Author Archives: admin

Aumentar a pressão de água na torneira

Aumentar a pressão de água na torneira com uma bomba:

Compacta, Silenciosa e Eficiente

Aumente a pressão nas torneiras, conforto no chuveiro e eletrodomésticos mais eficientes.

aumentar a pressão de água

A bomba Minibaico é a melhor opção para pressurizar casas, estabelecimentos comerciais e apartamentos que utilizem sistema de aquecimento central. É uma bomba pressurizadora doméstica compacta e leve, feita na medida certa para quem procura conforto num equipamento fácil de instalar.

 

A Minibaico é um dos equipamentos de pressurização mais compacto do mercado, podendo ser instalada em casas de banho, cozinhas ou antes de caldeiras, esquentadoores ou maquinas de lavar. Uma das bombas mais silenciosas do mercado. Conta com um motor de rotor inverso, dispensando ventoinha.

 

Vantagens da Minibaico
A bomba pressurizadora BAICO, soluciona definitivamente diferenças de pressão de água. Podendo ser instalada diretamente na torneira/chuveiro a ser pressurizado ou na entrada de água fria do esquentador ou caldeira a gás. O seu acionamento é automático por meio de um sensor de fluxo instalado na bomba.

 

Aplicações
Instalações comerciais e apartamentos que utilizem sistema de aquecimento de água, máquinas de lavar, chuveiros ou torneiras.

 

Benefícios
Fácil instalação;
Leve;
Compacta;
Baixo nível de ruído;
Consumo baixo.

 

Características técnicas
Tensão: 1~220V
Temperatura do líquido: de 2ºC a 55ºC
Peso: 4 kg
Automação: Fluxostato magnético
Liga: a 120 l/h
Desliga: a 90 l/h
Ligações: rosca 1/2" ou 3/4"
Pressão máxima: 1,2 Bar
Caudal máximo: 3,5 m3/h

 

 

Equipamento acionado por fluxostato
A Minibaico é acionada por fluxostato. Devendo ser instalada, portanto, em locais onde já haja fluxo mas a pressão não é suficiente para as suas necessidades, por exemplo, a um nível inferior do reservatório de água ou em linha com a instalação. Basta abrir a torneira e a bomba ligará automaticamente, aumentando a pressão. Ao fechar a torneira a bomba desligará.

Analisador da Água de Piscinas - Blue Connect

Analisador da Água de Piscinas Inteligente

Blue Connect

Analisa a qualidade da água e guia o seu cuidado mediante produtos químicos.

Aplicação Blue Connect

Com a aplicação Blue Connect pode verificar o estado da água em tempo real e ter acesso a um guia para a manutenção da sua piscina.

 O que é o Blue Connect?
O Blue Connect é um dispositivo inteligente que analisa a qualidade da água da piscina e informa-o sobre os produtos que deve utilizar para mantê-la.

Está equipado com um sensor que mede os quatro parâmetros principais para manter uma água cristalina:

pH;
Temperatura;
ORP (nível de desinfetante);
conductividade.

 

Plug & Play
Blue Connect é compatível com todo o tipo de piscinas e instala-se em três minutos.

blue_connect_app_05

  1. Descarregue a aplicação;
  2. Conecte o Blue Connect;
  3. Instale-o na água ou na sala técnica (Blue Fit50);
  4. E desfrute.

Blue Connect App
Com a aplicação gratuita Blue Connect, o utilizador acede a informação em tempo real sobre a qualidade da água e também sobre as condições meteorológicas.

Quando é necessário realizar alguma ação, recebe-se um alerta no telemóvel. Em função das características da piscina, a aplicação explica-lhe o procedimento a seguir e a quantidade de produtos químicos necessários para manter a água limpa e saudável.

 

SEMPRE CONECTADO
O Blue mantém-se conectado permanentemente graças a diversas tecnologias:

Sigfox.
Blue Connect envia continuamente os dados à nuvem através de uma rede especial para os dispositivos conectados.

Bluetooth.
Realize medições de forma instantânea diretamente através de Bluetooth.

Wifi.
Ligue o Blue Connect à sua rede wifi graças ao Blue Extender.

 

VERSÕES BLUE CONNECT

Blue Connect
Controle a sua piscina em todo o momento e desde qualquer lugar com o analisador de água conectado e a aplicação gratuita Blue Connect.

Blue Connect Plus
Além de todas as características do Blue Connect, o Blue Connect Plus dá-lhe acesso a uma potente plataforma que permite aos profissionais da piscina o controlo remoto para uma maior tranquilidade e inclui a Blue Fit50, abraçadeira de tomada para instalar o Blue Connect na sala técnica e acesso à Virtual Pool Care Plataforma profissional da piscina virtual poolcare.io

 

ACESSÓRIOS

Blue Extender, Wi-Fi gateway
Se a rede Sigfox não chega à sua zona, o Blue Connect pode conectar-se ao wifi graças ao Blue Extender. Comprove a sua cobertura em blueconnect.io

Blue Fit50
Abraçadeira de tomada de 50 mm. O Blue Connect pode instalar-se na água ou na sala técnica
graças à abraçadeira de tomada Blue Fit50.

 

APP BLUE CONNECT

BLUE CONNECT
O estado da sua piscina numa única visualização.
Além de poder comprovar o estado geral da sua piscina, também poderá ver qual é o momento ideal para banhar-se graças à informação meteorológica.
Com todo o detalhe: visualize os valores exactos do estado da água da sua piscina e a sua evolução.
Notificações: o Blue Connect notifica-o quando deteta uma alteração na sua piscina ou spa.
Assistente passo a passo: instruções passo a passo sobre os produtos químicos que deve acrescentar para voltar a ter uma piscina em condições óptimas.

 

BLUE CONNECT PLUS
Além do desempenho da app Blue Connect, o Blue Plus oferece-lhe acesso a funções mais avançadas:
20 leituras diárias (em vez de 2).
Previsão meteorológica até 5 dias.
Multi-utilizador: partilhe a sua piscina com os seus familiares.
Histórico de dados: veja a evolução dos parâmetros.
Alertas personalizados: decida quando e como quer receber alertas

 

Compre aqui

Grupo de Pressão DAB E.sybox

Sistema de pressurização automático compactado de pressão constante para o abastecimento hidráulico. Não requer componentes adicionais para a instalação. Pode ser instalado vertical ou horizontalmente.

 

Aumentar a pressão da água em sua casa nunca foi tão rápido e silencioso.

Esybox Mini DAB

O novo grupo de pressão DAB E.Sybox mini oferece uma solução completa e flexível, ideal para qualquer instalação.

 

 Espaço Técnico

Area Técnica

A remoção da tampa de proteção proporciona fácil acesso à válvula de carga e a válvula de retenção para uma manutenção rápida e eficaz.

Inverter

Inverter

Graças à tecnologia do inversor E.Sybox mini consome apenas a energia necessária de acordo com os requisitos hidráulicos, conseguindo uma importante economia de energia.

Motor

Motor

O novo motor refrigerado a água elimina o ruído gerado pelos ventiladores tradicionais.

Pés Antivibração

Antivibração

Garantem uma absorção eficaz das vibrações, convertendo o E.Sybox mini num sistema ainda mais silencioso e confortável. Projetado para instalação horizontal e vertical do sistema.

 Válvula de Retenção

Válvula

Facilmente removível para manutenção.

Vaso de Expansão

Vaso de Expansão

Integrado no sistema com capacidade de 1 litro, com certificado para água potável. 5 anos sem necessidade de manutenção garantida

Ligações Externas

Ligações

Coberto por tampas com juntas. Fácil de remover, permitindo escolher quais entradas e saídas do sistema usar dependendo da instalação

Sensor de Pressão

Sensor de Fluxo

Transdutor eletrónico de pressão e sensor de fluxo, integrado e posicionado no compressão.

Display

Display

LCD de alta resolução de 70x40 mm ajustável para fácil leitura em diferentes instalações. Interface intuitiva que permite o acesso a todas as informações e personalizar as principais configurações de acordo com os requisitos da instalação.

Tipo de Instalação

Instalação

Horizontal ou vertical, o E.Sybox mini pode ser instalado em qualquer parte da casa.

 


Campanha Corta Relvas Honda

Agora que a Primavera chegou e a relva cresce ainda com mais força é o momento de adquirir a sua nova máquina de cortar relva Honda.

Campanha Corta Relvas Honda

Campanha Corta Relvas Honda

 

Corta Relva Honda com motor a 4 tempos e chassis de aço tratado anti-corrosão, seguros, cómodos e silenciosos, com boa estética e fácil acesso a todos os seus pontos vitais, que forma sido desenhados para ser utilizados de forma intuitiva, primando pela simplicidade de operação, utilização e manutenção.

 

A série IZY é a gama de máquinas de cortar relva a gasolina mais leves do mercado, começando nos 28,5 kg. Ideais para jardins cuidados e/ou complexos, onde é necessária muita flexibilidade. São também ideais para jardins mais pequenos, com excelente performance de recolha e ensacamento, com um nível de ruído de -2dB (A)*, inferior à actual norma Europeia anti-ruído.

 

Elegante, robusta e fácil de utilizar, a nossa gama IZY divide-se em máquinas sem tracção e com tracção. Tanto com umas, como com outras, o seu relvado rapidamente ficará perfeito.

Robot de Piscina

Este tipo de equipamento é independente do filtro principal e do sistema da bomba e são alimentados por uma fonte de eletricidade separada, geralmente na forma de um transformador que deverá ser mantido a pelo menos 3,0 m da água da piscina, muitas vezes no deck da piscina.

Vêm equipados com dois motores internos: um para aspirar a água através de um filtro independente e devolver a água filtrada a alta velocidade de volta à água da piscina. O segundo é um motor de acionamento que é ligado a umas correias de borracha tipo trator ou a umas escovas de borracha ou plástico por meio de um veio. As escovas, semelhantes a rolos de pintura, estão localizadas na parte frontal e traseira da máquina e ajudam a remover partículas contaminantes do piso da piscina, paredes e em alguns casos até mesmo os degraus da piscina, dependendo do tamanho e da configuração. Elas também direcionam as partículas para dentro do saco do filtro interno.

Robot de Piscina

Um microchip interno é pré-programado para ligar e desligar e inverter a direção dos motores de acionamento. O chip fará com que o robot mude de direção quando atingir uma parede ou a superfície da água após subir as paredes da piscina.

Estes aspiradores também podem ser direcionadas por sensores localizados nas barras de impacto que, em contato com objetos como uma parede, causam um inverso na direção, com um pequeno deslocamento permitindo que ele mova a largura de um aspirador sobre cada cruzamento da piscina. O temporizador de atraso é uma característica importante para muitas piscinas, já que muitas desligam várias bombas de circulação durante a noite para permitir que partículas suspensas se instalem no fundo da piscina; depois de algumas horas, o robot da piscina começa seu ciclo de limpeza. Este ciclo de limpeza é configurado para ser concluído antes que as bombas sejam ligadas novamente. Embora não seja necessário para a limpeza adequada da piscina, esse recurso economiza energia e melhora a eficiência da limpeza.

Para avançar, recuar, subir paredes e degraus, os aspiradores automáticos elétricos baseiam-se em três princípios naturais, tração e movimento causados ​​pelo motor de acionamento e escovas, flutuabilidade criada pelas grandes áreas dentro da máquina que se enchem de ar e a força resultante da alta pressão da água sendo emitida do topo da máquina que a empurra contra o chão e as paredes. Alguns robots elétricod usam pincéis feitos de álcool polivinílico (PVA), polivinil álcool, que tem uma qualidade de aderência que permite que a unidade quase se agarre às paredes, degraus e pisos. Eles também são resistentes ao lixo e ao óleo, melhorando a vida útil da borracha ou outros materiais sintéticos.

A combinação desses três princípios naturais, juntamente com um interruptor de mercúrio interno que informa ao microchip que a unidade foi da posição horizontal para a vertical enquanto sobe uma parede, permite que ela mude a direção de ascendente para descendente da parede em intervalos pré-programados na altura média das paredes de uma piscina. Alguns robots têm temporizadores atrasados ​​que fazem com que o robô permaneça na linha de água, onde se acumula mais lixo, resultando numa ação de esfregar, muito parecido com as rodas de um automóvel potente girando ou descascando.

Os principais benefícios destes equipamentos são a eficiência em termos de tempo, energia e capacidade de limpeza, bem como baixos custos e exigências de manutenção. A principal desvantagem é o custo de aquisição, que pode variar de 750€ para máquinas de limpeza de piso a mais de 2.000€ para as unidades residenciais mais sofisticadas.

Novo Corta Relva Honda HRX 537

A primeira novidade de 2019, é o lançamento da nova versão do corta-relva HRX 537 VYE

 

Este corta relva passa a contar com o novo motor Honda GCVx200:

 

Mais potência e Binário: Maior capacidade de recolha e ensacagem;
Mais económico: Menos consumo de combustível;
Mais ecológico: O motor cumpre todos os requisitos da norma euro stage V, com uma redução significativa das emissões de Monóxido de Carbono, Hidro carbonetos e Oxido de Nitrogénio.

 

Maior facilidade de utilização:
Evolução do sistema de arranque ACS - Auto-Choke Confort System proporcionando um
arranque fácil em todas as condições.

 

Transmissão Select Drive – Através de comando, localizado na barra de comando, o utilizador ajustar a velocidade do corta relva às condições de trabalho.

 

Manutenção mais fácil:
- Bocal de combustível de maiores dimensões;
- Bujon de drenagem de óleo com acesso facilitado;
- Substituição / limpeza do filtro de ar sem necessidade de ferramentas.

 

Novo Corta Relva Honda HRX 537

 

 Modelo  HRX 537 VYE
 Dimensão do deck de corte (cm):   53
 Motor a gasolina:   4 tempos OHV
 Cilindrada do motor (cm3):   201
 Modelo do motor:   GCVx 200
 Capacidade depósito de combustível (Litros):   0,91
 Capacidade do óleo do motor (Litros):   0,40
 Tipo de transmissão:   Smart Drive
 Velocidade deslocamento (metros por segundo):   0 a 1,64
 Tipo do deck de corte:   Xenoy
 Embraiagem Roto-stop® de travão das lâmina:   Roto-stop®
 Sistema de Mulching:   Variável
 Posições e regulações da altura de corte (mm):   7 (19-101) 
 Capacidade do saco de recolha (Litros):   85
 Dimensões (C x L x A (cm)):   161x58x107
 Peso a seco (Kg):   43,5
 Características adicionais:   Auto Choke
 Tempo de recolha da relva num relvado de 100 m2 (min:seg):   7:07 
 Tempo de mulching da relva num relvado de 100 m2 (min:seg):  3:09

 

O novo corta relva Honda HRX 537 VY é extremamente silencioso com velocidade variável, chassis em Xenoy® e uma largura de corte de 53 cm.

A excelente ergonomia e o fácil acesso a todos os controles básicos deste corta relva proporcionam conforto extra ao operador. Os comandos SELECT Drive® são perfeitamente adequados às capacidades do utilizador reduzindo bastante o esforço na sua utilização. A alça de controlo regulável em altura ajusta-se perfeitamente à altura do utilizador. As dimensões compactas e o equilíbrio da máquina facilitam extremamente a operação do utilizador em terrenos acidentados. O sistema de operação com velociade variável permite ao operador mover o corta relva segundo a sua conveniência. A capacidade de desligar a rotação da lámina, Roto-stop®, facilita o operador no esvaziar do saco da relva, não tendo a necessidade de voltar a ligar o motor, e naturalmente, levar o corta relva de um sitio para outro torna-se mais seguro. O corta relva é equipado com o motor GCV, o mais potente na sua categoria. A construção robusta e rígida do chassi absorve as vibrações não sendo transmitidas para a alavanca de controle do corta relva. É um dos corta relvas com o motor mais silenciosos do mercado.

Novo Corta Relva Honda HRX 537

Grupo de Pressão Grundfos com Variação de Velocidade

Grupo de Pressão Grundfos composto por duas bombas acopladas em paralelo e montadas numa base comum com todos os acessórios necessários e quadro elétrico. A central de pressurização, da marca GRUNDFOS modelo 2xCR5-9 com Variação de Velocidade NASTEC - MIDA, é equipada com os seguintes e principais componentes:

 

Uma electrobomba principal;

Uma electrobomba secundária;

Um depósito hidropneumático;

Dois variadores NASTEC;

Dois transdutores de pressão;

Acessórios de interligação e Componentes.

Grupo de Pressão Grundfos com Variação de Velocidade

 

Eletrobomba principal, secundária

Duas electrobombas centrífugas multicelulares, com impulsores, veio, câmaras intermédias e com corpo em aço inoxidável AISI 304, empanque tipo mecânico lubrificado pela água bombeada. O corpo da bomba é fixo entre a base e o apoio do motor através de tirantes.

 

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DAS ELECTROBOMBAS
Modelo da Electrobomba CR 5-9
Condições de operação selecionadas
Caudal por bomba 6 m3/h
Altura Manométrica 45,0 m.c.a.
Pressão máxima a caudal zero 63,0 m.c.a
Características Eléctricas
Potência do Motor 1,50 kW
Velocidade Nominal 2900 rpm
Tipo de Arranque Progressivo com conversor de frequência
Classe de Protecção IP55
Nº de fases / Tensão / Frequência 3 / 400V / 50 Hz
Tensão de Alimentação da Central 1 / 230V / 50 Hz

 

Depósito hidropneumático 8 litros

Em aço devidamente preparado e pintado, com membrana de material sintético, adequado para água potável. A água contida no reservatório não estará em contacto com a superfície metálica, mas diretamente com a membrana, o que exclui a possibilidade de corrosão.

 

Comando

Dois Variadores de velocidade NASTEC. Este conversor de frequência é dedicado a aprimorar o controlo de fluxo em aplicações das áreas do abastecimento predial. A programação dos parâmetros da unidade reguladora pode ser completa ou parcialmente bloqueada através de uma senha. A unidade reguladora contém bornes para:

 

Contacto de falta de água;

Sinalização de serviço da bomba;

Sinalização de falha;

Transdutor de pressão;

Motor;

Alimentação da rede.

O Microprocessador contido na unidade de comando proporciona, com auxílio do interface RS 485 em instalações com duas bombas, tanto uma sequência de serviço das bombas completamente automática em dependência do consumo, como também alternância cíclica do serviço das bombas interligadas e o arranque da próxima bomba em caso de falha de uma das bombas, sem qualquer controlo externo.

 

Graças à aplicação “Nastec NOW” é possível comunicar com os variadores através de Bluetooth com a hipótese de:

 

  • Monitorizar vários parâmetros de operação em simultâneo no seu smartphone.
  • Obter estatísticas de consumo de energia e histórico de alarmes.
  • Executar relatórios de operação e programação com a possibilidade de fazer anotações com imagens e enviá-las por email ou mantê-las no arquivo digital.
  • Monitorizar vários parâmetros de operação em simultâneo no seu smartphone.
  • Obter estatísticas de consumo de energia e histórico de alarmes.
  • Executar relatórios de operação e programação com a possibilidade de fazer anotações com imagens e enviá-las por email ou mantê-las no arquivo digital.
  • As programações e parâmetros do variador, podem ser guardados num arquivo, com a possibilidade de os copiar para outros variadores e compartilha-los entre vários usuários.
  • Controlar os variadores remotamente, usando uma rede Wi-Fi ou gsm através de um smartphone colocado próximo do equipamento que funcionará como um modem.

nastec now

 

A regulação especial e integrada da pressão faz com que a bomba interrompa o serviço imediatamente quando o consumo for zero. O débito da bomba é averiguado indiretamente através do nr. de rotações e possibilita aumentar ou diminuir a pressão em dependência do consumo, conduzir a pressão diferencial segundo uma curva específica para o sistema, de parâmetros livremente programáveis.

Uma fonte de alimentação incorporada fornece a corrente para o transdutor de pressão diferencial em aço de elevada precisão, montado, com sinal de saída de 4 - 20 mA. O funcionamento do variador, vai de encontro às mais exigentes procuras de conforto através de caudal constante ou pressão proporcional (compensação de aumento e perdas de carga na rede devido ao aumento de caudal), fornecendo de forma suave o débito necessário sem picos de corrente ou golpes de aríete, devido ao arranque e paragem suave. Este sistema reduz os custos energéticos e custos de manutenção.

 

Acessórios de interligação e Componentes

Dois Transdutores de pressão;

Um Manómetro em banho de glicerina;

Um Coletor de compressão 2” em aço inox AISI304;

Um Coletor de aspiração 2” em aço inox AISI304;

Uma Válvula de retenção em cada bomba;

Uma Válvula de seccionamento da compressão de cada bomba;

Uma Válvula de corte geral na compressão;

Uma Base de assentamento;

Acessórios de ligação entre o coletor e o depósito hidropneumático;

Um Interruptor de nível com 10m de comprimento para instalação nos depósitos;

Um armário eléctrico de potência, composto por grupo de disjuntores, régua de bornes.

Grupos de Pressão - Variação de Velocidade

Grupo de Pressão MIDA

Grupos de Pressão de Velocidade Variável.

O funcionamento dos variadores, vai de encontro às mais exigentes procuras de conforto através de caudal constante ou pressão proporcional (compensação de aumento e perdas de carga na rede devido ao aumento de caudal), fornecendo de forma suave o débito necessário sem picos de corrente ou golpes de aríete, devido ao arranque e paragem suave.

Este sistema reduz os custos energéticos e custos de manutenção.

Uma sequência de serviço das bombas completamente automática em dependência do consumo, como também alternância cíclica do serviço das bombas interligadas e o arranque da próxima bomba em caso de falha de uma das bombas, sem qualquer controlo externo.

 

Composição Grupo de Pressão:

  1. Duas electrobombas da marca E-Tech-Franklin de origem Americana, modelo EH, formadas por bombas horizontais centrífugas monobloco, equipadas com motor eléctrico para corrente 3~230 Volts, 50 Hz, 2890 Rpm, montagem horizontal com turbinas e difusores em aço inox 304.
  2. Depósito autoclave de 8 Lts de capacidade, com membrana de borracha tipo alimentar pré-carregado de ar, com fundos copados.
  3. Colector de compressão 2" em aço inox 304.
  4. Colector de aspiração 2" em aço inox 304.
  5. Válvulas de retenção em cada bomba.
  6. Válvulas de seccionamento da compressão de cada bomba.
  7. Válvula de corte geral.
  8. Base de assentamento
  9. Um armário eléctrico de potência, composto por, grupo de disjuntores, e régua de bornes.
  10. Dois transdutores de pressão.
  11. Dois variadores de velocidade da marca Nastec modelo MIDA de origem Italiana, instalados sobre as electrobombas. Este conversor de frequência é dedicado a aprimorar o controlo de fluxo hidráulico nas áreas.

Protecção integrada contra:
Sob ou Sub voltagem;
Sob ou Sub Tensão;
Funcionamento em seco;
Temperatura excessiva.

 

Operação Muti Bomba (COMBO):
Alternância para um desgaste uniforme das bombas;
Em caso de falha de uma bomba o funcionamento é assegurado automaticamente pela remanescente.

 

Compatibilidade EMC para ambiente residencial:
PFC integrado (P.F. 1) de acordo EN61000-3-2.
Filtro de entrada integrado para a Categoria C1 EN61800-3),
Class B (EN55011).

 

O variador MIDA garante:
Poupança energética devido ao controlo de velocidade;
Arranque e paragem suave;
Durabilidade e fiabilidade do sistema;
Instalação simplificada no motor ou na parede;
Comissionamento rápido e fácil ao assistente de configuração inicial;
Instalação possível em ambientes húmidos e poeirentos devido ao grau de protecção IP55 (NEMA 4);
Alto desempenho térmico e mecânico graças à caixa de alumínio e ventilação independente.

 

Variador Bluetooth

 

Melhorada utilização via:
Monitorização e programação através do seu smartphone e da aplicação Nastec NOW disponível para Androide, IOS e Windows Mobile;
Controlo remoto usando um smartphone próximo como um modem;
Salve e carregue as programações;
Possibilidade de enviar relatórios por email;

 

curvas eh mida

 

Aplicações:
Apartamentos
Edifícios
Escritórios
Hosteis
Indústria

 

Características:
Alta eficiência
Alta durabilidade
Sistema totalmente integrado
Fácil instalação e operação
Controlo via Bluethooth

 

Especificações:
Instalação interior
Tensão entrada - 1~230V, 50Hz
Tensão motor - 3~400V, 50Hz
Fluído - água potável
Temperatura fluído - 0ºC ~ 70ºC
Número de bombas - 2

 

Modelos:
2xEH5-5, MIDA
2xEH5-7, MIDA
2xEH9-4, MIDA
Outros

 

MIDA

Variadores da NASTEC, VASCO e MIDA controlados remotamente

Variadores da NASTEC, VASCO e MIDA, brevemente poderão ser controlados remotamente através do seu computador sem necessidade de custos adicionais, necessitará apenas de uma ligação Wi-Fi ou 3G e um smartphone ou tablet. Poderá aceder através do servidor da NASTEC REMO a todos os equipamentos tem instalados.

Desta forma pode controlar e visualizar os parâmetros configurados e altera-los se necessário.

 

Controle os seus variadores NASTEC remotamente com o REMO

Variadores da NASTEC

 

Lista de equipamentos NASTEC instalados.

remo_03

 

Localização dos equipamentos NASTEC instalados.

remo_04

 

Visualize os parâmetros do motor configurados e tempo de funcionamento.

REMO da NASTEC

 

Configure ou altere os parâmetros de funcionamento do motor.

REMO da NASTEC

REMO da NASTEC

 

Analise e verifique todo o histórico de alarmes.

REMO  da  NASTEC

 

Visualize em formato gráfico a variação de pressão e frequência ao longo do tempo.

REMO da NASTEC

 

Capture imagem através da câmara do smartphone ou tablet no local técnico.

remo_10 REMO da NASTEC

 

Configure todos os dados da instalação, morada, email para alarme, etc.

REMO da NASTEC

 

Monitorização e programação através do seu smartphone e da aplicação Nastec NOW disponível para Androide, IOS e Windows Mobile:
- Controlo remoto usando um smartphone próximo como um modem;
- Salve e carregue as programações;
- Possibilidade de enviar relatórios por email;
- Suporte Multi-Lingua.

Bombas LOWARA

Bombas LOWARA é um fabricante líder com uma ampla gama de equipamentos de controlo, bombas de superfície e bombas submersíveis, utilizadas para o transporte de água potável, fluxo de aquecimento e refrigeração, irrigação, abastecimento, pressurização em diferentes locais de consumo, como indústria, agricultura e construção.

 

O termo “Qualidade” e a sua evolução e significado na história são frequentemente tópicos de discussão: O que é a qualidade?

 

Existem muitas respostas: “ausência de defeitos, fazer algo à primeira, estar em conformidade com os requisitos,…”.

 

Mas o que significa Qualidade para a Lowara?

 

É um valor partilhado por toda a organização assegurando que as actividades da empresa são levadas a cabo por cada colaborador com a capacidade máxima das suas qualidades, e só desta forma o nível de satisfação ao cliente pode ser o máximo e tornar a Lowara e a Xylem Water Solutions lideres no seu segmento de mercado. Este conceito está reflectido que na organização que no exterior, reconhecendo o papel chave do nosso cliente. E com isto em mente, de forma a aumentar as oportunidades de diálogo com o nossos clientes, é possível ter um canal de comunicação directo, para isso basta fazer um click no endereço de e-mail da Lowara e Xylem Water Solutions Austria na parte dos Sistemas de Qualidade para qualquer assunto relacionado com Qualidade (Certificados, declarações de conformidade de produtos, etc…)

A Lowara e a Xylem Water Solutions não estão apenas cientes do valor dos seus colaboradores na organização, como resultado das suas capacidades individuais, mas estão também atentos em relação à demonstração de como estas capacidades intelectuais e e o empenho dos recursos da empresa são usados para realçar conceitos clássicos tais como melhoria contínua, quando aplicados às operações do dia-a-dia, assegurando que todos os processos são trabalhados de acordos com os requisitos mais elevados de eficácia e eficiência.

Levando em consideração estes conceitos, a Lowara e a Xylem Water Solutions reviram os seus processos de acordo com a norma UNI EN ISO 9001:2008, obtendo a renovação do certificado obtido em 2011, e obtido em primeiro lugar em 1993.

 

Gama de Bombas

 

e-HM Bomba horizontal multiestágio em aço inoxidável

lowara_e-hm

A nova e-HM é uma bomba moderna e robusta

 

As novidades são: Baixo custo de operação: Hidráulica de topo com a melhor eficiência, em conjunto com motores IE3, representam os custos de operação mais baixos do mercado. Intervalos de manutenção mais longos: Corpo da bomba com maior espessura, rolamentos de elevada qualidade e o uso de aço inoxidável, garantem um intervalo de manutenção mais longo. Baixo nível de ruído: Hidráulica de elevada eficiência, motor e maior espessura do corpo da bomba, reduzem ao máximo o ruído da bomba.

e-HM residencial: abastecimento fiável para edificios; para moradias e edificios de apartamentos até 10 andares.

A nova e-HM está disponível em diferentes versões:

– Apenas a bomba;
– Sistema On/ off com pressostato e depósito;
– Sistema a pressão semi constante com o controlador electrónico;
– Sistema a pressão constante com o variador de velocidade;

 

e-HM industrial: Gama alargada para várias aplicações industriais, incluindo lavagens, arrefecimento, tratamento de água e indústrias alimentares: – AISI 304 ou 316 – Electropolida – Versões compactas e de elevada eficiência – Vários opções de empanque mecânico e o-ring

Especificações Caudal: até 29 m³/h Pressão: até 160 m Tensão de alimentação: monofásica e trifásica, 50 e 60 Hz Potência: desde 0.30 kW até 5.50 kW Pressão máxima de operação: 16 bar Temperatura do liquido bombeado: desde -10 °C até 120 °C    

 

e-SV Multicelulares verticais em aço inoxidável

lowara_e-sv

Bomba de elevada robustez e tecnologicamente inovadora, capaz de satisfazer as exigências de uma ampla variedade de utilizadores. Estão disponíveis variadas tipologias de construção com capacidades nominais de 1-3-5-10-15-22-33-46-66-92-125 m³/h. Todos os modelos ≤ 1,5kW estão providos de motores standard IE3.

 

Novas características de construção:

vedante mecânico equilibrado, que pode ser substituído sem ter que desmontar a bomba (para 10-15-22SV>=5,5kW, 33-46-66-92-125SV) desmontagem fácil da camisa externa graças à configuração especial da sede do anel de vedação sistema flutuante para o alinhamento automático do anel de desgaste (tecnopolímero PPS com vidro, que pode resistir a líquidos quimicamente corrosivos, mecanicamente agressivos e com alta temperatura) impulso axial reduzido do impulsor de maneira a garantir uma duração superior dos rolamentos do motor (17.500 horas).

 

Casquilho intermédio em material resistente (carboneto de tungsténio/carboneto de silício) para uma duração superior e uma maior capacidade de resistir a aplicações pesadas, como a alimentação de caldeiras Por encomenda estão disponíveis as versões com vedante que pode resistir a temperaturas elevadas (180°C máx.), as versões com baixo NPSH, as versões para altas pressões (até 40 bar) e as versões passivadas e polidas electroliticamente.

 

As outras características próprias da e-SV incluem dispositivos de diagnóstico e monitorização, entre os quais o dispositivo de monitorização da vibração i-Alert™ e o sensor Dry Run. O i-Alert™ e o sensor Dry Run estão disponíveis como acessórios para todos os modelos.

 

Especificações

Caudal: até 160 m³/h Altura Manométrica: até 330 m Tensão de alimentação: monofásica e trifásica, 50 e 60 Hz Potência: de 0,37 kW até 55 kW Pressão maxima de operação: 40 bar Temperatura do líquido bombeado: de -30 °C até 120 °C

DOMO Submersíveis para águas residuais em aço inoxidável lowara_domo

As electrobombas série DOMO estão disponíveis com turbina duplo-canal ou vortex (DOMO VX). Desenhadas para bombear sólidos em suspensão até 50 mm de diâmetro (35 mm para DOMO 7 e DOMO 7VX). Quatro modelos estão disponíveis com potências de 0.55kW (0.75 HP) a 1.5 kW(2HP).

 

Especificações

Caudal: até 40 m³/h Altura Manométrica: até 14,5 m Alimentação: monofásica e trifásica 50 e 60 Hz Potência: de 0,55 kW até 1,50 kW Temperatura do liquido bombeado: até 35 °C Profundidade maxima de imersão: 5 m Passagem livre de sólidos: até 50 mm

Bombas submersíveis para águas residuais – Série 1300

lowara_1300_serie

Facilitamos a bombagem de águas residuais

A série 1300 da Lowara combina performance e qualidade num pacote economicamente interessante. A gama estandardizada torna a seleção mais fácil, podendo optar por uma bomba com impulsor vortex ou com um impulsor anti-bloqueio, tirando proveito do design otimizado e já com provas dadas que reduz os bloqueios enquanto mantém a eficiência. As bombas da série 1300 são ideais para águas residuais domésticas e pluviais em edifícios comerciais e residenciais. A gama é composta por cinco modelos com dois tipos de impulsores disponíveis; um impulsor anti-bloqueio com limpeza automática, possuindo uma excelente capacidade de lidar com sólidos e um impulsor vortex quando necessita de uma passagem de sólidos de grande dimensão.

 

Especificações

Caudal: até 1770 m³/h Altura manométrica: até 74 m Tensão de alimentação: Monofásica e trifásica 50 Hz Potências: desde 0,75 kW até 50 kW Temperatura do líquido bombado: até +40°C Submergência max: 20 m

 

Robustas Todos os componentes são feitos de materiais robustos para facilitar a manutenção e prolongar a vida útil.

 

Potentes O motor está especificamente desenhado para um funcionamento fiável em aplicações submersíveis. Pode funcionar continuamente sem sobreaquecer - um verdadeiro cavalo de batalha.

 

Duráveis Rolamentos reforçados e com vida útil prolongada, permitindo uma maior tranquilidade.

 

Amigas do ambiente O sistema de refrigeração utiliza o líquido bombeado para refrigerar a bomba; sem utilização de fluidos ambientalmente prejudiciais, tais como óleos.

 

Seguras e simples A entrada de cabos evita as fugas e a tensão dos mesmos.

 

Suaves O empanque mecânico duplo oferece fiabilidade adicional e protege contra fugas.

 

Flexíveis Estão disponíveis impulsores vortex e anti-bloqueio.

  GHV Centrais de pressurização com velocidade variável lowara_GHV_serie

As centrais de pressurização Lowara, série GHV, são completamente automáticas no fornecimento de água. Estão equipadas com 2-4 bombas de velocidade variável, um controlador Hydrovar por bomba, transdutores de pressão por bomba e quadro de alimentação, estando tudo montado numa estrutura fácil de instalar. O controlador Hydrovar é simples de programar, concebido para a máxima eficiência energética e está em condições de comunicar através do protocolo Modbus com a GTC.

 

A série GHV pode estar equipada com os seguintes modelos de bomba:

 

Bombas multiestágio verticais da série e-SV de 3 a 125

 

Especificações

Caudal: até 640 m³/h Altura Manométrica: até 160 m Potência: até 22 kW Pressão de operação máxima: 16 bar

  SCUBA Submersíveis monobloco de 5″ lowara_scuba

Electrobombas submersíveis monobloco, multiestágio. Adequadas para o abastecimento de água a partir de reservatórios, lagos, poços e riachos. O motor eléctrico está protegido por um vedante duplo com câmara de óleo.

Especificações Caudal: até 7,50 m³/h Altura Manométrica: até 80 m Alimentação: monofásica e trifásica 50 e 60 Hz Potência: de 0,55 kW até 1,10 kW Temperatura do liquido bombeado: até 40 °C Profundidade maxima de imersão: 20 m Passagem livre: até 2,5 mm

Bombas EBARA

Bombas EBARA a empresa
"Ampla contribuição para a sociedade, fornecendo tecnologias superiores e os melhores serviços possíveis relacionados com a água, ar e meio ambiente".

Bombas EBARA

Fundada em 1912 no Japão, a EBARA CORPORAÇÃO cresceu e tornou-se numa dos principais fabricantes mundiais de máquinas industriais, com base especialmente no seu equipamento para fluídos, com uma posição particularmente forte no sector das bombas e compressores, assim como outros produtos relacionados. Com as suas origens na construção de equipamentos hidráulicos, a empresa expandiu o seu mercado para área de engenharia ambiental, centrada em torno do tratamento de água, incinerador, e tecnologia de gaseificação, bem como no negócio de máquinas de precisão, que produz equipamentos de fabricação de semicondutores e outros equipamentos. A EBARA está constantemente a pensar no futuro e continua a perseguir o desenvolvimento de tecnologias e produtos de qualidade superior em todos os seus negócios, visando sempre suprir as necessidades dos seus clientes. Hoje a EBARA é composta por 77 subsidiárias (53 delas são subsidiárias consolidadas) e 11 empresas afiliadas, totalizando 14.695 colaboradores.
Em novembro de 2012 a EBARA celebrou o centenário da sua fundação, este foi o primeiro passo para novos desafios, e poder continuar a ser um grupo empresarial de extensa contribuição para a sociedade como um todo.

Ebara Serie 3

O Grupo EBARA opera globalmente em três segmentos de negócios: Sector de Equipamentos e Sistemas para Fluidos,  Sector de Engenharia Ambiental e Sector de Máquinas de Precisão, que, individualmente, supervisiona as empresas relevantes.

Sector de Equipamentos e Sistemas para Fluidos
Vendas e manutenção de bombas, ventiladores, compressores, turbinas, refrigeração e aquecimento, entre outros produtos. Engenharia, construção, operação e manutenção de centrais hidroeléctricas. Equipamentos ligados à energia nuclear.

Sector de Engenharia Ambiental
Engenharia, construção, operação e manutenção de equipamentos de melhoria ambiental, plantas de incineração, hidráulicas e rede de esgoto, e outros tipos de instalações e equipamentos. Fabricação e vendas de produtos químicos industriais.

Sector de Máquinas de Precisão
Vendas e manutenção de bombas de vácuo, sistemas de CMP, sistemas de revestimento e máquinas e equipamentos para a indústria de semicondutores.

Aspirador ZODIAC piscina

Aspirador ZODIAC piscina RV 5480 iQ, novo aspirador de piscina da ZODIAC com ligação ao seu smartphone através da rede WI-FI.

Wi-Fi zodiac

Aspirador zodiac piscina

Robot de piscina Zodiac RV 5480 iQ Vortex Pro. É um robot de limpeza automática para piscinas até 15 x 7 m, que limpa o fundo, as paredes e a linha de água. O Zodiac RV 5480 iQ, possui tecnologia Zodiac Vortex exclusiva, o que significa uma aspiração ciclónica poderosa e constante ao longo do ciclo de limpeza. A tração nas quatro rodas permite superar obstáculos e superar as saliências e as inclinações da sua piscina. O aspirador de piscina RV 5480 iQ Vortex Pro 4WD é fornecido com sistema de elevação, carrinho de transporte, unidade de controlo portátil e filtro.

Aspirador zodiac piscina

O verdadeiro avanço tecnológico, do novo aspirador RV 5480 iQ é a fusão das melhores inovações patenteadas da Zodiac. Uma aspiração poderosa que atinge a perfeição, um sistema de tração semelhante a um todo terreno e um sistema exclusivo que o torna mais leve ao deixar a água.

E para tornar o seu uso ainda mais agradável, a Zodiac projetou um robot inteligente e poderoso. O RV 5480 iQ conectado e controlado a partir de um smartphone torna o seu dia a dia mais fácil.

 

CARACTERÍSTICAS
Tipo de piscinas:
- Enterradas e acima do solo com paredes rígidas;
- Todas as formas (rectangulares, ovais, formas livres);
- Todo tipo de fundo (plano, pendente, ponta de diamante);
- Até: 15x7m;
- Todo tipo de revestimentos.

Funcionamento
Filtro: capacidade 5 L - superfície filtrante 1180 cm² - nível filtração 100 μm;
Cabo: 18 m com swivel;
Sistema de tração: 4 rodas motrizes;
Número de motores: 3.

Tipo de limpeza
Fundo / paredes / linha de água;
12 ciclos de 45 min. a 2h 30 min, com programas personalizados: rápido, profundo ou linha de água;
Programável 7 dias.

 

CONECTIVIDADE

O melhor da conectividade, com a aplicação iAquaLinkTM, o RV 5480 iQ adapta-se a todas as necessidades graças à sua ampla gama de programas, permitindo assim uma limpeza óptima: Limpeza rápida, limpeza profunda ou apenas a linha de água. A cada situação, o seu ciclo de limpeza. O aspirador pode ser controlado directamente a partir do seu smartphone. O melhor para iniciar um programa de limpeza desde a sua sala estar!!!

Conectividade Wi-Fi

SEGURANÇA

Sistema de paragem automática fora de água. Protecção electrónica dos motores.

 

CONTROLO À DISTÂNCIA ÁGIL

a APP iAqualink está disponível a partir do iOS 8.0 e Android 4.1. Para aproveitar de todas as funções do seu aspirador de uma forma  optimizada, o RV 5480iQ da ZODIAC têm que estar ligado a uma rede Wi-Fi

comando

LIFT SYSTEM

Uma inovação patenteada para uma saída de água assistida, -20% de esforço. O aspirador de piscina move-se em direcção à parede desejada e mantêm-se na linha de água. Assim que pegar no aspirador ele expulsa a água pela parte traseira, o que significa menos 20% de esforço ao retira-lo da água.

Lift System

SWIVEL

Reduz que o cabo se torça. Sistema de rotação automático que evita que o cabo se enrole durante o movimento do aspirador na piscina. Optimização da eficácia do aspirador e facilidade de arrumação do robot fora de água.

Swivel

INDICADOR DE FILTRO CHEIO

É avisado quando têm que esvaziar o filtro. Permite uma maior comodidade ao usuário e manter a potência da aspiração.

 

4 RODAS MOTRIZES

A eficiência de limpeza todo-terreno. Facilidade em evitar obstáculos. Equipado com 4 rodas motrizes, os aspiradores da gama VORTEX PRO 4WD adaptam-se a todo tipo de situações. Limpeza de grande precisão independentemente do fundo, forma e revestimento da sua piscina.

4 rodas motrizes

TAXA DE COBERTURA OPTIMIZADA E PERFEITA ADERÊNCIA

Fixação perfeita às paredes da piscina, em todo tipo de revestimentos, reduzindo assim o risco de desprendimento, os aspiradores de 4 rodas motrizes garantem um limpeza impecável da piscina.

 

Central Contra Incêndios

Central Contra Incêndios, EBARA AFUEN-ENR 32-200B/5,5 EDJ, segndo as normas UNE 23500-90 e UNE-EN 12845 formada por:

central contra incêndio

Grupo Contra Incêndios

Bomba principal ELÉCTRICA ENR 32-200, B EN 733/ DIN 24255, de um estágio e de uma entrada, corpo de impulsão em fundição GG25 em espiral com patas de apoio, caixa de rolamentos robusta e rolamentos radiais blindados, aspiração axial e boca de impulsão radial vertical, compensação hidráulica mediante orifícios de descarga no impulsor, suporte de rolamentos de esferas lubrificados para a vida útil, estanqueidade do veio mediante empanque mecânico segundo DIN 24960, veio em aço inox AISI 420; accionada por motor eléctrico assíncrono,trifásico de 2 polos, isolamento classe F, protecção IP-55, potência de 5,50 kW, para alimentação trifásica a 400 V III, 50 Hz, acoplamento com espaçador;

Bomba principal DIESEL ENR 32-200B com uma potência de 6,30 kW, duplo jogo de baterias, depósito de combustível de 40 litros de capacidade equipado com válvula de esvaziamento, filtro e visor de nível;

grupo contra incêndio

Grupo Contra Incêndios

Uma bomba auxiliar jockey CVM A/12, de 0,9 kW, corpo da bomba em ferro aço inox, veio de aço inox AISI 416, corpos de aspiração e impulsão e contra flanges de ferro fundido, impulsores e difusores de policarbonato com fibra de vidro, empanque mecânico, motor assíncrono de 2 polos, isolamento classe F, proteção IP 44;

autoclave e pressostatos

Autoclave e Pressostatos

Depósito hidropneumático de 24/8; bancada metálica, válvulas de corte, retenção e de corte para cada bomba. Manómetros; pressostatos; colector comum de impulsão em aço negro DN 2" S/DIN2440 com pintado de vermelho RAL3000;

Quadro Bomba Principal

Quadro Bomba Principal

Quadros eléctricos de potência e controlo para a operação totalmente automática do grupo; suporte metálico para quadro eléctrico. Montado em bancada de perfis laminados de aço com pintura anti-corrosão, montado e testado em fábrica.

Quadro Comando  Motobomba

Quadro Comando Motobomba

Manual Instalação, Arranque e Manutenção

Autoclaves com Membrana, Instruções e Manutenção

Autoclaves com membrana, são ideais para aplicações onde a alta pressão é necessária. Estas aplicações incluem sistemas booster, expansão térmica e choque hidráulico em prédios de vários andares, como hotéis, hospitais e centros de negócios. Estes modelos possuem membrana intercambiável permitindo a sua substituição assim que necessário. Para garantir a durabilidade e performance, recomendamos a verificação da pressão a cada 3 meses.

 

POR FAVOR, ANTES DE INSTALAR UM AUTOCLAVE LEIA COMPLETAMENTE AS INSTRUÇÕES

 

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS

• Para evitar lesões, antes de realizar o trabalho, assegure-se que todas as bombas estejam desligadas e/ou sem correte eléctrica e de libertar toda a pressão de água na instalação.

 

• Recomenda-se confirmar que o sistema dispõe de um conjunto de válvulas de segurança adequadas e ajustadas à máxima pressão efectiva do autoclave ou abaixo desta.

 

• Não instalar uma válvula de segurança, pode ocasionar a explosão do autoclave no caso de um mau funcionamento do sistema de sobrepressão, podendo causar danos materiais, lesões graves ou a morte.

 

• Não utilize o autoclave se se detectarem, fugas ou sinais de corrosão.

 

• Se o autoclave pesar mais de 30Kg, deve-se utilizar um equipamento adequado para o elevar e evitar assim, tanto danos pessoais como no autoclave.

 

Estas instruções foram feitas para que se possa familiarizar com o método correto de instalação e funcionamento dos autoclaves com membrana. É necessário que leia este documento com cuidado e que cumpra com todas as recomendações. Caso tenha dificuldades durante a instalação ou necessite de aconselhamento detalhado, entre em contacto connosco.

 

• Os autoclaves estão desenhados para ser utilizados em sistemas de bombagem de água sobre pressão, com bombas submersíveis ou de superfície, em circuitos fechados de aquecimento ou energia solar térmica e circuitos abertos de água quente sanitária.

  • Consulte sempre os dados da etiqueta para saber qual a pressão e temperatura máxima de funcionamento. • O fabricante não é responsável por nenhum dano causado pela água na utilização com o autoclave.

A INSTALAÇÃO DEVE SER REALIZADA CONFORME O CÓDIGO TÉCNICO DA EDIFICAÇÃO, LEGISLAÇÃO E NORMAS EM VIGOR.

 

1. INSTALAÇÃO DO AUTOCLAVE EM EQUIPAMENTOS DE PRESSÃO

 

1.1 Localização adequada do Autoclave

Para garantir que o autoclave alcance a sua máxima vida útil, deve ser instalado num lugar seco e coberto. Não deve estar em contacto com nenhuma superfície circundante, como paredes, etc.

 

1.2 Ligação do Sistema

1. Coloque o autoclave no lugar pretendido.

2. Nivele conforme apropriado. Todos os autoclaves, verticais ou horizontais, devem ser colocados sobre uma base firme. Se houver a probabilidade de existirem vibrações na zona do autoclave, tenha em conta que a instalação deve ser executada de forma resistente.

3. Ligue o autoclave com um tubo curto para eliminar perdas de carga. 4. Toda a tubagem deve ser instalada conforme as normas vigentes.

1.3 Como ajustar a pressão de pré-carga

1. Para ter o rendimento adequando do autoclave é necessário corrigir a pressão de pré-carga.

2. Para autoclaves instalados com uma bomba controlada por pressostato, com uma pressão diferencial ajustada até 2 Bar, a pré-carga deve ser ajustada a 0,2 Bar abaixo da pressão de arranque.

3. Para autoclaves instalados com uma bomba controlada por um sistema de variação de velocidade, a pré-carga deve ser ajustada a 65% da pressão nominal.

4. Para autoclaves instalados com a pressão da rede (sem bomba), a pré-carga deve ser ajustada com a mesma pressão de entrada. Para pressões de rede que excedam os 6 Bar deve instalar-se um regulador de pressão adequado.

5. A pré-carga dos autoclaves de ser verificada a cada 3 meses.

Para obter um funcionamento correto, os autoclaves de pressão deve ser pré-carregados da seguinte forma:

 

1. Desligue a bomba, desligue o depósito do sistema e drene completamente a água que se encontra dentro do autoclave para evitar que a pressão da água afecte a leitura da pré-carga.

2. Retire a tampa da válvula de ar e com um manómetro adequado, comprove a pressão da pré-carga do autoclave antes de voltar a liga-lo ao sistema.

3. Retire ou meta ar com um compressor, de forma a ajustar a pré-carga necessária. 4. Coloque a tampa na válvula de ar e volte a ligar o autoclave ao sistema de pressão.

PARA NÃO SE DEFORMAR A MEMBRANA NOS CASOS DE PRÉ-CARGA SUPERIOR A 4 BAR

Se tiver que pré-carregar o autoclave com mais de 4 Bar proceda da seguinte forma:

  1. Ajuste a pré-carga de autoclave com 4 Bar. 2. Instale o autoclave no sistema. 3. Encha o sistema com água para igualar a pressão do sistema e do autoclave com 4 Bar. 4. Aumente a pressão da pré-carga até um máximo de 3 bar e depois ajuste a pressão do sistema à nova pressão de pré-carga enchendo o sistema de água. 5. Repita os passos 3 e 4 até chegar a pré-carga adequada.

Se tiver que esvaziar um autoclave com uma pré-carga superior a 4 Bar proceda da seguinte forma:

  1. Assegure-se que há água no autoclave. 2. Feche a válvula de corte de forma que o autoclave fique isolado do sistema. 3. Assegure-se que não entra água no autoclave e desligue a bomba. 4. Retire o ar do autoclave até chegar aos 3 Bar. 5. Abra uma válvula de saída. 6. Abra a válvula de corte de forma a esvaziar o autoclave.

1.4 Princípios de funcionamento do autoclave

Sem um autoclave de pressão, o sistema de bombagem faria um ciclo (ativação) cada vez que houvesse uma solicitação de água. Estes ciclos frequentes e potencialmente breves não só iriam reduzir a vida útil da electrobomba, como seria impossível o seu controlo.

Os autoclaves de pressão foram concebidos para acumular água quando a bomba está em funcionamento e oferecer água sobrepressão ao sistema quando a bomba está desligada. Um autoclave correctamente calibrado e dimensionado, armazenará pelo menos um litro de água por cada litro por minuto de capacidade da bomba. Isto permite que a bomba realize menos arranques, menos consumo energético e tenha tempos de arranque mais prolongados, maximizando a vida útil da bomba.

 funcionamento autoclave

1.5 Instalação de vários autoclaves

Para que o sistema funcione corretamente todos os autoclaves devem ter a mesma pré-carga e devem ser instalados sobre um coletor para que recebam uma pressão equivalente e balanceada. Para que os autoclaves funcionem corretamente o controlador ou pressostato deve estar instalado na parte central do coletor (no centro dos vários autoclaves). A pré-carga de cada depósito será, como se indica na seção 1.3.

 Autoclaves em serie

2. Manutenção

Os autoclaves devem ser verificados de 3 em 3 meses por pessoal qualificado. Para verificar a pré-carga, desligue a bomba, abra uma válvula de forma a esvaziar a água do autoclave. Verifique a pré-carga utilizando um manómetro. Se necessário utilize um compressor de ar para pré-carregar o autoclave com o ar adequado. Ligue a bomba de forma a voltar a encher o autoclave.

 

Liberte sempre a água e ar do autoclave antes de mexer em acessórios que estejam expostos à pré-carga, tais como flanges, junções, válvula de ar, manómetro, etc.. Assegure-se que o sistema está desligado e no caso de haver outros equipamentos elétricos estes estejam desligados também.

 

Se os ciclos da bomba estiverem curtos, pressione o interior da válvula de ar do autoclave. Se sair água pela válvula a membrana esta furada e é necessário substitui-la. Se não sair água pela válvula de ar poderá ser apenas necessário retificar a pré-carga de ar (seção 1.3).

Variadores de Velocidade VACON 100 FLOW

Os variadores VACON® são projectados para ter uma vida útil longa, desempenho superior e rendimento do processo ideal. Reduza emissões e aumente a eficiência por intermédio da inovação pioneira. Optimize a energia de forma inteligente com funcionalidades dedicadas a seu sector específico. Conecte-se rapidamente e programe com excepcional flexibilidade.

Todas estas possibilidades significam que os variadores VACON® formam a base robusta para optimização em ambientes rígidos. Seja no sector Naval e Offshore, Petróleo e Gás, Metais, Mineração e Minérios, Papel e Celulose, Energia Renovável ou outros sectores de serviço pesado, os variadores VACON® estão prontos para este desafio.

Ajuste o custo operacional total e reduza os gastos financeiros.

VACON® 100 FLOW

Vacon Flow 100

O VACON® 100 FLOW fornece funcionalidades dedicadas aos sistemas de bombagem. Ele melhora o controle de fluxo e economiza energia em aplicações de bombas e ventiladores até potências de 800 kW.


Módulos e Drives em painel
Todos as potências estão disponíveis como módulos single drive. A versão de drive em painel para as potências maiores contém uma ampla gama de opções configuráveis e um compartimento de controlo inovador para acesso seguro, sem abrir a porta do painel.


Controle de fluxo industrial dedicado
O VACON® 100 FLOW oferece funções de controle de fluxo específicas para aprimorar o desempenho de bombas e ventiladores e proteger condutas e equipamentos, garantindo uma operação fiável.


Operação de motores de alta eficiência
Selecione o motor mais eficiente para sua tarefa, com a possibilidade de operar as novas tecnologias de motor de alta eficiência, como motores de íman permanente e relutância síncrona, para uma melhor eficiência do sistema.


Faixas de potência
3 x 208-240V de 0.55-90kW
3 x 380-500V de 1.1-630kW
3 x 525-690V de 5.5-800kW


O VACON® 100 FLOW é um variador CA específico para melhorar o controle de fluxo e a economia de energia em aplicações de ventiladores e bombas industriais.

Os recursos especificamente projectados incluem soluções Multipump (Multibombas) e menus de selecção de aplicações. Eles melhoram o desempenho da bombas e protegem tubagens e equipamentos, garantindo um funcionamento fiável. O controlo padrão do PID usa um sensor para controlar a velocidade da bomba, em vez de um controlador externo. Isso ajuda o variador a reagir rapidamente às flutuações do instalação, para um controlo de processo preciso e uma economia de energia optimizada.

Depósitos de Membrana GWS Global Water Solutions

Depósitos de Membrana GWS Global Water Solutions


SÉRIE PRESSUREWAVE

Trabalham com membranas de butilo de alto grau certificadas pela FDA, material com as maiores prestações de alongamento e impermeabilidade em tecnologias de membrana. A membrana é fixa à parede do depósito com um anel de aço. A válvula de ar de bronze, selada por uma tampa com junta tórica, evita as fugas de ar. A água penetra no depósito através de uma conexão patenteada de aço inoxidável, na maioria dos modelos. Tanto a membrana como as zonas de mais desgaste do depósito são reforçadas para aumentar a vida útil do depósito.Todas as partes internas, incluindo a válvula de ar, são arredondadas para evitar a perfuração da membrana.
A conexão de água tem um fecho dual ar/água que proporciona ao recipiente de pressão um hermetismo total e torna desnecessária a sua manutenção.
Na parte externa, o acabamento consiste numa pintura de poliuretano sobre uma base de epoxi, que proporciona centenas de horas de proteção de raios UV e de ambientes adversos.
Todos os depósitos de Global Water Solutions passam vários controlos de qualidade em todas as fases da cadeia de produção para garantir a sua integridade estrutural.

PressuWave GWS Autoclaves

PressuWave GWS

CARACTERÍSTICAS
Pressão máxima de trabalho: 10 bar
Temperatura máxima de trabalho: 90ºC
Pré-carga de fábrica: 1,9 bar (2 - 35 litros) e 3,2 bar (60 - 150 litros)
Disponível em 16 e 25 bar em modelos Max™ & UltraMax™
Disponível em tamanhos mais pequenos no HydroGuard ™
Disponível redução 1”M x 3/8” tubo com válvula, para aplicações de tratamen-
to de água (Redução RO)
Todas as conexões são em aço inoxidável
Concebido com membrana fixa de butilo de alto grau
certificada pela FDA
Conexão de água em aço inoxidável patenteada
Revestimento interior de polipropileno virgem
Acabamento com pintura de poliuretano sobre base epoxi
Tampa da válvula de ar selado com junta tórica antifugas
Controlo de qualidade em todas as fases de produção
pressurewave_gws

 


 

SÉRIE CHARGER

Os depósitos série Charger™ da GWS estão disponíveis em 10, 16 e 25 bar, consoante os modelos. A membrana substituível destes depósitos tem uma concepção única que os torna mais resistentes e assegura uma vida útil prolongada. O revestimento de polipropileno no interior da flange assegura a máxima estanquidade e evita problemas de corrosão. Todos os modelos a partir de 100 litros incorporam um manómetro de série.

Autoclave Charger 200L

Autoclave Charger 200L

CARACTERÍSTICAS
- Membrana substituível de conceção única (EPDM)
- Flange com revestimento interior em polipropileno até 150 litros (10 bar)
- Disponível em 10, 16 e 25 bar
- Capacidade de 8 a 10.000 litros
- Manómetro de série a partir de 100 litros
- Válvula superior de bronze
- Pintura de poliuretano
- Conexão com flange reforçada
- Suporte com pés reforçado a partir de 50 litros

Programadores de Rega a pilhas com BLUETOOTH SOLEM

Programador de rega a pilhas com BLUETOOTH SOLEM para jardins residenciais, parques públicos, terrenos desportivos, etc ... Programável pelo seu smartphone, iphone ou tablet, graças à aplicação gratuíta da SOLEM "MySolem".

Programadores de Rega a pilhas

Programadores de Rega a pilhas com BLUETOOTH SOLEM

APLICAÇÕES
Rega automática de jardins residenciais, zonas verdes públicas, campos desportivos, etc

CARACTERÍSTICAS
Comunicação com tecnologia Bluetooth de baixo consumo.
Independente: funciona com uma pilha alcalina de 9V do tipo 6LR61 (na Europa) ou 6AM6 (no resto do mundo) não incluída.
Modelo IP68: 100% estanque e submersível.
Alojamento da bateria em compartimento independente e estanque.
Pode ser instalado no interior ou exterior.
Função programável de arranque/paragem.
Memória não volátil que assegura a  manutenção dos programas guardados em caso de falha eléctrica.

PROGRAMAÇÃO
Comando manual.
Até 3 programas diferentes (por ex. programa de verão e inverno).
Tempo de rega de 1 minuto a 12 horas.
Até 8 arranques diários.
Ciclos programáveis, dias pares, dias impares, periódicos.
Atraso à operação por chuva (permanente e de 1 a 15 dias).

ESPECIFICAÇÕES
1, 2, 4 2 6 estações.
Ligação a válvula mestra.
Ligação para sensor de chuva.
Alcance do Bluetooth: 10 m.
Testado em:
- iPhone 4S, 5, 5S, 5C,iPad 3, 4, Mini, Air (iOS 7.0 mínimo)
- Samsung Galaxy S3, S4, S5, Note 2 (Android 4.3 mínimo)
- Sony Xperia Z, Z1 compact (Android 4.3 mínimo)

ESPECIFICAÇÕES ELÉCTRICAS
Funciona com uma pilha alcalina de 9V
Funciona com solenoide latch de 9V e com válvula mestra equipada com solenoide latch de 9V.
Distancia máxima entre o módulo e o solenoide de 30m com um cabo de 1,5 mm2.

Programador rega a pilhas

DIMENSÕES
Comprimento: 14 cm
Altura: 5,5 cm
Profundidade : 9 cm

MODELOS
BL-IP-1: 1 estaciones
BL-IP-2: 2 estaciones
BL-IP-4: 4 estaciones
BL-IP-6: 6 estaciones

Bombas Multicelulares E-Tech-Franklin Electric

A gama EH da E-Tech é constituída por uma bomba multicelular horizontal totalmente em aço inox, moderna e altamente eficiente.

bombas multicelulares

A hidráulica tecnologicamente avançada com a melhor eficiência da classe combinada com motores IE3 significa os mais baixos custos de funcionamento possíveis.

Corpo, turbinas e difusores em aço inox e rolamentos de alta qualidade garantem uma via útil prolongada.

A hidráulica de alta eficiência, o motor e o corpo da  bomba  em  metal  espesso  reduzem  o  ruído ao mínimo.

As bombas são certificadas para utilização com água potável (WRAS e ACS)

Abastecimento de água:
Fiável para a maioria dos edifícios, desde habitações familiares até edifícios de apartamentos de 10 andares.

A EH está disponível em várias versões:
Bomba simples;
Sistema on/off com pressostato e depósito hidropneumático;
Sistema de pressão constante com controlador de velocidade variável Speedmatic;
Sistema de pressão duplo on/off com pressotatos e depósito hidropneumático;
Sisterma de pressão duplo com controlador de velocidade Speedmatic.

 

Central Hidropneumática Dupla Serie EH

Sistema on/off com pressostato e depósito hidropneumático

 

 

central-speed-etech-02_1

Sisterma de pressão duplo com controlador de velocidade Speedmatic

EH industrial:
Oferta completa para numerosas aplicações, incluindo lavagem e limpeza, tratamento de água e indústrias de alimentação e bebidas.

bombas multicelulares industriais

Bomba Mulicelular EH 15-20

Visão geral da gama
Tamanhos: 1” 1¼”, 1½” ou 2”
Potência: 0,3 kW até 5,5 kW
Altura até: 104 m
Caudais até: 29 m³/h
Classe de pressão: PN10 ou PN16
Temperatura do líquido bombeado: de -10 °C ou -15°C até +90°C ou 120 °C
Opção de velocidade variável: Speedmatic ou Speedbox

Central dulpa Hidropneumatica E-Tech Serie EH

Central dupla Hidropneumática E-Tech by Franklin Electric 2xEH 5-6, formada pelos equipamentos abaixo descritos:

 Central Hidropneumática Dupla Serie EH

  • Duas electrobombas da marca Etech-Franklin de origem Americana, modelo EH 5/5, centrifugas horizontais monobloco, em aço inox AISI 304, equipadas com motor eléctrico para corrente monofásica IE3 de 230 Volts, 50 Hz, 1,10kW, 2890 Rpm. Capacidade hidráulica nominal: 4 Bar @ 5,0 m3/h (por bomba);
  • Quadro Eléctrico construído em caixa poliéster incluindo: interruptor tetrapolar de corte geral, conjunto de corta-circuitos, comutadores MAN-O-AUT, contactores tripolares com térmicos, relé de alternância, alarme por nível alto, sinalizadores de funcionamento e disparo do térmico;
  • Autoclave chapa pintada 100L
  • Coletor de compressão em inox;
  • Válvulas de retenção em cada bomba;
  • Válvulas de seccionamento da compressão de cada bomba;
  • Base em chapa de aço electrozincada e quinada para assentamento de todo o conjunto, exceto o reservatório;
  • Manómetro em banho de glicerina;
  • Pressostatos Telemecanique;
  • Tubo flexível e acessórios de ligação ao coletor;
  • Alarme nível alto.

cd_etech_eh_03

Funcionamento das centrais duplas

A central hidropneumática efetua o sistema de arranque e paragem por intermédio de pressostatos. Assim que haja consumo de água, o primeiro abastecimento é efetuado do reservatório. Quando a pressão baixa até ao nível da regulação de arranque, uma das bombas começa a trabalhar. Se o consumo de água continuar a aumentar, entra a 2ª bomba em funcionamento. As bombas param automaticamente, assim que atingirem a respetiva pressão de paragem, para a qual foi definida.

Um relé de alternância existente no quadro elétrico, faz com que a sequência de arranque das bombas se modifique em cada ciclo de funcionamento, permitindo deste modo uma utilização uniforme das bombas.

Manual Manutenção de Piscinas

Manual de Manutenção de Piscinas

  1. Os nossos produtos
  2. Capacidade da piscina
  3. Desinfeção e filtração da água
  4. Arranque da piscina
  5. pH da água
  6. Prevenção de algas
  7. Programa de manutenção
  8. Preparação da piscina para o inverno
  9. Tratamento da água
  10. Precauções na utilização dos produtos químicos
  11. Problemas e soluções

 

  1. Os nossos produtos

o   Corretores de pH

o   Desinfetantes clorados

o   Desinfetantes não-clorados

o   Multiação

o   Algicidas

o   Floculantes

o   Desincrustantes

o   Complementos

 

  1. Capacidade da piscina

Antes de iniciar qualquer tratamento na sua piscina, deve conhecer qual a capacidade (volume) de mesma.

Desta forma, poderá calcular exatamente as dosagens dos produtos químicos que deverá adicionar na água da seguinte maneira.

 

1 ppm = 1 mg/l = 1 gr/m3

 

Piscina circular

Comprimento (m) x Largura (m) x Profundidade Média (m) x 0,78 = Volume (m3)

 

Piscina retangular ou quadrada

Comprimento (m) x Largura (m) x Profundidade Média (m) = Volume (m3)

 

Piscina oval

Comprimento (m) x Largura (m) x Profundidade Média (m) x 0,89 = Volume (m3)

 

  1. Desinfeção e filtração da água

A água, mesmo clara e transparente pode conter bactérias e vírus transmissores de doenças e infeções. Por isso, é necessário desinfetá-la para eliminar todos os microrganismos presentes. Quando se adiciona cloro à água da piscina, parte deste é consumido ao destruir os contaminantes que se encontram na água. O resto permanece na água como cloro residual, pronto para atuar contra todos aqueles novos contaminantes que são introduzidos nela, através do vento, dos banhistas, etc. A este residual de desinfetante dá-se o nome de Cloro Residual Livre e deve-se manter um nível entre 0.5 e 2 ppm.

 

O consumo de cloro varia com a temperatura, a incidência solar, o número de banhistas e o grau de poluição. Por estas razões é necessário analisar nível de cloro diariamente com a ajuda de um Kit de Análise de pH e cloro.

 

O ar, os banhistas e o meio envolvente introduzem continuamente sujidade na água da piscina. Esta sujidade provoca turvação e funciona como alimento às bactérias e algas. Por isso, é necessário eliminá-la com ajuda do equipamento de filtração. O filtro retém as partículas de sujidade da água da piscina, mantendo-a transparente e cristalina. É importante que o filtro trabalhe em boas condições e que todo o volume de água da piscina seja filtrado no mínimo uma vez por dia.

 

  1. Arranque da piscina

No início da temporada, deve realizar-se o arranque da piscina. É importante seguir o procedimento adequado para evitar problemas durante a temporada de banhos.

 

  1. Comprove que o equipamento da sua piscina (bomba, filtro, etc.) funciona corretamente.
  2. Se for necessário, esvazie a piscina e limpe o tanque com o CTX-51 Desincrustante de Superfícies. A limpeza do mesmo deve realizar-se em horas de pouco sol, mantendo húmidas as paredes e fundo. Aplicar CTX-51 Desincrustante de Superfícies. De seguida, deixe atuar o produto durante meia hora e enxague depois com água.
  3. Uma vez limpo o tanque, encha a piscina.
  4. Realize uma cloração de choque com CTX-200/GR Dicloro Granulado (15 gr/m3 de água) ou com CTX-250 Pastilhas de Cloro Rápido (2 pastilhas/m3 de água). Se a sua piscina demora mais de um dia a encher, é recomendável dosear com CTX-200/GR Dicloro Granulado ou CTX/GR 250 Pastilhas de Cloro Rápido durante a operação, para evitar formação de algas.
  5. Analise o pH da sua piscina e se necessário ajuste-o entre 7,2-7,4 com CTX-10 Minorador de pH ou CTX-20 Incrementador de pH.
  6. Inicie o programa de manutenção.

 

  1. pH da água

O pH indica a acidez ou basicidade da água. Numa piscina deve manter-se ajustado entre os valores de 7.2-7.4. Este intervalo, além de conservar a instalação em ótimas condições, é ideal para a pele e olhos dos banhistas.

Para mantê-lo entre estes dois valores, analise diariamente o pH com um kit de análise de cloro e pH. Se o pH for superior a 7.4 adicione à água o CTX-10 Minorador de pH. Se o pH for inferior a 7.2 adicione à água CTX-20 Incrementador de pH.

 

  1. Prevenção de algas

As algas são organismos vegetais unicelulares que podem desenvolver-se e multiplicar-se rapidamente na água, sobretudo quando a temperatura é temperada.

Os esporos de algas introduzem-se na água da piscina através do vento, da chuva, etc. Para prevenir o seu desenvolvimento, além do desinfetante deve-se utilizar um algicida CTX-60.

 

  1. Programa de manutenção

Diariamente

  1. Analise o pH da água e ajuste-o entre 7.2 - 7.4 se necessário.
  2. Analise o nível de Cloro Residual Livre, mantendo-o entre 0.5 - 2 ppm. Se utilizar um doseador, regule-o de forma a manter-se este residual de cloro.
  3. Retire da água as folhas e insetos existentes.

 

Semanalmente

  1. Limpe os skimmers e escove as paredes do tanque. De seguida passe o aspirador.
  2. Faça uma contra lavagem do filtro, limpe o pré-filtro da bomba e esvazie o cesto.
  3. Reponha as pastilhas de CTX-370 Pastilhas de Tricloro ou CTX-392 Multiação dos skimmers ou do doseador.
  4. Adicione a dosagem correta de manutenção de algicida CTX-60.

 

Atenção a

  1. Mantenha o nível de água correto.
  2. Quando fizer renovações de água na piscina, analise o nível de cloro e pH e, se necessário, ajuste-os.
  3. Perante qualquer ameaça de chuva, aumente o nível de cloro e algicida.
  4. Verifique e mantenha correto o funcionamento do doseador de cloro.

 

  1. Preparação da piscina para o Inverno

Quando a temporada de banhos acaba, continue o programa de manutenção até que a temperatura da água seja inferior a 15ºC. Chegado este momento, realize a Invernação da piscina:

 

  1. Limpe bem a piscina, esfregando as paredes e utilizando o aspirador.
  2. Analise o pH da água e faça os ajustes necessários para ter um pH entre 7.2 - 7.4.
  3. Faça uma cloração de choque com CTX-200/GR Dicloro Granulado (15 gr/m3 de água).
  4. Deixe o filtro em funcionamento (8 horas).
  5. No dia seguinte, adicione CTX-550 Invernador (5 lt./100 m3 de água). Deixe em funcionamento o filtro durante cerca de 8 horas para conseguir uma perfeita distribuição do produto na água.
  6. No dia seguinte limpe o filtro com CTX-55 Desincrustante para Filtros de Areia. Não se esqueça de fazer uma contra lavagem após limpar o filtro.
  7. No caso de climas frios, o nível da água deve estar abaixo dos skimmers, deve-se esvaziar as tubagens e filtros e colocar um objeto flutuante na superfície da piscina, como precaução contra o gelo. Em climas temperados, deve-se fazer funcionar o filtro periodicamente e sempre que for possível.
  8. É aconselhável cobrir a piscina com uma cobertura própria. É importante repetir a adição de CTX-550 Invernador a meio da temporada invernal (Janeiro/Fevereiro).

 

  1. Tratamento da água

Para ter uma água cristalina e desinfetada, recomendamos o seguinte tratamento.

 

Tratamento inicial

Realizar uma cloração de choque com 15 gr/m3 de CTX-200/GR Dicloro Granulado ou com CTX-250 Pastilhas de Cloro Rápido (1 ou 2 pastilhas/m3), aplicando o produto diretamente na água ou através dos skimmers.

Tem de se complementar esta cloração com um algicida como o CTX-500/S Algicida Concentrado com uma dosagem de 1 lt./100 m3 de água ou o CTX-60 Algicida Abrilhantador com uma dosagem de 2 lt./100 m3 de água.

 

Tratamento de manutenção

A adição de cloro na água da piscina realiza-se com CTX-392 Pastilhas Multiação ou CTX-370 Pastilhas de Tricloro (1 pastilha/20 m3 de água, semanalmente). As pastilhas colocam-se periodicamente nos skimmers ou num doseador.

Aproximadamente uma vez por semana, deve-se comprovar o nível de pastilhas e repô-los se for necessário. Este tratamento assegura um residual de cloro 24 horas por dia. A ação desinfetante do cloro deve complementar-se uma vez por semana, com a adição de um algicida como o CTX60 Algicida Abrilhantador numa dosagem de 0.50 lt./100m3 de água ou CTX-500/S Algicida Concentrado, doseando o produto diretamente na água, numa dosagem de 0.25 lt./100m3 de água.

 

Precauções na utilização dos produtos químicos

Ao utilizar os produtos químicos, LEIA COM ATENÇÃO O RÓTULO, e siga as instruções.

Não misture os produtos entre si. Adicione à água da piscina, primeiro um produto e depois o outro para evitar possíveis reações entre eles.

Ao diluir um produto. NUNCA adicione água; adicione sempre o produto á água.

Manter as embalagens fechadas, em local seco, protegidas do calor e fora do alcance das crianças.

Em caso de contacto com os olhos, lave imediatamente com água abundante e recorra a ajuda médica.

Evite o contacto dos produtos de piscina com outro tipo de produtos químicos.

 

 

Problemas e soluções

Problema Causa Solução
Água turva Filtração pobrePH altoExcesso de resíduos orgânicos Realiza uma contra lavagem (backwash)do filtro.Adicione 1L de CTX-41 Floculante Líquido por cada 100 m3 de água.Analise o pH e ajuste-o entre 7.2 e 7.4.Adicione 15g de CTX-200/GR Dicloro Granulado por cada m3 de água.
Água verde Formação de algas Realize uma cloração de choque com 15g de CTX-200/GR Dicloro Granulado por cada m3 de água.Adicione 3,5L. de CTX-590 Algicida Plus por cada 100 m3 de água.Ajuste o pH.
Água castanha Presença de ferro ou manganés Ajuste o pH entre 7.2 e 7.4.Adicione 15 g. CTX-200/GR Dicloro Granulado por cada m3 de água.A seguir, adicione 1L de CTX-41 Floculante Líquido por cada 100 m3 de água.
Manchas nas paredes Presença de iões metálicos Esvazie a piscina e limpe as manchas com CTX-51 Desincrustante de Superfícies Extra.
Incrustações Precipitação de sais cálcicos na água Ajustar o pH entre 7.2 e 7.4. Adicionar uma vez por semana CTX-700 Anticalcário Extra.
Irritação nos olhos e peleMaus odores pH desajustadoExcesso de resíduos orgânicos Ajustar o pH entre 7.2 e 7.4.Realize uma cloração com 15g de CTX-200/GR Dicloro Granulado por cada m3 de água.
ppm VS pH

ppm VS mV - pH | Água piscina: 1,2 a 1,5 ppm | Água potável: 0,2 a 0,8 ppm

Descargas Eléctricas

Descargas Eléctricas, a inimiga dos motores submersíveis

Imagem que mostra a enorme energia proveniente dos raios

Imagem que mostra a enorme energia proveniente dos raios.

O raio é uma poderosa descarga electroestática natural acompanhada por uma emissão de luz e som (trovoada). É um fenómeno meteorológico consistente em descargas elétricas engendradas dentro de um condensador natural que se propagam através de um dielétrico (substância má condutora de eletricidade), neste caso o ar, que sob determinadas condições naturais facilita esta condução.

Ainda que na maioria dos casos seja assim, nem sempre os raios se transformam numa tempestade. Por exemplo, as erupções vulcânicas ou grandes incêndios, provocam uma importante fonte de calor atípica que ao subir no ar expõe-se a uma rápida condensação, iniciando assim um processo gerador de um raio (relâmpago).

Dados relevantes

Tensão entre nuvem e um objeto na terra: 1.000 a
1.000 milhões de Volts Intensidade de descarga:
5 a 300 milhões de Amperes
di/dt: 7,5 kA/s a 500 kA/s
Frequência: 1 kHz a 1 MHz
Tempo: 10 Microssegundos a 100 ms
Temperatura superior a: 27.000 ºC
Propagação do som do raio: 340 m/s
Propagação da luz do raio c = 300.000 km/s
Campo electroestático por metro de elevação sobre a superfície da terra: 10 kV

O motor submersível: uma vítima fácil

Sabe-se que uma descarga elétrica de um raio procura o caminho mais fácil em direção à terra. Um motor submersível está instalado no interior da camada de águas subterrâneas; uma terra perfeita. Por isso, se transforma numa vitima fácil para estas descargas.

É importante ter em conta que uma descarga elétrica não necessita necessariamente cair diretamente sobre o motor para provocar danos no mesmo. Frequentemente, uma descarga atmosférica nas proximidades afeta a linha de distribuição elétrica e é suficiente para gerar voltagens induzidas extremamente altas nos cabos até ao motor.

Tendo em conta que no ponto de descarga podemos chegar a ter milhões de volts e milhares de amperes, através da indução eletromagnética e em lugar de impacto e através da linha de transmissão, podemos encontrar uma corrente de pico transitória de dezenas de kV.

Imagem que mostra uma descarga elétrica numa cidade.

Imagem que mostra uma descarga elétrica numa cidade.

Uma falha por descarga pode acontecer inclusive num dia ensolarado.

A queda direta de um raio pode danificar permanentemente um motor num instante. Mas na realidade, na maioria das vezes não acontece assim. Quando uma descarga moderada ou indireta chega a um motor, esta deixa a sua “marca” – uma trajetória de carvão no isolamento do motor. À medida que as descargas subsequentes chegam ao motor, os picos de voltagem seguem essa mesma trajetória de carvão tornando-a maior. A qualquer momento, esta trajetória de carvão fica de tal forma grande que uma tensão de trabalho normal pode continuar a degradar o isolamento, até que um dia (inclusive ensolarado) a trajetória de carvão chega a um ponto que a tensão de trabalho normal provoca uma falha definitiva do motor.

Alguns mitos sobre descargas elétricas

A probabilidade de um motor sofrer uma descarga elétrica está sempre presente independentemente do tipo do motor, desenho ou sistema de lubrificação. As descargas podem ocorrer tanto em motores com lubrificação a óleo, como em solução aquosa. Da mesma forma, as descargas podem danificar tanto motores monofásicos como trifásicos. Também devemos estar cientes que, em função da magnitude da descarga elétrica e da corrente que a segue, o dano causado ao enrolamento e equipamentos elétricos pode não ser visível a olho nu.

 

Como é que uma sobrecarga elétrica afeta os motores submersíveis?

Um pico de tensão (sobrecarga) pode ser causado por uma descarga atmosférica ou uma alteração no fornecimento elétrico (mudanças nas redes de abastecimento, interrupções no serviço, restabelecimentos de energia,etc.). Em qualquer caso, esta sobrecarga "procura" sempre a terra para a sua descarga. Os estratos de água subterrânea (aquíferos) acabam por ser o melhor meio para a descarga. Neste caso, os equipamentos de bombagem submersível acabam por estar no caminho desses picos de tensão na busca da terra real. Isto é, a carcaça de um motor submersível colocado em águas subterrâneas transformasse num excelente caminho para a "descarga" da sobrecarga, causando uma diferença de potencial muito elevado entre a linha de alimentação (enrolamentos) e o exterior.

Motor 4” com supressor de picos incorporado e esquema do mesmo

Motor 4” com supressor de picos incorporado e esquema do mesmo.

Como reduzir a incidência de descargas num motor submersível?

Uma das formas mais efetivas para reduzir a incidência de descargas elétricas num motor submersível é através do uso de supressores de   picos. Estes dispositivos geram momentaneamente um arco elétrico internamente para derivar picos de tensão potencialmente destrutivos para a carcaça e/ou manto aquífero. Uma vez que reduzido este potencial para um nível normal, regressam a um estado de circuito aberto. Muitos anos de experiência mostram que estes supressores de picos reduzem em grande parte as falhas por sobretensão. No entanto, não são raras as vezes que os motores sofram danos por descargas elétricas diretas nas linhas ou quando estas excedam os limites de protecção intrínsecos dos materiais (naturalmente nunca poderão ser evitados 100% dos casos).

O uso apropriado dos supressores ajuda-nos em grande medida a reduzir as possibilidades de falha. No entanto, quando os supressores de pico não são adequadamente ligados, oferecem pouca ou nenhuma protecção. Para que um supressor seja o mais eficiente possível, é absolutamente necessário liga-lo à “terra do aquífero” (por exemplo, a carcaça do motor). Da mesma forma, pouca ou nenhuma protecção se obtêm quando o supressor se liga a uma vara de terra ou um “delta de terras”.

 

Diferentes opções de supressor de picos para instalações de motores submersíveis

 Supressor de picos integrado internamente nos motores: É opcional nos motores Franklin Electric de 4” monofásicos “3 wire” y PSC (motor standard com condensador permanente)

Supressor de picos trifásico: incluído no kit quando se solicita equipamento de protecção SubMonitorPremium.

Embora o motor deva estar sempre conectado eletricamente à terra por intermédio de um cabo adequado, em instalações existentes onde não se utiliza este cabo de terra desde o motor até ao   quadro de controlo ou arrancador, recomenda-se colocar um cabo desde a tubagem metálica de descarga do poço até ao supressor de picos. Os cabos para ligar a terra aos supressores devem ser de cobre tipo entrançado de igual ou maior calibre ao utilizado para la alimentação do motor. Ideal será   ligar o supressor a terra da alimentação elétrica (para além do tubo de descarga).

Supressor de picos trifásico. Medidor de isolamento. Danos em motor de 4” por raio elétrico.

Supressor de picos trifásico. Medidor de isolamento. Danos em motor de 4” por raio elétrico.

Procedimentos que nos ajudam a determinar se um motor foi danificado por uma descarga

Motor instalado em poço

Utilize um Multímetro para verificar a resistência ohmica dos enrolamentos do motor de acordo com manual de Aplicação, Instalação e Manutenção (AIM) da Franklin Electric. Depois, utilizando um Megger, verifique a resistência de isolamento entre cada uma das fases e a terra de acordo com as especificações do manual do motor.

Motor fora do poço

Verifique visualmente se o motor apresenta danos, como cabos ou conectores queimados ou frisado.

Inspecione também o interior dos quadros de comando ou arrancadores e procure o mesmo tipo de falhas. Pesquise por furos ou orifícios na superfície da carcaça do estator; especialmente junto à área onde se conecta o cabo do motor. Verifique se o veio do motor gira livremente, caso contrário provavelmente a camisa interna do estator deformou-se por sobre temperatura por causa da sobrecarga. Procure também qualquer mudança de cor (geralmente o aço inoxidável fica azul) na superfície da carcaça do motor. Volte a confirmar os dados da resistência do isolamento (com um Megger) e a resistência dos enrolamentos (com um Multímetro) de acordo com os valores indicados no manual AIM.

Esperamos que esta informação seja útil e o ajude a prevenir e identificar danos por sobretensões ou descargas elétricas.

Grupo Hidropressor Lowara - Retrofit Hydrovar

Nesta instalação aproveitamos as bombas existentes no Grupo Hidropressor Lowara, que se encontravam a funcionar com um sistema tradicional de velocidade fixa (controlado por pressostatos) e modificamos para um funcionamento com variação de velocidade e pressão constante através de dois variadores de velocidade Hydrovar 4.022.

hydrovar_foz_02

Grupo Hidropressor pressão constante

O Hydrovar é um controlador inteligente que ajusta a performance da bomba ao consumo. O sistema é composto por um variador de velocidade , uma carta de controlo, sensores, filtros EMC e protecção do motor/sistema. Usando um Hydrovar, não necessita de um quadro externo de controlo.

O Hydrovar é facilmente montado directamente no motor da bomba e é compatível com qualquer motor IEC. Esta versatilidade torna o Hydrovar uma excelente escolha para uma modernização e melhoria de um sistema com velocidade fixa.

Fácil de configurar

O guia de configuração rápida e o sistema de menus lógicos, fazem com que o Hydrovar seja fácil de operar e configurar. Através de funções disponíveis na programação avançada, o Hydrovar pode ser adaptado a quase todas as opções de consumo.

Potencial de poupança de energia

Um motor a funcionar a 80% da sua velocidade máxima usa 48% menos energia. Com poupanças energéticas até 70% só em cargas parciais, o período de retorno do investimento típico é inferior a 2 anos, dependendo dos custos de energia e tempos de operação da bomba.

Várias opções de controlo

  • Possibilidade de controlar 1 a 8 bombas
  • Funcionamento a pressão constante
  • Funcionamento a caudal constante
  • Funcionamento de acordo com a curva do sistema
  • Funcionamento via um sinal externo de 4-20 mA ou 0-10 V

Segurança

  • Cumpre a EN 61000
  • Filtro THDi no interior para redução das interferências devido a harmónicas
  • Paragem da bomba a consumo zero
  • Arranque/Paragem suave integrada: ausência de golpe de aríete e corrente de arranque reduzida
  • Protecção integrada
    • Sobre/sub tensões
    • Sobrecorrente/ curto circuito
    • Nível mínimo de água
    • Falha do sensor
    • Aquecimento do motor
    • Aquecimento do inversor
    • Limite mínimo/ limit conveyor

Especificações

  • Potência: desde 1,5 kW até 22 kW
  • Tensão de alimentação: monofásico ou trifásico 50 ou 60 Hz
  • Comunicação: interface RS485, BACnet, Modbus, carta Wi-Fi (opcional)

Principais causas das avarias do motores eléctricos

Franklin Electric

POSSÍVEIS AVARIAS NÃO COBERTAS PELA GARANTIA

Carga incorreta da bomba
Relâmpagos ou descargas elétricas
Corrosão dos componentes pela água
Tensão incorreta: alta tensão, baixa tensão
Picos de tensão, picos de tensão transitória, na rede ou gerador
Velocidade de refrigeração do motor incorreta, provocando sobreaquecimento
Água quente (mais de 30 ºC) sem o correto arrefecimento para motores submersíveis
Corrosão por intermédio de correntes e tensões externas, tensão CC dispersa ou eletrolise
Veio partido
Autoclave com fuga
Trabalhar no sentido incorreto
Arranques e paragens excessivas
Veio do motor submersível com as estrias gastas
Areia - cal - cálcio - óxido de ferro - acumulação de bactérias no ferro
Ciclos rápidos – arranque e paragem causada pela falta de ar no autoclave ou falha no pressostato
Cavitação
Choque hidráulico
Bomba a trabalhar fora de curva
Montagem incorreta do hidráulico no motor
Trabalhar em seco – sem água, no poço, furo ou tanque
Alimentação por cima da bomba submersível, em cascata
Válvula de retenção avariada
Bomba submersível sem válvula de retenção instalada
Válvula de retenção a verter afetando o desempenho da bomba
Cabo traçado ou danificado
Secção de cabo elétrico incorreta
Ligação entre cabo do motor e cabo de saída mal feita
Fases com tensão incorreta
Ligação dos cabos ao quadro elétrico
Ligação do motor monofásico com tensão trifásica ou vice-versa.
Potência do quadro de proteção diferente da potência do motor
Montagem do quadro de proteção no exterior sem a proteção recomendada
Rampa de aceleração incorreta no arranque progressivo ou variação de velocidade
Cabo elétrico instalado incorretamente
Água no interior do motor submersível, em banho de óleo
Empanque mecânico danificado por areia ou outro material abrasivo
Agua dentro de motor de superfície
Inundação de motor elétrico montado na superfície
Entrada de formigas, aranhas ou insetos na parte elétrica, provocando falhas de funcionamento

* Esta descrição não é uma lista final de possíveis avarias não abrangidas pela garantia. É um guia das avarias mais comuns que não estão abrangidas pela garantia.

  1. O equipamento deve ser sempre instalado por profissionais.
  1. A garantia não é aplicada a atos da natureza, incluindo relâmpagos ou descargas atmosféricas.
  1. A garantia será imediatamente anulada se acontecer uma das seguintes condições:

3.1.    Desmontagem não autorizada do equipamento.

3.2.   O produto ser usado com outra finalidade para as quais não foi concebido.

3.3.   O produto não ser instalado de acordo com as boas normas elétricas e hidráulicas e como as indicadas no manual de instalação e utilização.

3.4.   O produto ser danificado como resultado de negligência, abuso, acidente, aplicação incorreta, adulteração, alteração, instalação, operação ou armazenamento incorreto, desmontagem não autorizada ou operação que exceda os limites operacionais máximos recomendados ou limitações de desempenho conforme estabelecido nos manuais de instalação, operação e manutenção.

 

4. Sintomas evidentes / visíveis no aspecto do motor pela falta de protecção eléctrica eficaz e, a saber:

  • Rotor bloqueado → Aquecimento excessivo devido ao insuficiente arrefecimento do motor ou bomba a trabalhar fora da curva.
  • Côr acastanhada do estator → Aquecimento excessivo devido à falta de fase do motor - no caso dos trifásicos.
  • Picado → Descarga atmosférica.
  • Humidade no cabo → Kit termoretractíl defeituoso.
  • Elevada corrosão → Águas agressivas-ácidas.

Versão impressão

Bancada de Ensaio de Bombas

A Bancada de ensaio de bombas é um equipamento indispensável na nossa actividade. Com este equipamento conseguimos comprovar e estudar o comportamento hidráulico e eléctrico das electrobombas. O accionamento deste equipamento é feito em corrente alternada, em 230V/50Hz ou 400V/50Hz.

 

Devido às limitações de espaço e corrente eléctrica estabeleceu-se a potência máxima de accionamento em 3000W. Esta potência implica consequentemente limitar caudais e pressões de teste. Ainda assim projectou-se uma bancada de ensaios bastante abrangente em termos de testes e ensaios.

 

Bancada de Ensaios Hidraulicart

 

Nesta bancada podemos:

  • Verificar a curva de funcionamento das electrobombas;
  • Verificar o caudal instantâneo;
  • Verificar a pressão instantânea;
  • Verificar o consumo da electrobomba;
  • Variar a velocidade de rotação do motor;
  • Simular a falta de água numa instalação;
  • Simular sob-intensidade;
  • Simular sub-intensidade;
  • Simular arranques consecutivos;
  • Simular o funcionamento de pressão constante e caudal variável.

A construção desta bancada foi executada dentro do espírito de se obter uma solução prática que permitisse facilmente ensaiar e testar as electrobombas e ao mesmo tempo podermos fazer um levantamento das curvas de características associadas.

A necessidade de um sistema ágil foi alicerçada pela experiência adquirida ao longo do tempo onde se pôde notar que uma parte significativa do tempo era despendido em modificações do circuito hidráulico e mecânico. Foi assim que a partir de um trabalho racional conseguimos chegar a este protótipo que à muito ambicionávamos.

Por intermédio de adaptadores de encaixe rápido, privilegiámos um circuito hidráulico com um conjunto de soluções que permitem a redução de tempo no acoplamento das bombas a serem ensaiadas e introduzimos um circuito (by-pass) com um caudalímetro onde através do ajuste de válvulas poderemos medir caudais até 7m3/h.

O sistema de medição de pressão foi concebido de forma a permitir que os ensaios sejam efectuados de forma rápida e eficiente. Utilizamos dois manómetros analógicos (0-6 Bar e 0-40 Bar) e um digital (0-10 Bar)

O sistema de comando e protecção é constituído por, um relé digital 230V, um relé digital 400V, um controlador de pressão com protecção incorporada e um variador de velocidade. Estes dispositivos serão usados em conformidade com a electrobomba a ser testada ou em função da experiência que pretendemos realizar.

Bombas Solares Franklin Electric

 

Bombas solares Fhoton SolarPak da Franklin Electric

Sistema que utiliza o sol para gerar energia eléctrica e bombear água.
Desenvolvido com o reconhecido know-how e garantia de qualidade Franklin Electric, o Fhoton SolarPak é um sistema inovador de bombeamento de água, ideal para aplicações onde não há disponibilidade de rede eléctrica ou a rede existente não é fiável e ainda onde se deseja utilizar energia renovável e gratuita.

 

FHOTON SOLARPAK

O FhotonTM SolarPak é um sistema independente que gera energia limpa para o bombeamento de água. As principais vantagens do uso deste sistema são:

• Fonte renovável de energia limpa e gratuita (sem uso de combustíveis)
• Independente de fornecimento de energia da rede elétrica
• Alta disponibilidade de luz solar em países como Portugal
• O Cliente não fica sujeito ao aumento do preço da energia elétrica
• Baixa manutenção
• Facilidade de instalação
• Pode ser instalado em lugares remotos onde a energia elétrica não chega
• Confiança por trabalhar com um produto com a qualidade e tecnologia da Franklin Electric

 

Nenhum outro sistema entrega em um único pacote as características e benefícios com a fiabilidade do FhotonTM SolarPak!

Bombas Solares Franklin Electric

Controlador FHOTON Franklin Electric

  1. Protecção adicional contra raios.
  2. Estado da operação indicado por LED
  3. Ligação de entrada de corrente contínua proveniente dos painéis fotovoltaicos
  4. Ligação de saída dos cabos para o motor AC
  5. Ligação para uso de 1 ou 2 interruptores de bóia
  6. Terminal previsto para placa opcional de comunicação de dados
  7. Ligação para uso simultâneo de até 2 interruptores de bóia
  8. Ligação para uso de fluxoestato
  9.  Chapa amovível para instalação dos cabos eléctricos
  10. Caixa de protecção IP66, Nema 4

 

COMO FUNCIONA

Os painéis solares fotovoltaicos recolhem os fotões da luz solar e convertem-nos em corrente eléctrica, que é transmitida ao FhotonDrive (unidade de controle). O Fhoton Drive acciona a electrobomba procurando sempre a máxima potência produzida pelos painéis e, adicionalmente, também protege o sistema contra potenciais condições adversas.

 

APLICAÇÕES

O FhotonTM SolarPak é desenvolvido para aplicações com electrobombas submersíveis de 4”.

• Abastecimento de água para animais
• Abastecimento de reservatórios de água
• Abastecimento de água para residências e quintas
• Abastecimento de água para agricultura
• Fontes e cascatas
• Abastecimento de água em zonas remotas
• Projetos de energia renovável

 

PROTECÇÕES

O FhotonTM SolarPak possui sistema de diagnóstico e protecção interna contra condições potencialmente prejudiciais, tais como:

• Picos de tensão
• Subintensidade
• Subtensão
• Electrobomba bloqueada
• Circuito aberto
• Curto circuito
• Sobreaquecimento da unidade de controlo
• Protecção de trabalho sem água (a seco)
• Polaridade CC Invertida

 

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

• Motor eléctrico trifásico 100V ou 200V (0.55 kW ou 1,10 kW)
• Sistema procura a máxima eficiência de bombagem
• Electrobomba de alta tecnologia e reconhecida durabilidade
• Caixa de controlo com grau de proteção IP66, Nema 4, com máxima protecção para instalação no exterior ou interior
• Ligação de entrada de corrente contínua (CC) e saída corrente alterna (CA)
• Indicação do estado de operação através de LED
• Terminal previsto para comunicação de dados adicionais
• Sistema de optimização do ponto de operação para maximizar a eficiência da entrada de potência (MPPT - Max Power Point Tracking)
• Arranque suave, evitando golpe de aríete no accionamento do sistema
• Fácil instalação
• Possui sistema de diagnóstico e protecção

Fhoton

CONTEÚDO DO KIT

• Electrobomba Etech-Franklin (Motor elétrico trifásico 100V ou 200V e Hidráulico VS).
• Controlador solar Fhoton da Franklin Electric.
• Sensor de Fluxo.

fhoton-02x

DESEMPENHO HIDRÁULICO 

curvas

curvas

 

Número de painéis (260W) recomendados para a potência máxima

fhoton_paineis

Produtos de Jardinagem a Bateria da Honda

Os novos produtos a bateria da Honda, são mais económicos, sem fios, sem ruído e sem limites.

 

produtos de jardinagem a bateria da honda

produtos de jardinagem a bateria da honda

Uma bateria de 56V - Inúmeras possibilidades:
Mais flexibilidade para os trabalhos de jardinagem

gama de produtos

gama de produtos a bateria

BATERIAS E CARREGADORES

Baterias 2.0 Ah & 4.0 Ah

O coração das nossas máquinas é constituído pelas potentes baterias de iões de lítio de 56V, nas versões com baterias de 2 Ah ou de 4 Ah.

bateria_4ah

Bateria 4 Ah, 56V, 224 Wh, 2,20Kg, 25 / 30 min carga*

bateria_2ah

Bateria 2 Ah, 56V, 112 Wh, 1,26Kg, 25 / 30 min carga*

 

A bateria Honda disponibiliza ao utilizador 112 Wh, logo na versão de 2 Ah - cerca de 55% mais do que os aparelhos convencionais disponíveis no mercado com a tecnologia de 36V.

 

Carregadores de Baterias 210W e 550W

As duas versões de baterias ficam novamente operacionais ou com um carregador standard de 210W ou com um carregador rápido de 550W. Consoante o carregador, o aparelho fica novamente operacional após, aproximadamente, 25 min.

carregador  HBC 550W

Carregador HBC 550W

carregador_hbc210w

Carregador HBC 210W

nota: os vários carregadores e baterias podem ser combinados livremente entre si.

 

ROÇADORA A BATERIA - HHTE 38

Seja em cantos difíceis, com relva alta ou em zonas de mato, a roçadora a bateria Honda garante-lhe sempre resultados de corte precisos.

O motor sem escovas de 56V proporciona uma regulação contínua da potência disponível. O que permite alcançar velocidades de fio de, até, 5800 rpm.

cordless_01_sem

56V, 38cm diâmetro de corte, 2,4mm espessura fio de nylon, 3,0Kg peso, 28/39 min. funcionamento (2 Ah / 5 Ah).

 

SOPRADOR A BATERIA - HHBE 81

Terraços, caminhos ou relvados - o soprador de folhas a bateria adapta-se às diferentes situações, graças à sua velocidade variável do ar.

Além disso, o soprador a bateria possui um botão turbo para o máximo fluxo de ar. O motor sem escovas de 56V garante-lhe um longo período de funcionamento, poucas vibrações e maior vida útil do motor.

podador

56V, 810m3/h fluxo de ar, 3 modos - normal, max., boost, 2,3Kg peso, 18/31 min. funcionamento (2 Ah/4 Ah)

 

PODADOR A BATERIA - HHHE 61 LE

Corte fácil e confortavelmente sebes e galhos de crescimento rápido com o podador a bateria Honda.

Graças às lâminas especiais com 61 cm e ao motor de 56V, proporciona um corte preciso e potente. Além disso, elimina também galhos e ramos com uma espessura de até 22 mm com muita facilidade, garantindo um resultado de corte perfeito.

podadora

56V, 61cm comprimento de corte, 22mm espessura de corte, 2,8Kg peso, 65/130 min. funcionamento (2 Ah/4 Ah)

Filtro de Piscina

FILTRO DE PISCINA DE AREIA SILICIOSA

 

Filtro Cantabric

Filtro Cantabric

Neste sistema, que deve considerar-se , sem dúvida, o mais eficaz, o leito do filtro é formado por uma camada de areia de um ou dois calibres, cujos grãos, de procedência siliciosa, são extraordinariamente duros e redondos, perlados, sem argila, lodo, impurezas sem matérias orgânicas. O seu poder de retenção varia com a granulometria da areia, ou seja, no fim de contas, com o tamanho dos canais ou poros formados no leito filtrante.
Pois bem, um tamanho de poro excessivamente reduzido incrementa a perda de carga dos filtros, daí que seja muito importante a escolha acertada da granulometria da areia. O tamanho do grão considerado mais adequado é o compreendido entre os 0.40 mm e os 0.55 mm de diâmetro, com um coeficiente de regularidade que não exceda 1.75.
Na maioria dos sistemas de filtragem por areia, a camada de areia assenta num estrato de areia mais grossa ou outro material poroso que serve para distribuir uniformemente tanto a água filtrada como a de lavagem.
A sua capacidade de filtração deve ser tal que permita filtrar totalmente o volume de água contido na piscina sem exceder as 8 horas, garantido uma superfície de passagem para velocidade constante proporcional à referida capacidade. Estes filtros trabalham à pressão ou por gravidade
Cada filtro envolto pela correspondente carcaça de polimero ou material análogo recebe a designação de unidade de filtragem, e o conjunto de unidades de filtragem ao serviço duma mesma piscina designa-se por planta de filtragem.
Esta será dotada de um dispositivo para medir a pressão do líquido afluente e efluente, de uma válvula de descarga de ar e de uma janelinha de vidro para se poder ver o interior.

Cálculo Perdas de Carga numa Tubagem

Cálculo de Perdas de Carga numa Tubagem sendo fornecidas as propriedades do fluído e as características da instalação.

Tabela de Cálculo

Nota:
As perdas de carga nos acessórios (válvulas, curvas, etc.) podem variar de fabricante para fabricante é conveniente confirmar o valor real das mesmas.

 

A perda de carga é a perda de energia (pressão) por atrito das moléculas de fluido com as paredes da tubagem. A perda de carga aumenta com o aumento da viscosidade, velocidade do fluido, rugosidade das paredes do tubo, comprimento da tubagem e perdas pontuais (válvulas, curvas, etc.).

 

Equação Colebrook

A equação de Colebrook expressa o factor de fricção de Darcy f como uma função do número de Reynolds Re e da rugosidade relativa do tubo ε/Dh, ajustando os dados de estudos experimentais de fluxo turbulento em tubos lisos e ásperos. A equação pode ser usada para (iterativamente) resolver o factor de atrito de Darcy-Weisbach f. Para uma conduta que flui completamente cheia de fluido com valor de Reynolds maiores que 4000, ela é expressa como:

equação Colebrook

 

 

 

 

 

Equação Serghides
O factor de atrito é calculado pela equação de Colebrook, utilizando o método de convergência proposto por Serghides:

Equação Serghides

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Equação Darcy-Weisbach
A perda de carga ao longo da tubagem é calculada por:

Equação Darcy

Escolha de uma Bomba

CONDIÇÕES PRELIMINARES SOBRE A ESCOLHA DE UMA BOMBA

 

Para se escolher conscientemente o tipo de bomba conveniente para o poço de que se dispõe, é preciso conhecer o caudal de água que este pode proporcionar.

 

Para esta operação basta ter à sua disposição:

 

Uma corda suficientemente comprida, uma bomba qualquer e um relógio. A operação a seguir seria (veja-se o esquema junto):

 

  1. Medir o diâmetro “D” do poço;
  2. Medir, por meio da corda, a sua profundidade total “P”;
  3. Medir a distancia “V” desde o solo ao nível de água;
  4. Colocar a bomba auxiliar e faze-la funcionar até que o nível de água alcance a válvula de suspensão “C”, ou seja, até ao seu esgoto pratico;
  5. Anotar o espaço de tempo necessário para que a água volte ao nível “a grande”, em que se encontravam antes de fazer o esgoto do poço. A fórmula , na qual a letra “A” representa a altura e “D” o diâmetro do poço dá-nos a reserva de água dentro do poço antes de a termos esgotado.

poco_cotas Este volume de água, dividido pelo espaço do tempo necessário para a água voltar ao seu primitivo nível, dá-nos o valor da nascente de alimentação do poço.

Praticamente, a capacidade de um poço não é, somente o volume de água nele armazenado entre duas extrações, mas este volume mais a quantidade de água fornecida durante esse tempo pela nascente que o alimenta.

Se a água se estabilizar num nível “F”, superior ao da válvula de suspensão, isto provará que a nascente de água é de valor igual ao do débito da bomba auxiliar que se utilizar.

É necessário ter em conta a época em que se fizer esta avaliação, porque na época das chuvas a abundância da água é naturalmente superior à da das secas.

 

ESCOLHA DO DÉBITO DE UMA BOMBA

 

Para auxiliar os nossos clientes a determinar a escolha do débito de uma bomba, damos a seguir uma ideia, tanto quanto possível exacta, das quantidades máximas necessárias em cada 24 horas:

 

- Gastos higiénicos por cada pessoa: 25 a 35 litros
- Banho: 200 a 300 litros
- Lavagem de um automóvel: 300 litros
- Lavagem de equipamento agrícola: 200 litros
- Cozinha, por pessoa: 5 litros
- Higiene da habitação, por família de 6 pessoas: 600 litros
- Animais, por cabeça: 30 a 50 litros

 

QUANTIDADE DE ÁGUA NECESSÁRIA PARA A REGA DE UM JARDIM OU HORTA

 

Se se desejar substituir a rega a braço por uma bomba ou uma motobomba, é conveniente basear-se sobre os seguintes ensaios práticos:

 

Tomando em conta que um homem pode gastar, com a rega a braço, uma média de 1200 litros por hora, baseando-nos em 12 litros como conteúdo normal de um regador e sabendo o número de homens necessários para a rega da horta ou jardim poderemos calcular o caudal necessário por hora.

 

ESCOLHA DO TIPO DE BOMBA

 

Podem os nossos clientes, fornecendo-nos os necessários elementos abaixo descritos, confiar-nos a escolha do tipo de bomba mais adequada para os fins em vista, na certeza de que oferecemos aquela que melhores resultados deverá dar-lhes. Assim, pedimos o favor de nos responderem ao seguinte questionário, reportando-se ao esquema abaixo:

 

  1. É para um trabalho diário, intermitente ou contínuo?
  2. Qual a espécie do líquido?
  3. Sua temperatura?
  4. Quantidade a elevar por hora?
  5. Qual a profundidade máxima do poço, furo artesiano, depósito, cisterna, etc., de onde o líquido deve ser extraído?
  6. Nível mínimo em qualquer dos recipientes indicados na 5ª pergunta?
  7. Nível máximo em qualquer dos recipientes indicados na 5ª pergunta?
  8. Ponto onde pretende instalar a bomba?
  9. Caso este fique afastado do poço, etc., qual a distância?
  10. Distância a que a bomba terá de conduzir o líquido?
  11. Qual o desnível da compressão? (contado em vertical desde o nível da bomba até ao ponto onde o líquido deverá ser elevado)
  12. Deseja bomba elétrica ou combustão?
  13. Sendo elétrica indique tensão e potência disponível.

 

Estes esclarecimentos podem ser obtidos da entidade que fornece a energia.

montagem_bomba_superficie

 

 

CONSELHOS GERAIS PRÁTICOS PARA A INSTALAÇÃO DE UMA BOMBA

 

I – Conduta de aspiração

 

A altura manométrica não deve jamais ser superior aquela para que a bomba foi construída e que normalmente está indicada, no catálogo técnico do fabricante.

 

Todas as juntas devem ser cuidadosamente executadas e verificadas, de maneira a evitar qualquer entrada de ar.

 

Nada de contra-rampas:
- A conduta deve ser em rampa regular desde o poço à bomba (1 cm, por metro).
- No caso de contra-rampas inevitáveis, escolher um tipo de bomba apropriada e colocar um purgador de ar ao ponto mais elevado da canalização.

 

Não colocar a válvula de aspiração muito próximo do fundo do poço, afim de evitar a absorção de areias ou lodo; (40 a 50 cm).

 

A canalização deve ser a mais curta possível e comportar o menor número de curvas, e sobretudo nada de estrangulamentos.

 

II – Conduta de compressão

 

Deve ter o menor comprimento possível, um mínimo de curvas e nenhum estrangulamento.

 

III – Conservação das bombas

 

Dependendo do modelo poderão ter que ser cuidadosamente lubrificadas.

Manual instalação motores submersíveis 4"

motores submersíveis

motores submersíveis

1 Directrizes
Os motores submersíveis da Franklin Electric são componentes de máquinas de acordo com a Directriz CE de „Máquinas“.

O motor só poderá ser ligado ou colocado a trabalhar depois de:
• Ter sido agrupado ou fazer parte integrante de uma máquina completa.
• Ter sido completamente cumpridas, as condições de protecção exigidas nas directrizes CE.
• Ter sido atestado através de uma declaração de conformidade.

 

2 Segurança
O motor submersível de 4" só poderá ser ligado ou colocado a trabalhar quando forem observadas as seguintes normas de segurança:

• Colocar o motor a trabalhar somente quando submerso em água (Fig.: 1 / Fig.: 2).

• Observar os limites de trabalho do motor e hidráulico.

• Controlar o sistema eléctrico e fusíveis antes do funcionamento (Fig.: 3)

• Proteger os pontos de risco eléctricos e mecânicos contra qualquer tipo de má utilização ou acesso.

• Permitir a saída do ar da conduta em toda a sua extensão antes de colocar o sistema a trabalhar para evitar contra-golpes no arranque.

• Colocar uma válvula de retenção no tubo de saída da bomba acima de 7 metros (Fig.: 4).

• Temperatura da água, com o motor abastecido de fábrica, não deverá ser inferior a -3 °C;  abastecido com água corrente, não abaixo de 0 °C (Fig.: 5).

• Temperatura máxima da água +30 °C. Operação em ambientes com temperaturas mais elevadas é possível apenas considerando-se a redução da potência (Fig.: 5).

• No caso de trabalhar com gerador:

o gerador deverá ser ligado sempre sem potência, ou seja:
- Arrancar: primeiro o gerador e depois o motor.
- Desligar: primeiro o motor e depois o gerador.

• Após o arranque medir:
- corrente de operação do motor em cada fase.
- tensão da rede com o motor em funcionamento.
- nível do líquido a ser transportado.

• Desligar o motor imediatamente quando:
- A corrente indicada na chapa de características for excedida.
- Forem medidas tolerâncias de tensão de mais de , 50Hz +6%/-10% ; 60Hz +/-10%, em relação a tensão nominal no motor (Fig.: 6)

- Existir o risco de funcionamento a seco.

motores submersíveis

 

3 Utilização apropriada
Os motores submersíveis da Franklin Electric só podem trabalhar apropriadamente no:

- Bombeamento de água potável (água de poços).
- Transporte de água (águas fluviais).
- Transporte de água (água agressiva apenas com motores de aço AISI 316).

• Operação em sistemas de aumento de pressão (sob-pressão).

• Operação em sistemas de lençóis freáticos.

• Profundidade de imersão máxima: 150 metros. Profundidades até 1000 metros apenas após consultar a Franklin Electric.

• No máximo 20 arranques por hora com tempo de liga/desliga de 60 segundos.

A utilização não apropriada de motores submersíveis da Franklin Electric para a utilização no transporte de ar ou meios explosivos é rigorosamente proibida.

Atenção
Para o arrefecimento necessário, favor consultar a instrução contida na etiqueta do motor. Caso a velocidade de arrefecimento não seja suficiente, utilizar uma camisa de arrefecimento.

 

4 Transporte e armazenamento

Atenção
O motor só poderá ser colocado em funcionamento por pessoal treinado e autorizado. Deixar
obrigatoriamente especialistas efectuarem as ligações eléctricas.

• Manter o motor armazenado na embalagem original até a hora da montagem.

• Não deixar o motor exposto a temperaturas superiores a +50 °C, caso contrário poderia haver perdas do líquido do motor (Fig.: 7).

• Temperatura de armazenamento com o motor originalmente abastecido na fábrica não deverá ser inferior a –15 °C; com abastecimento de água, evitar o risco de congelamento (Fig.: 8).

 

5 Ligar o cabo do motor

1. Remover as coberturas plásticas utilizadas para fechar orifícios do motor.

2. Eliminar humidade e impurezas da tomada e da ficha.

3. Aplicar um pouco de massa de silicone ou vaselina na parte de borracha da ficha (contactos da ficha não podem entrar em contacto com massa lubrificante).

 

Motores com ficha redonda:
4. Introduzir a ficha na tomada até que a rosca se torne visível (fig. 9 / 10).

5. Aparafusar a porca da capa de revestimento com uma chave de boca de 19 mm até que seja sentida resistência sensível – após este ponto, apertar mais 1/2 volta.

Atenção
O binário de aperto máximo da ficha é de 20 a 27 Nm. Caso a porca externa seja apertada em
excesso, a ficha apresentará posteriores vazamentos.

 

Motores com ficha plana:
4. Remover a tira de fixação do parafuso (fig. 23).

5. Inserir a ficha na tomada, enroscar o parafuso de fixação com uma chave T25 ou chave de fendas e apertar com um binário de 3,5 - 4,5 Nm. (fig.: 23/24).

6. Dispor o cabo do motor com um protector de cabos ao longo da bomba. Proteger o cabo do motor contra danos.

 

6 Prolongar o cabo do motor
O cabo fornecido pode ser prolongado no local da instalação do motor:

• Executar um conector de encaixe não-fixo com um cabo de encaixe da Franklin Electric e o kit para prolongamento de cabos 309 090 901 ou -902 com descarga de tracção.

• Proteger os pontos de ligação com manga retráctil, massa vedante ou guarnições de cabos prontas, para evitar a entrada de humidade (observar obrigatoriamente as instruções dos fabricantes).

• O cabo de prolongamento deverá ser autorizado para ser utilizado neste meio e para as temperaturas presentes no mesmo.

Nota
O instalador será o responsável pela selecção correcta e dimensionamento do cabo!

 

7 Montagem do motor e hidráulico
Estas instruções relacionam-se apenas ao motor. Observar impreterivelmente as instruções de montagem do fabricante da bomba!

1. Colocar o motor e o hidráulico em posição horizontal e plana (Fig.: 11).

2. Girar o veio do motor com a mão antes da montagem. O mesmo deverá girar livremente após ultrapassar a inércia.

3. Aplicar massa lubrificante a prova de água e isenta de ácidos nos dentes internos do acoplamento.

4. Retirar as porcas dos pinos do motor.

5. Acoplar o motor e o hidráulico entre si de tal modo que a passagem de cabos do hidráulico e a passagem do conector do motor fiquem paralelas entre si.

6. Se necessário, coloque anilhas elásticas nos pinos roscados e aperte transversalmente as porcas (max. 20Nm). Observe rigorosamente os binários de aperto do fabricante da unidade.

Atenção
Controlar a marcha livre axial e radial do veio do motor. Não poderá existir uma ligação rígida entre o motor e o hidráulico, caso contrário o motor e a bomba serão danificados quando começarem a funcionar.

7. Proteger o ponto de acoplamento contra contacto.

 

8 Ligação eléctrica
Observar os dados tanto da placa do motor quanto a folha de dados em anexo. Os seguintes exemplos de conexão relacionam-se apenas ao motor em si. Os mesmos não são recomendações para elementos de comando ligados anteriormente.

 

8.1 Fusíveis e disjuntor do motor

1. Considerar o uso de um interruptor de rede externo 1 (Fig.:12) para se poder desligar a electricidade do sistema a qualquer tempo.

2. Considerar o uso de fusíveis para cada fase individual (Fig.:13)

3. Considerar a aplicação de um disjuntor do motor na caixa eléctrica (Fig.: 14)

• Garantia nula sem protecção térmica.

• Protecção segundo EN 61947-4-1

• Disparo a 500% IN < 10 seg. (bimetal frio)

• Regulação com corrente de funcionamento (max. IN)

4. Considerar uma comutação de PARAGEM/EMERGÊNCIA.

8.2 Ligação à terra
Levar em consideração a potência do motor no dimensionamento da ligação a terra segundo IEC 364-5-54 e EN 60034-1.

• O motor deverá ser ligado a terra.

• Verificar que haja um bom contacto na ligação de condutor protector.

8.3 Protecção contra raios
Diversos modelos já dispõem de uma protecção contra tensões excessivas a partir de fábrica. Para todos os outros modelos, favor entrar em contacto com a Franklin Electric Europa GmbH.

8.4 Exemplos dos terminais
1. Conexão trifásica, ver (Fig. 15). Ligar o motor de tal forma que o sentido de rotação seja o mesmo do hidráulico. A conexão mostra a comutação normal com a rotação a direita e uma outra no sentido anti-horário.

2. Conexão de aço inoxidável especial com 2 fios (Fig.: 16)

3. Conexão de aço inoxidável especial com 3 fios (Fig.: 17)

4. Aço inoxidável especial PSC (Fig.: 18)

8.5 Operação com aparelho de arranque suave (SoftStarter)
• Ajustar o arranque suave para 55% da tensão nominal.

• Ajustar o tempo de aceleração e retardamento para no máximo 3 segundos.

• O aparelho de partida suave deverá ser conectado com um disjuntor após a aceleração.

• Observar obrigatoriamente as instruções do fabricante.

8.6 Operação com conversor de frequência
Para a operação com conversor de frequência, favor entrar em contacto com a Franklin Electric Europa GmbH.

 

9 Informações sobre o motor

Atenção
Desconectar o motor da rede eléctrica antes de qualquer tipo de manutenção de rede ou motor e evitar uma religação não intencional (fig. 22).

Para a localização e eliminação de falhas no sistema completo, observar obrigatoriamente as indicações dos fabricantes do motor e do hidráulico.

Nunca abrir o motor, pois o mesmo só pode ser montado e ajustado com ferramentas especiais. Não efectuar alterações ou modificações no motor e em suas conexões eléctricas.

Após conclusão dos trabalhos, conectar novamente todos dispositivos de segurança e protecção e examinar o funcionamento

9.1 Determinar a data de fabrico do motor
A data de fabrico do motor está impressa por cima / ao lado da placa:

plaqueta

9.2 Controlar / abastecer o enchimento do motor
Os motores submersíveis da Franklin Electric possuem uma lubrificação por água. Todos os motores foram enchidos de fábrica com o líquido de enchimento à base de água FES93, o que torna desnecessárias quaisquer intervenções antes da instalação. A perda de algumas gotas de líquido de enchimento não prejudica o funcionamento do motor, uma vez que o motor tem capacidade para se encher a ele próprio com água de nascente limpa após a instalação.
Em caso de suspeita de fugas maiores, deverá consultar-se a Franklin Electric Europa GmbH!
Não tente você próprio abrir o motor, uma vez o mesmo só poderá voltar a ser fechado e ajustado com ferramentas especiais!

9.3 Medição da resistência de isolamento
Efectuar sempre esta medição antes de o agregado montado já pronto ser submergido no local de utilização. O motor está em ordem quando a resistência de isolamento a 20 °C é de, pelo menos:

Resistência de isolamento mínima com cabo de extensão:
• para motor novo > 4 MΩ
• para motor usado > 1 MΩ

Resistência de isolamento minima sem cabo de extensão:
• para motor novo > 400 MΩ
• para motor usado > 20 MΩ

7-12

13-18

19-24

Manual instruções bomba submersível poço

Bomba Submersível Poço

Manual instruções bomba submersível poço

1. Recomendações

Antes de proceder à instalação, leia atentamente o conteúdo deste manual. Ele pretende fornecer toda a informação necessária para a instalação, uso e manutenção das bombas submersíveis de poço.

É importante que o utilizador leia este manual antes de usar a bomba.

Os danos provocados na electrobomba, pelo não cumprimento das indicações descritas a seguir, obrigam à perda da garantia.

Atenção: No momento da recepção da electrobomba, verifique se esta não sofreu danos durante o transporte. Neste caso, alerte-nos imediatamente.

2. Perigo - Risco de Choque

Não usa a bomba em lagoas, tanques ou piscinas quando as pessoas possam estar em contacto com a água.

Certifique-se de que a bomba se encontra desligada antes da instalação ou operações de manutenção.

A bomba deve ser ligada a uma boa ligação à terra, de acordo com a legislação.

Nunca usar cabo eléctrico de alimentação para levantar ou transportar a bomba.

Atenção: Se o cabo eléctrico da bomba estiver ou for danificado, por favor contacte o nosso agente antes de qualquer intervenção na bomba.

3. Condições de funcionamento

As bombas do tipo submersível de poço estão indicadas para:

Águas limpas com uma temperatura máxima de 35 ºC e um conteúdo máximo de areia de 60 gr/m3.

Diâmetro mínimo do furo (poço) de 125 mm.

Profundidade mínima de imersão de 200 mm.

Profundidade máxima de imersão de 7m.

Número máximo de arranques por hora de 20 intervalos regulares.

Atenção: Estas bombas não é adequada para bombear líquidos perigosos ou inflamáveis.

Desligue a bomba sempre que a transporte.

4. Instalação

montagem-poco

Atenção:

Nunca use o cabo eléctrico para suspender a bomba.

Nunca ligue a bomba em seco.

4.1 Instalação da bomba em repouso (tanques)

A bomba é pousada no fundo liso.

Esta instalação está indicada para tanques, mas quando estão presentes partículas de areia ou sedimentos é conveniente montar a bomba na superfície acima do fundo de forma a que o material abrasivo não seja levantado.

4.2 Instalação da bomba suspensa (furo ou poço)

A bomba deve ficar suspensa por uma corda de nylon ou uma corrente convenientemente presas à pega da bomba para a baixar, segurar e levantar.

Aperte bem as roscas para evitar que se solte durante o funcionamento.

Posicione a bomba a pelo menos 0,50 m do fundo do furo/poço para que a areia não seja levantada.

Fixar o cabo de alimentação ao tubo de descarga com fivelas em intervalos de 1 m. O cabo de alimentação não deve ser esticado, deve permitir alguma folga entre as fivelas para evitar o risco de esticão causado pela expansão do tubo durante o funcionamento.

Evitar o contacto do cabo com a parede do furo, para não o danificar.

Nota: Recomenda-se a instalação de uma válvula de retenção a 2 m da saída da bomba para evitar retorno da água e uma junção facilmente acessível para permitir uma remoção fácil da bomba nas operações de limpeza e manutenção.

Os modelos monofásicos vêm providos de um interruptor de bóia que controla o nível de água evitando que o nível do fluído que se está a bombear desça abaixo da grelha de aspiração.

Para os modelos trifásicos aconselha-se a instalação de um sistema de controlo de nível.

5. Ligações eléctricas

5.1 Atenção: A bomba deve ser ligada à terra antes de qualquer operação.

A ligação à terra é também útil para reduzir o risco de corrosão galvánica devido à acção electrolítica principalmente quando o tubo de descarga não é metálico.

5.2 Protecção c/ interruptor diferêncial (automático)

Atenção: É recomendado instalar um interruptor de alta sensibilidade (0,03A DIN VDE 0100T739) com protecção complementar contra descargas eléctricas em caso de uma ineficaz ligação à terra.

Certifique-se que a frequência e voltagem correspondem à indicada na bomba.

A ligação eléctrica deve ser feita com um interruptor multipolar ou outro dispositivo de corte que interrompe todos os condutores de alimentação da rede com uma distância mínima de abertura de contacto 3 mm.

5.3 Protecção Térmica

Atenção: Garantia nula sem protecção térmica

Considerar a aplicação de um disjuntor térmico, segundo EN 61947-4-1, disparo a 500% In< 10, regulação com corrente de funcionamento (max. In) ou outro digital equivalente.

6. Arranque

Atenção:

Nunca ligar a bomba em seco, nem mesmo por um curto período de tempo.

É necessário imergir a bomba a uma profundidade de pelo menos 200 mm

Não ligue a bomba com o passador completamente fechado.

Nunca retire a bomba da água enquanto estiver em funcionamento.

A correcta direcção de rotação produzirá uma pressão e caudal consideravelmente superiores.

A bomba deve funcionar dentro do seu desempenho médio e a corrente absorvida indicada na bomba não deve ser excedida. Se isto acontecer regula o caudal com o passador,

Efectuar sempre a medição de corrente após a instalação da bomba e confirmar que a corrente absorvida não ultrapassa a indicada na bomba.

7. Manutenção

Em condições de funcionamento normais a bomba não necessitará de manutenção.

Se a bomba for temporariamente usada com líquido sujos ou com água contendo cloro, passar a bomba por um jacto de água limpa logo após o uso, para remover qualquer depósito.

Se a bomba não for usada por muito tempo e não arrancar ou não puxar água, deve-se remover a bomba da água e verificar se está entupida por algum material estranho ou bloqueada por sedimentos, depósitos ou qualquer outra causa.

 

 

Bomba submersível KSB AMAREX para águas residuais

Bomba submersível para águas residuais KSB AMAREX

Bomba submersível KSB AMAREX para águas residuais

Principais aplicações:

  • Bombagem de águas residuais
  • Bombagem de águas pluviais
  • Tratamento de águas residuais
  • Tratamento de esgotos

ksb_amarex_corte

  1. Ligação fácil e segura - Cabo com ligação do tipo ficha, poralizada e reutilizável para garantir uma correcta instalação
  2. Grande corte nos custos energéticos - Graças à hidráulica optimizada que permite elevadas eficiências para fluídos contaminados.
  3. Amiga do ambiente - Óleo biodegradável, não tóxico, com aprovação alimentar.
  4. Absolutamente fiável e livre de entupimentos - devido à grande passagem livre de sólidos do impulsor vortex recuado F, à acção trituradora optimizada do impulsor S ou do novo impulsor monocanal aberto para melhores eficiências com acção de auto-limpeza.

Tipos de impulsores:

  • Tipo S (trituradora)
  • Tipo D (monocanal)
  • Tipo F (vortex)

tipo_impulsor

Dados técnicos:

  • Tamanhos: DN32 a DN100
  • Caudal máximo: 190 m3/h
  • Altura monométrica máxima: 49 m
  • Temperatura máxima: ATEX, 40ºC - STD, 55 ºC, por curtos períodos, 80 ºC
  • Velocidade máxima: 2900 rpm
  • Potência máxima: 4,2 kW

Falta de pressão. Bomba de fácil instalação.

Falta de pressão na rede de água, agora existe a bomba de pressão constante Grundfos SCALA2 é uma bomba que fornece pressão de água perfeita em todas as ocasiões. A bomba é composta por motor, depósito, sensor de pressão e válvula anti retorno, tudo numa unidade compacta que é fácil e rapidamente instalada. Com o seu controlo de bombeamento inteligente, a SCALA2 ajusta a sua performance de acordo com as situações e com o seu motor refrigerado a água oferece valores de ruído dos mais baixos do seu segmento. O resultado é o conforto máximo com um esforço mínimo.

falta de pressão

Kit de Testes SCALA2 Grundfos

scala2-02 scala2-03

 

 

 

 

 

 

 

 

Dimensionamento em segundos.
A selecção e dimensionamento nunca foram tão fáceis. A SCALA2 consegue abranger todas as necessidades de pressurização em edifícios residenciais, até 3 pisos e oito torneiras.

Principais características
- Pressão constante por variação de velocidade
- Controlo de bomba inteligente
- Motor magneto-permanente refrigerado por água
- Protecção contra funcionamento a seco
- Auto Ferrante
- Painel de controlo intuitivo
- Pronta a utilizar no exterior

 

Aplicações

A SCALA2 é a escolha perfeita para edifícios residenciais com até 3 pisos e 8 torneiras.

Pressurização a partir da rede: Aumenta a pressão da água abastecida pelas redes municipais.
Aumento da pressão de depósitos: Aumenta a pressão da água a partir de depósitos elevados, depósitos subterrâneos ou depósitos de águas pluviais.
Aumento da pressão de poços: Bombeia água apartir de uma profundidade de até 8 metros.

É a bomba perfeita tanto para instalações interiores como exteriores X4D e com tipo de revestimento 3(US).

exemplo-instalacao-01

exemplo-instalacaoscala2-g-02 scala2-corte

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Porquê a SCALA2?
- Pressão de água perfeita: Em as torneiras, sempre
- Acessível: Ótima relação preço / qualidade
- Baixo ruído: 47 dB(A) em funcionamento normal
- Compacta: Cabe dentro de um armário de cozinha
- Unidade tudo-em-um: Sem instalações complexas
- Painel Intuitivo: Fácil de operar

Detalhes Técnicos SCALA2
Pisos Máx.: 3
Torneiras Máx.: 8
Dimensões: 302x403x193 mm
Peso: 10 kg

A SCALA2 vem equipada com controlo de bomba inteligente, o que significa que ajusta automaticamente a operação para fornecer a pressão de água ideal. O sensor integrado deteta se a pressão de entrada varia ou se existem várias torneiras abertas e comunica instantaneamente com a bomba para aumentar a pressão. Isto acontece tão rápido que nem irá notar mudanças na pressão da água.

Central bombagem sistema rega jardim Av. Marechal Gomes da Costa

Central bombagem, com variação de velocidade modelo 2xE-Tech by Franklin EV9-6 Varisytem, formada pelos equipamentos abaixo descritos:

mar-central

• Duas electrobombas da marca Etech-Franklin de origem Americana, modelo EV9-6, formadas por bombas verticais centrífugas monobloco, equipadas com motor eléctrico para corrente trifásica de 400 Volts, 50 Hz, 3,0 cv, 2890 Rpm, IP55, montagem vertical. Capacidade Hidráulica – 53 m @ 167 l/m (por bomba);
• Depósito autoclave em fibra marca Wellmate com 60 Lts de capacidade, com membrana de borracha tipo alimentar pré-carregado de ar;
• Transdutor de pressão;
• Colector de compressão em aço inox 21/2”;
• Válvulas de retenção em cada bomba;
• Válvulas de seccionamento da compressão de cada bomba;
• Válvula de corte geral;
• Base de assentamento;
• Armário metálico para acondicionamento de todo o equipamento de comando e proteção;
• 2 variadores de velocidade VACON 100 FLOW, de origem Finlandesa, instalados no armário elétrico de potência. O VACON 100 FLOW é um conversor de frequência dedicado a aprimorar o controlo de fluxo em aplicações nas áreas da água e esgoto com recursos especificamente desenvolvidos para aplicações de controlo de fluxo. Inclui de série: Filtro RFI (classe hospitalar); Display gráfico com português; Ethernet e RS485; Relógio em tempo real (registo de alarme e avarias com data e hora real); Condensadores laminas de plástico (sem electrolítico); Ventoinha de arrefecimento com velocidade variável;

mar-comandos

A programação dos parâmetros da unidade reguladora pode ser completa ou parcialmente bloqueada através de uma senha. A unidade reguladora contém bornes para:

• Contacto de falta de água.
• Sinalização de serviço da bomba.
• Sinalização de falha.
• Transdutor de pressão.
• Motor.
• Alimentação da rede.

quadro-var-01

Microprocessador contido na unidade de comando proporciona, com auxilio do interface RS 485 em instalações com várias bombas (no máximo 4 unidades), tanto uma sequência de serviço das bombas completamente automática em dependência do consumo, como também alternância cíclica do serviço das bombas interligadas e o arranque da próxima bomba em caso de falha de uma das bombas, sem qualquer controlo externo.

Da mesma forma a unidade de comando inclui uma memória dos sinais falha e arranque de ensaio para cada uma das bombas depois de um período de descanso programável.

A regulação especial e integrada da pressão faz com que a bomba interrompa o serviço imediatamente quando o consumo for zero. O débito da bomba é averiguado indirectamente através do n.º de rotações e possibilita aumentar ou diminuir a pressão em dependência do consumo, conduzir a pressão diferencial segundo uma curva específica para o sistema, de parâmetros livremente programáveis.

Uma fonte de alimentação incorporada fornece a corrente para o transdutor de pressão diferencial em aço de elevada precisão, montado, com sinal de saída de 4 - 20 mA.

O funcionamento do variador, vai de encontro às mais exigentes procuras de conforto através de caudal constante ou pressão proporcional (compensação de aumento e perdas de carga na rede devido ao aumento de caudal), fornecendo de forma suave o débito necessário sem picos de corrente ou golpes de aríete, devido ao arranque e paragem suave. Este sistema reduz os custos energéticos e custos de manutenção

#2)
Filtro Twister Discos 3”
Filtro para filtração de grandes caudais com a tecnologia TWISTER (ciclónico), garante a separação das partículas pesadas na zona exterior do filtro, impedindo a sua fixação na superfície dos discos e prolongando os períodos entre as lavagens assim como a redução da água para a lavagem.

#3)
Electrobomba Drenagem
Electrobomba da marca Zenit de origem Italiana, modelo DGE 100/2/G50 1,2CV 230V 2”, Adequada nas situações com líquidos biológicos ligeiramente carregados e de esgotos. Conjunto eletromecânico em ferro fundido EN-GJL-250, predisposto para o funcionamento submerso. Fornecimento de vedações composto por 1 vedação mecânica em carbeto de silício e por 1 anel de vedação. Motor ecológico a seco.

#4)
Programador de Rega
Programador de rega da marca Rain-Bird modelo ESP-LX preparado para 36 estações, com cartucho de comunicação IQ-ETHERNET LAN com fios (IP fixo)

mar-quadro-comando-01

#5)
Sistema de controlo e proteção por nível alto na casa das máquinas.
Sistema de controlo através de 2 válvulas motorizadas 11/2” 230V 50Hz. Sempre que o nível de água na casa das máquinas for superior ao definido por rutura da tubagem, o grupo de bombagem pára, as electroválvulas fecham a adução e acionará um alarme luminoso, evitando assim a inundação da área técnica.

mar-quadro-comando

#6)
Ventilador.
Extractor 100mm c/ sensor humidade.

mar-ventilador

Circuladores Evoplus Electrónica DAB Evoplus Água Quente

Circuladores Evoplus são eficientes, de alta tecnologia e de baixo consumo. Sustentabilidade é a principal força motriz por trás da das características da nova gama Evoplus. Os circuladores cumprem desde 2013 a directiva europeia de eficiência energética. Graças à tecnologia de ponta, toda a gama tem uma eficiência energética de classe A, garantindo uma redução no desperdício de energia e minimizando o impacto ambiental.

circuladores evoplus

Produtos Inteligentes
Ao escolher uma bomba Evoplus significa poupar energia, dinheiro e respeitar o ambiente. O uso de compnentes electrónicos de alta qualidade, garante um magnífico desempenho, fácil manutenção e instalação. O impacto ambiental é reduzido significativamente graças a uma redução de 70% no consumo de energia em comparação com um circulador tradicional.

O display mostra o estado de operação e permite ao usuário selecionar entre os diferentes modos de ajuste.

Características:

  • Gama de funcionamento: de 2 a 12 m3/h com elevação até 11 m.
  • Temperatura do fluído: de -10 °C a +110 °C.
  • Pressão de trabalho: 16 bar (1600 kPa)
  • Grau de protecção: IP 44
  • Class de Isolamento: F
  • Instalação: com o veio do motor na horizontal
  • Alimentação: monofásico 1x230 V ~ 50/60 Hz
  • Fluídos: limpos, livre de sólidos e oleos minerais, não viscosos, quimicamente neutros, similar às características da água (max. glycol 30%).

Catálogo DAB Evoplus

 

 

Fichas Técnicas:

EVOPLUS 60-180 M - EVOPLUS 60-180 XM

EVOPLUS 80-180 M - EVOPLUS 80-180 XM

Trasfega vinho COLOMBO INOX

O filtro COLOMBO® INOX é constituído por uma bomba eléctrica de trasfega da gama NOVAX e um sistema de filtragem de vinho composto por filtros em camadas prensados. Com este particular tipo de filtração podemos alcançar ótimos níveis de purificação da bebida, sem alterar as características básicas do líquido transfegado.

Trasfega Vinho

Este tipo de equipamento é particularmente apreciado para utilização em filtragens domésticas, mas também no campo profissional, como por exemplo, adegas, fábricas de produtos farmacêuticos, laboratórios e fábricas de cerveja. Pode utilizar sempre que precisar de uma bebida filtrada ou garrafa de água sem qualquer traço de resíduos indesejáveis.

O filtro COLOMBO® INOX foi projetado para filtrar particularmente bebidas, todos os materiais utilizados são perfeitamente compatíveis com alimentos líquidos e é adequado para filtragem de vinho, água, chás, cervejas, soluções farmacêuticas e perfumes. Não requer qualquer manutenção especial, excepto a limpeza normal.

Estes kit de trasfega COLOMBO INOX são equipados com bombas da série NOVAX®,  tecnologia graças à qual as superfícies em contacto com o líquido são mais resistente ao desgaste e a oxidação. Eles são particularmente utilizadas no domínio da trasfega vinho, leite, sumo, vinagre e agentes de limpeza.

Manual Instruções

Como escolher a bomba correcta

Breve descrição das bombas que existem e as suas funções.

Que tipo de bomba preciso? Esta é a pergunta que mais vezes somos confrontados, isto porque existe uma variedade enorme de modelos e tipos de bombas, para não mencionar os intermináveis termos técnicos existentes na área da hidráulica.

Embora não possamos garantir que um modelo ou tipo de bomba possa ser adequada à situação que necessita, podemos apresentar algumas orientações sobre aplicações típicas para cada tipo de bomba.

Se não tiver a certeza que tipo de bomba necessita, poderá consultar o nosso departamento técnico pelo telefone (22208318) ou por email (geral@hidraulicart.pt) para poderemos aconselhá-lo sobre a bomba ideal.

Visão Geral dos Tipos de Bombas

 

- Bombas de Drenagem

ama-drainer-hidraulicart

eqs_550_aguas_limpas_plastico

pedrollo-rxm-hidraulicart_1

 

 

 

 

 

 

Se tem uma cave ou vive numa área onde o lençol freático está a uma cota alta provocando a acumulação de água, você pode precisar de uma bomba de drenagem. As bombas de drenagem são bombas automáticas concebidas para drenar (principalmente) água limpa rapidamente e ajudar a prevenir inundações na sua casa.

Normalmente as bombas de drenagem são instaladas em poços, depósitos ou caixas de drenagem. A água é acumulada aí sendo bombeada posteriormente para o exterior. Estas bombas são usualmente submersíveis.

Existem porém situações em que a bomba pode falhar, a válvula de retenção encravar ou até mesmo a falha de corrente eléctrica (na altura em que mais precisa da bomba), ou em alturas de extrema inundação e a bomba não é capaz de bombear o volume de água existente. Por estas razões é aconselhável ter uma bomba de reserva e um gerador de corrente,  isto claro se se justificar, sendo uma decisão pessoal que deverá ser baseada nas suas necessidades e situações específicas.

 

- Bombas de Esgoto

ama-porter-hidraulicart grinder-sgr-01 rx-vortex-01

 

 

 

 

 

 

As bombas de esgoto fazem exactamente aquilo que está a pensar - elas bombeiam água residual das casas de banho para a caixa de descompressão ou coletor de esgoto. Este tipo de bombas é geralmente usado sempre que tem instalada uma casa de banho a uma cota inferior à da rua, com é o caso de caves ou se a sua casa está localizada numa parte mais baixa que a linha de esgoto. Normalmente as bombas de esgoto podem bombear residuos sólidos até 50mm de diâmetro. No entanto, elas não são projectadas para bombear sólidos diferentes dos residuos humanos ou papel higiénico. Assim, mesmo que possua uma bomba de esgoto, esta não é a indicada para bombear produtos femininos, brinquedos, panos ou qualquer outro produto que não seja o residuo humano ou papel higiénico.

Algumas caves ou instalações sanitárias podem usar as chamadas bombas trituradoras compactas. Estes equipamentos têm um reservatório incluído e são instaladas normalmente atrás da sanita. Isto é uma boa solução para pequenas instalações sanitárias pois não terá que fazer uma fossa séptica nem grandes obras de construção civil. As bombas trituradoras, trituram os residuos em pequenas partículas e têm normalmente um poder de elevação superior às bombas tradicionais. Existe também bombas simples com este tipo de sistema (triturador), apesar de triturar as partículas a sua utilização continua ser exclusiva a residuos humanos e papel higiénico.

 

- Bombas de Efluentes

bombas-tsurumi-ktv

tsurumi-lb-600-1

lsc-1

 

 

 

 

 

 

As bombas para efluentes são semelhantes às bombas de esgoto, mas com uma menor capacidade de bombear resíduos sólidos. A água habitualmente bombeada por uma bomba de efluentes é "água cinzenta" não é água limpa mas também não é água carregada. As águas de efluente são normalmente águas de descarga de máquinas de lavar a roupa, pias da banca, tanques de lavar a roupa ou outro tipo de situações semelhantes. Temos vários tipos de bombas para este tipo de aplicações.

Válvula Filtro de Piscina

Uma das obrigações básicas que pede uma piscina é uma boa manutenção da água através da filtragem. Portanto, um trabalho que terá de fazer, será utilizar as diferentes funções que o filtro oferece. E esta tarefa deverá ser o mais prazerosa e confortável possível, para uma perfeita higiene da água da sua piscina.

As válvulas selectoras Astralpool foram projetadas pensando no utilizador que dia a dia tem que manipulá-las. Com um design inovador, o manuseamento deverá ser simplificado e da máxima confiança, as válvulas tornaram-se um elemento fundamental para que a sua piscina esteja em um perfeito estado de conservação.

Todas as funções controladas
Com a sua alça de controlo fabricada em material ABS e de fácil manuseamento, poderá executar a função que necessitar, podendo escolher entre as seis funções diferentes que a válvula possui: Filtragem, esvaziamento, fecho, lavagem, recirculação e enxaguamento.

Flexibilidade na instalação
Devido ao seu design e concepção, as válvulas selectoras AstralPool podem ser instaladas de
diferentes maneiras. Elas têm até 5 maneiras alternativas de ligação diferentes, cobrindo, deste modo, todas as necessidades de instalação.

Design inovador e máxima confiança
Demonstrada eficiência e design vanguardista, a série de válvulas AstralPool é uma garantia de eficiência e boa imagem para o seu local de instalação.

Princípios básicos das válvulas selectoras
Funções válvula de piscina

LEGENDA DA VÁLVULA 5 VIAS PISCINA

IMPORTANTE: A BOMBA DEVE ESTAR PARADA QUANDO SE MANIPULA A VÁLVULA

1 – CIRCULAÇÃO (WHIRLPOOL)
Para dissolver pastilhas de tratamento de água, algicidas, etc. Nesta posição a água não é filtrada circula directamente para os bicos injectores.

2 – FILTRAÇÃO (FILTER)
Para filtrar normalmente a água da piscina. Nesta posição a água entra pelo bocal superior do filtro, é filtrada pela areia e sai pelo bocal inferior para os bicos de injecção.

3 – LAVAGEM (BACKWASH)
Para quando existe saturação da areia, a duração da lavagem é aproximadamente 5 minutos. Nesta posição a água entra pelo bocal inferior do filtro, é feita a lavagem e sai pelo bocal superior para o esgoto.

 4 – ENXAGUAR (RINSE)
Para depois da lavagem, a duração do enxaguamento é aproximadamente 30 segundos. Nesta posição a água entra pelo bocal superior, é feito o enxaguamento e sai pelo bocal inferior para o esgoto.

5 – ESGOTO (DRAIN)
Para vazar a piscina. Nesta posição a água não é filtrada circula directamente para o esgoto.

6 – FECHADO (CLOSED)
Para qualquer manutenção da filtro. Nesta posição a bomba nunca deve funcionar.

Sistema de proteção de bombas - SAFEMATIC

Sistema de proteção eletrónico para bombas monofásicas.
Este dispositivo desliga a eletrobomba quando é detetado o funcionamento em seco, sobre-intensidade de corrente, aviso de ciclos excessivamente rápidos como consequência de uma perda de pressão no autoclave.
safematic

Classificação e tipo
Segundo IEC 60730-1 e EN 60730-1 este aparelho é um dispositivo de proteção do motor, eletrónico, de instalação independente, com ação do tipo 1B (micro desconexão). Valor de funcionamento: I<30% I adquirida. Grau de contaminação 2 (ambiente limpo). Tensão de impulso atribuída: cat II / 2500V. Temperatura de teste: envolvente (75º C) e PCB (125 ºC)

Características de funcionamento
- Proteção contra o funcionamento em seco.
- Proteção contra sobre-intensidade de corrente.
- Duas modalidades de configuração: auto-configuração e apredizagem fina.
- Função ART (Auto Reset Test), rearme automático com uma periodicidade programada, quando o sistema desliga pelo funcionamento em seco (falta de água).
- Aviso de ciclos rápidos: quando o autoclave perdeu demasiando ar e como consequência se produzem arranques frequentes (paragem/arranque) é ativado um alarme luminoso.
- Pulsador manual de rearme (RESET).
- Luzes de aviso: POWER, ALARM, e ON.

Características técnicas
- Potência nominal do motor: 0,37-2,20 kW.
- Alimentação elétrica: ~1 x 110-230Vac.
- Frequência: 50/60 Hz
- Corrente máxima: 30(16) A
- Grau de proteção: IP65
- Temperatura ambiente máxima: 50 ºC
- Peso (sem cabos): 0,3 Kg

Interface do usuário
A seguinte tabela resume o significado das diferentes combinações de iluminação dos LEDS:
- "0" significa ligado.
- ( ( 0 ) ) significa intermitente lento.
- (((0))) significa intermitente rápido.

interface usuário

Instalação
O equipamento SAFEMATIC deve ser intercalado entre a rede e a entrada de alimentação do pressostato.
safematic instalação
É fundamental, antes de ligar o SAFEMATIC verificar que a instalação hidráulica funciona corretamente, especialmente garantir que o autoclave está pressurizado corretamente e o pressostato ajustado.
De seguida deve efetuar a configuração (aprendizagem) dos parâmetros de funcionamento da instalação. Esta aprendizagem pode ser automática ou fina no caso do instalador querer controlar totalmente a configuração.

Ligação elétrica
Antes de realizar qualquer manipulação no interior do aparelho, este deve ser desligado da rede elétrica.
Ligações erradas podem danificar o circuíto eletrónico.
Confirmar que a alimentação elétrica se encontra entre 115-230V.
Usar secção de cabo correta, em função da potência instalada.
O condutor de terra deve ser mais comprido que os outros. Deve ser o primeiro a ser ligado e o último a ser desligado aquando de uma desconexão.
Instalação elétrica

Modalidades de configuração (aprendizagem)
Auto aprendizagem
1 - ligue o SAFEMATIC à rede elétrica
2 - Se acenderem as 3 luzes POWER, ALARM e ON e a bomba parada o SAFEMATIC já se encontra no modo stand-by. Caso contrário terá que prssionar o botão RESET durante 10 segundos até ficar com as 3 luzes acesas.
3 - Pressionar o RESET (click) a bomba arranca e as luzes POWER e ALARM ficam a piscar lentamente.
4 - Depois de 10 ciclos completos de funcionamento (arranque/paragem) a auto-aprendizagem fica concluída. O led POWER ficará iluminado permanentemente (durante esta fase são calculados automaticamente os parâmetros de trabalho).

Aprendizagem fina (precisa)
1 - ligue o SAFEMATIC à rede elétrica
2 - Se acenderem as 3 luzes POWER, ALARM e ON e a bomba parada o SAFEMATIC já se encontra no modo stand-by. Caso contrário terá que prssionar o botão RESET durante 10 segundos até ficar com as 3 luzes acesas.
3 - Abrir as torneira até que o sistema hidráulico esteja completamente vazio.
4 - Pressionar o RESET durante 10 segundos a bomba arranca e o led POWER fica a piscar lentamente.
5 - Esperar 10 segundos, fechar as torneiras a bomba parará quando chega à pressão regulada no pressostato (durante esta fase são calculados automaticamente os parâmetros de trabalho).

Avisos e Alarmes
- O alarme de sobre-intensidade atua quando aumenta 30% da potência máxima registada. O sistema efetua 4 tentativas de rearme após as quais bloqueia definitivamente o funcionamento da bomba. O alarme de sobre intensidade pode ser rearmado com o botão RESET.
- O alarme de falta de água deteta a falha de água e iniciará um processo de rearme automático (ART) efetuando uma primeira tentativa após 5 minutos e posteriormente a cada 30 minutos durante 24 horas. No caso de detetar que o abastecimento de água foi restabelecido, o alarme reiniciará de forma automática. Este alarme também pode ser reiniciado de forma manual no botão RESET. Quando o SAFEMATIC começa a detetar falta de água o led ON efetua uns flashes rápidos.
- A detecção de ciclos de arranque rápidos é ativada quando o sistema deteta que os intervalos de arranque e paragem da bomba são excessivamente rápidos como consequência da falta de ar no autoclave e autoclave de reduzidas dimensões. A bomba continua a funcionar mas o led ON fica a piscar lentamente. Este alarme pode ser restaurado com o botão RESET.

Pressostato Digital com sistema de proteção para bombas

A unidade SWITCHMATIC 2 é um Pressostato Digital electrónico com manómetro digital integrado. Permite gerir o arranque e paragem de electrobombas monofásicas até 2,2 kW (3 HP). As pressões são facilmente ajustáveis através do painel de controlo. A electrificação é realizada da mesma forma de um pressostato electromecânico tradicional. Pode ser utilizado como um interruptor de pressão diferencial, de pressão inversa ou simplesmente com máxima e mínima pressão. A unidade SWITCHMATIC 2 incluiu leitura da corrente instantânea consumida. Este sistema patentado controla e gere a sobreintensidade, o funcionamento em seco e os ciclos rápidos de funcionamento (falta de ar no autoclave)

Pressostato Digital

Pressostato Digital

Características:

Modo Stand-by com baixo consumo.
Transdutor de pressão interno com indicador digital.
Manómetro interno em Bar e PSI com leitura instanânea digital.
Painel de comando e display numérico de 3 digitos, indicadores de leds luminosos e botões.
Certificado EMC e certificado de segurança eléctrica.
Protecção contra o funcionamento em seco.
Função ART (Auto Reset Test), rearme automático com uma periodicidade programada, quando o sistema desliga pelo funcionamento em seco (falta de água).
Protecção contra sobreintensidades.
Alarme de ciclo rápido, quando existe falta de ar no autoclave e o sistema faz arranques consecutivos activando um alarme.
Botão para arranque manual.
Quatro modos de operação: Diferêncial, Inverso, Pressão Máxima e Pressão Mínima.
Menu de configuração expert: diferêncial, tempos de atraso e outros ajustes.
Ficha Técnica

Características Técnicas:

Modelo Switchmatic 2
Tensão de alimentação: ~1 x 115-230 Vac
Frequência: 50/60 Hz
Potência máx. bomba: 2,2kW (3 HP)
Intensidade máxima de corrente: 30 (16) A
Pressão de arranque: 0,5 - 7 Bar
Pressão de paragem: 1 - 8 Bar
Diferêncial máximo: 7,5 Bar
Diferêncial mínimo (ajustável): 0,5 - 1,5 Bar
Ajuste de fábrica (arranque / paragem): 3 / 4 Bar
Classe Protecção IP 55
Temperatura máxima da água: 50 ºC
Temperatura máxima ambiente: 60 ºC
Peso: 0,28 Kg
Ligação à rede hidráulica: 1/4"


Características Painel de Comandos:

painel switchmatic 2

Display de 3 digitos
- modo de operação: pressão instantanea
- modo de ajuste: arranque e paragem.
Led Bar / PSI (verde)
- fixo: indica Bar ou PSI
- piscar: indica bomba em funcionamento.
Led Start / Stop (amarelo)
- iluminado: visualização de pressão de arranque e paragem.
- piscar: ajustando a pressão de arranque e paragem.
Led A (verde)
- fixo: indica consumo da bomba
- piscar: ajuste do consumo máximo da bomba.
Simbolo de alarme
- funcionamento em seco, sobreintensidade ou ciclos rápidos de arranque.
Botões: aumentar ou diminuir parametros.
Botão ENTER: arranque / paragem manual ou confirmação de parametros.
Botão A: ajuste da corrente máxima e visualização da corrente consumida.

Instalação Hidráulica
O SWITCHMATIC 2 deve ser roscado a um casquilho macho de 1/4" na saída da bomba. Antes de ligar o SWITCHMATIC 2 confirme que a instalação hidráulica esta montada corretamente, especialmente que o autoclave esteja corretamente pressurizado (P=Pstart - 0,5 Bar).

Switchmatic2 hidraulic

Instalação Elétrica
Antes de realizar qualquer manipulação no interior do aparelho, este deve ser desligado da rede elétrica.
Ligações erradas podem danificar o circuíto eletrónico.
Confirmar que a alimentação elétrica se encontra entre 115-230V.
Usar secção de cabo correta, em função da potência instalada.
O condutor de terra deve ser mais comprido que os outros. Deve ser o primeiro a ser ligado e o último a ser desligado aquando de uma desconexão.

Switchmatic 2 elétrica

Exemplo instalação de Switchmatic2 com bomba submersível com condensador externo

Esquema ligação Switchmatic2 e bomba submersível com condensador externo

Exemplo instalação de Switchmatic2 com bomba submersível com condensador interno

switchmatic2_230

Controladores de Pressão para Bombas

A constante evolução da era industrial no século passado, induziu de forma progressiva um processo de especialização em todos os setores. Nos últimos vinte cinco anos, graças ao aparecimento da eletrónica e informática, este processo tem acelerado exponencialmente. A COELBO nasce nesse período (1988), com o objetivo de negócio da aplicação destas novas tecnologias no campo das electrombas. Desde o início e com uma constante evolução tecnológica criou dispositivos automáticos para operação, controle e proteção, iniciando assim uma especialidade industrial pioneira a nível mundial, sendo um dos líderes nesta área. O seu constante esforço na investigação, desenvolvimento e inovação, permitiu a obtenção de patentes internacionais que lhe conferem reconhecimento na área dos sistemas de bombagem. Com uma filosofia empresarial baseada em conceitos como a investigação tecnológica constante, design inovador, fiabilidade do produto, rigoroso controle de qualidade, investimento constante em processos de produção e seriedade comercial, a COELBO e os seus produtos desfrutam de um prestígio internacional e alcançado a confiança dos mais importantes produtores de electrobombas. O seu sucesso no mercado mundial tornou-se uma referência, criando tendências e dando origem a muitas imitações de seus mais famosos produtos. As instalações de 3500 m2 albergam hoje a actual realidade industrial da COELBO. Actualmente distribuímos os nossos produtos nas seguintes famílias:

 

PRESSFLOW TECH
Na gama de dispositivos PRESSFLOW TECH estão incluídos todos os controladores electrónicos presso-fluxostáticos tradicionais com tornaram a COELBO como uma referência mundial ao longo dos últimos 30 anos. Controlmatic

 

 

HI TECH
O alcance dos dispositivos HITECH abarca uma completa gama de controladores de velocidade variável (VSD: variable speed drives), para bomba individual ou grupos de bombas, de montagem em linha, mural ou a bordo. Estes dispositivos integram todos los elementos hidráulicos, eléctricos e electrónicos necessários, tais como, sensores de caudal, pressostatos, transductores, indicadores de pressão, de frequência, de intensidade, leds de sinalização, interruptores start-stop, etc...

SpeedboxSpeedmatic

 

 

SMART TECH
A família de dispositivos SMART TECH engloba uma ampla gama de dispositivos para o controlo e/ou protecção de electrobombas cujo denominador comum é a aplicação das novas tecnologias nos sistemas tradicionais, com a excepção da velocidade variável que faz parte da gama HI TECH. Onematic

Pressostato electrónico digital
A unidade SWITCHMATIC é um pressostato electrónico com manómetro digital integrado. Permite gerir o arranque e paragem de electrobombas monofásicas até 2,2 kW (3 HP). As pressões são facilmente ajustáveis através do painel de controlo.
A electrificação é realizada da mesma forma de um pressostato electromecânico tradicional.
Pode ser utilizado como um interruptor de pressão diferencial, de pressão inversa ou simplesmente com máxima e mínima pressão.
A unidade SWITCHMATIC 2 incluiu leitura da corrente instantânea consumida. Este sistema patentado controla e gere a sobreintensidade, o funcionamento em seco e os ciclos rápidos de funcionamento (falta de ar no autoclave)

Switchmatic

 

Bombas Centrífugas

1

2

 

Uma bomba centrífuga é extremamente simples, do ponto de vista mecânico, mas muito complexa do ponto de vista hidráulico, entrando em jogo o desenho da turbina e o caminho seguido pela água, os quais afectam o seu rendimento.

3 4 5 6 7 8
10 11 12

Bomba JET

Bomba JET

Bomba de água tipo JET

As bombas tipo JET, são bombas centrifugas especialmente modificadas e projectadas para gerar pressões relativamente elevadas de água com uma única turbina ou estágio.

Estas bombas podem ser utilizadas à superfície para extrair água de um poço (até 7 m), tanque de armazenamento ou cisterna. São muito utilizadas para pressurizar instalações onde a água de abastecimento publico têm pouca pressão. Neste caso terá que ser usada com um autoclave e pressostato para automatizarmos o sistema. Sempre que abrimos uma torneira a pressão baixa e o pressostato dará ordem de arranque à electrobomba na pressão pré definida. Assim que fecharmos a torneira a pressão irá subir e novamente, o pressostato dará ordem de paragem à electrobomba.

Como regra de ouro, quanto maior for o autoclave, menos ciclos de arranque terá a electrobomba. Poupando nas reparações e no consumo energético. Sempre que usar um sistema hidropneumático (electrobomba, autoclave e pressostato), deve aplicar uma válvula de retenção na aspiração ou válvula de pesca. Ela vai impedir que a pressão na instalação volte para o poço, tanque de armazenamento ou cisterna.

A electrobomba tipo JET é a escolha perfeita e mais económica para o uso doméstico em pequenas instalações hidráulicas.

As bomba tipo JET, podem ser usadas à superfície em poços, se o nível da água não for superior a 7 metros. Quanto mais baixa estiver a água menos rendimento tiramos da bomba. Se o nível da água estiver a mais de 7 metros o ideal será optar por uma bomba submersível.

Vedação de Roscas - Adesivos Anaeróbicos

Vedação de roscas através de adesivos anaeróbicos. Estes adesivos são resinas líquidas que polimerizam  quando submetido a duas condições :

A ausência de ar e o contato metal-metal.

vedação de roscas

O adesivo preenche toda a rugosidade da superficial dos metais proporcionando uma melhor distribuição tensões sobre toda a superfície da junta. Uma vez curado proporciona uma excelente vedação contra água, gás, óleos , fluidos industriais e produtos químicos. Tempo manuseamento depende da folga entre as peças, o tipo de tratamento de superfícies metálicas e temperatura. A velocidade de cura pode variar de alguns minutos a mais do que uma hora. A temperatura de operação varia de -50 a + 150 ° C.

Substitua o linho ou fita de teflon por este adesivo anaeróbico. Certificados de acordo com vários padrões
Internacionais, por exemplo, DVGW , NSF , WRAS , KTW , BAM .

Classe de isolamento e Grau de Protecção

 CLASSE DE ISOLAMENTO

É a determinação da temperatura máxima de trabalho que o motor pode suportar continuamente sem ter prejuízos em sua vida útil.

A classe de cada motor é em função de suas características construtivas. As classes de isolamento padronizadas para máquinas elétricas são:

CLASSE A - 105°C;
CLASSE E - 120°C;
CLASSE B - 130°C;
CLASSE F - 155°C;
CLASSE H - 180°C.

GRAU DE PROTEÇÃO

É a indicação das características física dos equipamentos elétricos, referenciando-se a permissão da entrada de corpos estranhos para seu interior. É definido pelas letras IP seguidas por dois algarismos que representam:

1º algarismo: indica o grau de proteção contra a penetração de corpos sólidos estranhos e contato acidental

0 - sem proteção
1 - corpos estranhos de dimensões acima de 50 m
2 - corpos estranhos de dimensões acima de 12 m
4 - corpos estranhos de dimensões acima de 1 m
5 - proteção contra acúmulo de poeiras prejudicial ao equipamento
6 - proteção total contra a poeira

2º algarismo: indica o grau de proteção contra a penetração de água no interior do equipamento:

0 - sem proteção
1 - pingos de água na vertical
2 - pingos de água até a inclinação de 15º com a vertical 3 - água de chuva até a inclinação de 60º com a vertical
4 - respingos de todas as direções
5 - jatos de água de todas as direções
6 - água de vagalhões
7 - imersão temporária
8 - imersão permanente

Exemplo: grau de proteção IP54: proteção completa contra toques, acúmulo de poeiras nocivas e respingos de todas as direções.

Central Hidropneumática com Variação de Velocidade

Central Hidropneumática com Variação de Velocidade

Central Hidropneumática com Variação de Velocidade E-Tech by Franklin / Speedmatic formada pelos equipamentos abaixo descritos:

  • Duas electrobombas da marca E-Tech de origem Americana, modelo EH 5-5, formadas por bombas horizontais centrífugas monobloco, equipadas com motor eléctrico para corrente monofásica de 230 Volts, 50 Hz, 1,5 cv, 2890 Rpm, montagem horizontal com turbinas e difusores em aço inox 304. Capacidade Hidráulica – 4,0 Bar @ 83 l/m (por bomba);
  • Depósito autoclave de 5 Lts de capacidade, com membrana de borracha tipo alimentar pré-carregado de ar, com fundos copados.
  • Colector de compressão.
  • Válvulas de retenção em cada bomba.
  • Válvulas de seccionamento da compressão de cada bomba.
  • Válvula de corte geral.
  • Base de assentamento
  • Um armário eléctrico de potência, composto por, grupos de disjuntores, interruptor corte geral, régua de bornes.
  • Dois variadores de velocidade Speedmatic Master, de origem Espanhola, instalados na saída das electrobombas. O speematic é um conversor de frequência dedicado a aprimorar o controlo de fluxo hidráulico nas áreas da água cm as seguintes e principais características:

- Desliga por falta de água com sistema de auto-rearme;
- Transdutor de pressão interno;
- Sensor de fluxo interno;
- Sensor de intensidade de corrente com leitura instantânea;
- Informação de horas de trabalho e número de arranques;
- Sinalização de serviço da bomba;
- Sinalização de falha;

central-speed-etech-02

O funcionamento do variador, vai de encontro às mais exigentes procuras de conforto através de caudal constante ou pressão proporcional (compensação de aumento e perdas de carga na rede devido ao aumento de caudal), fornecendo de forma suave o débito necessário sem picos de corrente ou golpes de aríete, devido ao arranque e paragem suave. Este sistema reduz os custos energéticos e custos de manutenção.

central-speed-etech-03

Instalação de central bombas submersíveis com variação de velocidade

A Hidraulicart fez a instalação de uma central de bombas submersíveis de abastecimento de água com variação de velocidade e pressão constante, no Comando Territorial G.N.R do Porto.

GNR Porto

GNR Porto

Ficam aqui algumas fotos da instalação.

VACON® 100 FLOW é um variador de velocidade optimizado especialmente para aplicações em bombas. Este novíssimo variador de velocidade proporciona um controlo de fluxo versátil para aplicações de águas.

Variadores Velocidade Vacon Flow

Quadro de Variação de Velocidade

Quadro de Variação de Velocidade

Quadro de Variação de Velocidade

Quadro de Variação de Velocidade

Transdutores de Pressão

Transdutores de Pressão e Manometro Glicerina

Colector das Bombas Submersíveis E-Tech - Franklin

Colector das Bombas Submersíveis E-Tech - Franklin


Central Hidropressora Variação Velocidade

Central Hidropressora Variação Velocidade modelo Baico 2xLascar V 6-55 Varisytem, formada pelos equipamentos abaixo descritos:

  • Duas electrobombas da marca BAICO de origem Espanhola, modelo Lascar 6-55, formadas por bombas verticais centrífugas monobloco, equipadas com motor eléctrico para corrente trifásica de 400 Volts, 50 Hz, 2,2 kW, 2890 Rpm, montagem vertical com capacidade Hidráulica – 4,0 Bar @ 3,3 l/s (por bomba);
  • Depósito autoclave de 12Lts de capacidade, com membrana de borracha tipo alimentar pré-carregado de ar, com fundos copados.
  • Transdutor de pressão.
  • Colector de compressão.
  • Válvulas de retenção em cada bomba.
  • Válvulas de seccionamento da compressão de cada bomba.
  • Válvula de corte geral.
  • Base de assentamento.
  • Um armário eléctrico de potência, composto por, grupos de disjuntores, interruptor corte geral, régua de bornes.
  • Dois Variadores de velocidade NASTEC, de origem Italiana. Estes conversores de frequência são dedicados a aprimorar o controlo de fluxo em aplicações das áreas do abastecimento predial. A programação dos parâmetros da unidade reguladora pode ser completa ou parcialmente bloqueada através de uma senha. A unidade reguladora contém bornes para:

- Contacto de falta de água.
- Sinalização de serviço da bomba.
- Sinalização de falha.
- Transdutor de pressão.
- Motor.
- Alimentação da rede.

Central Hidropressora Variação Velocidade

Central Instalada em Ginásio, Perafita

O Microprocessador contido na unidade de comando proporciona, com auxílio do interface RS 485 em instalações com várias bombas (no máximo 8 unidades), tanto uma sequência de serviço das bombas completamente automática em dependência do consumo, como também alternância cíclica do serviço das bombas interligadas e o arranque da próxima bomba em caso de falha de uma das bombas, sem qualquer controlo externo. Da mesma forma a unidade de comando inclui uma memória dos sinais falha e arranque de ensaio para cada uma das bombas depois de um período de descanso programável.

Central Hidropressora com Variação de Velocidade

Central Instalada em Ginásio, Perafita

A regulação especial e integrada da pressão faz com que a bomba interrompa o serviço imediatamente quando o consumo for zero. O débito da bomba é averiguado indiretamente através do nr. de rotações e possibilita aumentar ou diminuir a pressão em dependência do consumo, conduzir a pressão diferencial segundo uma curva específica para o sistema, de parâmetros livremente programáveis.

Uma fonte de alimentação incorporada fornece a corrente para o transdutor de pressão diferencial em aço de elevada precisão, montado, com sinal de saída de 4 - 20 mA. O funcionamento do variador, vai de encontro às mais exigentes procuras de conforto através de caudal constante ou pressão proporcional (compensação de aumento e perdas de carga na rede devido ao aumento de caudal), fornecendo de forma suave o débito necessário sem picos de corrente ou golpes de aríete, devido ao arranque e paragem suave. Este sistema reduz os custos energéticos e custos de manutenção.

Bombas DAB

Bombas DAB fundada em Veneto em 1975, atua no sector de bombas de água de accionamento eléctrico à 40 anos e é atualmente reconhecida tanto em Itália como no mundo como uma das empresas líderes neste sector. Com cinco fábricas de produção em Itália e várias sucursais de vendas na Europa, a DAB tem uma perspectiva multinacional, mantendo fortes laços com os valores do empreendedorismo tradicional italiana. Neste momento emprega mais de 500 pessoas e ocupa mais de 60.000 m2 de superfície, nas suas várias unidades de produção. Com uma produção de mais de 2.000.000 de bombas de água a cada ano permite-lhe oferecer uma linha completa de produtos que atendam os requisitos mais específicos, garantindo ao mesmo tempo o mais alto grau de qualidade e fiabilidade.

As bombas DAB estão a envidar todos os esforços para se tornar num dos principais intervenientes no sector das bombas de água incorporando todas as soluções tecnológicas, mecânicas, técnicas e conhecimentos necessários para satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Tecnologia, mecânica, experiência e pessoal especializado formam a base da estratégia e missão da empresa. Além dos mais de mil modelos de bombas, as bombas Dab optimiza e auxilia no processo de compra das nossas bombas, oferecendo soluções personalizadas, e análises que incluem consultoria personalizada, soluções tecnológicas inovadoras e serviços de alta qualidade. A água é o nosso recurso mais valioso e as bombas Dab, procuram o crescimento contínuo, tem dedicado as suas actividades empresariais a este recurso natural insubstituível, descobrindo e melhorando novas ferramentas de gestão e produtos de ponta para o bombeamento de "ouro azul", como a água é muitas vezes chamado. Projetos ambiciosos exigem esforços igualmente ambiciosos. O sucesso futuro da empresa será, e só poderá ser alcançado através do investimento em pesquisa e desenvolvimento. As bombas DAB tem feito progressos significativos graças à sua base sólida, garantindo a estabilidade necessária para suportar tempos econômicos difíceis, mantendo a capacidade de resposta e flexibilidade necessárias para aproveitar as oportunidades de mercado.

Gama de produtos DAB:

Circuladores
Para instalações domésticas, água quente sanitária, aquecimento e ar condicionado, electrónicos

Circulador Evoplus

Circulador Evoplus

Bombas in-line
Simples e duplas, de 2 e 4 pólos, com e sem conversor de frequência integrado

Bombas centrífugas normalizadas
DIN-EN 733 monobloco e com base e união elástica

Bombas centrífugas horizontais
Monobloco, periféricas, em aço inox com um e dois impulsores

Bombas centrífugas verticais multicelulares
Multicelulares para alta pressão de água

Bombas autoferrantes
De profundidade, jetinox, multicelulares, convertíveis, automáticas, jardinagem, piscina

Bombas submersíveis
Para drenagem de águas limpas, sujas e negras e com partículas, lagos e fontes

Bomba Nova 600

Bomba Nova 600

Bombas submersas
Para águas limpas de poços e furos artesianos

Centrais de bombagem
Com 1, 2 ou 3 bombas principais, com motor eléctrico ou diesel

 

Selector Bombas DAB

Alfaias e Acessórios para Motocultivadores Honda

Descrição das Alfaias e Acessórios para Motocultivadores Honda

Alfaia / Acessórios Aplicação 

Fresa standard

Alfaias e Acessórios para Motocultivadores Honda

É o acessório mais usado nas motoenxadas. Destina-se principalmente à cava em terrenos normais e para desterroar os terrenos recém-lavrados. Compõe-se de 4 a 8 estrelas dependente do tamanho da máquina, sendo cada estrela formada por 4 facas de aço, laminado a frio, de alta resistência ao desgaste. Em ambas as extremidades existem discos para proteção das plantas. Permite cavar até 30 cm de profundidade.

Fresa lavoura 6 estrelas + discos

fresa-lavoura

Este acessório tem funções e dimensões similares à fresa standard, mas uma curvatura, em forma de cutelo, nas facas aumenta a eficiência em terrenos com erva.

Fresa traseira 0,75 m

fresa-traseira-f720-01

 Muito conhecida das gentes da agricultura, tem algumas vantagens mas também não lhe faltam incovenientes. O aspecto final da fresagem e a facilidade com que se trabalha serão as poucas vantagens. Como incovenientes podemos apontar os mais importantes:

a) Abaixo dos 20 cm o terreno torna-se muito duro, compactado e impermeável, o chamado "calo" que provocará um lamaçal às primeiras chuvas ou uma forte enchurrada.

b) Devido à grande velocidade de rotação da fresa, o terreno pode ficar demasiado pulverizado com a consequente quebra da textura grossa tão necessária à fixação das raízes das plantas. Na poeira as plantas fixam-se com mais dificuldade (por exemplo desertos).

Fresa de sachar

Caracteriza-se pela forma em "L" das facas que proporciona um trabalho eficaz sem prejuízo das raízes das plantas. Permite sachar entre linhas com larguras entre 30 e 50 cm. Compõe-se de 2 ou 4 estrelas de 6 facas e está equipada com discos para proteger as plantas.

Fresa japonesa

Assim chamada por ter sido trazida do Japão, inicialmente para França, mas entretanto de generalizada utilização na Europa. É especialmente recomendada para terrenos muito duros ou com muitas pedras soltas. A velocidade adequada é sempre baixa (60 a 80 rotações por minuto).

Charrua 1/2 volta 8"

charrua-meia-volta

 Constituída por duas aivecas que utiliza alternadamente conforme o sentido da marcha da máquina. Na charrua de 1/2 volta as aivecas estão montadas formando um ângulo de 180º

Arado descentrável de varetas

arado-descentrado-varetas

  Com funções semelhantes às da charrua, permite a reversibilidade graças ao formato especial da sua única aiveca. Sendo de varetas é muito útil em terreno pesado, enquanto que o liso se usa em terrenos arenosos. Pode deslocar a aiveca por forma a abrir sulcos fora do alinhamento do centro da máquina.

Arado descentrável liso

  Com funções semelhantes às da charrua, permite a reversibilidade graças ao formato especial da sua única aiveca. Sendo de varetas é muito útil em terreno pesado, enquanto que o liso se usa em terrenos arenosos. Pode deslocar a aiveca por forma a abrir sulcos fora do alinhamento do centro da máquina.

Abre Regosabre-regos

Trata-se de uma alfaia munida de duas aivecas simétricas cujo afastamento determina a largura do rego a abrir. A terra é atirada para ambos os lados. Usado em conjunto com a fresa de sachar permite amontoar ao mesmo tempo. Na sementeira das batatas tem um bom desempenho.

Arranca batatasarranca-batatas-00_1

Uma alfaia muito útil para colher as suas batatas sem esforço. A sua configuração permite ao utilizador retirar daterra as batatas sem as esfolar ou cortar.

Barra de corte 1,07 m

Para cortar erva pode adaptar-se uma barra de corte aos motocultivadores HONDA com tomada de força lateral (F560, e F720 ). Para esta alfaia recomenda-se o uso de rodas pequenas.

Rodasrodas

Garantida a máxima aderência e conforto. Veios e suportes incluídos. Usar com alfaias rebocáveis ou com reboque. Par de rodas 6.00-12

Pesos Rodaspesos-rodas

Essencial no trabalho de arrasto e tração. Os contrapesos são colocados nas rodas para melhorar a aderência da máquina aumentando a pressão das rodas no terreno. Par pesos (84Kg) para rodas 6.00-12

Peso Frontalcontrapeso

Usar para equilibrar o peso das alfaias rebocáveis. Com o contrapeso frontal de 25 Kg consegue-se um melhor equilíbrio do motocultivador durante o trabalho. Reduzindo consideravelmente a sensação de cansaço. Essencial em trabalhos de tracção e arraste.

Formação Agro Jardim Honda 2015

Acção de formação Agro Jardim Honda 2015

- Geradores série EC e EU

- Motobombas série WX, WB, WH, WT, Q e QP

- Motoroçadoras série UMS, UMK e UMC

Roçadoras Honda, Tiago

Roçadoras Honda, Tiago



- Corta mato série Xtrem

Corta Mato Pubert by Honda, Bruno e José Duarte

Corta Mato Pubert by Honda, Bruno e José Duarte

- Motocultivadores série F

Motocultivador F720, Francisco Cavaco

Motocultivador F720, Francisco Cavaco

Motocultivador F560, Francisco Cavaco

Motocultivador F560, Francisco Cavaco



- Motoenxadas série F, FG e FJ

agro jardim honda

Motoenxada Pubert FG320R by Honda, José Duarte

agro jardim honda

Motoenxada Honda F220, Pedro

 

Motoenxada Honda F220

Motoenxada Honda F220

 

Motoenxada F220, Francisco Cavaco

Motoenxada F220, Francisco Cavaco

- Corta relva série IZY, HRX, HRD e HRH

Corta Relva Honda IZY 53 VK

Corta Relva Honda IZY 53 VK

Corta Relva Honda IZY 53 VK

Corta Relva Honda IZY 53 VK

Corta Relva Honda IZY 53 VK

Corta Relva Honda IZY 53 VK

Corta Relva Honda HRH 536 Profissional

Corta Relva Honda HRH 536 Profissional

- Tractor corta relva serie HF

Trator Corta Relva Honda HF 2717

Trator Corta Relva Honda HF 2717

Trator Corta Relva Honda HF 2417

Trator Corta Relva Honda HF 2417

Escarificadores Pubert by Honda

Escarificador Pubert Cesar by Honda

Escarificador Pubert Cesar by Honda

Escarificador Pubert Oscar Pro

Escarificador Pubert Oscar Pro

Varejador de Azeitonas

Varejador de Azeitonas de pente Campagnola Alice Power 25

Varejador Alice é a cabeça de colheita para todos os tipos de azeitonas, sem qualquer distinção entre árvores predispostas à mecanização, bem podadas, ou volumosas, em terrenos planos ou inclinados. O característico e exclusivo movimento duplo dos pentes do varejador Alice (patenteado pela Campagnola) é a grande inovação: alternadamente, enquanto os pentes oscilam, movem-se lateralmente, os dentes movem-se em sentido rotativo e oposto, criando uma elipse de 8 x 7 cm, o que permite um maior raio de colheita. Este peculiar movimento de oscilação e rotação permite também a eliminação total das vibrações transmitidas à ferramenta e ao operador. Graças a um uso insteligente dos materiais de construção, o varejador Alice é muito leve e resistente. Uma robusta carcaça de liga de magnésio protege os orgãos de transmissão de movimento aos dentes contra a poeira, sujidade e choques. Os dois pentes produzem 1150 ciclos por minuto. Têm 11 dentes intercambiáveis, subtis e robustos, de duas medidas, para uma melhor penetração na planta.

Varejador de Azeitonas

A unidade de potência Power Motor 25 Alice é leve e manejável e confirma a alta qualidade dos produtos profissionais Campagnola. Equipada com um motor a gasolina de 4 tempos Honda GX25, Power Motor 25 Alice é uma ferramenta ideal para a colheia de azeitonas e café. Elegida por quem procura a máxima autonomia de trabalho, é potente, fiável e de simples utilização. Caracteriza-se pelo peso e vibrações mínimas, contribuindo enormemente para reduzir o esforço do operador em condições de uso prolongado.

Dados Técnicos
- Movimento duplo
- Peso do pente: 1,22 Kg
- Peso do motor: 5,15 Kg
- Dentes de resina termoplástica
- Ideal para oliveiras muito densas e não podadas
- Velocidade do pente: 1080-1150 rpm
- Motor Honda GX25
- Potência do motor: 1,0 CV
- Haste de 2 m

VER PREÇO / COMPRAR

 

Varejador de Azeitonas de gancho Campagnola El Toro Evoluzione

O varejador El Toro Evoluzione de gancho é usado principalmente para a colheita da azeitona e com base no equilíbrio entre peso e velocidade de agitação, GSM El Toro Evoluzione realiza um excelente desempenho.
As vibrações não são transmitidos para o operador, mas para os ramos, alguns minutos são o suficiente para fazer todas as azeitonas caírem. A transmissão da vibração, patenteado pela Campagnola, isola a unidade de agitação (formado por um pólo de extensão, um mecanismo de cinemática e um motor) a partir dos pontos de manobra. Desta forma, o operador pode trabalhar sem receber as vibrações da máquina.

Varejador El Toro

Conforto garantido para o operador porque a acção de impulso apenas se transmite ao ramo.

Alça de ombro ergonómica - Ergonomicamente projectada pa uso profissional, foi concebida com materiais inovadores e equipada com acolchoados para o conforto do operador. Os amortecedores de borracha NBR tornam os movimentos mais suaves.

Sistema anti-vibração patenteado - Permite a máxima redução das vibrações transmitidas ao operador. As pegas e a alça de ombro estão completamente isoladas do conjunto de impulsão.

Encaixe rápido - Permite conectar e desconectar rapidamente a vara do corpo do motor e gancho.

Gancho - Fabricado em molde quente de liga Erga, têm roldanas giratórias de borracha NRB 70º SHORE muito resistentes, para evitar um desgaste precoce e por sua vez macios, para não danificar os ramos.

VER PREÇO / COMPRAR

Da experiência e das continuas investigações da Campagnola nasce o novo gancho vibrador EL TORO. Dedicado sobre tudo à colheita da azeitona e realizado segundo um conceito inovador que balanceia pesos e velocidade de impulsão, EL TORO garante uma acção vibratória extremamente eficaz. Como as vibrações se transmitem exclusivamente aos ramos, poucos segundos são necessários para fazer cair todos os frutos. O sistema original de transmissão de movimento patenteado pela Campagnola, separa o conjunto vara-cinematismo-motor dos ponto de controlo do operador, que pode trabalhar sem receber nenhuma vibração com total segurança. Com o novo modelo Evoluzione, Campagnola realizou um inovador sistema de transmissão que não necessita de regulações, melhorando a fiabilidade e o rendimento. O peso é 1Kg inferior ao modelo anterior e a nova pega assegura um uso do varejador El Toro muito mais cómodo.

Novo Gerador EU 70 is

Novo gerador Honda EU70is

O primeiro gerador inverter a gasolina com injecção electrónica.

A Honda apresenta um novo modelo na sua gama de geradores insonorizados Inverter de altas prestações: o EU70is. Com tecnologia exclusiva Honda, dispõe de prestações únicas no mercado, como é o caso da injecção electrónica e a regulação de tensão Inverter. Graças à tecnologia de injecção electrónica é possível aumentar a potência máxima de saída, reduzir o consumo de combustível e reduzir o nível de emissões para a atmosfera. Com este novo lançamento, Honda reforça o seu posicionamento como o primeiro e melhor fabricante de geradores Inverter.

Novo Gerador EU 70 is
Novo gerador Honda EU70is com Injecção electrónica

O novo gerador Honda EU 70 is substitui o modelo anterior EU65is e melhora de maneira significativa a eficiência e rendimento. Requere menos combustível, produz menos emissões nocivas e oferece uma maior facilidade de uso em comparação com o modelo anterior.

 

Como o seu antecessor, o EU70is é o ideal para produzir energia sempre que é necessário, em eventos ao ar livre em qualquer lugar ou como gerador de reserva para o uso habitacional ou negócios. Inclui rodas de transporte integradas e pegas, mantendo um tamanho compacto, para facilitar o seu transporte e armazenamento.

 

Quais as principais vantagens do EU70is para o utilizador?

 

Regulação Inverter Honda: proporciona uma qualidade de corrente ótima indicada para a alimentação dos equipamentos mais sofisticados, com componentes eléctricos muito sensíveis.
Além de reduzir o consumo de combustível, aumenta a autonomia e diminui o nível de ruído. O novo alternador deste modelo é mais eficiente e oferece mais potência com a mesma rotação do motor.

 

Tecnologia Eco-Throttle ®: Num gerador convencional, o motor deve trabalhar sempre no mesmo regime para desenvolver a tensão e frequência correcta. Graças ao alternador Inverter e ao sistema Eco-Throttle ®, o motor ajusta-se automaticamente à rotação necessária em função da necessidade de potência, diminuindo drasticamente o consumo e nível de ruído, alargando a vida útil do motor.

 

Injecção electrónica: menos manutenção, consumo e emissões com melhor rendimento.

 

Ligação em paralelo: mediante uma caixa de ligação opcional pode-se sincronizar dois geradores Eu70is, duplicando a potência disponível, chegando aos 14.000 VA.

 

iMonitor: display exclusivo para uma fácil monitorização do estado da máquina. No seu painel LCD, pode ver o nº de horas de funcionamento, carga, rotação do motor, função de auto-diagnóstico (em caso de falha) e tensão da bateria.

 

Honda 100% original: qualidade, segurança e garantia de uma grande marca.

Quais são as vantagens de injecção electrónica?

 

Manutenção: graças a esta tecnologia, já não é necessário drenar o carburador antes da sua armazenagem.

 

Funcionamento: fácil arranque do motor com o pulsar de um botão. Possibilidade de ligar dois geradores e duplicar a sua potência através de uma caixa de ligação opcional. Possibilidade de funcionamento à distância graças ao seu controlo remoto opcional.

 

Rendimento: saída máxima de 7000VA / saída constante de 5500VA

 

Nível de ruído: insonorizado, 90 dB(A)

 

Meio ambiente: poupança de combustível até 15% em relação ao modelo anterior. Pode trabalhar até 12h (carga média) com um depósito.

 

Graças ao controlo remoto com cabo opcional, é possível colocar o gerador a funcionar ou desliga-lo comodamente. É particularmente útil em situações em que o gerador está situado longe do local onde está a ser utilizada a energia.

 

Ao oferecer um rendimento e flexibilidade para numerosas aplicações, o gerador Honda Eu70is satisfará as situações mais exigentes, mantendo uma produção de energia perfeita e precisa durante longos períodos entre recargas de combustível. Silencioso, compacto, fiável e fácil de transportar, o novo gerador será de grande interesse para qualquer pessoa que necessite de energia eléctrica nos lugares mais remotos e para aquelas pessoas que necessitem de uma fonte de energia segura e estável.

Comprar Motosserras - Corte de Lenha e Poda

motosserras-capa

As motosserras são máquinas portáteis com uma serra mecânica com um conjunto de dentes ligados a uma cadeia rotativa, que corre ao longo de uma guia. São utilizadas em atividades de corte como o derrube de árvores, para colher lenha e em atividades de poda. Alguém que usa uma motoserra é um lenhador.

Motosserras são por vezes utilizados para o corte de gelo, por exemplo, para escultura de gelo e até no corte de betão.

Construção das Motosserras

A motosserra consiste em várias partes:

  • Motor - quase sempre um a dois tempos gasolina (petrol) motor de combustão interna, normalmente com um volume de cilindro de 30-120 cm 3 ou um motor eléctrico.
  • Embraigem - tipicamente uma embraiagem centrífuga e pinhão.
  • Guia - uma barra alongada com uma rodada final de resistente ao desgaste ligas de aço tipicamente 40 a 90 cm (16 a 36 in) de comprimento. Um slot borda guia a corrente de corte. Bares de estilo laço especializadas, chamadas de arco bares, também foram utilizados em um momento de toras registros e limpando escova, embora sejam agora raramente encontrado devido ao aumento dos riscos de operação.

dentes-motosserra

  • Corrente de corte - Normalmente cada segmento desta cadeia (que é construído a partir de seções de metal rebitadas semelhantes a uma corrente de bicicleta, mas sem rolos) apresenta pequenos dentes de corte afiados. Cada dente tem a forma de uma aba dobrada do cromado de aço com um canto curvo ou angular afiada e dois bordos de corte, uma sobre o prato de topo e um na placa lateral. Dentes com a mão esquerda e destros são alternadas na cadeia. Cadeias vêm em diferentes campo e medidor; a altura de uma cadeia é definido como metade do comprimento calibrado por quaisquer três rebites consecutivos (por exemplo, 8 mm, 0,325 polegadas), enquanto o medidor é a espessura da ligação de accionamento onde se encaixa na barra de guia (por exemplo, 1,5 mm, 0,05 polegada). Convencional cadeia "conjunto completo" tem um dente para cada dois elos de condução. "Salto Full" cadeia tem um dente para cada três elos de condução. Criada em cada dente é um medidor de profundidade ou "raker", que cavalga à frente do dente e limita a profundidade do corte, normalmente para cerca de 0,5 mm (0,025 "). Medidores de profundidade são críticos para o funcionamento da cadeia de segurança. Se não for muito alto eles vão causar corte muito lento, se apresentou muito baixa a cadeia vai tornar-se mais propenso a chutar para trás. calibres baixa profundidade também fará com que a serra para vibrar excessivamente. Vibração não é apenas desconfortável para o operador, mas também é prejudicial para a serra.
  • Mecanismo de tensionamento - alguma forma a ajustar a tensão na corrente de corte de modo que não se liga nem sobre se soltar da barra de guia.

A parte inferior de cada segmento dispõe de um pequeno dedo metal chamado de "link drive" que localiza a cadeia na guia, ajuda a transportar óleo lubrificante em torno da gui , e se envolve com acionamento do motor roda dentada no interior do corpo da serra.

O motor impulsiona a corrente ao redor da pista por uma embreagem centrífuga, envolvendo a cadeia com o aumento da velocidade do motor sob o poder, mas permitindo que ele parar, como a velocidade do motor diminui a marcha lenta.

Melhorias dramáticas, dispositivos de segurança motosserra e design geral tiveram lugar desde a invenção do motosserra, salvando muitas vidas e evitar inúmeros ferimentos graves. Estes incluem sistemas chainbrake, melhor desenho da cadeia e sistemas anti-vibração.

Como motosserra escultura tornou-se mais popular, os fabricantes de motosserras estão fazendo curtas, barras estreitas de ponta especiais para esculpir. Estes são chamados "trimestre Pontas", "níquel com ponta" ou "dime Pontas" barras, com base no tamanho da ponta arredondada.

Manutenção

Motosserras dois tempos exigem cerca de 2-5% de óleo no combustível para lubrificar o motor, enquanto o motor em motosserras elétricas é normalmente lubrificados para a vida.

Separado do óleo da corrente ou óleo bar é usado para a lubrificação da barra e corrente em todos os tipos de cadeia de-serra. O óleo de corrente se esgota rapidamente, porque ele tende a ser jogado fora por cadeia de força centrífuga, e é absorvido pela serragem. Em serras de dois tempos o reservatório de óleo de cadeia é normalmente cheio, ao mesmo tempo que o reabastecimento. O reservatório é normalmente grande o suficiente para fornecer óleo de corrente suficiente entre reabastecimento. Falta de óleo de cadeia, ou usar um óleo de incorreta viscosidade, é uma fonte comum de dano para motosserras, e tende a levar a um rápido desgaste do bar, ou a cadeia de apreensão ou saindo do bar. Além de ser muito grosso, óleo da corrente é particularmente pegajoso (devido a "tackifier aditivos") para reduzir a quantidade deitado fora da corrente. Embora o óleo do motor é um substituto de emergência comum, ele está perdido ainda mais rápido e assim deixa a cadeia sob lubrificado.

manutencao-motosserras

Cadeias devem ser mantidas afiadas para um bom desempenho. Eles se tornam atenuar rapidamente se eles tocarem o solo, metal ou pedras. Quando romba, que tendem a produzir pó de serradura, em vez do que os mais longos, aparas limpas característicos de uma corrente afiada; uma serra afiada também precisa de muito pouco força do operador para empurrá-lo para o corte. Cadeias endurecidos especiais (feito com carboneto de tungsténio) são usados ​​para aplicações onde o solo é susceptível de contaminar o corte, tal como para o corte através de raízes.

O filtro de admissão de ar tende a entupir com serragem. Este deve ser limpa de vez em quando, mas não é um problema durante a operação normal.

Segurança das Motosserras

Apesar características de segurança e roupas de proteção, as lesões ainda podem surgir do uso motosserra, a partir das grandes forças envolvidas no trabalho, a partir do movimento rápido, corrente afiada, ou a partir da vibração e ruído da máquina.

seguranca-motosserras

Um acidente comum surge da propina, quando um dente corrente na ponta da barra de guia sobre as capturas de madeira sem cortar por ele. Isto lança o bar (com sua cadeia de movimento) em um arco para cima em direção ao operador que pode causar sérios lesões ou até mesmo a morte.

Outra situação perigosa ocorre quando a madeira pesada começa a cair ou mudança antes de um corte está completa -. O operador motosserra pode ser preso ou esmagado. Da mesma forma, a madeira caindo em uma direção não planejada pode prejudicar o operador ou outros trabalhadores, ou um operador trabalhando em altura pode cair ou ser ferido por queda madeira.

Como outras máquinas de mão, a operação de motosserras pode causar vibração dedo branco, zumbido ou surdez industrial.

Os riscos associados ao uso de motosserras significa que roupas protetoras como botas de motosserra, calças de motosserra e protetores auditivos são normalmente usados ​​durante a operá-los, e muitas jurisdições requerem que os operadores ser certificados ou licenciados para trabalhar com motosserras. Lesão também pode resultar se as quebras de cadeia durante a operação devido à má manutenção ou a tentativa de cortar materiais inadequados.

Motosserras a gasolina expor os operadores a prejudicial de monóxido de carbono (CO) de gás, especialmente em ambientes fechados ou em áreas externas parcialmente fechados.

Gota de partida, ou ligar uma motosserra, largando-o com uma mão enquanto puxa o cordão de partida com o outro, é uma violação de segurança na maioria dos estados em os EUA Manter as duas mãos sobre a serra para a estabilidade é essencial para uma utilização segura motosserra.

Técnicas de trabalho com Motosserras

Formação Chainsaw é projetado para fornecer trabalhando conhecimentos técnicos e habilidades para operar com segurança o equipamento.

  • SizeUp - Esta é scouting e planejando cortes seguros, antes de iniciar a serra.
  • Derrubada - O objectivo é que a árvore a cair com segurança para limbing e atravessar cortando o log. Inclui considerações para magra, curva, vento, ramos, obstáculos, carga de neve e danos árvore. O objetivo é evitar que a queda de árvore em árvore ou outro obstáculo. Depois de limpar base de vegetação rasteira da árvore para o caminho retiro e na direcção de queda; abate é feito corretamente, com três cortes principais. Para controlar a queda, os cortes superior e inferior são feitas de modo a formar uma charneira em cunha 45 graus na linha de corte direccional. A partir do lado oposto da cunha, o corte de abate é feita horizontalmente e ligeiramente acima do corte inferior. Quando a dobradiça está definido corretamente, o corte de abate começará a queda na direção desejada.  A sitback é quando uma árvore se move para trás na direcção oposta à pretendida. Colocando uma cunha no corte de abate pode impedir que um sitback de beliscar a serra.
  • Limbing - Esta é cortar os galhos do tronco. O operador deve ser capaz de alcançar adequadamente o corte para evitar o contragolpe.
  • Bucking - Esta é transversal cortando o log derrubadas em seções. Setup é feito para evitar a ligação de motosserra dentro das mudanças de log tensões e compressões. Bucking seguro é iniciado no highside log e, em seguida, trabalhou seções impedimento, em direção à extremidade mais grossa. O log de-jogo cai e permite a gravidade para ajudar a impedir que se liga. Assistindo movimento kerf do log durante o corte, ajuda a indicar se liga. Equipamento Adicional (elevadores, bares, cunhas e guinchos) e técnicas especiais de corte pode ajudar a prevenir liga.
  • Vincula - Isto é, quando a motosserra está em risco ou está preso na compressão de log. Um registo ligado serra não é segura, e deve ser cuidadosamente removidos para evitar danos no equipamento.
  • Top ligamento - A área de tensão na parte inferior log, compressão no topo.
  • Ligamento inferior - A área de tensão em cima log, a compactação na parte inferior.
  • Ligamento lateral - Sideways pressão exercida sobre log.
  • Ligam End - Peso comprime seção inteira cruz do log.
  • Escovar e cortar - Esta é limpar rapidamente pequenas árvores e galhos sob diâmetro de 5 polegadas. A piler mão pode seguir junto para sair detritos.

História das Motosserras

A origem é debatido, mas uma ferramenta de motosserra semelhante foi feito por volta de 1830 pelo ortopedista alemão Bernhard Heine. Este instrumento, o osteótomo, tinha elos de uma corrente transportando pequenos dentes de corte com as bordas definidas em um ângulo; a cadeia foi movido em torno de uma lâmina guiando por girar a manivela de uma roda dentada. Como o nome indica, este foi usado para cortar ossos. O protótipo da moto-serra familiarizados hoje na indústria da madeira foi iniciada no final do século 18 por dois médicos escoceses, John Aitken e James Jeffray, para sinfisiotomia e excisão osso doente, respectivamente. A moto-serra lado, uma multa cadeia serrilhada link que cortar no lado côncavo, foi inventado em torno de 1783-1785. Ele foi ilustrado em Princípios da obstetrícia ou Puerperal Medicine (1785) de Aitken e usado por ele em sua sala de dissecação. Jeffray alegou ter concebeu a idéia da cadeia viu de forma independente sobre esse tempo, mas foi antes de 1790, ele foi capaz de tê-lo produzido. Em 1806, publicou Jeffray Casos do Excisão de Juntas de cárie por H. Park e PF Moreau com Observações de James Jeffray MD. Nesta comunicação, ele traduziu papel de 1803. Parque de Moreau e Moreau descrito excisão bem sucedida de articulações doentes, particularmente o joelho e cotovelo. Jeffray explicou que a motosserra permitiria uma ferida menor e proteger o feixe neurovascular adjacente. Enquanto um conceito heróico, sinfisiotomia teve muitas complicações para a maioria dos obstetras, mas as idéias de Jeffray tornou-se aceito, especialmente após o desenvolvimento de anestésicos. Versões mecanizadas da motosserra foram desenvolvidos, mas no século 19 depois, ele foi substituído em cirurgia pela Gigli torcido serra do fio. Durante grande parte do século 19, no entanto, a motosserra era um instrumento cirúrgico útil.

esquema-motosserras-historia

McCulloch serra elétrica
A primeira motosserra portátil foi desenvolvido e patenteado em 1918 pelo millwright canadense James Shand. Depois que ele permitiu que seus direitos caduquem em 1930 sua invenção foi desenvolvida com o que se tornou a empresa alemã Festo em 1933. A empresa agora opera como Festool produção de ferramentas elétricas portáteis. Outros importantes contribuintes para a motosserra moderna são Joseph Buford Cox e Andreas Stihl; este último patenteado e desenvolvido uma motosserra elétrica para uso em sites bucking em 1926 e uma motosserra a gasolina em 1929, e fundou uma empresa para produzir em massa-los. Em 1927, Emil Lerp, o fundador da Dolmar, desenvolvido pela primeira vez motosserra e movido a gasolina do mundo produzido em massa-los.

II Guerra Mundial interrompeu o fornecimento de motosserras alemãs para a América do Norte assim que novos fabricantes surgiram incluindo Engenharia Industrial Ltd (IEL), em 1947, o precursor da Pioneer Serras. Ltd e parte do motor de popa Marine Corporation, o mais antigo fabricante de motosserras na América do Norte.

McCulloch na América do Norte começou a produzir motosserras em 1948. Os primeiros modelos eram, dispositivos de duas pessoas com pesadas barras longas. Muitas vezes motosserras eram tão pesadas que eles tinham rodas como dragsaws. Outros equipamentos usados ​​linhas expulsos de uma unidade de energia de rodas para conduzir a barra de corte.

Após a Segunda Guerra Mundial, melhorias no design de alumínio e motor iluminada motosserras para o ponto onde uma pessoa poderia levá-los. Em algumas áreas os skidder (motosserra) tripulações foram substituídos pelo feller buncher e harvester.

Motosserras foram quase totalmente substituídas simples serras alimentado pelo homem na silvicultura. Eles vêm em vários tamanhos, de pequenas serras elétricas para uso doméstico e jardim, a grandes serras "lenhador". Os membros do engenheiro militar unidades são treinados para usar motosserras.

Bombas Zenit

Bombas Zenit é uma das principais empresas na projecção e produção de tecnologia para o tratamento de águas.

O principal objectivo das Bombas Zenit é a produção de electrobombas submersíveis para o uso doméstico e industrial. O elevado grau de conhecimento e experiência, permitem às bombas Zenit apresentar no mercado, também, productos destinados ao arejamento e mistura, proporcionando uma gama completa de artigos concebidos para satisfazer as necessidades e solicitações mais exigentes.

Experiência, dinamismo e inovação, são as características pelas quais as Bombas Zenit se norteiam. Apesar do constante desenvolvimento e progressivo crescimento, as Bombas Zenit sempre tiverem bem claro as suas origens e objectivos,

Graças a decisões bem planeadas as Bombas Zenit sempre conseguiram conquista porções significativas do mercado em que opera, garantindo aos seus clientes productos de elevada qualidade tecnológica e serviços de excelência.

A principal preocupação das Bombas Zenit é ter uma relação de confiança com os nossos clientes. Sabendo que o grau de satisfasção dos clientes é importante, as Bombas Zenit trabalham diariamente para incrementar o indice de fidelização dos mesmos. Estamos conscientes o que significa trabalhar com um parceiro prestável, eficiente e competente, as Bombas Zenit esforçam-se todos os dias para consolidar essa confiança.

Gama de Produtos - Bombas Zenit - Bombas Submersíveis

  • Bombas Zenit para águas residuais com Impulsor Vortex recolhido
Impulsor Vortex

Impulsor Vortex

A familia Draga (DG) caracteriza-se por compreeder electrobombas com impuslores recolhidos do tipo Vortex que garante a passagem integral dos sólidos em suspensão. Ideal para aplicações no sector industrial, agricola, condução de lodos biológicos, águas resíduais de origem zootécnica e fluídos carregados com presença de corpos sólidos.

  • Bombas Zenit para águas limpas com impulsor Multicanal aberto
Impulsor Multicanal aberto

Impulsor Multicanal

A família Dreno (DR) caracteriza-se por compreender electrobombas com impulsor do tipo multicanal aberto.  Com as diferentes combinações de motores estas bombas são utilizadas principalmente no tratamento de águas limpas ou pouco carregadas, assim como em instalações de depuração e aplicações industriais em geral.

  • Bombas Zenit para águas carregadas com impulsor e sistema de triturador
Impulsor Triturador

Impulsor Multicanal

Triturador

Triturador

A familia Grinder (GR) carcteriza-se por compreender electrobombas com impulsor multicanal aberto e um sistema de triturador na aspiração. A sua utilização é eficaz no campo zootecnico e alimentar com presença de águas residuais e águas muito carregadas. Estas bomba foram projectadas para alcançar elevadas caragas hidrostáticas e elevado rendimento.

Lavadora Alta Pressão

Lavadora alta pressão a frio Profissional Karcher HD 6/15 C Plus, accionada por motor electrico de corrente alterna é o modelo de entrada ideal para os utilizadores profissionais.

Lavadora Alta Pressão

Lavadora Karcher HD 6/15 C PLUS

É uma máquina portátil, compacta, equipada com uma pega em alumínio ajustável em altura, podendo ser ajustada à altura de cada utilizador.
Com a pega totalmente estendida tem a possibilidade de acomodar todos os acessórios na máquina e estando disponíveis de imediato com um simples estender de mão. Com a pega rencolhida pode ser facilmente guardada num espaço reduzido ou transportada em qualquer veículo comercial. Apresenta um chassis em plástico resistente a choques, protegendo a bomba de alta pressão de possíveis danos e sujidade. A lavadora está equipada com um bico triplo que permite ajustar rápididamente e facilmente o jacto de água. Pode optar entre um jacto de alta pressão direccionado, um jacto de alta pressão em leque (25º) ou um jacto de baixa pressão em leque. O jacto de baixa pressão em leque (40º) é utilizado para a injecção de detergente. A válvula doseadora do detergente permite que o detergente seja misturado continuamente com o jacto de alta pressão. O depósito de óleo de grande dimensão é de extrema importância para que a máquina esteja sempre adequadamente lubrificada, o nível de óleo pode ser verificado a partir da parte exterior através de um visor de nível. A bomba axial de três pistons em aço inoxidável e uma cabeça do cilindro em latão garantem longa durabilidade e uma baixa susceptibilidade de falhas. Uma característica especial desta bomba é que tanto a entrada como a saída de água são fabricadas em latão, tornando-as altamente resistentes a fracturas e à corrosão.

Lavadora Karcher HD 6/15 C Plus

Lavadora Karcher HD 6/15 C Plus

Características Técnicas
Tensão: 230V, 50Hz
Potência: 3,1 kW
Caudal de água: 230 - 560 l/h
Pressão de trabalho: 30 - 150 Bar
Máx. pressão: 190 Bar
Temperatura de afluência da água: até 60º
Peso: 23 Kg
Dimensões: 360 x 925 / 375 cm

Características
Punho easy press
Design ergonómico para facilidade de utilização.
Com revestimento macio do punho 'Softgrip' para maior conforto.
Punho easy press para utilização sem esforço.
Controlo variável da pressão e do caudal Ajustamento na unidade.
Para a limpeza suave de superfícies sensíveis.
Pega telescópica Perfis de alumínio de grandes dimensões garantem estabilidade e boa manobrabilidade.
Segura os acessórios na posição extendida.
Retráctil para transporte cómodo e para poupança de espaço, por exemplo, em veículos de mercadorias/públicos.
Extraordinária mobilidade para rápida limpeza em diferentes locais.
Arrumação poupa-espaço em veículos comerciais.
Rápida preparação graças às opções de arrumação integrada.

Acessórios fornecidos com a máquina
Pistola com revestimento soft grip
Mangueira de alta pressão, 10 m
Lança, 850 mm Bico frezador
Sistema anti-vinco (AVS)
Interruptor de controlo de pressão

Aspirador de Piscina Astralpool Hurricane 5

Aspirador Hurricane 5 na Foz do Porto

Aspirador Hurricane na Foz do Porto

Aspirador de Piscina Astralpool Hurricane é um robot que elimina completamente a sujidade do fundo, paredes e linha de flutuação da piscina num tempo recorde graças ao sistema electrónico de controlo Aquasmart e a uma eficaz escova de oscilação que retira qualquer sujidade, de qualquer superfície por mais incrustada que esteja. Distingue-se pelo sistema de filtros, de acesso superior, considerados os mais ergonómicos do mercado possibilitando uma remoção e limpeza, sem que o utilizador entre em contacto com a sujidade. Com 18 m de cabo flutuante e 2 bocas de aspiração de altura regulável para garantir a adaptabilidade a qualquer tipo de revestimento. Funciona em ciclos de 1,5 ou 2 horas, inclui carro de transporte, escovas em PVA e um LED indicador de filtros saturado.

Aspirador de Piscina Astralpool Hurricane 5

Aspirador Piscina Hurricane

Características:

  • Indicador estado do filtro (led).
  • Possibilidade de trabalhar com um relógio programador externo.
  • 3 programas - Programa 01: 1,5 hora de limpeza - Programa 02: 2 horas de limpeza
  • Piso: Sim
  • Parede: Sim
  • Tamanho Piscina (superfície água): 80 m2
  • Aquasmart: Sim
  • Escova extra basculante: Sim
  • Cabo flutuante: 18m
  • Filtro: acesso pelo topo
  • Motor de direção / bombeio: 24 DC
  • Escovas: PVA

Robots de Piscina Zodiac

Robots de Piscina - Está à procura de uma solução eficiente e autónoma?

Zodiac RV4400

Zodiac RV4400

A escolha certa são os aspiradores automáticos electricos da Zodiac®
Os robots eléctricos automáticos concentram o melhor da tecnologia Zodiac® e proporcionam aos proprietários das piscinas uma limpeza mais rápida e eficiente.
Independentemente do sistema de filtração, este equipamento plug & play é autónomo recolhendo toda a sujidade no filtro do aspirador. Equipado com inteligência artificial, este robot percorre toda a área da piscina, sobe paredes e limpa a linha de água e estão disponíveis em diferentes modelos para todo o tipo de piscinas.

Os aspiradores automáticos eléctricos representam um investimento superior em relação aos aspiradores hidráulicos, mas a sua velocidade e qualidade de desempenho é total (chão e paredes) cumprindo as normas mais exigentes.

Zodiac® VORTEX™ o poder da aspiração CYCLONIC é uma tecnologia exclusiva da Zodiac que cria um vórtice de alta potência dentro do filtro. A aspiração ciclónica é constante durante todo o ciclo de limpeza fazendo que a sujidade seja mantida permanentemente em suspensão evitando o entupimento do filtro, resultando em nenhuma perda de aspiração.


 Modelos Zodiac

Vortex™ 1
O aspirador mais compacto da gama VortexTM. O seu tamanho e peso tornam-no fácil de manusear e armazenar. Equipado com uma mini-escova e filtro, o Vortex 1 limpa o fundo da sua piscina perfeitamente utilizando o mínimo de energia.

Vortex 1

Vortex 1

Tecnologia Vortex™ exclusiva e patenteada

Tecnologia Vortex™ exclusiva e patenteada

OV 3400 Vortex™

O aspirador automático de piscina Zodiac VORTEX OV 3400 é um robot inteligente com uma maturidade técnica e design excepcional. Integrando a tecnologia Vortex é um poderoso equipamento com uma aspiração ciclónica constante. Limpeza automática do fundo, paredes e linha de água da sua piscina. Fornecido com carro de transporte e caixa de controlo.

Robots de Piscina Zodiac

Zodiac Vortex OV3400

Zodiac-Vortex-OV-3400-hidraulicart-02

Bombas KSB

A KSB é um dos líderes mundiais no fabrico de bombas e válvulas oferecendo uma gama completa de serviços. Com uma receita de 2200 milhões de euros, o grupo KSB emprega mais de 16000 colaboradores em todo o mundo, empenhadas em oferecer um serviço de excelência com produtos de grande qualidade.

A KSB é uma empresa especializada em bombas, válvulas e sistemas de bombagem para edifícios, construção e águas residuais em todas as indústrias.

A KSB com mais de 140 anos tem crescido continuamente. Actualmente, o Grupo encontra-se presente em todos os continentes.

GAMAS DE BOMBAS

- Águas Pluviais e Residuais

As bombas, válvulas e sistemas da KSB são fundamentais para uma bombagem responsável das águas residuais e pluviais. Desde a elevação e tratamento até à drenagem de águas residuais, os produtos da KSB funcionam com total fiabilidade.
A vasta experiência da KSB no bombagem de águas residuais garante um processo eficaz na elevação de águas residuais industriais, municipais e domésticas. Para a KSB, uma abordagem responsável face ao ambiente é tão importante como proporcionar a máxima eficiência, bem como produtos e serviços de alta qualidade. Um exemplo disso são as bombas, válvulas e sistemas de bombagem de águas residuais da KSB, de qualidade comprovada, para utilização em estações de tratamento de águas residuais e em instalações de biogás. As bombas, válvulas e sistemas da KSB também garantem a segurança no controlo de cheias.

bombas KSB

Bomba KSB Ama-Drainer

 

bombas KSB

Bomba KSB Ama-Porter

- Bombas Verticais Multicelulares série Movitec

A KSB conseguiu aumentar ainda mais a já elevada eficiência das suas bombas de alta pressão Movitec. Os novos modelos são construídos baseados em sistemas hidráulicos optimizados, motores IE2 de alta eficiência e variadores de frequência PumpDrive.

Os modelos Movitec são a nova geração de bombas multicelulares verticias de alta pressão.

A KSB reforçou ainda mais as bombas de alta pressão Movitec em termos de materiais, vedação hidráulica e opções de ligações. As bombas estão agora muito mais polivalentes do que antes, e funcionam de forma mais eficaz.

O sistema de variação da velocidade da bomba ajusta a velocidade de rotação do motor em função do fluxo de caudal necessário. O acionamento da bomba pode reduzir em até 60 por cento o consumo de energia da bomba e assegura uma pressão constante, aumentando o conforto do utilizador.

bombsa KSB

Bomba KSB Movitec

Electroválvulas 2 Vias

 

Electroválvulas 2 Vias

Electroválvula 2 vias Latão

Electroválvulas 2 vias normalmente fechadas ou abertas. Acção indirecta. Corpo em latão UNE-EN 12165. Piloto de comando em aço inox. Bobine de 8W. Membrana em buna (NBR/Nitrile Butadiene Rubber), Viton (FKM) ou EPDM (Etileno-Propileno). Tensões disponíveis: 24-48-110-220 VAC e 12-24 VDC.

Electroválvulas de acção indirecta para intercepção de fluídos compatíveis com os materiais em que são construídas. É necessária uma pressão mínima de 0,2 Bar para o seu funcionamento. Os materiais utilizados e os testes a que são submetidas garantem a sua fiabilidade e durabilidade. Temperatura ambiente desde -10ºC a 60ºC.

Aplicações:
- Automatização
- Aquecimento

Fluidos:
- Água (NBR, FKM, EPDM)
- Ar (NBR, FKM, EPDM)
- Gases inertes (NBR, FKM, EPDM)
- Oleo Mineral (NBR, FKM, EPDM)
- Vapor baixa pressão (EPDM)
- Gasolina, Gasóleo, Óleos Minerais (FKM)

Pressão de funcionamento:
- 3/8" a 1", 0,2 a 16 Bar
- 11/4" a 2", 0,2 a 10 Bar

Temperatura do fluído:
- -10ºC a 90ºC (NBR)
- -10ºC a 140ºC (FKM, EPDM)

Ligações:
- 3/8" a 2"

Bobine:
- 8W Ø 13mm
- 155 ºC (classe F)

Protecção de Motores Franklin SubTronic SC

Protecção de Motores Franklin SubTronic SC

SubTronicSC

A gama de quadros de protecção de motores Franklin SubTronic SC, abrange todos os motores de 0,25 kW a 2,2 kW. Design ergonômico, a atenção aos detalhes e as suas características únicas, tornam a gama SubTronicSC® a melhor opção para a proteção de motores submersíveis.

Agora pode combinar os motores submersíveis Franklin com um sistema de protecção, Franklin SubTronic SC, confiável e de fácil instalação.

Características do produto:

  • Atenção aos detalhes – Todos os aspectos foram optimizados
  • A solução completa – O dispositivo é 100% compatível com as características do motor
  • Tudo em um – Fiabilidade garantida pelo líder mundial em motores subersíveis

Desenho ergonómico:

  • Montagem: Fácil montagem na parede, oferecendo várias opções sem reduzir o índice de protecção.
  • Ligações: Conectores fiáveis para uma ligação fácil.

Desenho compatível com o motor:

  • Motores compatíveis: A gama de quadros de protecção SubTronic SC® foi desenhada para os motores Franklin Electric.
  • Ampla margem de funcionamento: A compatibilidade com o tipo de motor permite uma ampla margem de funcionamento, minimizando assim falhas desnecessárias.

Funções inteligentes de protecção e controlo

  • Detecção de funcionamento em seco (sem sondas): Previne danos no motor e na bomba pelo funcionamento da bomba sem água.
  • Auto-reset por funcionamento em seco: O tempo de rearme automático por funcionamento em seco para poços de pouco caudal está baseado num algoritmo que procura o melhor ponto de funcionamento. O tempo de rearme pode variar de 6 a 60 minutos.
  • Sobre-tensão e sub-tensão: Previne danos no motor que podem ser causados por uma tensão anormal. Tempo de rearme aproximado de 3 minutos.
  • Protecção contra sobre-corrente: Previne o funcionamento nas quais a corrente do motor exceda um nível seguro. Isto pode ser causado, por exemplo, pela bomba estar bloqueada. A detecção está baseada na medição da corrente. Tempo de rearme aproximadamente 10 minutos.
  • Protecção contra falha no arranque: Previne danos no equipamento devido a contactos ou interruptores defeituosos. A detecção de ausência de contacto é instantânea.
  • Protecção dee sobre-carga: Previne danos no equipamento provocados por sobre-carga contínua, sobre-aquecimento do motor causado por arranques consecutivos (por ex. falta de ar no autoclave), contactos defeituosos ou pressostato avariado.

Sinalizadores

  • Estado: Indica o funcionamento normal ou de erro.
  • Tensão: Indicação de sobre ou sub-tensão.
  • Falhas: Funcionamento em seco, sobre-corrente, sobre-carga e falha no arranque.

Especificações Técnicas

Mecânicas

  • Protecção: IP54
  • Dimensões Externas: 290 x 230 x 95 mm
  • Peso: 0,6 - 1,0 kg
  • Montagem: Parede
  • Temperatura: -5 °C - +40 °C
  • Humidade: 50% a 55 °C (sem condensação)

Eléctricas

  • Tensão: 220 - 240 V; ± 10 %; 50 Hz monofásica
  • Corrente: 16 A
  • Potência: 0,25 - 2,2 kW

Norma

  • IEC 60439-1 (com fusíveis adequados na rede)

Quadros eléctricos para comando de bombas

Quadro de Nível para Poço/Furo

  • Comando e proteção de eletrobombas utilizadas no abastecimento de água sob pressão e sistemas de rega, através da extração de água em poços, furos artesianos ou outros reservatórios.

Quadro de Nível

  • Apresentação
    - Caixa plástica 250x200x140 mm em ABS cinza RAL7035 com dobradiça e com tampa transparente em policarbonato.
    - Contactor e relé térmico Danfoss.
    - Relé de nível para proteção na falta de água.
    - Funcionamento automático, manual ou desligado, comandado por comutador de 3 posições com cápsula protetora.
    - Ligação para comando remoto de arranque/paragem (P11-P12) (pressostato, boia ou outros).
    - Proteção contra curto-circuitos através de disjuntor.
    - Proteção contra sobrecargas através de relé térmico.
    - Indicação de falta de água (LED vermelho no relé de nível).
    - Indicação de quadro em funcionamento automático (sinalizador amarelo).
    - Indicação de motor ligado (sinalizador verde).
    - Indicação de disparo térmico (sinalizador vermelho).
    - 4 Bucins, para passagem dos cabos de ligação.
  • Como Funciona
    Depois de efetuadas todas as ligações corretamente, o relé térmico deverá ser regulado de acordo com a intensidade nominal do motor. O quadro deverá apresentar todas as sinalizações desligadas até que o comutador do circuito de comando seja ligado para a posição de automático (AUT), altura em que o sinalizador amarelo liga.
    Se o comando de arranque/paragem (P11-P12) fechar, o relé de nível liga (LED amarelo no relé de nível), e faz a leitura do nível de água através das sondas (no poço, furo, depósito, etc.). Se a água estiver acima da sonda de nível máximo o relé de nível dá indicação de ligado (LED verde no relé de nível) e a bomba liga (sinalizador verde) ,desligando se o comando de arranque/paragem abrir ou se a água descer além da sonda de nível mínimo (LED vermelho no relé de nível).
    Com o comutador do circuito de comando na posição manual (I), a bomba liga, independentemente do estado do comando de arranque/paragem (P11-P12).
    O disparo do relé térmico devido a sobrecarga (sinalizador vermelho) faz desligar a bomba, independentemente do estado de qualquer dos comandos.
    Com o comutador do circuito de comando na posição manual, a bomba liga, independentemente do estado do comando de arranque/paragem.

Quadro de Nível Digital

  • Sem necessidade de utilização de sondas para protecção e comando de electrobombas

Quadro Digital

  • Apresentação
    - Caixa plástica 250x200x140 mm em ABS cinza RAL 7035, com dobradiça e tampa transparente em policarbonato.
    - Contactor Danfoss.
    - Relé eletrónico digital de comando e proteção de eletrobombas
    - Funcionamento automático (AUT), manual (I) ou desligado (0), comandado por comutador de 3 posições com cápsula protetora.
    - Ligação para comando remoto de segurança (C11-C12) (boia, pressostato ou outros).
    - Ligação para comando remoto de arranque/paragem (P11-P12) (pressostato, boia ou outros)
    - Proteção contra curto-circuitos através de disjuntor.
    - Indicação de quadro em funcionamento automático (sinalizador amarelo).
    - Indicação de motor ligado (sinalizador verde).
    - 4 Bucins, para passagem dos cabos de ligação.
  • Como Funciona
    O quadro deverá apresentar todas as sinalizações desligadas até que o comutador do circuito de comando seja ligado para a posição de automático (AUT), altura em que o sinalizador amarelo liga.
    Se o comando de arranque/paragem (P11-P12) fechar, a bomba liga (sinalizador verde e LED’s “PWR”,”COM” e “OUT” do relé PRObomba), desligando se o comando arranque/paragem reabrir.
    Se durante o funcionamento o relé PRObomba verificar um consumo superior ao parâmetro máximo ou inferior ao mínimo por mais de 4 segundos, a bomba desliga sendo indicado no display do Relé a causa do defeito ”EIH” - erro de sobreintensidade ou ”EIL” - erro de subintensidade. Se a anomalia detetada se deveu a uma subintensidade, o rearme automático será tentado 3 vezes com intervalos de 5min., 5min. (valor pré-definido de fábrica mas com possibilidade de ser alterado pelo utilizador), sendo o último rearme tentado após 99 min. findo os quais o relé desliga definitivamente. Se a anomalia detetada se deveu a uma sobreintensidade, a bomba desliga e o relé não tenta qualquer rearme. O rearme manual pode ser executado por intermédio da tecla de reset “RST” do Relé Probomba ou através do comutador do circuito de comando, bastando para tal desligá-lo e voltar a ligar.
    Sempre que durante o funcionamento se verificar que a tensão de alimentação é superior ao parâmetro máximo ou inferior ao mínimo (valores pré-definidos de fábrica) por mais de 4 segundos é indicado no display do Relé PRObomba a cada 4 segundos (”EUH” - erro de sobretensão ou ”EUL” - erro de subtensão).
    A abertura do comando de segurança (C11-C12) faz desligar a bomba, independentemente das indicações do comando de arranque/paragem. Caso não se pretenda fazer uso do comando de segurança, este deverá ser fechado através de um "shunt".
    Com o comutador do circuito de comando na posição manual, a bomba liga, independentemente do estado do comando de arranque/paragem.

Quadro de Alternância com Alarme

Quadro de Alternância

  • Comando e proteção de eletrobombas utilizadas em centrais hidropneumáticas ou para bombagem de efluentes com 2 eletrobombas
  • Apresentação
    - Caixa plástica 300x250x140 mm em ABS cinza RAL7035 com dobradiça e com tampa transparente em policarbonato.
    - Contactares e relés térmicos Danfoss.
    - Relé de alternância para comando de alternância e simultaneidade
    - Alarme sonoro e luminoso incluídos
    - Funcionamento automático, manual ou desligado, comandado em cada uma das bombas de forma independente por comutador de 3 posições com cápsula protetora.
    - Funcionamento do alarme sonoro em automático, teste ou desligado, por comutador 3 posições com cápsula protetora, sem interferir no alarme luminoso.
    - Ligação com tensão reduzida (12V) para comando remoto do arranque (C31-C32, C41-C42) e paragem (C21-C22) dos motores (pressostato, boia ou outros).
    - Ligação com tensão reduzida (12V) para comando remoto de segurança (C11-C12) (pressostato, boia ou outro).
    - Ligação com tensão reduzida (12V) para comando remoto de alarme (C51-C52) (pressostato, boia ou outro).
    - Proteção do circuito de comando através de disjuntor.
    - Proteção do circuito de potência contra curto-circuitos através de disjuntor.
    - Proteção do circuito de potência contra sobrecargas através de relé térmico.
    - Indicação de presença de fase no circuito de comando (sinalizador amarelo).
    - Indicação individual de motor ligado (sinalizadores verdes).
    - Indicação individual de disparo térmico (sinalizadores vermelhos).
    - Indicação de alarme ligado (sinalizador vermelho e alarme sonoro)
    - 6 Bucins, para passagem dos cabos de ligação.
  • Como Funciona
    Depois de efetuadas todas as ligações corretamente, os relés térmicos deverão ser regulados de acordo com as intensidades nominais dos motores. O quadro deverá apresentar todas as sinalizações desligadas exceto a de presença da fase do circuito de comando.
    Com os comutadores na posição (AUT), sempre que o nível atingir o comando de arranque da 1ªbomba (C31-C32), será ligada uma das bombas alternadamente, só desligando quando o nível descer até ao nível de paragem (C21-C22). Se o nível subir até ao nível de simultaneidade (comando de arranque da 2ªbomba C41-C42), entrarão em funcionamento as 2 bombas em simultâneo, só desligando ambas quando o nível descer até ao nível de paragem (C21-C22).
    A abertura do comando de segurança (C11-C12), faz desligar as bombas, independentemente das indicações dos comandos de arranque, de paragem e dos comutadores (se em automático). Caso não se pretenda fazer uso do comando de segurança, este deverá ser fechado através de um "shunt".
    Sempre que o comando de alarme (C51-C52) fechar, será ligado o alarme luminoso e o alarme sonoro, podendo este ser desligado através do respetivo comutador.
    Com o comutador do circuito de comando na posição (I), a correspondente bomba liga, independentemente do estado dos comandos de arranque, paragem e de segurança.
    O disparo de qualquer dos relés térmicos devido a sobrecarga (sinalizadores vermelhos), faz com que a correspondente bomba se mantenha desligada independentemente das indicações de qualquer dos comandos.

Bombas E-Tech - Franklin Electric Co

Distribuímos bombas E-Tech - Franklin. A E-Tech é um fabricante de bombas em aço inox. A reputação de excelência, das Bombas E-Tech, foi ganha por intermédio de uma equipa de especialistas em engenharia capazes de desenvolver equipamentos de bombagem eficazes e eficientes a um custo justo. A tecnologia aplicada na estampagem, moldagem e soldadura dos componentes em aço inox é reconhecida internacionalmente e foi alcançada ao longo de muitos anos de trabalho.

As nossa bombas são utilizadas numa ampla gama de aplicações, incluindo instalações residenciais, comerciais e industriais. As bombas que usam o nome E-Tech têm uma reputação de excelência.

Visão
Ser reconhecido mundialmente como um dos principais fabricantes de bombas de qualidade. Fornecer soluções inovadoras para as necessidades atuais e futuras dos nossos clientes como sua primeira escolha.
Bombas E-Tech é propriedade da Vertical, Srl. A empresa iniciou a sua actividade em 1977, com uma pequena estrutura que tinha como objectivo fornecer componentes em aço inoxidável.
Num crescimento continuo, os anos seguintes foram focados na melhoria de fabrico,  e conhecimento dos materiais.
A empresa decidiu ampliar a sua presença no mercado e a sua qualidade de fabrico fez ampliar o números de clientes, principalmente no sector de bombagem, tornando-se num dos principais fornecedores de componentes nessa area.

Em 1997 obteve a certificação ISO 9001.

O ano de 2000 foi o ponto de viragem da Vertical, Srl., quando a administração decidiu iniciar a produção e venda de bombas de furo 6" em aço inoxidável, dando origem à marca E-Tech.
Um par de anos mais tarde, a gama foi alargada com as bombas de 8" e bombas de poço de 5" monobloco.
A realização destas bombas tem sido uma evolução natural de muitos anos de experiência no sector das bombas, principalmente na tecnologia usada na maquinação do aço inox.
2009 marcou um momento histórico para a empresa, a Vertical, Srl. tornou-se parte da Franklin Electric Co., Inc., líder mundial em motores submersíveis.
Em 2010 as Bombas E-Tech apresentaram uma linha de produtos de superfície, com as novas bombas multicelulares e uma nova concepção nas bombas de furo de 6".
Hoje estamos presentes em todo o mundo com as nossas bombas e componentes, abrangendo todos os continentes, graças aos nossos clientes.

Gama de Bombas E-Tech

Bomba E-Tech VN

Bomba E-Tech VN

Bomba E-Tech VS

Bomba E-Tech VS

  • Bombas Verticais Multicelulares série EV
Bombas Verticais EV

Bombas Verticais EV

Bombas Horizontais EH

Bombas Horizontais EH

  • Bombas Drenagem ED, EDV, EGN, EGT, EGF
Bombas Drenagem

Bombas Drenagem

Selector bombas E-Tech by Franklin

Motores Submersíveis Coverco

Motores Submersíveis Coveco 4"

motor submersível Coverco

motor submersível Coverco

Os motores submersíveis 4" da série NBS4, os mais recentes da Coverco (Grupo Franklin Electric), são rebobinaveis, tal como os seus antecessores e podem trabalhar em furos artesianos onde a temperatura da água não seja superior a 35 ºC e um pH compreendido entre 6,5 e 8,0. O liquido de refrigeração do motor é um fluído dieléctrico chamado óleo branco aprovado pela entidade americano FDA e outros institutos farmacológicos de todo o mundo.
As dimensões de acoplamento e flange estão em conformidade com a normativa NEMA pois estes motores Coverco submersíveis foram expressamente projectados para funcionar acoplados a bombas submersíveis com as mesmas medidas de acoplamento.
A alimentação pode ser monofásica ou trifásica. A linha monofásica varia desde 0,37kW até 4,0 kW, a trifásica estende-se desde 0,37 kW até 7,5 kW.
Os motores Coverco submersíveis são usados habitualmente em aplicações verticais. No entanto os motores podem ser instalados horizontalmente, sempre e em qualquer caso, depois da confirmação prévia por parte do nosso departamento técnico e análise da aplicação em causa.
Os motores submersíveis Coverco podem ser instalados em furos artesianos de 4" com uma profundidade máxima de 250 metros. A sua capacidade de poder ser rebobinável fica garantida por um desenho que facilita a desmontagem e montagem.

motor submersível Coverco

motor submersível Coverco

Aplicações
Os motores submersíveis Coverco de 4" garantem o funcionamento fiável em furos artesianos com um diâmetro de 4" ou superior.
Os Rolamentos axiais e radiais são lubrificados com óleo que permite o funcionamento sem necessidade de manutenção.
A compensação de pressão dentro do motor fica assegurada por uma membrana especial.

Vantagens
Estator em banho de óleo
Material do cabo conforme as normas para água potável
Protecção contra areia e retentor que permite um excelente funcionamento com a presença de areia dentro do furo artesiano.
Óptima eficiência a baixo custos operativos
Todos os motores são fornecidos prontos a funcionar e testados a 100%

Especificações
0.37 – 7.5 kW
Flange NEMA 4”
Protecção: IP68
Número de arranques por hora: máx. 30
Funcionamento vertical
Tensão nominal: 210-220-230/50 Hz; 380-415V/50Hz, 460V/60Hz
Tolerancia de Tensão: ± 10%
Protecção do motor: escolher relé térmico segundo as normas EN 60947-4-1, classe de disparo 10 ou 10A, tempo de disparo < 10 s. a 5 x IN
Isolamento: Classe F
Temperatura ambiente: 30°C
Medidas do cabo: 4 x 1.5 mm2
Fluxo de arrefecimento min. 8 cm/seg.
pH água: 6.5-8
Carga axial:1500 N, 2500 N, 4500 N(K), 6500 N(K)

Motores Franklin - Submersíveis

Motores Franklin de 4" NextGen

Os motores Franklin Electric tem o prazer de apresentar o novo motor de 4" vulcanizado NextGen. Como o seu próprio nome indica, trata-se de uma nova geração de fabrico deste tipo de motores.

Como resultado deste processo de melhoria contínua e um exaustivo estudo de mercado realizado entre os nosso clientes. Franklin Electric apresenta um motor com acentuadas melhorias em relação à última versão do SuperStainless:

motores franklin

Motor Franklin NextGen

Melhor rendimento eléctrico
Depois de uma bem sucedida mudança de desenho eléctrico do motor em 2008, que resultou numa melhoria de eficiência, menor aquecimento e um aumento da vida útil, Franklin Electric apresenta o NextGen com uma conjunção perfeita entre a eficiência energética e a fiabilidade mecânica. Ao longo do últimos anos temos redesenhado o motor e realizado testes no terreno para nos adaptarmos às últimas Directivas Europeias num esforço para optimizar o rendimento do produto.

Com este melhoria, o comprimento  e o peso dos motores têm variado ligeiramente, assim como também se tem melhorado substancialmente o torque de arranque nos modelos PSC, resultando num beneficio imediato aos nossos clientes.

Completamente em AISI 304/316
Com o novo desenho conseguiu-se uma melhor standarização do materiais utilizados no fabrico dos componentes do motor, não só permitiu modernizar a imagem do motor, como também melhorar a sua resistência em aplicações onde poderá estar sujeito a condições ambientais agressivas. Todos os modelos NextGen têm a camisa exterior do estator em AISI 316. Com o novo desenho também se modificou o processo de soldadura, melhorando o acabamento e exposição ao meio.

Novo cabo de ligação
Com o NextGen introduzimos um novo cabo plano, agregando o fio de terra na mesma cobertura de borracha que os outros condutores, facilitando assim a estanquidade do acoplamento de prolongação do cabo. O conector ao motor também foi modificado, substituindo-se a ligação com porca hexagonal por um conector que utiliza um parafuso T25 hexalobular (Torx©) com um aperto máximo bem definido de 3 a 4,5 Nm.

Nova válvula de enchimento
Todos os motores Franklin NextGen permitem o enchimento a partir do exterior, retirando um tampão de plástico e filtro localizados na tampa superior do motor.

Apesar de todas estas alterações, as melhorias não terminam aqui: a preocupação pelo meio ambiente, o cumprimento das normas EUP sobre eficiência energética e a simplificação dos processos produtivos estão hoje em dia entre os temas mais destacados da industria.
Franklin Electric substituiu todos os processos de fabricação intensivos com maquinaria pesada por umas instalações modernas da mais alta tecnologia. Além de substituir produtos de alto impacto ambiental com a utilização de materiais compósitos e aço inox nas partes internas do motor, sem comprometer a qualidade do motor, que tem sido uma referencia no sector.

Um bom exemplo é o rolamento axial, que utiliza menos componentes que o antecessor e consegue suportar mais carga axial é mais fácil de montar e substituir.

Disponibilidade
Após 2 anos de teste em laboratório e no terreno, o novo motor de 4" NextGen está pronto para uma distribuição progressiva no mercado.

O NextGen estará disponível inicialmente em:
- Motores Franklin trifásicos (versão SuperStainless, os motores reforçados não alteraram os seu desenho)
- Motores Franklin monofásicos PSC

A introdução da camisa exterior em AISI 316 será progressiva, já que os primeiros modelos introduzidos no mercado serão em AISI 304.

Os motores Franklin são fornecidos numa embalagem individual com o cabo ligado.

O desenho eléctrico não foi modificado em relação à versão de 2008.

Os códigos dos motores vão ter a terminação -6700L e começarão a ser comercializados brevemente.

Bombas Nocchi

Bombas Nocchi fiáveis e robustas.

Fundada em 1977, a Nocchi faz parte do grupo "Pentair Water Group". Trabalhamos à mais de 30 anos no desenvolvimento e fabricação de bombas para água, proporcionando aos nossos clientes produtos de qualidade e soluções práticas para todos os tipos de necssidades.

A ampla gama de produtos Nocchi oferece soluções para instalações hidráulicas, sanitárias, aquecimento para uso residencial , público, ou industrial.

Bombas Eléctricas para uso Residencial
Bombas Submersíveis (SCM 4 PLUS, DOMINATOR, PRATIKA), bombas autoferrantes (SWIMMEY), multicelulares (MULTINOX, MCX), centifugas e sistemas compactos de abastecimento privado ou irrigação.

Bombas Eléctricas para Drenagem
Bombas para drenagem de água limpa, água residual (BIOX), água de esgoto (PRIOX) e água com lamas. As bombas Nocchi são desenhadas para variadas aplicações. Esvaziamento de cisternas (DRENOX), estações de bombagem, etc.
As bombas PRIOX e BIOX são fabricadas totalmente em aço inoxidável AISI 304 . Elas funcionam inteiramente submersas no líquido a ser bombeado, possibilitando assim o arrefecimento total do motor. Construídas com um impulsor baseado no princípio de funcionamento vortex . A versão automática vêm equipada com um interruptor de bóia.

Bomba Nocchi Priox

Bomba Nocchi Priox

 

Bombas Eléctricas para Poços e Furos
Bombas submersíveis para irrigação e abastecimento subterrâneo (SCM 4 PLUS, DOMINATOR).

Bombas para Piscinas
As bombas Nocchi têm uma gama completa de bombas para piscina (SWIMMEY)

Bomba Piscina Nocchi Swimmey

Bomba Piscina Nocchi Swimmey

Bombas de Trasfega de Gasóleo
As bombas Nocchi da série PGA são usadas para trasfega de óleo diesel e outros hidrocarbonetos leves. Estas bombas são autoferrantes a 3m, se usadas com válvula de pesca.

Bomba Gasoleo Nocchi PGA

Bomba Gasoleo Nocchi PGA

Bombas Submersíveis para Furos

Bombas Submersíveis para Furos de 4"

Bombas Hidral para Furos para aplicações civis, agricolas e industriais. As bomba Hidral são constituídas por uma unidade hidráulica multi-celular acoplada a um motor submerso. Particularmente adaptada ao uso em furos artesianos com Ø 4" (100 mm).

Bomba Hidral

Construção da Bomba

- Corpo superior e inferior em inox vasado 304
- Válvula de retenção incorporada no corpo superior
- Camisa da bomba em inox polido 304
- Veio hexagonal em inox 304
- Turbinas flutuantes (requer menor torque de arranque e são menos afectadas por areia ou outros abrasivos em suspensão na água).
- Impulsores em noryl
- Difusores em policarbonato

Condições de Funcionamento

- Líquidos limpos, sem corpos abrasivos ou sólidos
- Altura manométrica máxima 322m
- Caudal máximo 24 m3/h
- Temperatura máxima do líquido bombeado +30 ºC

Motor

- Versão monofásica: 230V 50Hz 2 polos (2850rpm)
- Versão trifásica: 400V 50Hz 2 polos (2850rpm)
- A protecção de sobre carga deve ser prevista com a aplicação de um quadro de comando a cargo do utilizador
- Número máximo de arranques horários equitativamente distribuídos: 20

 

 

Válvulas Retenção Valstop

Válvulas de Retenção VALSTOP H0151

VER PREÇO / COMPRAR

Funcionamento

Durante o fluxo normal de fluidos o obturador move-se até que a base em forma de cogumelo entre em contato com a base de formato idêntico na guia do obturador, formando assim uma unidade bicônica, cujas superfícies externas formam conjuntamente com a superfície interna da válvula, um canal em forma de venturi, tendo uma secção de área constante por toda a sua extensão. Assim, o fluxo na entrada da válvula é igualmente distribuído pela ponta do obturador, para entrar no duto delimitado pela forma das superfícies externa e central. Isto elimina a turbulência tanto na entrada como na saída da válvula, diminuindo assim a perda de carga.

Características e Desempenho

Excepcional desempenho - apresentando elevado Kv (capacidade volumétrica de água em metros cúbicos por hora a uma temperatura de 15,5°C, que cause uma perda de carga de 1 Bar)

  • Perda de carga mínima devido ao projeto de fluxo hidrodinâmico.
  • Passagem ampla, alta capacidade de descarga.
  • Perfeita vedação à baixa e alta pressão, em ampla faixa de temperatura.
  • Funcionamento muito silencioso, golpe de aríete consideravelmente reduzido.
  • Linha pesada e sólida, resistente ao desgaste e materiais de alta durabilidade.
  • Dimensões compactas, desempenho superior e alta qualidade.
  • Conexões roscadas ISO 228/1.
  • A Valstop trabalha correctamente em qualquer posição (horizontal, vertical, oblíqua).
  • Limites de temperatura: -20 °C a + 100 °C
  • Pressão mínima de abertura: Min 0.025 bar (coluna de 25 centímetros de água).P
  • Pressão mínima de vedação: Min 0,05 bar (coluna de água de 50 cm).
  • Max de PN 40 (1/4 ") até PN 10 (3").

Aplicações

  • Para qualquer sistema hidráulico, pneumático ou um sistema de aquecimento.
  • Para água quente e fria, ar comprimido, óleos. Para líquidos não agressivos compatíveis com os materiais da válvula (consultar tabela de resistência química).

Dimensões

Bombas Rover

Bombas Rover é sinónimo de inovação e tecnologia em bombas de trasfega. O desenvolvimento técnico continuo e estratégia permite-nos oferecer uma vasta dama de bombas de trasfega de líquido isentos de sólidos. Todas as bombas são construídas na nossa fábrica em Padova, Itália. A filosofia da empresa é caracterizada por um compromisso constante em garantir a mais alta qualidade e capacidade de resposta as especificações do produto. Os campos de aplicação das nossas bombas são os mais diversos desde a Agricultura com pequenas Irrigações, Vinho, Bebidas, Fertilizantes ou Diesel assim como na Industria na trasfega de óleo pouco viscosos, detergentes, etc.

Bombas Rover

Bomba Rover 20 CE

DESEMPENHO E APLICAÇÕES

As bombas Rover de trasfega são uma clássica bomba auto-aspirante BISENSO de anel líquido lateral, com impulsor em estrela. Este tipo de construção hidráulica faz com que tenha uma extraordinária capacidade auto-aspirante. É particularmente indicada para a trasfega e/ou transferência de líquidos isentos de partículas sólidas, na Indústria, Agricultura, Náutica, Jardinagem e Enologia, cuja viscosidade não seja superior a 4 graus Engler ou a 30 cSt. Os líquidos de trasfega devem ter características de dureza e granulometria que não desgastem as superfícies internas de contacto da bomba. Poderá sempre útilizar um filtro de malha estreita montado na tubagem de aspiração para proteger a bomba.

Veja aqui os modelos comercializados

Bombas Tellarini

Bombas Tellarini projecta e fabrica bombas de canal lateral auto-ferrantes (anel líquido), sendo a melhor solução para trasfegar liquidos sem particulas em suspensão com a possibilidade de operar com a presença descontínua do líquido na aspiração e a possibilidade de reversibilidade do fluxo.

As bombas Tellarini são utilizadas para usos domésticos, jardinagem, agricultura, viniviticultura, etc.

Modelos

Tellarini ALM40

Tellarini ALM40

Tellarini AL40

Tellarini AL40

As bombas da série AL são completamente construídas em aço inox AISI 316 e podem ser usadas com líquidos levemente corrosivos (agentes químicos, líquidos de fertilização, água do mar) e líquidos alimentares (vinho, leite, sumos, azeite) a pedido poderá vir equipada com um by-pass manual para regular a capacidade de saída. As principais aplicações são na enologia, industria alimentar, industria química e agricultura.

  • Especificações
    Altura de aspiração: 6 metros
    Reversível: Sim
    Corpo da bomba, impulsor e veio: Aço Inox AISI 316
    Motor assincróno: 230V 1~ (ALM) ou 400V 3 (ALT) ou sem motor (AL)
    Protecção: IP 44 (ALM e ALT)
  • Especificações do líquido
    Temperatura máxima: 90 ºC (130 ºC com vedantes em Viton)
    Densidade máxima: 1,1 g/cm3
    Sem particulas em suspensão
    Viscosidade máxima similar a SAE30
    Não usar em gasolina, solventes ou qualquer outro fluído com risco de explosão

 

Tellarini EEM40

Tellarini EEM40

Tellarini I40

Tellarini I40

As bombas desta série são completamente construídas em bronze e podem ser usadas na bombagem de água, água do mar, gasóleo e anticriptogâmicos.

  • Especificações
    Altura de aspiração: 6 metros
    Reversível: Sim
    Corpo da bomba, impulsor: Bronze CB754S
    Veio: Aço Inox AISI 316
    Motor assincróno: 230V 1~ (EEM) ou 400V 3 (ENT) ou sem motor (I)
    Protecção: IP 44 (EEM e ENT)
  • Especificações do líquido
    Temperatura máxima: 90 ºC
    Densidade máxima: 1,1 g/cm3
    Sem particulas em suspensão
    Viscosidade máxima similar a SAE30
    Não usar em gasolina, solventes ou qualquer outro fluído com risco de explosão

Bombas Doseadoras SEKO

Bombas Doseadoras Seko são produzidas por uma empresa Italiana com mais de 40 anos de experiência no fabrico de bombas doseadoras e sistemas de dosificação. Graças à sua qualidade e fiabilidade alcançamos a posição de líder mundial muitas áreas, proporcionando produtos inovadores e oferecendo soluções fiáveis para a dosificação, injecção e trasfega de líquidos, juntamente com um eficiente controlo dos parâmetros relacionados com químicos.

bombas doseadoras seko

Dosificadora Seko

Especializada no desenho e fabrico de bombas peristálticas, bombas dosificadoras magnéticas, e instrumentação de medição e controlo de pH, redox, condutividade, oxigénio dissolvido, turvação, cloro.

Produtos SEKO

Bomba doseadora eletromagnética analógica usada para a dosagem de produtos químicos em piscinas, tratamento de água potável, tratamento de água de torres de resfrigeração, caldeiras e processos industriais. Esta bomba é indicada para funcionamento contínuo no tratamento de água com soluções de Hipoclorito de Sódio, Hipoclorito de Cálcio e outras soluções.

  • Sistemas de Medição e Controlo para Tratamento de Água
  • Sistemas de Dosificação para Limpeza Industrial

Como Substituir Membrana do Autoclave / Balão Wellmate

Autoclave / Balão Residencial Standard Wellmate

o kit de instalação Membrana Wellmate incluí:
1 - membrana com anilha de borracha
1 - O'ring de 21/2"
1 - O'ring de 4"
1 - Fio de Nylon
1 - Corpo válvula de ar
1 - Porca para válvula
1 - Anilha para válvula
1 - Espassador em plástico
1 - Lubrificante para o'rings

autoclave_wellmate_hidraulicart

Para Remover a Membrana Usada

1 - Desligar a corrente eléctrica da electrobomba no interruptor de corte geral.

2 - Esvaziar a água do autoclave através da torneira ou saída de água mais perto do autoclave. Esperar que toda água saia mantendo a torneira aberta mesmo depois da água parar de sair.

AVISO
TENHA A CERTEZA QUE TODA A PRESSÃO FOI LIBERTADA DO AUTOCLAVE E SISTEMA HIDRÁULICO.

3 - Desaperte e remova o corpo da válvula de ar. Desaperte a porca da válvula de ar (3). Remova a anilha (4). Nota: nesta altura a válvula deverá recolher para dentro do tanque, se não acontecer provavelmente ainda poderá existir pressão dentro do mesmo.

4 - Desaperte o autoclave da rede de abastecimento.

5 - Cuidadosamente, deite o autoclave de lado (protegendo a sua superfície). NÃO O DEIXE CAIR.

6 - Introduza um cabo de madeira (com 3/4"  de diâmetro e aproximadamente 45 cm de comprimento) no tubo de saída (8). Certifique-se que o cabo de madeira é introduzido o máximo possível. Desaperte o tubo de saída (8) do tanque (5) aplicando força no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

7 - Afaste a base (7) do tubo de saída (8).

8 - Desencaixe o pino de segurança do tubo de saída (8)

9 - Remova o o'ring velho do tubo de saída (8) e substitua-o usando o lubrificante fornecido no kit de instalação.

10 - Retire a membrana (6) do tanque (5). Duas pessoas são recomendadas para executar esta operação, uma segura firmemente o autoclave e outra puxa a membrana do interior do tanque.

Para Colocar a Membrana Nova

1 - Coloque o tanque (5) na vertical (recomendamos duas pessoas para realizarem este procedimento).

2 - Introduza o fio de nylon no orifício da válvula até sair no fundo do tanque (5).

3 - Cuidadosamente deite o tanque (5).

4 - Aperte o adaptador roscado no interior do bocal da válvula.

5 - Com a ajuda do fio de nylon, uma pessoa deve guiar o bocal da válvula e fazer passa-lo pelo furo superior do tanque, enquanto a outra pessoa empurra a membrana pelo orifício inferior do tanque (o fio serve apenas como guia, não o use para puxar a membrana).

6 - Introduza a anilha e aperte a porca com a mão no corpo da válvula (nesta altura a membrana ainda deve rodar livremente no furo do autoclave). Retire o adaptador roscado do interior do bocal da válvula.

7 - Introduza o tubo de saída (8) na base (7) e introduza o pino de segurança no furo central do tubo de saída.

8 - Aperte o tubo de saída (8) no tanque no sentido dos ponteiros do relógio até o o'ring desaparecer. Usando o cabo de madeira aperte mais 1/4" a 1/2" volta (não use força excessiva).

9 - Coloque o autoclave na vertical.

10 - Coloque o corpo da válvula no interior do bocal da válvula.

11 - Introduza ar no autoclave (pressão igual a 90% da pressão de arranque da electrobomba).

12 - Aperte a porca de metal (3).

13 - Aperte a carapuça (2) e coloque a tampa (1).

14 - Volte a ligar o autoclave na instalação.

15 - Feche as torneiras e ligue a electrobomba. Verifique se o sistema ficou a funcionar correctamente.

Quadro de Variação de Velocidade - Controlo de Bombas

Instalação do quadro de variação de velociade para controlo e monitorização das bombas de rega do Parque da Cidade do Porto.

A Vacon anunciou o lançamento do novo VACON® 100 FLOW, um variador de velocidade optimizado especialmente para aplicações em bombas e ventiladores. Este novíssimo variador de velocidade proporciona um controlo de fluxo versátil para aplicações de águas e águas residuais e automação em prédios, aumentando assim a gama de conversores de frequência VACON 100.

O VACON 100 FLOW é o mais jovem membro da terceira geração de variadores da VACON completando assim a a gama VACON:

VACON® 100 variador de velocidade multi-propósito
VACON® 100 X variador de velocidade com IP66/UL Tipo 4X
VACON® 100 HVAC variador de velocidade para automação em AVAC

O VACON 100 FLOW combina a essência do VACON 100 com funções dedicadas à optimização de processos de controlo de caudal e pressão. O novo variador de frequência melhora também a eficiência e redundância em sistemas de bombagem, oferecendo as mais recente e avançado método de controlo de bombas.

O VACON 100 FLOW vem preparado com características user-friendly como um display graphic multi-língua, assistentes de configuração que permitem uma fácil parametrização do variador e funções de programação por blocos tipo PLC intuitivas que permitem que o seu variador seja ajustado para qualquer aplicação.

Sobre Vacon
Vacon é impulsionada e pela vontade de projectar, fabricar e vender apenas os melhores variadores de velocidade do planeta. Dedicada exclusivamente aos a variadores de velocidade, Vacon tem actualmente ID e unidades de produção de produção na Finlândia (sede), Estados Unidos, China, India e Itália, e escritórios em mais de 25 países e uma rede de distribuidores que cobre praticamente todo o globo.

Lider mundial tecnológico em variadores de velocidade de CA.

A história da Vacon remonta a 1993 quando um grupo de 13 engenheiros das fábricas ABB Industry Oy de Vaasa (Vaasa é uma cidade Finlandesa) fundaram a Vacon (Vaasa Control Oy). Estes 13 membros fundadores começaram a saga Vacon rumo à meta de se tornar um líder mundial no fornecimento de conversores de frequência.

Grupo Hidropressor – Comprar, Assistência e Manutenção

Grupo Hidropressor

Grupo hidropressor, central hidropneumática, central de pressurização e ainda central de elevação de águas, são designações que se referem a electrobombas projetadas para o incremento da pressão de água limpa, tipicamente em edifícios altos, condomínios e outros edifícios com necessidades elevadas de abastecimento de água como hospitais e hotéis, bem como sistemas de rega. A central mantém uma pressão regular de funcionamento no abastecimento de água devido às variações de caudal decorrentes de uma utilização mais ou menos intensiva da água.

Grupos Hidropneumáticos – Características

São compostos normalmente por 2 ou mais electrobombas idênticas, assentes numa base comum, ligadas paralelamente por colectores, válvulas de regulação e retenção, manómetro e um quadro eléctrico de comando. O controlo da pressão do sistema é efectuado através de pressostatos, sendo o manómetro o elemento que afere a pressão de saída. O quadro eléctrico tem por objectivo controlar o sistema, permitindo o funcionamento alternado ou simultâneo das electrobombas e protegendo-o por recurso ao corte da energia de alimentação em caso de anomalias detectadas pelas sondas de nível ou pelos relés térmicos.

É também normal o sistema integrar um autoclave cuja função é minimizar o número de arranques/hora das electrobombas e garantir uma pequena reserva de água sob pressão.

Podem ainda ser dotadas dum conversor de frequência e respectivos sensores de pressão para permitir a variação de velocidade das electrobombas em função da necessidades da instalação hidráulica, o que permite uma significativa poupança de energia eléctrica. Mesmo nestas instalações é comum o sistema ser dotado de um pequeno autoclave para estabilizar o sistema hidráulico e impedir que pequenas fugas façam arrancar as bombas.

grupo-hidropressor-predio

Grupo Hidropressor tipicamente instalado num prédio alto

Composição Típica da Central Hidropneumática

  • Duas electrobombas;
  • Um autoclave;
  • Um tubo em malha de aço p/ligação ao autoclave;
  • Um colector de compressão em aço inox;
  • Uma válvula de retenção;
  • Duas válvulas de seccionamento (1 por bomba);
  • Uma válvula de corte geral;
  • Um quadro de alternância c/alarme;
  • Dois pressostatos;
  • Um manómetro;
  • Dois interruptores de nível;
  • Uma base de assentamento em aço inox c/suporte em coluna para quadro eléctrico.

Serviço de Venda, Assistência e Manutenção

Na Hidraulicart  projectamos, montamos e vendemos centrais hidropressoras, bem como:

  • Montagem de centrais para exportação;
  • Reparação das electrobombas e bombas de água;
  • Pressurização do sistema de bombagem;
  • Substituição de quadros eléctricos;
  • Contratos de assistência em todo o Grande Porto.

Contacte-nos para qualquer assunto referente à sua central hidropneumática.

central-hidropressora

Central Hidropressora montada nas nossas instalações da R. Mousinho da Silveira, Porto


Central Hidropressora STAIRS centrla_stairs_02_hidraulicart_02 centrla_stairs_03_hidraulicart_03 centrla_stairs_04_hidraulicart_04 centrla_stairs_05_hidraulicart_05

 

 

Central de Incêndio ESPA UE

Grupo combate a incêndio ESPA

Grupo combate a incêndio ESPA

Grupo Hidropressor Incêndio Espa

Grupo Hidropressor Incêndio Espa

 

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Baico com Variação de Velocidade

Central Variação de volicidade em Guest House na Rua Santo Ildefonso, Porto

Central com Variação de Velocidade em Guest House na Rua Santo Ildefonso, Porto

baico-nascar-02 baico-nascar-01

 

Motobombas de Incêndio Portáteis

As vantagens da motobombas de Incêndio TOHATSU

  • Leves e Compactas
    A utilização de materiais leves e resistentes como as ligas de alumínio e de bronze permitem reduzir o peso e aumentar o tempo de vida da bomba. Devido às dimensões muito reduzidas das motobombas TOHATSU estas podem ser facilmente transportadas por duas pessoas e ser acomodadas e instaladas num local de dimensões reduzidas.
  • Elevadas Performances
    As potências do motor estão perfeitamente adaptadas às potências absorvidas pelas bombas. A gasolina e o óleo são misturados automaticamente na proporção exacta necessária. Com a auto lubrificação existe um sinal sonoro e luminoso que é accionado quando o nível de óleo do depósito se encontra a 1/4 da sua capacidade.
  • Redução do nível acústico
    Foram adicionados silenciadores na entrada de ar e no tubo de escape. Este último é arrefecido através da circulação de água fria.
  • Altas Performances Hidráulicas
    Na classe de motobombas de incêndio a TOHATSU oferece a melhor relação potência/peso.
  • Bombas de Vácuo (versões automáticas)
    Todas as TOHATSU estão equipadas com uma bomba de vácuo com palhetas, que é ligada manualmente ou automaticamente girando o botão de arranque.
    As performances de aspiração são excepcionais: 5 segundos a um metro de altura e 10 segundos aos 8 metros. A altura máxima de aspiração é de 9 metros.
  • Novo Design, Novo Capô, Novas válvulas de Esfera
    O novo capô protege totalmente toda a motobomba contra a água e é facilmente desmontado acedendo assim facilmente a todas as partes da bomba e motor.
    Os modelos V25A, V20E, V20ES, VC72BS, VC85BS estão equipados com novas válvulas de 1/4 de volta de bola esférica, com uma grande alavanca em design moderno que limita os golpes de ariete ao fechar a válvula.
  • Refrigeração por água em circuito fechado (excepto V25A, V20E e V20ES: refrigeração por ar)
    A água de refrigeração do motor recicla-se na descarga da bomba principal. Não existem perdas de água.
  • Controlo Central
    O manómetro de pressão, o vacuómetro, assim como o acelerador e o motor de arranque estão centralizados no quadro de instrumentos. Neste quadro está também o "monitor ok" que proporciona informação acerca dos níveis de gasolina, de óleo e de eventual sobreaquecimento do motor (excepto V25A, V20E e V20ES).
  • Arranque Automático
    Este arranque único e automático permite o arranque da motobomba em todas as condições climatéricas.
  • Esvaziamento do Carburador
    Após utilização da motobomba e em caso de armazenamento prolongado há uma pequena válvula de drenagem que evita a formação de um depósito prejudicial na cuba do carburador, permitindo um bom reinicio após armazenamento prolongado.
  • Sonda de Sobrecarga (excepto V25A, V20E, V20ES)
    Uma sonda de sobreaquecimento situada entre os dois cilindros detecta a elevação anormal da temperatura quando existe uma má circulação da água de refrigeração na bomba principal. Esta sonda pára automaticamente o motor caso a temperatura atinja os 80 ºC.
  • Arranques Eléctricos e Manuais
    Estão disponíveis dois sistemas de arranque: eléctrico com bateria (excepto V25A e v20E) e de emergência mediante lançamento de corda com retorno automático.
  • Depósito e Tubo de Escape em Aço Inoxidável
    Os modelos VC72AS, VC72BS e VC85BS estão dotados de um depósito de gasolina e de um tubo de escape em aço inox. Para os modelos V25A, V20E, V20ES e VC82ASE só o depósito é em aço inox.
  • Saídas de Descarga ajustáveis e extremamente práticas
    Modelos V25A, V20E e V20ES: saída de descarga ajustável a 90º.
    Modelos VC72AS e VC72BS: saída de descarga ajustável a 180º.
    Modelos VC82ASE e VC85BS; este modelos têm duas saídas de descarga cada uma ajustável a 90º.

Motobombas de Incêndio Portáteis

Motobombas de Incêndio Portáteis

Tohatsu V20E e V20ES

Tohatsu V20E e V20ES

Tohatsu V20E e V20ES

Tohatsu VC72AS

Tohatsu VC72AS e VC72BS (ferragem totalmente automático no arranque)

Tohatsu VC72AS

Tohatsu VC72AS e VC72BS (ferragem totalmente automático no arranque)

Tohatsu VC82ASE

Tohatsu VC82ASE

Tohatsu VC82ASE

Tohatsu VC82ASE

 

Tohatsu VC85BS (ferragem totalmente automático no arranque)

Tohatsu VC85BS (ferragem totalmente automático no arranque)

Tohatsu VC85BS (ferragem totalmente automático no arranque)

Tohatsu VC85BS (ferragem totalmente automático no arranque)

Tohatsu VF21AS

Tohatsu VF21AS

Tohatsu VF21AS

Tohatsu VF21AS

Tohatsu VF53AS

Tohatsu VF53AS

Tohatsu VF53AS

Tohatsu VF53AS

Motocultivadores Honda - Compre Online

motocultivadores-honda-capa

Para os trabalhos de lavoura de maiores dimensões, como preparar a horta ou refazer um relvado, deve usar-se um motocultivador. É um aparelho potente, equipado com várias velocidades de trabalho e de avanço (mais um marcha-atrás). Deve ser usado um motocultivador para superfícies acima dos 500 m².

Promoção Motocultivador Honda F560 Com Rodas e Pesos até 31 de Março de 2015

Motocultivador Honda F560 Promoção

Motocultivador Honda F560 Promoção

A promoção inclui:

  • Motocultivador Honda F560
  • Rodas 5.00-10
  • Pesos 60 Kg
  • Peso Frontal 20 Kg
  • Arado de Varetas
  • Arranca Batatas
  • Fresa

Motocultivadores Honda Com Rodas e Pesos

Modelo Informação Preço c/IVA
F506 RODAS 4.00-10 + EIXO DIF 4F + PESOS 60KG + PESO FRONTAL 12KG 2458.53 €
F506 RODAS 4.00-10R + EIXO DIF 4F + PESOS 40KG + PESO FRONTAL 12KG 2274.85 €
F506 RODAS 5.00-10R + EIXO DIF 4F + PESOS 40KG + PESO FRONTAL 12KG 2286.84€
F560 RODAS 5.00-10 + PESOS 60KG + PESO FRONTAL 20KG 2994.44 €
F560 RODAS 5.00-10R + PESOS 40KG + PESO FRONTAL 20KG 2790.04 €
F720 RODAS 6.00-12 + PESOS 84KG + PESO FRONTAL 25KG 3511.39 €

Motocultivadores Honda Com Fresa Traseira

Modelo Informação Velocidade Preço c/IVA
F560 FRESA TRASEIRA + RODAS 4.00-10 R + PESO 12KG 6+2 3678.17 €
FR750 FRESA TRASEIRA + RODAS 3.50-7 2+1 2513.97 €
F720 FRESA TRASEIRA + RODAS 5.00-10 DUNLOP + PESO 20KG 6+2 4443.73 €

O IVA aplicado aos motocultivadores é de 13%.
Todas as motocultivadores Honda funcionam a gasolina sem chumbo.
Expedimos encomendas através dos CTT EMS18 ou da transportadora GLS. Contacte-nos para se informar do prazo de entrega.

Comercialização de Peças Honda

A Hidraulicart como concessionários Honda Portugal, dá assistência e também comercializa todas as peças genuínas referentes às motoenxadas e motocultivadores Honda. Se pretender alguma peça por favor indique-nos o modelo, a referência e o número de série (ver o autocolante e letras / números gravados no carter do motor).

Garantia e Assistência Motocultivadores Honda

A garantia é de 2 anos e os motocultivadores Honda podem ser entregues para assistência em qualquer concessionário Honda na Europa.

Os modelos Honda diferenciam-se pelas suas características de:

  • Utilização fácil
  • Máxima eficácia
  • Máxima segurança
  • Máximo conforto

Opte por um modelo Honda e tenha a garantia deque compra um produto genuíno, onde a fiabilidade é uma constante e onde a assistência técnica está garantida.

Características dos Motocultivadores Honda

Os moto-cultivadores Honda estão totalmente equipados com uma gama de características funcionais e práticas para ajudar a realizar os trabalhos mais difíceis de forma rápida e eficiente.

Série F

Modelos: F506, F560 e F720
O modelo F506 é um bom moto-cultivador, para quem quer um produto polivalente. Já a F560 é sem dúvida a máquina mais equilibrada e fácil de operar. O modelo F720 caracteríza-se por maior força e robustez.

Série FR

Modelo: FR750
Este modelo vem equipado com fresas traseiras contra-rotativas (ARS) que preparam muito bem a terra antes de a semear.

Uso de Arado Descentrado Versus Arado Fixo

Não recomendamos o uso de um arado descentrado na motoenxada FJ500 se o terreno não for cultivado à bastante tempo, se a terra estiver muito compactada ou se houver bastantes pedras. Para um uso eficaz desta alfaia recomendamos motocultivador F506 ou então optar pelo arado fixo na FJ500.

Motocultivador Honda F506 - Melhores Preços e Acessórios

inclui:
- rodas 5.00-10R
- eixo dif 4F
- peso 40kg
- peso frontal 12kg
Preço: 1943€ c/IVA incluído

Acessórios para o F506:

arado descentrado de varetas
Preço: 253€ c/IVA incluído

Fresa standard 6 estrelas + discos
Preço: 156€ c/IVA incluído

Motocultivadores Honda Comparativo

motocultivadores-honda-comparativo

Diferença entre motoenxada e motocultivador

Uso do Motocultivador Honda F560 Para O Cultivo de Batatas

  1. Preparar o terreno: Se o terreno estiver apertado é necessário usar o motocultivador com o arado de varetas. De seguida é necessário fresar o terreno. Para fresar o terreno não é necessário usar as rodas e pesos, pois esta alfaia é instalada no eixo da máquina.
  2. Plantar: Para fazer a plantação de batatas utiliza-se a alfaia abre regos. É necessário usar os pesos de 60 Kg, peso frontal de 20 Kg  e as rodas 5.10 pesos de 60 kg, para aguentar a máquina quando a fresa se enterra no terreno e o operador ter facilidade em operar a máquina.
  3. Colher: Na altura da colheita utiliza-se a alfaia arranca-batatas também com os pesos e rodas.

Descrição das Alfaias e Acessórios para Motocultivadores Honda

Alfaia / Acessórios Aplicação 

Fresa standard

É o acessório mais usado nas motoenxadas. Destina-se principalmente à cava em terrenos normais e para desterroar os terrenos recém-lavrados. Compõe-se de 4 a 8 estrelas dependente do tamanho da máquina, sendo cada estrela formada por 4 facas de aço, laminado a frio, de alta resistência ao desgaste. Em ambas as extremidades existem discos para proteção das plantas. Permite cavar até 30 cm de profundidade.

Fresa lavoura 6 estrelas + discos

Este acessório tem funções e dimensões similares à fresa standard, mas uma curvatura, em forma de cutelo, nas facas aumenta a eficiência em terrenos com erva.

Fresa traseira 0,75 m

 Muito conhecida das gentes da agricultura, tem algumas vantagens mas também não lhe faltam incovenientes. O aspecto final da fresagem e a facilidade com que se trabalha serão as poucas vantagens. Como incovenientes podemos apontar os mais importantes:

a) Abaixo dos 20 cm o terreno torna-se muito duro, compactado e impermeável, o chamado "calo" que provocará um lamaçal às primeiras chuvas ou uma forte enchurrada.

b) Devido à grande velocidade de rotação da fresa, o terreno pode ficar demasiado pulverizado com a consequente quebra da textura grossa tão necessária à fixação das raízes das plantas. Na poeira as plantas fixam-se com mais dificuldade (por exemplo desertos).

Fresa de sachar

Caracteriza-se pela forma em "L" das facas que proporciona um trabalho eficaz sem prejuízo das raízes das plantas. Permite sachar entre linhas com larguras entre 30 e 50 cm. Compõe-se de 2 ou 4 estrelas de 6 facas e está equipada com discos para proteger as plantas.

Fresa japonesa

Assim chamada por ter sido trazida do Japão, inicialmente para França, mas entretanto de generalizada utilização na Europa. É especialmente recomendada para terrenos muito duros ou com muitas pedras soltas. A velocidade adequada é sempre baixa (60 a 80 rotações por minuto).

Charrua 1/2 volta 8"

 Constituída por duas aivecas que utiliza alternadamente conforme o sentido da marcha da máquina. Na charrua de 1/2 volta as aivecas estão montadas formando um ângulo de 180º

Arado descentrável de varetas

  Com funções semelhantes às da charrua, permite a reversibilidade graças ao formato especial da sua única aiveca. Sendo de varetas é muito útil em terreno pesado, enquanto que o liso se usa em terrenos arenosos. Pode deslocar a aiveca por forma a abrir sulcos fora do alinhamento do centro da máquina.

Arado descentrável liso

  Com funções semelhantes às da charrua, permite a reversibilidade graças ao formato especial da sua única aiveca. Sendo de varetas é muito útil em terreno pesado, enquanto que o liso se usa em terrenos arenosos. Pode deslocar a aiveca por forma a abrir sulcos fora do alinhamento do centro da máquina.

Abre Regos

Trata-se de uma alfaia munida de duas aivecas simétricas cujo afastamento determina a largura do rego a abrir. A terra é atirada para ambos os lados. Usado em conjunto com a fresa de sachar permite amontoar ao mesmo tempo. Na sementeira das batatas tem um bom desempenho.

Arranca batatas

Uma alfaia muito útil para colher as suas batatas sem esforço. A sua configuração permite ao utilizador retirar daterra as batatas sem as esfolar ou cortar.

Barra de corte 1,07 m

Para cortar erva pode adaptar-se uma barra de corte aos motocultivadores HONDA com tomada de força lateral (F560, e F720 ). Para esta alfaia recomenda-se o uso de rodas pequenas.

Rodas

Par de rodas 6.00-12

Par de rodas 6.00-12 (grande)

Pesos Rodas

Par pesos (84Kg) para rodas 6.00-12

Peso Frontal

25 Kg

 

Motoenxadas Honda – Compre Online

motoenxadas honda

Cuidar do seu terreno ou horta pode ser um trabalho de "amor", mas não tem de ser um trabalho duro. A gama de moto-enxadas Honda a 4 tempos facilitam o trabalho em qualquer tipo de terreno. De canteiros de flores ou de vegetais, a parcelas cultivadas, passando por espaços comerciais e trabalhos adjudicados, temos um modelo funcional e de elevada eficiência adaptado a cada caso. As motoenxadas Honda são concepção ergonómica e efeciente, oferecendo uma vasta gama de acessórios e adaptações multi-funcionais que lhe permitem fazer mais do que apenas a sua função básica.

Motoenxadas Honda Grande Promoção até 31 de Março de 2016!

Motoenxadas Honda - Preços

#1)
FG205 c/ fresa std (motor GXV50)

FG 205

Preço: 886€ c/ IVA incluído
Preço campanha: 679€ c/ IVA incluído

 

#2)
FJ500 SER c/ fresa - 1 velocidade frente + 1 velocidade trás (motor GX160)

fj500serPreço: 861€ c/ IVA incluído
Preço campanha: 771€ c/ IVA incluído

 

#3)
F220 c/ fresa standard (motor GXV57)

f220Preço: 1067€ c/ IVA incluído
Preço campanha: 844€ c/ IVA incluído

 

#4)
FJ500 DER c/ fresa+roda transporte frente - 2 velocidades frente + 1 velocidade trás (motor GX160)
fj500derPreço campanha: 968€ c/ IVA incluído



#5)
FF500 c/ fresa frontal - 3 velocidades frente + 1 velocidade trás (motor GX160)
ff300Preço campanha: 2280€ c/ IVA incluído

 

Motoenxadas Honda - Acessórios

Para #1, #2
- Arando de varetas com regulação central - 193€ c/ IVA incluído
- Arado de varetas - 169,50€ c/ IVA incluído
- Fresa sachar 4 estrelas - 132€ c/ IVA incluído
- Fresa std 6 estrelas - 180€ c/ IVA incluído
- Fresa lavoura 6 estrelas - 180€ c/ IVA incluído
- Abre regos regulável - 57€ c/ IVA incluído
- Par rodas 4.00-10R - 165€ c/ IVA incluído
- Par rodas 5.50-8 - 285€ c/ IVA incluído
- Par pesos p/rodas 5.50-8 (50kg) - 122€ c/ IVA incluído
- Par pesos p/rodas 4-10 (40kg) - 140€ c/ IVA incluído
- Peso frontal 12Kg - 51€ c/ IVA incluído

Todas as motoenxadas Honda funcionam com gasolina sem chumbo.
Expedimos encomendas através dos CTT EMS18 ou da transportadora GLS. Contacte-nos para se informar do prazo de entrega.

Comercialização de Peças Honda

A Hidraulicart como concessionários Honda Portugal, dá assistência e também comercializa todas as peças genuínas referentes às motoenxadas e motocultivadores Honda. Se pretender alguma peça por favor indique-nos o modelo, a referência e o número de série (ver o autocolante e letras / números gravados no carter do motor).

Garantia e Assistência

A garantia é de 2 anos e as motoenxadas honda podem ser entregues para assistência em qualquer concessionário Honda na Europa.

Arado Centrado Versus Arado descentrado

Não recomendamos o uso de um arado descentrado na motoenxada FJ500 se o terreno não for cultivado à bastante tempo, se a terra estiver muito compactada ou se houver bastantes pedras. Para um uso eficaz desta alfaia recomendamos o motocultivador F560 ou então optar pelo arado fixo na FJ500.

Motoenxada FF500

A motoenxada Honda FF500 destaca-se por ter o motor Honda GCV 160 com uns impressionantes  5,5 Cv o que permite que o trabalho desta máquina se faça sem nenhum esforço por parte do utilizador!

Motoenxadas Micro

Até mesmo os terrenos mais pequenos podem representar um trabalho árduo. Nestes casos, a nossa série de micro moto-enxadas revela todo o seu potencial. Equipadas com a tecnologia revolucionária a 4 tempos Honda, estas máquinas super-leves são as mais pequenas da nossa gama. Fáceis de utilizar, transportar e guardar, são ideais para tarefas pequenas tais como canteiros de flores ou para revirar solo entretanto já arado.

Perfeitas para trabalhos mais leves em espaços reduzidos.
Com a gama de micro motoenxadas da Honda, não será necessário gastar tempo e esforço em tarefas morosas. Equipados com os nossos motores compactos a 4 tempos, estas máquinas leves e versáteis são especialmente adaptadas para cuidar de relvados, canteiros de flores e de vegetais. Para maior facilidade de utilização, são equipados com guiadores rebatíveis, pega e roda de transporte.

Motoenxadas Mini

Para terrenos pequenos com partes de vegetais, uma mini moto-enxada é mais rápida e mais fácil de usar do que uma pá. Estas máquinas pequenas mas muito capazes, recorrem à tecnologia robusta a 4 tempos para retirarem ao utilizador o esforço das tarefas árduas, tais como a preparação do solo para plantar e semear. São também perfeitas para limpar ervas daninhas entre filas de plantas e para cuidar dos canteiros e dos seus bordos.

Excelente desempenho de cultivo e facilidade de arrumação.
Projectados para as tarefas mais pequenas, a nossa flexível gama de mini moto-enxadas é fornecida de origem com uma série de ferramentas especiais, desde discos laterais de protecção a fresas Honda para escavar e cultivar ao mesmo tempo. Equipadas com os motores Honda a 4 tempos de alta performance, estas máquinas podem também ser equipadas com acessórios opcionais tais como, aparador de bordos, regenerador e arejador para relvado, fornecidos em separado ou em kit.

Motoenxadas Compactas

Para grandes terrenos e parcelas de vegetais,necessita de uma máquina maior mas de elevada manobrabilidade, fácil de utilizar e com potência suficiente para fazer o trabalho.
A nossa gama de moto-enxadas compactas,foi concebida para satisfazer todas as necessidades de um trabalho super eficiente. Com os nossos pioneiros motores a 4 tempos, estas moto-enxadas enfrentam todas as tarefas, por mais árduas que sejam.

Motoenxadas Honda - Tabelas Comparativas

Electrobombas e Bombas Tsurumi

Bombas Drenagem Construção Tsurumi

As bombas Tsurumi são aplicadas na drenagem de fluídos da industria da construção, em poços profundos ou em instalações mineiras, em aplicações corrosivas ou abrasivas, na indústria química, na bombagem de água do mar ou na gestão de lamas. A incrível diversidade de modelos de Tsurumi abrange praticamente todas as aplicações.

As bombas são fabricadas no Japão, numa unidade fabril com instalações totalmente computadorizadas sendo capaz de produzir um milhão de unidades por ano.

A gama de caudais e cargas hidráulicas é a maior no mercado, e graças à produção em massa os preços são muito competitivos.

Veja algumas das características únicas das bombas Tsurumi alguns dos modelos comercializados no mercado Europeu:

 

Tsurumi LB480

Tsurumi LB480

LB especificações

Especificações LB

 

ktv especif

Tsurumi KTV

Tsurumi KTV

 

Especificações KTV

Especificações KTV

 

ktve esp

 

Tsurumi KTVE 2.75

Tsurumi KTVE 2.75

 

Especificações KTVE

Especificações KTVE

 

ktz esp

 

Tsurumi KTZ 21.5

Tsurumi KTZ 21.5

 

Especificações KTZ

 

krs desc

 

Tsurumi KRS

Tsurumi KRS

 

Especificações KRS

Especificações KRS

 

ktv2 desc

 

Tsurumi KTV2

Tsurumi KTV2

 

 

Especificações KTV2

Especificações KTV2

 

krs2 desc

Tsurumi KRS2

Tsurumi KRS2

 

 

Especificações KRS2

Especificações KRS2

 

lhw desc

 

Tsurumi LH W

Tsurumi LH W

 

Especificações LH W

Especificações LH W

lh desc

 

Tsurumi LH

Tsurumi LH

 

 

Especificações LH

Especificações LH

Catálogo electrobombas Tsurumi

Máquinas de Cortar Relva Honda

Corta Relvas Honda Capa

Corta Relvas Honda

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A escolha de uma máquina de cortar relva depende essencialmente da área de corte em vista e da intensidade de utilização da máquina.

Escolher Máquina de Cortar Relva

Escolher Máquina de Cortar Relva

Corta Relvas Honda Eléctricos

Corta Relva HRE 370

Corta Relva HRE 370

As máquinas de cortar relva eléctricas são seguras, limpas e silenciosas, ideais para superfícies até 500 m². Ligeiras e compactas, ideias para o cuidado de pequenas áreas de relva.

Modelo Área de Corte Motor Lâmina Peso
HRE 330 150 m² 1.1 kW 33 cm 12 Kg
HRE 370 250 m² 1.4 kW 37 cm 13 Kg
HRG 410 500 m² 1.6 kW 41 cm 23 kg

Clique no modelo de corta-relva eléctrico para comprar online.

Cortar Relva com Motores a 4 Tempos

As máquinas da gama IZY, HRX, HRD e HRH possuem motores Honda a 4 tempos,  sendo mais silenciosos, eficientes,  fiáveis e de maior facilidade de manutenção, ao invés de corta relvas com motores a 2 tempos.

Corta Relvas Honda IZY

Novo IZY 53 VK

Novo IZY 53 VK

Com motores a gasolina de 4 tempos, os corta relva IZY são uma gama que primam pela simplicidade de operação, utilização e manutenção.

São corta relvas seguros, cómodos e silenciosos, com boa estética e fácil acesso a todos os seus pontos vitais, que forma sido desenhados para ser utilizados sem problemas, de forma intuitiva e muito segura.

Modelo Área de Corte Motor Lâmina Tracção Peso
HRG 415 SD / IZY 41 S 800 m² GVC135 41 cm Sim 32 Kg
HRG 465 SD / IZY 46 S 1000 m² GVC160 46 cm Sim 33 Kg
HRG 536 SD / IZY 53 S 1500 m² GVC160 53 cm Sim 36 Kg

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR CORTA-RELVAS DA GAMA IZY ONLINE

Corta Relvas Honda Profissionais

Gama HRX

A série HRX adapta-se facilmente a relvados de todas as dimensões. De arranque e utilização fácil, a série HRX garante resultados máximos com esforço mínimo. Foi também projectada para respeitar o meio ambiente, com baixo nível de ruído e de emissões.

Gama HRD

Com o seu motor potente, baixo peso e deck de corte em liga inoxidável, a série HRD utiliza a sua velocidade consistente para oferecer acabamentos irrepreensíveis em relvados de grande dimensão. Modelos com 4 rodas ou rolo traseiro.

Gama HRH

A máquina HRH  é mais robusta e fiável das máquinas de cortar relva Honda. Foi projectada para proporcionar a mais alta fiabilidade e durabilidade.  Permite uma escolha flexível de alturas de corte, guiadores reguláveis e transmissão hidrostática.

Modelo Área de Corte Motor Lâmina Peso
HRX 476 VYE 1000 m2 GVC160 42 cm 39 Kg
HRX 537 VYE 1800 m2 GVC190 53 cm 45 Kg
HRD 536 QXE 2000 m2 GVC160 53 cm 56 Kg
HRD 536 HXE 2000 m2 GXV160 53 cm 48 Kg
HRH 536 HXE 5000 m2 GXV160 53 cm 63 Kg

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR CORTA-RELVAS DA GAMA HRX, HRD E HRH ONLINE

Documentação

Download Catálogo Corta Relvas Honda 2015

Geradores Euroger – Gama Completa de Geradores Eléctricos

Geradores Euroger a Gasolina - 3000 RPM - Alternador Linz

Gerador Euroger Gasolina Trifásico - Monofásico

Gerador Euroger Gasolina Trifásico - Monofásico

Gerador Euroger Trifasico Gasolina 5p5 Kva

Gerador Euroger Trifasico Gasolina 5p5 Kva

kVA
Tipo de Arranque
Isolamento Sonoro
Tensão
Combustível
Preço
Preço C/IVA
1ManualInsonorizadoMonofásicoGasolina780959
2ManualInsonorizadoMonofásicoGasolina10721319
3EléctricoInsonorizadoMonofásicoGasolina21962701
3.5ManualAbertoMonofásicoGasolina430529
4ManualAbertoTrifásicoGasolina747919
4EléctricoAbertoTrifásicoGasolina10211256
4.2ManualAbertoMonofásicoGasolina510627
4.2EléctricoAbertoMonofásicoGasolina765941
4.2EléctricoInsonorizadoMonofásicoGasolina22502768
5.5ManualAbertoTrifásicoGasolina8921097
5.5EléctricoAbertoTrifásicoGasolina11881461
6ManualAbertoMonofásicoGasolina710873
6EléctricoAbertoMonofásicoGasolina10141247
7ManualAbertoMonofásicoGasolina9601181
7EléctricoAbertoMonofásicoGasolina11911465
7EléctricoInsonorizadoMonofásicoGasolina31503875
7ManualAbertoTrifásicoGasolina11191376
7EléctricoAbertoTrifásicoGasolina13411649
7EléctricoInsonorizadoTrifásicoGasolina32904047
8ManualAbertoMonofásicoGasolina9951224
8EléctricoAbertoMonofásicoGasolina12271509
8.5ManualAbertoTrifásicoGasolina11491413
8.5EléctricoAbertoTrifásicoGasolina13711686
10EléctricoAbertoMonofásicoGasolina19762430
10EléctricoInsonorizadoMonofásicoGasolina42445220
10EléctricoAbertoTrifásicoGasolina20452515
10EléctricoInsonorizadoTrifásicoGasolina42445220
12EléctricoAbertoMonofásicoGasolina20322499
12EléctricoInsonorizadoMonofásicoGasolina49826128
12EléctricoAbertoTrifásicoGasolina21002583
12EléctricoInsonorizadoTrifásicoGasolina49826128

Geradores Euroger a Diesel - 3000 RPM - Alternador Linz

Gerador Euroger Trifásico Diesel 12 kVA

Gerador Euroger Trifásico Diesel 12 kVA

Gerador Euroger Monofasico Diesel 7 kVA

Gerador Euroger Monofasico Diesel 7 kVA

kVA
Tipo de Arranque
Isolamento Sonoro
Tens‹ão
Preço
Preço C/ IVA
3ManualAbertoMonof‡ásico11911465
3ElŽéctricoAbertoMonof‡ásico16352011
5ManualAbertoMonof‡ásico14191745
5ElŽéctricoAbertoMonof‡ásico17822192
5ElŽéctricoInsonorizadoTrif‡ásico33494119
5.5ManualAbertoTrif‡ásico16262000
5.5ElŽéctricoAbertoTrif‡ásico19892446
5.5ElŽéctricoInsonorizadoTrif‡ásico35984426
6ManualAbertoMonof‡ásico16802066
6ElŽéctricoAbertoMonof‡ásico20182482
7ManualAbertoMonof‡ásico17282125
7ElŽéctricoAbertoMonof‡ásico20662541
7ElŽéctricoInsonorizadoMonof‡ásico35334346
7ManualAbertoTrif‡ásico18872321
7ElŽéctricoAbertoTrif‡ásico22262738
7ElŽéctricoInsonorizadoTrif‡ásico37824652
8ManualAbertoMonof‡ásico20962578
8ElŽéctricoAbertoMonof‡ásico23642908
8.5ManualAbertoTrif‡ásico22502768
8.5ElŽéctricoAbertoTrif‡ásico25183097
10ElŽéctricoAbertoMonof‡ásico36174449
10ElŽéctricoInsonorizadoTrif‡ásico56706974
10ElŽéctricoAbertoTrif‡ásico36854533
10ElŽéctricoInsonorizadoTrif‡ásico56706974
12ElŽéctricoAbertoMonof‡ásico38484733
12ElŽéctricoInsonorizadoMonof‡ásico57607085
12ElŽéctricoAbertoTrif‡ásico39164817
12ElŽéctricoInsonorizadoTrif‡ásico57607085
16ElŽéctricoAbertoTrif‡ásico47585852
20ElŽéctricoAbertoTrif‡ásico49436080

Geradores Euroger a Diesel Modelo Maxi- 1500 RPM - Alternador Meccalte

Gerador Euroger MAXI - TDWI

Gerador Euroger MAXI -TDWI

Gerador Euroger MAXI -TDWI 275 kVA

Gerador Euroger MAXI -TDWI 275 kVA

Gerador Euroger MAXI -TDWI 40 kVA

Gerador Euroger MAXI -TDWI 40 kVA

kVA
Lombardini
Deutz
Perkins
Volvo
John Deere
Lister Petter
6 €6,087.00 €6,487.00
9€6,373.00 €7,258.00
11€7,046.00
13 €6,959.00 €7,915.00 €7,740.00 €7,734.00
15 €7,566.00
20 €8,263.00 €8,933.00 €8,483.00 €7,734.00
30€10,142.00 €10,219.00 €10,578.00
40€11,200.00 €11,249.00 €11,542.00
45€11,401.00
60€12,700.00 €12,730.00 €14,426.00
65€13,551.00
80€14,627.00
85€16,027.00 €18,111.00 €15,756.00
100€17,155.00 €16,630.00 €18,511.00 €17,050.00
125€19,450.00 €20,406.00 €19,170.00
130€19,932.00
150€20,904.00 €21,056.00 €22,884.00 €21,812.00
180€25,674.00 €24,835.00 €27,579.00 €24,810.00
200€26,566.00 €31,344.00 €30,153.00 €26,629.00
225€33,033.00
250€30,048.00 €33,757.00 €34,200.00 €32,647.00
275€38,330.00
300€37,812.00 €42,468.00 €40,450.00
325€40,439.00
350€41,506.00 €42,991.00 €43,938.00
380€43,465.00 €47,234.00
400€49,679.00 €51,093.00
430€49,050.00
450€52,087.00 €55,346.00 €55,878.00
500€55,132.00 €59,487.00 €65,270.00
570€75,920.00
600€73,672.00
630€86,091.00
650€80,270.00
720€102,426.00
800€108,126.00

Aos preços indicados, acresce IVA à taxa em vigor

Motobombas Honda - Gama Completa

Motobombas Honda

De las bombas de motor, pequeños portátiles de grandes bombas de motor de residuos, Honda tiene una estufa diseñada para diferentes usos. Perfecto para aquellos que quieren trabajar de manera eficiente y más tranquilo con la fiabilidad importante Honda.

[table “” not found /]

Clique no modelo ou aqui para consultar preços e comprar

MOTO-BOMBAS DE BAIXO PESO

Compactas, leves e portáteis, as nossas motobombas WX são uma escolha excelente para aplicações domésticas, de jardim, ou embarcações de recreio. WX 10 WX 15 

MOTO-BOMBAS DE ALTA PRESSÃO

A nossa moto-bomba WH 20 é perfeita para aplicações onde é necessária alta pressão, tais como aspersores ou pulverizadores. Ideal para bombear águas de qualidade média, as suas aplicações incluem irrigação e combate a incêndios, bem como bombear águas a longas distâncias.

MOTO-BOMBAS PARA PRODUTOS QUÍMICOS

A nossa moto-bomba WMP 20 foi concebida para bombear produtos químicos, tais como fertilizantes para a agricultura ou produtos químicos industriais.

MOTO-BOMBAS DE ALTO CAUDAL

Para todas as necessidades gerais ao bombear água, a nossa popular gama WB oferece as melhores características ao melhor preço, com componentes de qualidade comercial tais como apoios anti-vibração, retentores em carboneto de silicone e cuba e impulsor em ferro fundido de montagem fixa.

MOTO-BOMBAS PARA RESÍDUOS

As moto-bombas para resíduos são a melhor escolha para aplicações de adjudicação e de aluguer. A série WT consegue bombear sólidos até 24mm de diâmetro e tem alta capacidade de bombagem – até 1.640 litros por minuto (WT 40). Uma abertura para limpeza rápida e a facilidade de manutenção ajudam a assegurar uma longa duração.

ALTURA DE ELEVAÇÃO

altura-de-elevacao-motobombas A importância da altura de elevação depende da própria aplicação. A altura de elevação é calculada por: ALTURA DE ASPIRAÇÃO A altura entre o nível da água a bombear e a moto-bomba. + ALTURA DA DESCARGA A altura entre a moto-bomba e o ponto mais alto da mangueira de saída. + PERDAS A resistência das mangueiras. Mangueiras mais compridas, mais estreitas e/ou torcidas originam mais perdas.

UTILIZAÇÃO DAS MOTO-BOMBAS

tipos-agua-motobombas-adequadas

tipos-agua-motobombas-adequadas

A vasta gama de moto-bombas Honda oferece um produto para cada aplicação. Utilize a tabela abaixo para seleccionar a moto-bomba correcta para as suas necessidades específicas.

RELAÇÃO DE CAUDAL

performance-motobomba-honda A relação de caudal é a quantidade máxima de água que se consegue bombear a uma determinada altura. A relação do caudal de uma determinada moto-bomba pode ser calculada através da curva de performance dessa motobomba, como indicado no exemplo da WB20 à direita. Se se conhecer a elevação máxima a que é necessário bombear, pode traçar-se esse valor sobre curva e determinar se a moto bomba tem uma relação de caudal suficiente para as necessidades.

CARACTERÍSTICAS DAS MOTO-BOMBAS

motobombas-honda-caracteristicas

Clique no modelo para consultar o preço e comprar:

WX 10 140L/min 36m 1"
WX 15 240L/min 40m 1.5"
WH 20 500L/min 50m 2"
WB 20 600 L/min 32m 2"
WB 30 1100 L/min 28m 3"
WT 40 1640L/min 26m 4"
WMP 20 833 L/min 32m 2"

 

PERFORMANCE DAS MOTO-BOMBAS

As curvas de performance representadas em baixo com cores diferentes, mostram uma comparação directa entre as diferentes motobombas. Cada curva representa a relação de caudal vs. a elevação total para cada motobomba.

CURVAS DE PERFORMANCE MOTO-BOMBAS DE BAIXO PESO / ALTA PRESSÃO

curvas-de-performance-motobombas-baixo-peso-alta-pressao

curvas-de-performance-motobombas-baixo-peso-alta-pressao

CURVAS DE PERFORMANCE MOTO-BOMBAS DE ALTO CAUDAL, RESÍDUOS E PRODUTOS QUÍMICOS

curvas-de-performance-motobombas-alto-caudal

curvas-de-performance-motobombas-alto-caudal

TERMINOLOGIA DAS MOTO-BOMBAS

PRESSÃO

A pressão é a força de área, habitualmente indicada em bars e é, muitas vezes, incluída nas curvas de performance das moto-bombas. A pressão e a altura estão directamente relacionadas quando nos referimos à performance de uma moto-bomba. A pressão exercida (em bar) na base da coluna de água é de 0,433 x a Altura (em metros). Se ligarmos um manómetro na base de uma mangueira com 30m cheia de água limpa, vamos medir uma pressão de 2,99 bar. É de notar que o diâmetro da mangueira não afecta o valor da pressão. A pressão máxima (a uma descarga zero) de qualquer bomba pode ser determinada multiplicando a altura máxima por 0,433.

IMPULSOR

Um impulsor é um disco rotativo com palhetas acoplado à cambota do motor. Todas as bombas centrífugas têm um impulsor. As palhetas do implusor impulsionam o líquido para fora, por acção da força centrífuga, provocando uma alteração na pressão. Esta alteração na pressão faz o líquido sair da bomba.

CUBA

A cuba é o corpo estacionário que alberga o impulsor. A cuba recolhe e dirige o caudal de líquido oriundo do impulsor e aumenta a pressão da água a alta velocidade que flui das palhetas do impulsor.

AUTO-FERRANTE

Na maioria da bombas centrífugas, é necessário que o corpo de bombagem esteja cheio de água antes de se poder iniciar a bombagem. "Autoferrante" é um termo muitas vezes utilizado para descrever as bombas que têm a capacidade de purgar o ar do corpo de bombagem e criar vácuo parcial, o que possibilita começar logo a puxar água pela mangueira de aspiração. Todas as moto-bombas Honda são do tipo auto-ferrante.

RETENTOR MECÂNICO

É um retentor com mola composto por diversas partes e que veda o impulsor rotativo no corpo da bomba de água, evitando entradas de água para dentro do motor, o que lhe provocaria danos. Os retentores mecânicos estão sujeitos a desgaste caso a água a bombear contenha agentes abrasivos e aquece rapidamente se a motobomba estiver a funcionar sem água na câmara de bombagem. As moto-bombas Honda para águas sujas contêm retentores mecânicos em carboneto de silicone, concebidos para suportar condições abrasivas.

Documentação

Catálogo Motobombas / Material Agro-Jardim Honda  

Clique aqui para consultar preços e comprar

Motobombas Honda – Compre Online

motobombas-honda-capa

Das motobombas portáteis mais pequenas às grandes motobombas para resíduos, a Honda tem uma gama concebida para os mais diversos usos. Perfeitas para quem pretende um funcionamento eficiente com a importante fiabilidade de um motor Honda a 4 tempos.

Modelo Caudal (L/min) Altura Manométrica (m) Bocal de Saída (pol) Aplicações Preço c/IVA
WX 15 240 40 1.5" Baixo peso Clique Para Preço
WH 20 500 50 2" Alta pressão Clique Para Preço
WB 20 600 32 2" Alto caudal Clique Para Preço
WB 30 1100 28 3" Alto caudal Clique Para Preço
WT 40 1640 26 4" Alto caudal / Drenagem de águas com resíduos Clique Para Preço
WMP 20 833 32 2" Produtos químicos / água salgada Clique Para Preço

Todas as motobombas funcionam a gasolina sem chumbo.
O IVA aplicado às motobombas é de 13%.
Expedimos encomendas através dos CTT EMS18 ou da transportadora GLS. Se a encomenda for feita até às 15H, será entregue no dia útil seguinte até às 18H.
Products 1 to 12 of 12 total
  • 1
Products 1 to 12 of 12 total
  • 1

Clique no modelo para comprar online ou fale connosco. 

Comercialização de Peças Honda

Como concessionários Honda Portugal, a Hidraulicart dá assistência e também comercializa todas as peças genuínas referentes às motobombas Honda. Se pretender alguma peça por favor indique-nos o modelo, a referência e o número de série da motobomba (ver o autocolante e letras / números gravados no carter do motor).

Garantia e Assistência

A garantia é de 2 anos e o equipamento pode ser entregue para assistência em qualquer concessionário Honda na Europa.

Motobombas de Baixo Peso - WX10 e WX15

Compactas, leves e portáteis, as motobombas WX são uma escolha excelente para aplicações domésticas, de jardim, ou embarcações de recreio. WX10 WX15 

Motobomba de Alta Pressão WH20

A motobomba WH20 é perfeita para aplicações onde é necessária alta pressão, tais como aspersores ou pulverizadores. Ideal para bombear águas de qualidade média, as suas aplicações incluem irrigação e combate a incêndios, bem como bombear águas a longas distâncias.

Motobombas para Produtos Químicos / Água Salgada WMP20

A motobomba WMP 20 foi concebida para bombear produtos químicos, tais como fertilizantes para a agricultura ou produtos químicos industriais.

Motobomba de Alto Caudal WB

Para todas as necessidades gerais ao bombear água, a nossa popular gama WB oferece as melhores características ao melhor preço, com componentes de qualidade comercial tais como apoios anti-vibração, retentores em carboneto de silicone e cuba e impulsor em ferro fundido de montagem fixa. WB20 WB30 

Motobomba para Resíduos WT40

As motobombas para resíduos da série WT são a melhor escolha para aplicações de adjudicação e de aluguer. A WT40 consegue bombear sólidos até 24 mm de diâmetro e tem alto alto caudal – até 1640 litros por minuto (WT40). Uma abertura para limpeza rápida e a facilidade de manutenção ajudam a assegurar uma longa duração.

Altura de Elevação / Altura Manométrica

altura-de-elevacao-motobombas

É essencial calcular a altura manométrica / altura de elevação total para saber qual a motobomba adequada à aplicação.
A altura de manométrica é calculada pela soma da altura de aspiração, a altura de descarga e as perdas de carga em metros.

Altura de aspiração:  Altura entre o nível da água a bombear e a motobomba.
Altura da descarga :  Altura desda a motobomba até o ponto mais alto da mangueira de saída.
Perdas: A resistência das mangueiras / tubagem. Essencialmente, mangueiras mais compridas, mais estreitas e/ou torcidas originam mais perdas.

Utilização das Motobombas

Utilize a tabela abaixo para seleccionar a motobomba correcta para o tipo de líquido que pretende bombear.

tipos-agua-motobombas-adequadas

tipos-agua-motobombas-adequadas

Relação de Caudal

performance-motobomba-honda

A relação de caudal é a quantidade máxima de água que se consegue bombear a uma determinada altura. A relação do caudal de uma determinada moto-bomba pode ser calculada através da curva de performance dessa motobomba, como indicado no exemplo da WB20. Ao conhecer a elevação máxima a que é necessário bombear, pode traçar-se esse valor sobre curva e determinar se a motobomba tem uma relação de caudal suficiente para as necessidades.

Características da Motobombas

motobombas-honda-caracteristicas

Performance

As curvas de performance representadas em baixo com cores diferentes, mostram uma comparação directa entre as diferentes motobombas. Cada curva representa a relação de caudal vs. a elevação total para cada motobomba.

Curvas Performance Motobombas Baixo Peso / Alta Pressão

curvas-de-performance-motobombas-baixo-peso-alta-pressao

curvas-de-performance-motobombas-baixo-peso-alta-pressao

Curvas Performance Motobombas Alto Caudal, Resíduos e Produtos Químicos

curvas-de-performance-motobombas-alto-caudal

curvas-de-performance-motobombas-alto-caudal

Glossário

Pressão

A pressão é a força por unidade de área, habitualmente indicada em bars. A pressão e a altura manométrica estão directamente relacionadas quando nos referimos à performance de uma bomba. Se ligarmos um manómetro na base de um tubo na vertical com 30 m cheio de água limpa, vamos medir uma pressão de 2,99 bar. É de notar que o diâmetro do tubo não afecta o valor da pressão. Em suma, a pressão na saída da bomba vai-nos indicar qual a altura que a água pode chegar menos as perdas de carga.

Impulsor

Um impulsor é um disco rotativo com palhetas acoplado à cambota do motor. Todas as bombas centrífugas têm um impulsor. As palhetas do implusor impulsionam o líquido para fora, por acção da força centrífuga, provocando uma alteração na pressão. Esta alteração na pressão faz o líquido sair da bomba.

Cuba

A cuba é o corpo estacionário que alberga o impulsor. A cuba recolhe e dirige o caudal de líquido oriundo do impulsor e aumenta a pressão da água a alta velocidade que flui das palhetas do impulsor.

Auto-ferrante

Na maioria da bombas centrífugas, é necessário que o corpo de bombagem esteja cheio de água antes de se poder iniciar a bombagem. "Auto-ferrante" é um termo utilizado para descrever as bombas que têm a capacidade de purgar o ar do corpo de bombagem e criar vácuo parcial, o que possibilita começar logo a puxar água pela mangueira de aspiração. Todas as motobombas Honda são do tipo auto-ferrante.

Retentor Mecânico

É um retentor com mola composto por diversas partes e que veda o impulsor rotativo no corpo da bomba de água, evitando entradas de água para dentro do motor, o que lhe provocaria danos. Os retentores mecânicos estão sujeitos a desgaste caso a água a bombear contenha agentes abrasivos e aquece rapidamente se a motobomba estiver a funcionar sem água na câmara de bombagem. As moto-bombas Honda para águas sujas contêm retentores mecânicos em carboneto de silicone, concebidos para suportar condições abrasivas.

Documentação

Catálogo Motobombas Honda  

Clique aqui para para comprar ou contacte-nos diretamente

Geradores Honda – Geradores Eléctricos Portáteis

capa-geradores-honda-3

A Honda disponibiliza os seguintes modelos de geradores eléctricos.

Modelo Potência nominal (W) Características
EX 7 600 Portáteis
EU 10i 900 Portáteis
EU 20i 1600 Portáteis
EU 30i 2600 Portáteis
EC 2000 1700 Alta Resistência
EC 3600 3400 Alta Resistência
EC 5000 4500 Alta Resistência
ECT 7000 6500 Alta Resistência Trifásicos
ECMT 7000 6500 Alta Resistência Trifásicos
EU 30is 2800 Manobráveis de Alta Tecnologia
EM 5500CXS 5000 Geradores de Resistência de Alta Tecnologia

Geradores Honda

Geradores Honda

Clique no Modelo ou Aqui Para Consultar Preços e Comprar

Como Escolher o Seu Gerador

Para saber qual o que melhor se adequa às suas necessidades determine a potência necessária através das chapas de especificação dos aparelhos a ligar. Consulte as tabelas abaixo como um guia de consulta rápida relativo às gamas de potência em aplicações típicas.

consumos-equipamento-electrico-

consumos-equipamento-electrico-

consumos-equipamento-electrico-2

consumos-equipamento-electrico-2

Qualidade do Fornecimento de Electricidade

Independentemente do tipo de carga a ligar, uma saída de elevada qualidade de electricidade aumenta a vida útil do aparelho. As cargas reactivas requerem electricidade de elevada qualidade para obterem a melhor performance. As cargas electrónicas podem mesmo avariar-se se a electricidade não tiver qualidade suficientemente boa. Para se conseguir obter uma saída de electricidade de elevada qualidade, é necessário ter uma boa regulação de voltagem e de potência.
Há vários tipos diferentes de tecnologia disponível para regular a voltagem e a potência num gerador, cada um com diferentes vantagens

Características e Tecnologias Honda

Os geradores Honda incluem muitas características inovadoras e tecnologias, para maximizar o desempenho qualquer que seja a sua aplicação. Os símbolos seguintes foram cuidadosamente desenvolvidos de forma a ajudarem a escolha do gerador adequado às suas necessidades. Procure estes símbolos nas páginas dos modelos.

tecnologias-geradores-honda

tecnologias-geradores-honda

Geradores Portáteis

caracteristicas-geradores-honda-portateis

caracteristicas-geradores-honda-portateis

EX 7
EU 10i
EU 20i
EU 30i

Geradores de Alta Resistência

caracteristicas-geradores-honda-alta-resistencia-1

caracteristicas-geradores-honda-alta-resistencia-1

EC 2000
EC 3600
EC 5000
ECT 7000
ECMT 7000

Geradores de Manobráveis de Alta Tecnologia

caracteristicas-geradores-honda-alta-resistencia

caracteristicas-geradores-honda-alta-resistencia

EU 30is
EM 5500CXS

Clique no Modelo ou Aqui Para Consultar Preços e Comprar

Documentação

Catálogo Motobombas / Material Agro-Jardim Honda

Aspirador Piscina - ReactiON CTX

aspirador reaction (Duplicate)

Aspirador Piscina ReactiON CTX

aspirador piscina reaction

aspirador piscina reaction

Aspirador piscina ReactiON CTX possui uma das melhores capacidades de limpeza do mercado na sua categoria.

O seu design elegante e ergonómico permite-lhe desenvolver ao máximo a sua capacidade de limpeza, deixando-lhe mais tempo para disfrutar da sua piscina em vez de se preocupar com ela.

Ideal Para: Para todo o tipo de Piscinas

Valor acrescentado:

  • Transformador intuitivo;
  • Extremamente ágil;
  • Acesso superior aos filtros;
  • Novo formato de filtro para uma limpeza mais cómoda;
  • Maior potência de sucção na recolha de resíduos;
  • Dois tipos de filtro para limpeza diária ou limpeza extrema.

TIPO DE PISCINA

  • Tamanho piscina: 60 m2
  • Forma da piscina: Todas
  • Acabamento da piscina: Todos (liner, gresite etc…)

FUNCIONALIDADES

  • Método de propulsão: Jacto;
  • Chão: Sim;
  • Parede: Não;
  • Ciclo de Limpeza: 1-2 horas
  • Progamador externo: Sim
  • Cabo flutuante: 12 m
  • Volume de água filtrada: 18 m3/h
  • Acesso ao filtro: Top Access
  • Tipos de filtro: 2 tipos (limpeza diária/ limpeza extrema)
  • Capacidade do filtro 1575 cm3 (2 x 787 cm3)
  • Dimensões: 45.7 * 50.8 * 22.9 cm
  • Peso: 11.3 Kg
  • Garantia 2 anos

Aspirador piscina ReactiON CTX: Eficácia, Comodidade, Controlo e Design. Fácil utilização, Poupança de água e peças de reserva, reage perante os obstáculos, plug & engoy, aspiração potente, acesso superior.

Documentação

Catálogo Aspirador Piscina ReactiON CTX

Produtos Para Piscinas CTX - Algicidas

O que são as Algas?

As algas são microrganismos Autótrofos vegetais que se introduzem através do ar na água da piscina. Os Autótrofos formam-se a partir de sais minerais como fosfatos, dióxido de carbono e da luz, através da fotossíntese, e chegam a sintetizar glucídios (Matéria Orgânica) e desprender oxígeno à atmosfera.

piscina-com-algas

piscina-com-algas

Diferentes tipos de Algas

  • As algas Verdes: São as mais comuns. São de rápido crescimento e consomem grande quantidade de cloro.
  • s algas mostarda (amarelas): Aparecem geralmente no lado sombrio das piscinas e podem resisitir a valores de 3 a 5 ppm de cloro livre.
  • As algas Negras: Formammanchas escuras e possuem uma estrutura por estratos onde a primeira camada protege as camadas de baixo, tornando muito difícil a sua eliminação. São extremamente resistentes ao cloro.
  • A gama Algicontrol de CTX oferece uma extensa gama de algicidas espumante e não espumantes para a prevenção e eliminação de todo o tipo de algas que possam aparecer na piscina.
  • A acção conjunta do Cl e o algicida tem um efeito algicida superior à acção do Cl e o algicida separadamente, com as mesmas concentrações.
  • A partir de 0.5 ppm de algicida já se observam efeitos algiestáticos e, a partir de 1-2,5 ppm, efeitos algicidas.

CTX-60 AlgaStop Cristal (Clique Aqui Para Ver Preço e Comprar)

CTX-60-Algicida-Piscina-Alga-Stop-Cristal

CTX-60-Algicida-Piscina-Alga-Stop-Cristal

Algicida abrilhantador de ação rápida, formulado a base de produtos de carácter tenso-ativo com um elevado poder bactericida, algicida e fungicida, destinado a evitar a formação e desenvolvimento de algas na água da piscina.
Ideal para: Todo o tipo de piscinas.
Valor acrescentado: Algicida abrilhantador com elevado poder bactericida, algicida e fungicida.
Conselhos de utilização: Verter num recipiente com água e repartir sobre a superfície da piscina porigual. Antes do aparecimento de algas ou quando note falta de transparência na água, adicionar 2 l de produto por cada 100 m3 de água.

CTX-500S AlgaStop Super (Clique Aqui Para Ver Preço e Comprar)

CTX-500S-Algicida-Piscina-AlgaStopSuper

CTX-500S-Algicida-Piscina-AlgaStopSuper

Algicida concentrado para prevenção de formação e desenvolvimento de algas.
Ideal para: Todo o tipo de piscinas.
Valor acrescentado: Composto líquido deação rápida, formulado a base de produtos de carácter tenso-ativo com um elevado poder bactericida, algicida e fungicida, destinado a evitar a formação e desenvolvimento de algas na água da piscina.
Conselhos de utilização: Verter num recipiente com água e repartir sobre a superfície da piscina por igual. Antes do aparecimento de algas ou quando note falta de transparência na água, adicionar 2 l de produto por cada 100 m3 de água.

Produtos para Piscina - Tratamento da Água

produtos-piscina

Os produtos para piscina essenciais à manutenção são:

Produtos para piscina:
Correção de pH - Equilíbrio da água
Desinfectantes
Floculantes
Algicidas
Manutenção
Invernação

Correção de pH - Equilíbrio da Água

O primeiro passo para tratar a água da piscina é medir o pH, para isso utiliza-se um estojo analisador de pH e cloro. É composto de 2 reagentes: OTO (ortotolidina) para a determinação do nível de desinfectante, e o vermelho phenol para determinação do nível de pH. Clique aqui para comprar.

estojo-analisador-cloro-ph.jpg

Para que haja uma boa desinfecção da água da piscina é necessário ter o valor ajustado do pH entre 7.2 e 7.6 o que permite:

  • Conforto dos banhistas.
  • Preservar os materiais da piscina.
  • Assegurar a máxima eficácia dos produtos de tratamento da água.
  • Desinfeção óptima da água da piscina.

Desajustes no pH levam a um maior consumo de desinfectantes, turvação da água, deterioração dos materiais da piscina, irritações nos olhos e mucosas dos banhistas, etc.

Para corrigir o pH utiliza-se os seguinte produtos para piscina:

pH para água de piscina

pH para água de piscina

 Cloro Para Piscinas - Desinfecção Da Água

O cloro é fundamental na piscina para a manter a água saudável, ao eliminar bactérias e outros microorganismos que provocam doenças, como micose, pé de atleta e inflamações nos olhos, nariz e ouvidos. O cloro desinfecta a água de forma extremamente eficaz e sem constituir qualquer perigo para a saúde, desde que usado correctamente.

É recomendado usar para o primeiro tratamento da água, após uma grande afluência de banhistas ou tempestade, utilizar o dicloro granulado de dissolução rápida, CTX 200 GR.

 

Floculantes

Produto para Piscina Floculante

Produto para Piscina Floculante

Porquê Realizar a Floculação?

A água de piscina perde com frequência a sua condição de transparência quando aparece turvação provocada por:

  • Presença de algas, bactérias, matéria orgânica.
  • Precipitações de sais de cálcio e magnésio.
  • Poeiras introduzidas pelo ar ou pelos banhistas.
  • Oxidação dos sais de ferro e manganês.
  • Lama de chuva, etc.

Na maioria destes casos as partículas introduzidas na água são de um tamanho tao pequeno (coloidal) que carecem de dimensão suficiente para serem retidas pelo equipamento de filtração. A utilizacao de floculantes produz o aumento do tamanho das particulas coloidais em suspensão e o seu depósito (decantação) no fundo do tanque da piscina, podendo assim ser facilmente eliminadas.

CTX-41 Flocculant (Clique Aqui Para Consultar Preço e Comprar)

Algicidas

O que são as Algas?

As algas são microrganismos vegetais que se introduzem através do ar na água da piscina.

piscina-com-algas

piscina-com-algas

Diferentes tipos de Algas

  • As algas verdes: São as mais comuns, de rápido crescimento e consomem grande quantidade de cloro.
  • As algas amarelas: Aparecem geralmente no lado sombrio das piscinas e podem resisitir a valores de 3 a 5 ppm de cloro livre.
  • As algas negras: Formam manchas escuras e possuem uma estrutura por estratos onde a primeira camada protege as camadas de baixo, tornando muito difícil a sua eliminação. São extremamente resistentes ao cloro.
  • A acção conjunta do cloro e o algicida tem um efeito algicida superior.

CTX-60 AlgaStop Cristal (Clique Aqui Para Ver Preço e Comprar)

CTX-60-Algicida-Piscina-Alga-Stop-Cristal

CTX-60-Algicida-Piscina-Alga-Stop-Cristal

Algicida abrilhantador de ação rápida, formulado a base de produtos de carácter tenso-ativo com um elevado poder bactericida, algicida e fungicida, destinado a evitar a formação e desenvolvimento de algas na água da piscina.
Ideal para: Todo o tipo de piscinas.
Valor acrescentado: Algicida abrilhantador com elevado poder bactericida, algicida e fungicida.
Conselhos de utilização: Verter num recipiente com água e repartir sobre a superfície da piscina porigual. Antes do aparecimento de algas ou quando note falta de transparência na água, adicionar 2 l de produto por cada 100 m3 de água.

Aplicação do Produtos de Tratamento

  • Directamente sobre a água. 
    • Com o equipamento de filtração parado e sem a presença de banhistas na piscina, deitar a dose necessá­ria do produto num recipiente com água e distribuir esta solução sobre a superficie da piscina de forma uniforme.
  • No Skimmer.
    • Coloca-se nos skimmers a quantidade necessaria do produto, em forma de granulado, pastilha ou cartucho (quantidade dependente dos m³ de água da piscina).
  • Injecção no circuito de circulação.
    • Por meio de uma bomba doseadora, injecta-se, antes do filtro, uma dada quantidade do produto por cada m³ de água.

Presscontrol – Comando de Bombas de Água

Controlo Automático Presscontrol Watertech

O Presscontrol é um dispositivo de concepção nova que garante um óptimo controlo das bombas eléctricas integradas em instalações hidráulicas. Derivado de um projeto hidráulico e de lógico eletrónica mede simultaneamente a pressão e o fluxo, permitindo controlar o arranque e a paragem da bomba. Substitui o sistema tradicional do autoclave e pressostato.

Clique aqui para consultar preço e comprar

Não necessita de recargas de ar e elimina as fastidiosas variações de pressão e de fluxo na utilização.

Protege a bomba do funcionamento a seco. Não exige nenhum tipo de regulação ou manutenção. Muito menos incómodo do que os sistemas tradicionais, absolutamente fiável, resistente e fácil de instalar.

Desempenhos

  • Liga e desliga a bomba em função da abertura das torneiras.
  • Mantém a pressão constante durante a utilização.
  • Desliga a bomba se faltar a água.
  • Amortece os efeitos do golpe de carneiro

Características de Fabrico

O Presscontrol é formado duma parte hidráulica e de uma caixa eléctrica substituível também fornecida como peça sobresselente.

A parte hidraúlica é constítuida por:

presscontrol-membrana

presscontrol-membrana

  • um corpo moldado em material de plástico reforçado
  • uma membrana e uma mola que reagem às variações de pressão.
  • uma válvula que reage às variações de fluxo.
  • uma válvula de retenção.
  • uma válvula de segurança que evita a saída de água do aparelho n caso de uma avaria na membrana.

A parte eléctrica é constituída por:

presscontrol-electronica

presscontrol-electronica

  • uma caixa com retenção moldada em material plástico autoestinguível.
  • uma placa electrónica testada e verificada individualmente com pistas protegidas de película isolante.
  • um relé com contactos especiais e uma vida eléctrica além de 300000 ciclos em contínua com uma carga máxima de 1.1kW.
  • um varístor com ptrotecção dos piques de tensão.

Materiais

  • Corpo: Poliamida reforçada PA 6 FV 30%
  • Membrana: EPDM
  • Mola: Aço C72 UNI 3545
  • Válvula de fluxo: Latão OT 58 UNI 5705/65
  • Válvula de retenção: Poliamida reforçada PA 6 FV 30%
  • Caixa da placa electrónica: Resina termoplástica autoestinguível VO
  • Circuito moldado: Vetronite

 Funcionamento

presscontrol-funcionamento

presscontrol-funcionamento

1

Sobre um pequeno painel colocado na parte frontal do aparelho visualizam-se mediante indicadores luminosos, todas as fases de funcionamento do sistema. No acto da ligação à rede eléctrica acende-se um indicador luminoso verde: Power on (tensão) e um indicador luminoso amareloPump on (bomba em funcionamento) que indica o arranque da bomba, mantendo-a ligada por alguns segundos, para permitir à instalação entrar sob pressão.

2

Neste ponto o aparelho para a bomba e se coloca em posiçaão de espera, com o indicador verde aceso, pronto para efetuar em total autonomia todas as operações de comando e controlo sucessivamente.
A abertura de uma torneira liga imediatamente a bomba que permaneça ligada enquanto a torneira estiver aberta. Quando esta se fecha, o Presscontrol para a bomba quando esta restabelecer a máxima pressão da instalação e retorna à posição de espera.

3

O Presscontrol reconhece as anomalias e as indica com um indicador luminoso vermelho: Failure (avaria) fazendo parar a bomba.
Removidas as causas que determinaram o bloqueio, é suficiente carregar no botão vermelho: Restart (rearme) para restabelecer o normal funcionamento. No caso de uma interrupção da energia eléctrica temporária, o Presscontrol rearma automaticamente no retomar da mesma.

Características Técnicas

  • Tensão de alimentação monofásica: 230 V
  • Variações de tensão aceitáveis: ±10%
  • Frequência: 50/60 Hz
  • Intensidade máxima: 10(6)A - 1.1 kW
  • Grau de protecção: IP65
  • Pressão máxima de exercício: 10 Bar
  • Temperatura de funcionamento: 0-60 °C
  • Juntas machos: GC 1

    Confronte de Pressões

    presscontrol-tabela-confronte-pressoes

    presscontrol-tabela-confronte-pressoes

Diagrama Perdas de Carga

presscontrol-diagrama-perdas-carga

presscontrol-diagrama-perdas-carga

Presscontrol, para a Perfeita Gestão da Instalação Hidráulica Doméstica

presscontrol-instalacao-domestica

presscontrol-instalacao-domestica

Clique aqui para consultar preço e comprar

My Chat Button

Robot Corta Relva Honda Miimo

Robo Corta Relva Honda Miimo

 

Clique aqui para consultar preços e comprar

 
O Robot Corta Relva Honda Miimo é a solução perfeita para quem deseja manter o seu relvado em perfeito estado mas não quer ou não pode cortar a relva pessoalmente. Sendo o derradeiro dispositivo para poupar tempo e trabalho, uma vez instalado, requer o mínimo de interacção humana durante o seu funcionamento, assegurando um relvado perfeitamente cortado, todos os dias, durante a época em que é necessário efectuar mais regularmente o corte da relva.

Robot Corta Relva Honda Miimo

Robot Corta Relva Honda Miimo

Sistema de Corte Contínuo

O Robot Corta Relva Honda Miimo funciona com um sistema de "corte contínuo", tipicamente cortando apenas 2 ou 3 mm de relva de cada vez, várias vezes por semana. O corte é efectuado em padrão aleatório, o que se traduz em menor esforço sobre o relvado, com um crescimento mais saudável e menos musgo e ervas daninhas. Ao contrário de uma máquina de cortar relva tradicional, com o Miimo, não é necessário recolher a relva cortada, porque esta é de dimensões tão pequenas que pode ficar espalhada pelo relvado, servindo como um fertilizante natural.

Robot Corta Relva - Navegação Autónoma

O Robot Corta Relva Honda Miimo "navega" pelo relvado recorrendo a uma combinação inteligente de comandos, temporizadores e sinais de sensores transmitidos em tempo real. Para o seu funcionamento, é usado um cabo limitador, instalado debaixo do chão ou em cima do relvado, à volta do perímetro do jardim. O Honda Miimo detecta o sinal electrónico no cabo e permanece dentro do limite definido pelo sinal, assegurando elevados níveis de segurança e precisão. O Miimo é alimentado por uma bateria de iões de lítio de elevada performance, cuja carga é efectuada de forma automática. O nível de carga da bateria é monitorizado de forma constante, pelo que a máquina regressa à estação de carga quando a bateria precisa de carga.

Característica Exclusivas

Uma característica exclusiva, o Robot Corta Relva possui uma ventoinha incorporada no suporte das lâminas, criando um fluxo de ar que "aspira" eficazmente a relva na direcção das lâminas. Isto assegura um acabamento superior e uma distribuição mais consistente da relva cortada pelo relvado. Adicionalmente, uma novidade nomercado, o Miimo apresenta um sistema de corte com três lâminas de elevada durabilidade, que se dobram em vez de se estilhaçarem caso ocorra um impacto com objectos rígidos, eliminando o perigo de deixar espalhados pelo relvado os pedaços de lâmina. A altura de corte pode ser regulada entre 20 e 60 mm, para se adequar às condições ditadas pela época do ano.

As vendas de robots de cortar relva na Europa estão em rápido crescimento. Com os jardins a serem cada vez mais uma "sala de estar no exterior", a vida ocupada das pessoas que não podem perder tempo ou não podem ter mais trabalho com a manutenção de um relvado, numa população em envelhecimento, talvez já sem capacidade para o fazer, os robots de cortar relva são a solução perfeita. Estas máquinas também representam um excelente benefício ambiental, porque não produzem CO2, são mais silenciosos do que os modelos a gasolina e não obrigam a recolher a relva cortada.

Modos de funcionamento

O Robot Corta Relva Honda Miimo funciona num de três modos – "aleatório", "direccional" ou "mistura", adequando-se ao tamanho e tipo do jardim. No modo aleatório, a máquina "navega" pelo relvado sem um padrão fixo, enquanto que, no modo direccional, o movimento ocorre de forma mais uniforme para a frente e para trás, assegurando um corte mais rápido. O modo de mistura apresenta intervalos de corte nos modos aleatório e direccional.

O Robot Corta Relva Honda Miimo possui três sensores anti-batimento independentes com raio de acção de 360 graus, que detectam o contacto entre a máquina e quaisquer obstáculos. Quando um sensor é activado, a máquina pára e afasta-se do ponto de contacto, seguindo numa direcção diferente.

O Honda Miimo pode trabalhar em subidas com inclinação de até 24º e, quando detecta zonas do relvado onde a relva é mais espessa ou está mais alta, a velocidade das suas rodas é automaticamente reduzida, mas a rotação das lâminas é mantida, de forma a garantir a eficácia do corte, mesmo nas áreas mais difíceis.

A segurança de funcionamento e a segurança anti-roubo ficam garantidas por dois sensores de elevação, que disparam caso o Honda Miimo perca o contacto com o solo. Caso um destes sensores se active, a máquina desliga-se completamente e soa um alarme e a máquina não pode voltar a ser usada até ser introduzido um PIN definido pelo proprietário. Em linha com as novas normas, isto significa que quando se levanta a máquina enquanto as lâminas estiverem a rodar, elas param automaticamente e o Miimo fica desactivado e inútil em caso de furto.

Modelos

Na altura do lançamento, o Honda Miimo vai estar disponível em dois modelos, o 300 e o 500, oferecendo, respectivamente perímetros máximos de corte de 300 e de 500 metros. O Honda Miimo 500 tem capacidade para cortar relvados com área total de 3.000 metros quadrados, cerca de metade do tamanho típico de um campo de futebol, o que o torna adequado a uma ampla diversidade de jardins.

O Robot Corta Relva Honda Miimo é um produto totalmente novo para os Concessionários Autorizados Honda de Produtos de Força e Agro-Jardim. Uma máquina única no mercado, estará disponível para venda com o serviço completo. Após a compra, o concessionário procederá à instalação da estação de carga, que servirá como ponto de carga e gerador de sinais. O cabo limitador é ligado à estação de carga e, depois, é colocado ao longo do perímetro do jardim, de forma a definir a área onde será efectuado o corte. A seguir, o Honda Miimo é programado segundo o plano de corte que se revelar mais conveniente para cada cliente, recorrendo ao temporizador e ao calendário incorporados na máquina. Finalmente, no final da época, o Concessionário Autorizado Honda procederá à recolha da máquina para realizar a manutenção de Inverno e, em alguns países, para a hibernação de Inverno.

A Honda tem vindo a trabalhar no desenvolvimento do domínio da robótica desde 1986, com os antecessores do ASIMO, o robot humanóide mais avançado do mundo.

O Honda Miimo é o primeiro produto robótico comercial fabricado pela empresa para utilização pública – o que representa o primeiro passo em termos de soluções de robótica para os clientes, com soluções para melhorar a vida do dia-a-dia.

O Honda Miimo será fabricado pela Honda France Manufacturing em Orlean

Especificações técnicas

Manual do Usuário



Clique aqui para consultar preços e comprar

 

Estação Elevatória de Esgotos Grundfos SOLOLIFT2

Estação Elevatória Sololift WC-3

SOLOLIFT2 é uma gama exclusiva de estação elevatória compacta que permite drenar todo o tipo de instalações sanitárias domésticas onde tal seja necessário, independentemente do sistema de drenagem por gravidade. As unidades recolhem e bombeiam as águas residuais por uma tubagem de pressão fina (>23 mm) até à tubagem descendente seguinte - até 6 m de altura ou 100 m de distância.

Uma casa de banho de serviço adicional ou uma casa de banho completa num sótão ou cave deixam de ser apenas sonhos, com a SOLOLIFT2.

A gama é constituída por 5 variantes de estações elevatórias de esgotos compactas para a eliminação de águas residuais domésticas.

WC-1, WC-3, foram concebidas para eliminar águas residuais de uma sanita e outras instalações sanitárias.

D-2 e C-3, foram concebidas para eliminar as águas residuais cinzentas de diversas aplicações.

Os números na referência indicam a quantidade de ligações de entrada adicionais permitidas.

A SOLOLIFT2 foi concebida de acordo com as necessidades dos profissionais - tendo em vista uma elevada fiabilidade e facilidade de manutenção.

As unidades são fornecidas prontas a usar, com uma ficha, e operam automaticamente quando a água entra no depósito.

Aplicação

Sempre que seja necessária a drenagem de uma instalação sanitária mas não exista disponibilidade ou possibilidade de isso ser efectuado pela força natural da gravidade. As unidades com ligação de WC destinam-se apenas a ser instaladas em residências particulares. As restantes unidades podem também ser utilizadas em aplicações comerciais.

WC-1, WC-3 foram concebidas para eliminarem as águas residuais de até 1 sanita, 1 lavatório, 1 chuveiro e 1 bidé.

D-2 e C-3 foram concebidas para eliminar as águas residuais (quentes) de banheiras, chuveiros, lavatórios, lava-louças embutidos, máquinas de lavar a roupa e louça.

O seu tamanho compacto permite a sua integração em instalação mural frontal e unidades de piso.

Características e benefícios

  • Solução pronta a instalar; 
  • Maior fiabilidade graças ao motor e à trituradora de elevado desempenho;
  • Processa elementos de higiene feminina deitados acidentalmente na sanita;
  • Rapidez, facilidade e limpeza nos serviços de manutenção - sem necessidade de remover a unidade da instalação;
  • Todas as peças relevantes que necessitam de manutenção encontram-se secas, limpas e acessíveis - não estão submersas no depósito;
  • Facilidade de acesso aos interruptores de nível para manutenção;
  • Sistema de depósito soldado, à prova de pressão, anti-fugas em caso de retorno;
  • Sem odores devido à existência de filtro de carvão activo;
  • Depósito isento de manutenção com design que reduz o risco de obstruções;
  • Resistente a água quente até 90 ºC durante 30 minutos;
  • Design muito compacto;
  • Baixos níveis de arranque adequados a uso em bases de chuveiro rasas e modernas;
  • Direcção de saída seleccionável (parte superior e lateral);
  • Ligações de entrada com altura regulável facilitam a instalação e a substituição;
  • Até 4 tubagens de entrada e 6 ligações de tubagens de pressão seleccionáveis;
  • Todas as unidades aprovadas para LGA, VDE, EMC e GOST.

Consulte o preço e compre:

WC-1
WC-3
D-2
C-3

Curvas estação elevatória

Curvas Sololift WC-1

Curvas Sololift WC-1

Curvas Sololift WC-3

Curvas Sololift WC-3

Curvas-sololift d-2

Curvas Sololift D2

Curvas Sololift C-3

Curvas Sololift C-3

Tabela preços Grundfos