preço / qualidade
- Baixo ruído: 47 dB(A) em funcionamento normal
- Compacta: Cabe dentro de um armário de cozinha
- Unidade tudo-em-um: Sem instalações complexas
- Painel Intuitivo: Fácil de operar

Detalhes Técnicos SCALA2
Pisos Máx.: 3
Torneiras Máx.: 8
Dimensões: 302x403x193 mm
Peso: 10 kg

A SCALA2 vem equipada com controlo de bomba inteligente, o que significa que ajusta automaticamente a operação para fornecer a pressão de água ideal. O sensor integrado deteta se a pressão de entrada varia ou se existem várias torneiras abertas e comunica instantaneamente com a bomba para aumentar a pressão. Isto acontece tão rápido que nem irá notar mudanças na pressão da água.

Como escolher a bomba correcta

Breve descrição das bombas que existem e as suas funções.

Que tipo de bomba preciso? Esta é a pergunta que mais vezes somos confrontados, isto porque existe uma variedade enorme de modelos e tipos de bombas, para não mencionar os intermináveis termos técnicos existentes na área da hidráulica.

Embora não possamos garantir que um modelo ou tipo de bomba possa ser adequada à situação que necessita, podemos apresentar algumas orientações sobre aplicações típicas para cada tipo de bomba.

Se não tiver a certeza que tipo de bomba necessita, poderá consultar o nosso departamento técnico pelo telefone (22208318) ou por email (geral@hidraulicart.pt) para poderemos aconselhá-lo sobre a bomba ideal.

Visão Geral dos Tipos de Bombas

 

- Bombas de Drenagem

ama-drainer-hidraulicart

eqs_550_aguas_limpas_plastico

pedrollo-rxm-hidraulicart_1

 

 

 

 

 

 

Se tem uma cave ou vive numa área onde o lençol freático está a uma cota alta provocando a acumulação de água, você pode precisar de uma bomba de drenagem. As bombas de drenagem são bombas automáticas concebidas para drenar (principalmente) água limpa rapidamente e ajudar a prevenir inundações na sua casa.

Normalmente as bombas de drenagem são instaladas em poços, depósitos ou caixas de drenagem. A água é acumulada aí sendo bombeada posteriormente para o exterior. Estas bombas são usualmente submersíveis.

Existem porém situações em que a bomba pode falhar, a válvula de retenção encravar ou até mesmo a falha de corrente eléctrica (na altura em que mais precisa da bomba), ou em alturas de extrema inundação e a bomba não é capaz de bombear o volume de água existente. Por estas razões é aconselhável ter uma bomba de reserva e um gerador de corrente,  isto claro se se justificar, sendo uma decisão pessoal que deverá ser baseada nas suas necessidades e situações específicas.

 

- Bombas de Esgoto

ama-porter-hidraulicart grinder-sgr-01 rx-vortex-01

 

 

 

 

 

 

As bombas de esgoto fazem exactamente aquilo que está a pensar - elas bombeiam água residual das casas de banho para a caixa de descompressão ou coletor de esgoto. Este tipo de bombas é geralmente usado sempre que tem instalada uma casa de banho a uma cota inferior à da rua, com é o caso de caves ou se a sua casa está localizada numa parte mais baixa que a linha de esgoto. Normalmente as bombas de esgoto podem bombear residuos sólidos até 50mm de diâmetro. No entanto, elas não são projectadas para bombear sólidos diferentes dos residuos humanos ou papel higiénico. Assim, mesmo que possua uma bomba de esgoto, esta não é a indicada para bombear produtos femininos, brinquedos, panos ou qualquer outro produto que não seja o residuo humano ou papel higiénico.

Algumas caves ou instalações sanitárias podem usar as chamadas bombas trituradoras compactas. Estes equipamentos têm um reservatório incluído e são instaladas normalmente atrás da sanita. Isto é uma boa solução para pequenas instalações sanitárias pois não terá que fazer uma fossa séptica nem grandes obras de construção civil. As bombas trituradoras, trituram os residuos em pequenas partículas e têm normalmente um poder de elevação superior às bombas tradicionais. Existe também bombas simples com este tipo de sistema (triturador), apesar de triturar as partículas a sua utilização continua ser exclusiva a residuos humanos e papel higiénico.

 

- Bombas de Efluentes

bombas-tsurumi-ktv

tsurumi-lb-600-1

lsc-1

 

 

 

 

 

 

As bombas para efluentes são semelhantes às bombas de esgoto, mas com uma menor capacidade de bombear resíduos sólidos. A água habitualmente bombeada por uma bomba de efluentes é "água cinzenta" não é água limpa mas também não é água carregada. As águas de efluente são normalmente águas de descarga de máquinas de lavar a roupa, pias da banca, tanques de lavar a roupa ou outro tipo de situações semelhantes. Temos vários tipos de bombas para este tipo de aplicações.

Bombas Centrífugas

1

2

 

Uma bomba centrífuga é extremamente simples, do ponto de vista mecânico, mas muito complexa do ponto de vista hidráulico, entrando em jogo o desenho da turbina e o caminho seguido pela água, os quais afectam o seu rendimento.

3 4 5 6 7 8
10 11 12

Bomba JET

Bomba JET

Bomba de água tipo JET

As bombas tipo JET, são bombas centrifugas especialmente modificadas e projectadas para gerar pressões relativamente elevadas de água com uma única turbina ou estágio.

Estas bombas podem ser utilizadas à superfície para extrair água de um poço (até 7 m), tanque de armazenamento ou cisterna. São muito utilizadas para pressurizar instalações onde a água de abastecimento publico têm pouca pressão. Neste caso terá que ser usada com um autoclave e pressostato para automatizarmos o sistema. Sempre que abrimos uma torneira a pressão baixa e o pressostato dará ordem de arranque à electrobomba na pressão pré definida. Assim que fecharmos a torneira a pressão irá subir e novamente, o pressostato dará ordem de paragem à electrobomba.

Como regra de ouro, quanto maior for o autoclave, menos ciclos de arranque terá a electrobomba. Poupando nas reparações e no consumo energético. Sempre que usar um sistema hidropneumático (electrobomba, autoclave e pressostato), deve aplicar uma válvula de retenção na aspiração ou válvula de pesca. Ela vai impedir que a pressão na instalação volte para o poço, tanque de armazenamento ou cisterna.

A electrobomba tipo JET é a escolha perfeita e mais económica para o uso doméstico em pequenas instalações hidráulicas.

As bomba tipo JET, podem ser usadas à superfície em poços, se o nível da água não for superior a 7 metros. Quanto mais baixa estiver a água menos rendimento tiramos da bomba. Se o nível da água estiver a mais de 7 metros o ideal será optar por uma bomba submersível.

Bombas DAB

Bombas DAB fundada em Veneto em 1975, atua no sector de bombas de água de accionamento eléctrico à 40 anos e é atualmente reconhecida tanto em Itália como no mundo como uma das empresas líderes neste sector. Com cinco fábricas de produção em Itália e várias sucursais de vendas na Europa, a DAB tem uma perspectiva multinacional, mantendo fortes laços com os valores do empreendedorismo tradicional italiana. Neste momento emprega mais de 500 pessoas e ocupa mais de 60.000 m2 de superfície, nas suas várias unidades de produção. Com uma produção de mais de 2.000.000 de bombas de água a cada ano permite-lhe oferecer uma linha completa de produtos que atendam os requisitos mais específicos, garantindo ao mesmo tempo o mais alto grau de qualidade e fiabilidade.

As bombas DAB estão a envidar todos os esforços para se tornar num dos principais intervenientes no sector das bombas de água incorporando todas as soluções tecnológicas, mecânicas, técnicas e conhecimentos necessários para satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Tecnologia, mecânica, experiência e pessoal especializado formam a base da estratégia e missão da empresa. Além dos mais de mil modelos de bombas, as bombas Dab optimiza e auxilia no processo de compra das nossas bombas, oferecendo soluções personalizadas, e análises que incluem consultoria personalizada, soluções tecnológicas inovadoras e serviços de alta qualidade. A água é o nosso recurso mais valioso e as bombas Dab, procuram o crescimento contínuo, tem dedicado as suas actividades empresariais a este recurso natural insubstituível, descobrindo e melhorando novas ferramentas de gestão e produtos de ponta para o bombeamento de "ouro azul", como a água é muitas vezes chamado. Projetos ambiciosos exigem esforços igualmente ambiciosos. O sucesso futuro da empresa será, e só poderá ser alcançado através do investimento em pesquisa e desenvolvimento. As bombas DAB tem feito progressos significativos graças à sua base sólida, garantindo a estabilidade necessária para suportar tempos econômicos difíceis, mantendo a capacidade de resposta e flexibilidade necessárias para aproveitar as oportunidades de mercado.

Gama de produtos DAB:

Circuladores
Para instalações domésticas, água quente sanitária, aquecimento e ar condicionado, electrónicos

Circulador Evoplus

Circulador Evoplus

Bombas in-line
Simples e duplas, de 2 e 4 pólos, com e sem conversor de frequência integrado

Bombas centrífugas normalizadas
DIN-EN 733 monobloco e com base e união elástica

Bombas centrífugas horizontais
Monobloco, periféricas, em aço inox com um e dois impulsores

Bombas centrífugas verticais multicelulares
Multicelulares para alta pressão de água

Bombas autoferrantes
De profundidade, jetinox, multicelulares, convertíveis, automáticas, jardinagem, piscina

Bombas submersíveis
Para drenagem de águas limpas, sujas e negras e com partículas, lagos e fontes

Bomba Nova 600

Bomba Nova 600

Bombas submersas
Para águas limpas de poços e furos artesianos

Centrais de bombagem
Com 1, 2 ou 3 bombas principais, com motor eléctrico ou diesel

 

Selector Bombas DAB

Bombas Zenit

Bombas Zenit é uma das principais empresas na projecção e produção de tecnologia para o tratamento de águas.

O principal objectivo das Bombas Zenit é a produção de electrobombas submersíveis para o uso doméstico e industrial. O elevado grau de conhecimento e experiência, permitem às bombas Zenit apresentar no mercado, também, productos destinados ao arejamento e mistura, proporcionando uma gama completa de artigos concebidos para satisfazer as necessidades e solicitações mais exigentes.

Experiência, dinamismo e inovação, são as características pelas quais as Bombas Zenit se norteiam. Apesar do constante desenvolvimento e progressivo crescimento, as Bombas Zenit sempre tiverem bem claro as suas origens e objectivos,

Graças a decisões bem planeadas as Bombas Zenit sempre conseguiram conquista porções significativas do mercado em que opera, garantindo aos seus clientes productos de elevada qualidade tecnológica e serviços de excelência.

A principal preocupação das Bombas Zenit é ter uma relação de confiança com os nossos clientes. Sabendo que o grau de satisfasção dos clientes é importante, as Bombas Zenit trabalham diariamente para incrementar o indice de fidelização dos mesmos. Estamos conscientes o que significa trabalhar com um parceiro prestável, eficiente e competente, as Bombas Zenit esforçam-se todos os dias para consolidar essa confiança.

Gama de Produtos - Bombas Zenit - Bombas Submersíveis

  • Bombas Zenit para águas residuais com Impulsor Vortex recolhido
Impulsor Vortex

Impulsor Vortex

A familia Draga (DG) caracteriza-se por compreeder electrobombas com impuslores recolhidos do tipo Vortex que garante a passagem integral dos sólidos em suspensão. Ideal para aplicações no sector industrial, agricola, condução de lodos biológicos, águas resíduais de origem zootécnica e fluídos carregados com presença de corpos sólidos.

  • Bombas Zenit para águas limpas com impulsor Multicanal aberto
Impulsor Multicanal aberto

Impulsor Multicanal

A família Dreno (DR) caracteriza-se por compreender electrobombas com impulsor do tipo multicanal aberto.  Com as diferentes combinações de motores estas bombas são utilizadas principalmente no tratamento de águas limpas ou pouco carregadas, assim como em instalações de depuração e aplicações industriais em geral.

  • Bombas Zenit para águas carregadas com impulsor e sistema de triturador
Impulsor Triturador

Impulsor Multicanal

Triturador

Triturador

A familia Grinder (GR) carcteriza-se por compreender electrobombas com impulsor multicanal aberto e um sistema de triturador na aspiração. A sua utilização é eficaz no campo zootecnico e alimentar com presença de águas residuais e águas muito carregadas. Estas bomba foram projectadas para alcançar elevadas caragas hidrostáticas e elevado rendimento.

Bombas KSB

A KSB é um dos líderes mundiais no fabrico de bombas e válvulas oferecendo uma gama completa de serviços. Com uma receita de 2200 milhões de euros, o grupo KSB emprega mais de 16000 colaboradores em todo o mundo, empenhadas em oferecer um serviço de excelência com produtos de grande qualidade.

A KSB é uma empresa especializada em bombas, válvulas e sistemas de bombagem para edifícios, construção e águas residuais em todas as indústrias.

A KSB com mais de 140 anos tem crescido continuamente. Actualmente, o Grupo encontra-se presente em todos os continentes.

GAMAS DE BOMBAS

- Águas Pluviais e Residuais

As bombas, válvulas e sistemas da KSB são fundamentais para uma bombagem responsável das águas residuais e pluviais. Desde a elevação e tratamento até à drenagem de águas residuais, os produtos da KSB funcionam com total fiabilidade.
A vasta experiência da KSB no bombagem de águas residuais garante um processo eficaz na elevação de águas residuais industriais, municipais e domésticas. Para a KSB, uma abordagem responsável face ao ambiente é tão importante como proporcionar a máxima eficiência, bem como produtos e serviços de alta qualidade. Um exemplo disso são as bombas, válvulas e sistemas de bombagem de águas residuais da KSB, de qualidade comprovada, para utilização em estações de tratamento de águas residuais e em instalações de biogás. As bombas, válvulas e sistemas da KSB também garantem a segurança no controlo de cheias.

bombas KSB

Bomba KSB Ama-Drainer

 

bombas KSB

Bomba KSB Ama-Porter

- Bombas Verticais Multicelulares série Movitec

A KSB conseguiu aumentar ainda mais a já elevada eficiência das suas bombas de alta pressão Movitec. Os novos modelos são construídos baseados em sistemas hidráulicos optimizados, motores IE2 de alta eficiência e variadores de frequência PumpDrive.

Os modelos Movitec são a nova geração de bombas multicelulares verticias de alta pressão.

A KSB reforçou ainda mais as bombas de alta pressão Movitec em termos de materiais, vedação hidráulica e opções de ligações. As bombas estão agora muito mais polivalentes do que antes, e funcionam de forma mais eficaz.

O sistema de variação da velocidade da bomba ajusta a velocidade de rotação do motor em função do fluxo de caudal necessário. O acionamento da bomba pode reduzir em até 60 por cento o consumo de energia da bomba e assegura uma pressão constante, aumentando o conforto do utilizador.

bombsa KSB

Bomba KSB Movitec

Protecção de Motores Franklin SubTronic SC

Protecção de Motores Franklin SubTronic SC

SubTronicSC

A gama de quadros de protecção de motores Franklin SubTronic SC, abrange todos os motores de 0,25 kW a 2,2 kW. Design ergonômico, a atenção aos detalhes e as suas características únicas, tornam a gama SubTronicSC® a melhor opção para a proteção de motores submersíveis.

Agora pode combinar os motores submersíveis Franklin com um sistema de protecção, Franklin SubTronic SC, confiável e de fácil instalação.

Características do produto:

  • Atenção aos detalhes – Todos os aspectos foram optimizados
  • A solução completa – O dispositivo é 100% compatível com as características do motor
  • Tudo em um – Fiabilidade garantida pelo líder mundial em motores subersíveis

Desenho ergonómico:

  • Montagem: Fácil montagem na parede, oferecendo várias opções sem reduzir o índice de protecção.
  • Ligações: Conectores fiáveis para uma ligação fácil.

Desenho compatível com o motor:

  • Motores compatíveis: A gama de quadros de protecção SubTronic SC® foi desenhada para os motores Franklin Electric.
  • Ampla margem de funcionamento: A compatibilidade com o tipo de motor permite uma ampla margem de funcionamento, minimizando assim falhas desnecessárias.

Funções inteligentes de protecção e controlo

  • Detecção de funcionamento em seco (sem sondas): Previne danos no motor e na bomba pelo funcionamento da bomba sem água.
  • Auto-reset por funcionamento em seco: O tempo de rearme automático por funcionamento em seco para poços de pouco caudal está baseado num algoritmo que procura o melhor ponto de funcionamento. O tempo de rearme pode variar de 6 a 60 minutos.
  • Sobre-tensão e sub-tensão: Previne danos no motor que podem ser causados por uma tensão anormal. Tempo de rearme aproximado de 3 minutos.
  • Protecção contra sobre-corrente: Previne o funcionamento nas quais a corrente do motor exceda um nível seguro. Isto pode ser causado, por exemplo, pela bomba estar bloqueada. A detecção está baseada na medição da corrente. Tempo de rearme aproximadamente 10 minutos.
  • Protecção contra falha no arranque: Previne danos no equipamento devido a contactos ou interruptores defeituosos. A detecção de ausência de contacto é instantânea.
  • Protecção dee sobre-carga: Previne danos no equipamento provocados por sobre-carga contínua, sobre-aquecimento do motor causado por arranques consecutivos (por ex. falta de ar no autoclave), contactos defeituosos ou pressostato avariado.

Sinalizadores

  • Estado: Indica o funcionamento normal ou de erro.
  • Tensão: Indicação de sobre ou sub-tensão.
  • Falhas: Funcionamento em seco, sobre-corrente, sobre-carga e falha no arranque.

Especificações Técnicas

Mecânicas

  • Protecção: IP54
  • Dimensões Externas: 290 x 230 x 95 mm
  • Peso: 0,6 - 1,0 kg
  • Montagem: Parede
  • Temperatura: -5 °C - +40 °C
  • Humidade: 50% a 55 °C (sem condensação)

Eléctricas

  • Tensão: 220 - 240 V; ± 10 %; 50 Hz monofásica
  • Corrente: 16 A
  • Potência: 0,25 - 2,2 kW

Norma

  • IEC 60439-1 (com fusíveis adequados na rede)

Bombas E-Tech - Franklin Electric Co

Bombas E-Tech é um fabricante de bombas em aço inox. A reputação de excelência, das Bombas E-Tech, foi ganha por intermédio de uma equipa de especialistas em engenharia capazes de desenvolver equipamentos de bombagem eficazes e eficientes a um custo justo. A tecnologia aplicada na estampagem, moldagem e soldadura dos componentes em aço inox é reconhecida internacionalmente e foi alcançada ao longo de muitos anos de trabalho.

As nossa bombas são utilizadas numa ampla gama de aplicações, incluindo instalações residenciais, comerciais e industriais. As bombas que usam o nome E-Tech têm uma reputação de excelência.

Visão
Ser reconhecido mundialmente como um dos principais fabricantes de bombas de qualidade. Fornecer soluções inovadoras para as necessidades atuais e futuras dos nossos clientes como sua primeira escolha.
Bombas E-Tech é propriedade da Vertical, Srl. A empresa iniciou a sua actividade em 1977, com uma pequena estrutura que tinha como objectivo fornecer componentes em aço inoxidável.
Num crescimento continuo, os anos seguintes foram focados na melhoria de fabrico,  e conhecimento dos materiais.
A empresa decidiu ampliar a sua presença no mercado e a sua qualidade de fabrico fez ampliar o números de clientes, principalmente no sector de bombagem, tornando-se num dos principais fornecedores de componentes nessa area.

Em 1997 obteve a certificação ISO 9001.

O ano de 2000 foi o ponto de viragem da Vertical, Srl., quando a administração decidiu iniciar a produção e venda de bombas de furo 6" em aço inoxidável, dando origem à marca E-Tech.
Um par de anos mais tarde, a gama foi alargada com as bombas de 8" e bombas de poço de 5" monobloco.
A realização destas bombas tem sido uma evolução natural de muitos anos de experiência no sector das bombas, principalmente na tecnologia usada na maquinação do aço inox.
2009 marcou um momento histórico para a empresa, a Vertical, Srl. tornou-se parte da Franklin Electric Co., Inc., líder mundial em motores submersíveis.
Em 2010 as Bombas E-Tech apresentaram uma linha de produtos de superfície, com as novas bombas multicelulares e uma nova concepção nas bombas de furo de 6".
Hoje estamos presentes em todo o mundo com as nossas bombas e componentes, abrangendo todos os continentes, graças aos nossos clientes.

Gama de Bombas E-Tech

Bomba E-Tech VN

Bomba E-Tech VN

Bomba E-Tech VS

Bomba E-Tech VS

  • Bombas Verticais Multicelulares série EV
Bombas Verticais EV

Bombas Verticais EV

Bombas Horizontais EH

Bombas Horizontais EH

  • Bombas Drenagem ED, EDV, EGN, EGT, EGF
Bombas Drenagem

Bombas Drenagem

Selector bombas E-Tech by Franklin

Motores Submersíveis Coverco

Motores Submersíveis Coveco 4"

motor submersível Coverco

motor submersível Coverco

Os motores submersíveis 4" da série NBS4, os mais recentes da Coverco (Grupo Franklin Electric), são rebobinaveis, tal como os seus antecessores e podem trabalhar em furos artesianos onde a temperatura da água não seja superior a 35 ºC e um pH compreendido entre 6,5 e 8,0. O liquido de refrigeração do motor é um fluído dieléctrico chamado óleo branco aprovado pela entidade americano FDA e outros institutos farmacológicos de todo o mundo.
As dimensões de acoplamento e flange estão em conformidade com a normativa NEMA pois estes motores Coverco submersíveis foram expressamente projectados para funcionar acoplados a bombas submersíveis com as mesmas medidas de acoplamento.
A alimentação pode ser monofásica ou trifásica. A linha monofásica varia desde 0,37kW até 4,0 kW, a trifásica estende-se desde 0,37 kW até 7,5 kW.
Os motores Coverco submersíveis são usados habitualmente em aplicações verticais. No entanto os motores podem ser instalados horizontalmente, sempre e em qualquer caso, depois da confirmação prévia por parte do nosso departamento técnico e análise da aplicação em causa.
Os motores submersíveis Coverco podem ser instalados em furos artesianos de 4" com uma profundidade máxima de 250 metros. A sua capacidade de poder ser rebobinável fica garantida por um desenho que facilita a desmontagem e montagem.

motor submersível Coverco

motor submersível Coverco

Aplicações
Os motores submersíveis Coverco de 4" garantem o funcionamento fiável em furos artesianos com um diâmetro de 4" ou superior.
Os Rolamentos axiais e radiais são lubrificados com óleo que permite o funcionamento sem necessidade de manutenção.
A compensação de pressão dentro do motor fica assegurada por uma membrana especial.

Vantagens
Estator em banho de óleo
Material do cabo conforme as normas para água potável
Protecção contra areia e retentor que permite um excelente funcionamento com a presença de areia dentro do furo artesiano.
Óptima eficiência a baixo custos operativos
Todos os motores são fornecidos prontos a funcionar e testados a 100%

Especificações
0.37 – 7.5 kW
Flange NEMA 4”
Protecção: IP68
Número de arranques por hora: máx. 30
Funcionamento vertical
Tensão nominal: 210-220-230/50 Hz; 380-415V/50Hz, 460V/60Hz
Tolerancia de Tensão: ± 10%
Protecção do motor: escolher relé térmico segundo as normas EN 60947-4-1, classe de disparo 10 ou 10A, tempo de disparo < 10 s. a 5 x IN
Isolamento: Classe F
Temperatura ambiente: 30°C
Medidas do cabo: 4 x 1.5 mm2
Fluxo de arrefecimento min. 8 cm/seg.
pH água: 6.5-8
Carga axial:1500 N, 2500 N, 4500 N(K), 6500 N(K)

Motores Franklin - Submersíveis

Motores Franklin de 4" NextGen

Os motores Franklin Electric tem o prazer de apresentar o novo motor de 4" vulcanizado NextGen. Como o seu próprio nome indica, trata-se de uma nova geração de fabrico deste tipo de motores.

Como resultado deste processo de melhoria contínua e um exaustivo estudo de mercado realizado entre os nosso clientes. Franklin Electric apresenta um motor com acentuadas melhorias em relação à última versão do SuperStainless:

motores franklin

Motor Franklin NextGen

Melhor rendimento eléctrico
Depois de uma bem sucedida mudança de desenho eléctrico do motor em 2008, que resultou numa melhoria de eficiência, menor aquecimento e um aumento da vida útil, Franklin Electric apresenta o NextGen com uma conjunção perfeita entre a eficiência energética e a fiabilidade mecânica. Ao longo do últimos anos temos redesenhado o motor e realizado testes no terreno para nos adaptarmos às últimas Directivas Europeias num esforço para optimizar o rendimento do produto.

Com este melhoria, o comprimento  e o peso dos motores têm variado ligeiramente, assim como também se tem melhorado substancialmente o torque de arranque nos modelos PSC, resultando num beneficio imediato aos nossos clientes.

Completamente em AISI 304/316
Com o novo desenho conseguiu-se uma melhor standarização do materiais utilizados no fabrico dos componentes do motor, não só permitiu modernizar a imagem do motor, como também melhorar a sua resistência em aplicações onde poderá estar sujeito a condições ambientais agressivas. Todos os modelos NextGen têm a camisa exterior do estator em AISI 316. Com o novo desenho também se modificou o processo de soldadura, melhorando o acabamento e exposição ao meio.

Novo cabo de ligação
Com o NextGen introduzimos um novo cabo plano, agregando o fio de terra na mesma cobertura de borracha que os outros condutores, facilitando assim a estanquidade do acoplamento de prolongação do cabo. O conector ao motor também foi modificado, substituindo-se a ligação com porca hexagonal por um conector que utiliza um parafuso T25 hexalobular (Torx©) com um aperto máximo bem definido de 3 a 4,5 Nm.

Nova válvula de enchimento
Todos os motores Franklin NextGen permitem o enchimento a partir do exterior, retirando um tampão de plástico e filtro localizados na tampa superior do motor.

Apesar de todas estas alterações, as melhorias não terminam aqui: a preocupação pelo meio ambiente, o cumprimento das normas EUP sobre eficiência energética e a simplificação dos processos produtivos estão hoje em dia entre os temas mais destacados da industria.
Franklin Electric substituiu todos os processos de fabricação intensivos com maquinaria pesada por umas instalações modernas da mais alta tecnologia. Além de substituir produtos de alto impacto ambiental com a utilização de materiais compósitos e aço inox nas partes internas do motor, sem comprometer a qualidade do motor, que tem sido uma referencia no sector.

Um bom exemplo é o rolamento axial, que utiliza menos componentes que o antecessor e consegue suportar mais carga axial é mais fácil de montar e substituir.

Disponibilidade
Após 2 anos de teste em laboratório e no terreno, o novo motor de 4" NextGen está pronto para uma distribuição progressiva no mercado.

O NextGen estará disponível inicialmente em:
- Motores Franklin trifásicos (versão SuperStainless, os motores reforçados não alteraram os seu desenho)
- Motores Franklin monofásicos PSC

A introdução da camisa exterior em AISI 316 será progressiva, já que os primeiros modelos introduzidos no mercado serão em AISI 304.

Os motores Franklin são fornecidos numa embalagem individual com o cabo ligado.

O desenho eléctrico não foi modificado em relação à versão de 2008.

Os códigos dos motores vão ter a terminação -6700L e começarão a ser comercializados brevemente.

Bombas Nocchi

Bombas Nocchi fiáveis e robustas.

Fundada em 1977, a Nocchi faz parte do grupo "Pentair Water Group". Trabalhamos à mais de 30 anos no desenvolvimento e fabricação de bombas para água, proporcionando aos nossos clientes produtos de qualidade e soluções práticas para todos os tipos de necssidades.

A ampla gama de produtos Nocchi oferece soluções para instalações hidráulicas, sanitárias, aquecimento para uso residencial , público, ou industrial.

Bombas Eléctricas para uso Residencial
Bombas Submersíveis (SCM 4 PLUS, DOMINATOR, PRATIKA), bombas autoferrantes (SWIMMEY), multicelulares (MULTINOX, MCX), centifugas e sistemas compactos de abastecimento privado ou irrigação.

Bombas Eléctricas para Drenagem
Bombas para drenagem de água limpa, água residual (BIOX), água de esgoto (PRIOX) e água com lamas. As bombas Nocchi são desenhadas para variadas aplicações. Esvaziamento de cisternas (DRENOX), estações de bombagem, etc.
As bombas PRIOX e BIOX são fabricadas totalmente em aço inoxidável AISI 304 . Elas funcionam inteiramente submersas no líquido a ser bombeado, possibilitando assim o arrefecimento total do motor. Construídas com um impulsor baseado no princípio de funcionamento vortex . A versão automática vêm equipada com um interruptor de bóia.

Bomba Nocchi Priox

Bomba Nocchi Priox

 

Bombas Eléctricas para Poços e Furos
Bombas submersíveis para irrigação e abastecimento subterrâneo (SCM 4 PLUS, DOMINATOR).

Bombas para Piscinas
As bombas Nocchi têm uma gama completa de bombas para piscina (SWIMMEY)

Bomba Piscina Nocchi Swimmey

Bomba Piscina Nocchi Swimmey

Bombas de Trasfega de Gasóleo
As bombas Nocchi da série PGA são usadas para trasfega de óleo diesel e outros hidrocarbonetos leves. Estas bombas são autoferrantes a 3m, se usadas com válvula de pesca.

Bomba Gasoleo Nocchi PGA

Bomba Gasoleo Nocchi PGA

Bombas Submersíveis para Furos

Bombas Submersíveis para Furos de 4"

Bombas Hidral para Furos para aplicações civis, agricolas e industriais. As bomba Hidral são constituídas por uma unidade hidráulica multi-celular acoplada a um motor submerso. Particularmente adaptada ao uso em furos artesianos com Ø 4" (100 mm).

Bomba Hidral

Construção da Bomba

- Corpo superior e inferior em inox vasado 304
- Válvula de retenção incorporada no corpo superior
- Camisa da bomba em inox polido 304
- Veio hexagonal em inox 304
- Turbinas flutuantes (requer menor torque de arranque e são menos afectadas por areia ou outros abrasivos em suspensão na água).
- Impulsores em noryl
- Difusores em policarbonato

Condições de Funcionamento

- Líquidos limpos, sem corpos abrasivos ou sólidos
- Altura manométrica máxima 322m
- Caudal máximo 24 m3/h
- Temperatura máxima do líquido bombeado +30 ºC

Motor

- Versão monofásica: 230V 50Hz 2 polos (2850rpm)
- Versão trifásica: 400V 50Hz 2 polos (2850rpm)
- A protecção de sobre carga deve ser prevista com a aplicação de um quadro de comando a cargo do utilizador
- Número máximo de arranques horários equitativamente distribuídos: 20

 

 

Material para Sistemas de Bombagem de Água

Para um sistema de bombagem de água é necessário, para além da bomba, diverso equipamento. Neste artigo vamos descrever algumas situações típicas da utilização de bombas de água e todos os acessórios necessários à correta instalação.

Sistema de Bomba de Água Poço de Água Limpa com 14 m

  • Habitação Doméstica com uma cozinha e 2 WC.
  • Altura Manométrica Total = 50m
  • Caudal = 2m³/h
  • Diâmetro tubagem = 1"
  • Sistema Automático com Controlador Eletrónico de Pressão

Equipamento Recomendado

47190050 ELECT. SUB. ACUATEC AJ7.90.1A 1,00 UN
37080025 VÁLVULA RETENÇÃO VALSTOP H-151 1" 1,00 UN
02C2205632 UNIÃO PP MACHO "STANDARD" PN12 D 32-1" 2,00 UN
30060010 TUBO P.E.A.D. PN08 DN32 - 1" 50,0 MT
02C2201032 JOELHO PP SIMPLES "STANDARD" PN12 D 32 2,00 UN
03060015 CURVA LATÃO M/F 1" 1,00 UN
03125015 JUNÇÃO S/C LATÃO M/F 1" 1,00 UN
03100025 JOELHO LATÃO M/F 1" 1,00 UN
35050025 VÁLV. MACHO ESFÉRICO PT 1" 1,00 UN
30100010 TUBO FLEXÍVEL MF 0.60M - 1" 1,00 UN
03090015 JOELHO LATÃO C/PATER 1" 1,00 UN
18035600 CONTROLADOR PRESSÃO OPTIMATIC FM 1,00 UN
03015025 CASQUILHO DUPLO LATÃO 1" 1,00 UN
17605100 QDR. DISC. 230V "12100" DF09 4.00-6.20 1,00 UN

esquema-bomba-de-agua-controlador-pressao

Material para Sistemas de Bombagem de Água

Sistema de Bomba de Água Furo de Água Limpa com 60 m

bomba-agua-furo-stairs-completa

  • Habitação Doméstica com uma cozinha e 3 WC.
  • Altura Manométrica Total = 100m
  • Caudal = 2m³/h
  • Diâmetro Tubagem = 1"1/4"
  • Sistema Automático com Pressostato e Autoclave

Equipamento Recomendado

STAHSP1825 ELECTROBOMBA STAIRS INOX SP18/25 - 11/4" 1,00 UN
05I035035 CANHÃO MACHO INOX C/ARGOLAS COMP. 11/4" X 42mm 1,00 UN
01020020 ABRAÇADEIRA HERCULES INOX 11/4" 1,00 UN
37080030 VÁLVULA RETENÇÃO VALSTOP H-151 11/4" 1,00 UN
02C2205640 UNIÃO PP MACHO "STANDARD" PN10 D 40-11/4" 1,00 UN
17DA05010 QDR. NÍV. DIGITAL 230V CPE 12A 1,00 UN
17410030 CABO ELÉCTRICO FVV 4X2.5 100,00 MT
17212005 EMENDA TERMORETRACTIL C/COLA 1,00 UN
17500005 PRES. 220V "TELEMECANIQUE" 6KG 1/4" 1,00 UN
17400010 BUCING 13MM 2,00 UN
23005005 MANÓMETRO 0-06 KG/CM2 - PLÁSTICO 1,00 UN
03165040 TÊ LATÃO RED. 1"X1/2" 1,00 UN
03167100 TÊ RED. F1/2" X F1/4xM1/4" 1,00 UN
03015015 CASQUILHO DUPLO LATÃO 1/2" 1,00 UN
03015030 CASQUILHO DUPLO LATÃO 11/4" 1,00 UN
08015020 FILTRO INOX (ROSCA PLÁSTICA) 11/4" 1,00 UN
30115010 TUBO FLEXÍVEL MF 0.80M - 11/4" 1,00 UN
02C2203440 TÊ PP FÊMEA "STANDARD" PN10 D 40X11/4" 1,00 UN
18033015 AUTOCLAVE "WELLMATE" 120L 1,00 UN
30065020 TUBO P.E.A.D. PN10 DN40 - 11/4" 100,00 MT

 Sistema de 2 Bombas de Esgoto

Equipamento Recomendado

ZENB42010010 ELECT. ZENIT DRAGA DG BLUE PRO 75/2/G40V - 11/2" 2,00 UN
17609430 QDR. ALT. 230V "32/RA2+AL2" DF12 6.00-9.20 1,00 UN
17460010 INT. DE BOIA "AKO" 10MTS 3,00 UN
37.040.410G VÁLVULA RETENÇÃO BV-2010 DN40 11/2" 2,00 UN
11010025 JUNÇÃO C/CANHÃO MACHO 11/2" 2,00 UN
01020025 ABRAÇADEIRA HERCULES INOX 11/2" 2,00 UN
03045015 CURVA C/JUNÇÃO LATÃO 11/2" 2,00 UN
03015035 CASQUILHO DUPLO LATÃO 11/2" 2,00 UN
03150035 TÊ LATÃO F/F 11/2" 1,00 UN
02C2205650 UNIÃO PP MACHO "STANDARD" PN10 D 50-11/2" 3,00 UN
30C5501050 HIDROTUBO 50mm 5,00 MT

Sistema de Bomba de Água de Superfície Para Pressurização da Rede

  • Pressurização da rede de abastecimento de água. A água encontra-se numa cisterna.
  • Grupo Hidropneumático para Pressurização de Rede de Abastecimento
  • Habitação Doméstica
  • Pressão: 5 bar à saída
  • Caudal: 3m3/h

BAIJET150M ELECT. BAICO JET BIP C 150M - 1,00CV - 230V 1,00 UN
18033005 AUTOCLAVE "WELLMATE" 60L 1,00 UN
03015025 CASQUILHO DUPLO LATÃO 1" 5,00 UN
03120025 JUNÇÃO S/C LATÃO F/F 1" 2,00 UN
08010020 FILTRO C/R LATÃO FORQUILHA 1" 1,00 UN
35005025 VÁL. M. ESF. 3 VIAS NORMAL 1" 2,00 UN
30140010 TUBO FLEXÍVEL MF 0.60M - 1" C/ CURVA 90º 1,00 UN
07085005 RECORD 5 VIAS 1" 1,00 UN
17490010 PRES. 220V "ITALTECNICA" PM 5 1,00 UN
23010010 MANÓMETRO 0-10 KG/CM2 - PLÁSTICO - AXIAL 1,00 UN

Bomba de Água de Superfície para Pressurizar Rede Bomba de Água de Superfície para Pressurizar Rede

Sistema de Bomba de Água Poço de Água Limpa com 14 m

  • Enchimento de um Depósito
  • Altura Manométrica Total = 50m
  • Caudal = 7m³/h
  • Diâmetro tubagem = 2"
  • Sistema manual com quado digital de proteção.

ETEVS-04.18T ELECT. SUB. ETECH VS 4/18 T - 11/4" - 400V - 2.00CV
02C2205663 UNIÃO PP MACHO "STANDARD" PN10 D 63-2" 2,00 UN
07115020 TAMPA FURO 2" 1,00 UN
02C2201063 JOELHO PP SIMPLES "STANDARD" PN12 D 63 1,00 UN
30065030 TUBO P.E.A.D. PN10 DN63 - 2" 100,00 MT
17400005 BUCING 11MM 1,00 UN
17400010 BUCING 13MM 1,00 UN
17DA05010 QDR. NÍV. DIGITAL 230V CPE 12A 1,00 UN
07040005 CORDA 8MM 50,00 MT
17410030 CABO ELÉCTRICO FVV 4X2.5 50,00 MT
03015040 CASQUILHO DUPLO LATÃO 2" 1,00 UN
37080040 VÁLVULA RETENÇÃO VALSTOP H-151 2" 1,00 UN
17212005 EMENDA TERMORETRACTIL C/COLA 1,00 UN

Grupo Hidropressor – Comprar, Assistência e Manutenção

Grupo Hidropressor

Grupo hidropressor, central hidropneumática, central de pressurização e ainda central de elevação de águas, são designações que se referem a electrobombas projetadas para o incremento da pressão de água limpa, tipicamente em edifícios altos, condomínios e outros edifícios com necessidades elevadas de abastecimento de água como hospitais e hotéis, bem como sistemas de rega. A central mantém uma pressão regular de funcionamento no abastecimento de água devido às variações de caudal decorrentes de uma utilização mais ou menos intensiva da água.

Grupos Hidropneumáticos – Características

São compostos normalmente por 2 ou mais electrobombas idênticas, assentes numa base comum, ligadas paralelamente por colectores, válvulas de regulação e retenção, manómetro e um quadro eléctrico de comando. O controlo da pressão do sistema é efectuado através de pressostatos, sendo o manómetro o elemento que afere a pressão de saída. O quadro eléctrico tem por objectivo controlar o sistema, permitindo o funcionamento alternado ou simultâneo das electrobombas e protegendo-o por recurso ao corte da energia de alimentação em caso de anomalias detectadas pelas sondas de nível ou pelos relés térmicos.

É também normal o sistema integrar um autoclave cuja função é minimizar o número de arranques/hora das electrobombas e garantir uma pequena reserva de água sob pressão.

Podem ainda ser dotadas dum conversor de frequência e respectivos sensores de pressão para permitir a variação de velocidade das electrobombas em função da necessidades da instalação hidráulica, o que permite uma significativa poupança de energia eléctrica. Mesmo nestas instalações é comum o sistema ser dotado de um pequeno autoclave para estabilizar o sistema hidráulico e impedir que pequenas fugas façam arrancar as bombas.

grupo-hidropressor-predio

Grupo Hidropressor tipicamente instalado num prédio alto

Composição Típica da Central Hidropneumática

  • Duas electrobombas;
  • Um autoclave;
  • Um tubo em malha de aço p/ligação ao autoclave;
  • Um colector de compressão em aço inox;
  • Uma válvula de retenção;
  • Duas válvulas de seccionamento (1 por bomba);
  • Uma válvula de corte geral;
  • Um quadro de alternância c/alarme;
  • Dois pressostatos;
  • Um manómetro;
  • Dois interruptores de nível;
  • Uma base de assentamento em aço inox c/suporte em coluna para quadro eléctrico.

Serviço de Venda, Assistência e Manutenção

Na Hidraulicart  projectamos, montamos e vendemos centrais hidropressoras, bem como:

  • Montagem de centrais para exportação;
  • Reparação das electrobombas e bombas de água;
  • Pressurização do sistema de bombagem;
  • Substituição de quadros eléctricos;
  • Contratos de assistência em todo o Grande Porto.

Contacte-nos para qualquer assunto referente à sua central hidropneumática.

central-hidropressora

Central Hidropressora montada nas nossas instalações da R. Mousinho da Silveira, Porto


Central Hidropressora STAIRS centrla_stairs_02_hidraulicart_02 centrla_stairs_03_hidraulicart_03 centrla_stairs_04_hidraulicart_04 centrla_stairs_05_hidraulicart_05

 

 

Central de Incêndio ESPA UE

Grupo combate a incêndio ESPA

Grupo combate a incêndio ESPA

Grupo Hidropressor Incêndio Espa

Grupo Hidropressor Incêndio Espa

 

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Variação de volicidade em Guest House na Rua Santo Ildefonso, Porto

Central com Variação de Velocidade em Guest House na Rua Santo Ildefonso, Porto

baico-nascar-02 baico-nascar-01

 

Electrobombas e Bombas Tsurumi

Bombas Drenagem Construção Tsurumi

As bombas Tsurumi são aplicadas na drenagem de fluídos da industria da construção, em poços profundos ou em instalações mineiras, em aplicações corrosivas ou abrasivas, na indústria química, na bombagem de água do mar ou na gestão de lamas. A incrível diversidade de modelos de Tsurumi abrange praticamente todas as aplicações.

As bombas são fabricadas no Japão, numa unidade fabril com instalações totalmente computadorizadas sendo capaz de produzir um milhão de unidades por ano.

A gama de caudais e cargas hidráulicas é a maior no mercado, e graças à produção em massa os preços são muito competitivos.

Veja algumas das características únicas das bombas Tsurumi alguns dos modelos comercializados no mercado Europeu:

 

Tsurumi LB480

Tsurumi LB480

LB especificações

Especificações LB

 

ktv especif

Tsurumi KTV

Tsurumi KTV

 

Especificações KTV

Especificações KTV

 

ktve esp

 

Tsurumi KTVE 2.75

Tsurumi KTVE 2.75

 

Especificações KTVE

Especificações KTVE

 

ktz esp

 

Tsurumi KTZ 21.5

Tsurumi KTZ 21.5

 

Especificações KTZ

 

krs desc

 

Tsurumi KRS

Tsurumi KRS

 

Especificações KRS

Especificações KRS

 

ktv2 desc

 

Tsurumi KTV2

Tsurumi KTV2

 

 

Especificações KTV2

Especificações KTV2

 

krs2 desc

Tsurumi KRS2

Tsurumi KRS2

 

 

Especificações KRS2

Especificações KRS2

 

lhw desc

 

Tsurumi LH W

Tsurumi LH W

 

Especificações LH W

Especificações LH W

lh desc

 

Tsurumi LH

Tsurumi LH

 

 

Especificações LH

Especificações LH

Catálogo electrobombas Tsurumi

Electrobombas e Bombas ESPA – Soluções Inovadoras

espa-bombas-capa

Clique Aqui Para Consultar Preços e Comprar

Electrobombas e Bombas ESPA Soluções Inovadoras na Bombagem de Água

Desde suas origens em 1962, a Espa-Bombas Elétricas S.A. se dedica ao desenvolvimento, produção e distribuição de bombas e sistemas de água para usos domésticos, agrícolas e industriais. Oferece também a experiência e apoio de seu suporte técnico e comercial, além de uma alta qualidade de gestão dos serviços logísticos, distribuição e pós-venda, que facilitam respostas ágeis, precisas, sempre envolvendo o cliente.

Companhia matriz do grupo empresarial Espa Group, a Espa tem sua sede na cidade de Banyoles (Espanha) onde desenvolve sua principal atividade produtiva, apoiada por um parque industrial para a fabricação de componentes, serviços logísticos próprios e gestão administrativa comercial centralizada.

Graças a uma visão correta do futuro, a evolução experimentada pela Espa está em sintonia com as demandas actuais no mundo das bombas, contribuindo para seus produtos tecnológicos, inovadores e eficientes. A presença de matérias de alta qualidade, como o aço inoxidável, e o investimento contínuo na tecnologia e processos de controle de qualidade, asseguram uma produção optimizada e uma garantia avalizada.

Products 1 to 6 of 23 total
Products 1 to 6 of 23 total

Produtos por Gamas

Captação

  • Bombas submersíveis para poços (Acuaria, Neptun, ES4).
  • Motores de bombas submersíveis para poços.
Electrobombas e Bombas ESPA

Electrobombas Espa Acuaria

Evacuação

  • Bombas de drenagem e águas residuais (Vigila, Vigilex, Vigicor, Drainex, Draincor, Drain)
  • Estações de elevação.
Electrobomba Espa Drainex

Electrobomba Espa Drainex

Abastecimento

  • Bombas de pressurização submersíveis (Acuaria, Neptun, ES4)
  • Bombas de pressurização horizontais (Prisma, Aspri, Tecno, Tecnopress)
  • Bombas de pressurização verticais (Multi, Multi VE, Multinox)
  • Centrais hidropressoras
  • Centrais de incêndio
  • Centrais de gestão da água da chuva
Electrobomba Espa Prisma

Electrobomba Espa Prisma

Recirculação

  • Bombas para piscinas (Silen, Niper, Iris)
  • Bombas para hidromassagem e spa (Tiper, Wiper)
  • Bombas para aquários (piscis)
Electrobomba Espa Silen

Electrobomba Espa Silen

Central de combate a incêndio ESPA UE

Grupo combate a incêndio ESPA

Grupo combate a incêndio ESPA

Clique Aqui Para Consultar Preços e Comprar

Tabela Preços ESPA

Apêndice Técnico ESPA

Presscontrol – Comando de Bombas de Água

Controlo Automático Presscontrol Watertech

O Presscontrol é um dispositivo de concepção nova que garante um óptimo controlo das bombas eléctricas integradas em instalações hidráulicas. Derivado de um projeto hidráulico e de lógico eletrónica mede simultaneamente a pressão e o fluxo, permitindo controlar o arranque e a paragem da bomba. Substitui o sistema tradicional do autoclave e pressostato.

Clique aqui para consultar preço e comprar

Não necessita de recargas de ar e elimina as fastidiosas variações de pressão e de fluxo na utilização.

Protege a bomba do funcionamento a seco. Não exige nenhum tipo de regulação ou manutenção. Muito menos incómodo do que os sistemas tradicionais, absolutamente fiável, resistente e fácil de instalar.

Desempenhos

  • Liga e desliga a bomba em função da abertura das torneiras.
  • Mantém a pressão constante durante a utilização.
  • Desliga a bomba se faltar a água.
  • Amortece os efeitos do golpe de carneiro

Características de Fabrico

O Presscontrol é formado duma parte hidráulica e de uma caixa eléctrica substituível também fornecida como peça sobresselente.

A parte hidraúlica é constítuida por:

presscontrol-membrana

presscontrol-membrana

  • um corpo moldado em material de plástico reforçado
  • uma membrana e uma mola que reagem às variações de pressão.
  • uma válvula que reage às variações de fluxo.
  • uma válvula de retenção.
  • uma válvula de segurança que evita a saída de água do aparelho n caso de uma avaria na membrana.

A parte eléctrica é constituída por:

presscontrol-electronica

presscontrol-electronica

  • uma caixa com retenção moldada em material plástico autoestinguível.
  • uma placa electrónica testada e verificada individualmente com pistas protegidas de película isolante.
  • um relé com contactos especiais e uma vida eléctrica além de 300000 ciclos em contínua com uma carga máxima de 1.1kW.
  • um varístor com ptrotecção dos piques de tensão.

Materiais

  • Corpo: Poliamida reforçada PA 6 FV 30%
  • Membrana: EPDM
  • Mola: Aço C72 UNI 3545
  • Válvula de fluxo: Latão OT 58 UNI 5705/65
  • Válvula de retenção: Poliamida reforçada PA 6 FV 30%
  • Caixa da placa electrónica: Resina termoplástica autoestinguível VO
  • Circuito moldado: Vetronite

 Funcionamento

presscontrol-funcionamento

presscontrol-funcionamento

1

Sobre um pequeno painel colocado na parte frontal do aparelho visualizam-se mediante indicadores luminosos, todas as fases de funcionamento do sistema. No acto da ligação à rede eléctrica acende-se um indicador luminoso verde: Power on (tensão) e um indicador luminoso amareloPump on (bomba em funcionamento) que indica o arranque da bomba, mantendo-a ligada por alguns segundos, para permitir à instalação entrar sob pressão.

2

Neste ponto o aparelho para a bomba e se coloca em posiçaão de espera, com o indicador verde aceso, pronto para efetuar em total autonomia todas as operações de comando e controlo sucessivamente.
A abertura de uma torneira liga imediatamente a bomba que permaneça ligada enquanto a torneira estiver aberta. Quando esta se fecha, o Presscontrol para a bomba quando esta restabelecer a máxima pressão da instalação e retorna à posição de espera.

3

O Presscontrol reconhece as anomalias e as indica com um indicador luminoso vermelho: Failure (avaria) fazendo parar a bomba.
Removidas as causas que determinaram o bloqueio, é suficiente carregar no botão vermelho: Restart (rearme) para restabelecer o normal funcionamento. No caso de uma interrupção da energia eléctrica temporária, o Presscontrol rearma automaticamente no retomar da mesma.

Características Técnicas

  • Tensão de alimentação monofásica: 230 V
  • Variações de tensão aceitáveis: ±10%
  • Frequência: 50/60 Hz
  • Intensidade máxima: 10(6)A - 1.1 kW
  • Grau de protecção: IP65
  • Pressão máxima de exercício: 10 Bar
  • Temperatura de funcionamento: 0-60 °C
  • Juntas machos: GC 1

    Confronte de Pressões

    presscontrol-tabela-confronte-pressoes

    presscontrol-tabela-confronte-pressoes

Diagrama Perdas de Carga

presscontrol-diagrama-perdas-carga

presscontrol-diagrama-perdas-carga

Presscontrol, para a Perfeita Gestão da Instalação Hidráulica Doméstica

presscontrol-instalacao-domestica

presscontrol-instalacao-domestica

Clique aqui para consultar preço e comprar

My Chat Button